CCEA

CCEA

Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas

Biblioteca

Apresentação

A Biblioteca Setorial Professor Virgílio Trindade, localizada no Campus VII, na cidade de Patos/PB, faz parte do Sistema Integrado de Biblioteca (SIB) da UEPB, e tem por objetivo difundir e estimular o acesso à informação, por meio de seu acervo voltado principalmente, para estudantes universitários, docentes e técnico-administrativos.

Inaugurada em 2011, durante as comemorações do quinto aniversário do Campus VII,  a biblioteca tem continuamente expandido seu acervo , contando atualmente com um acervo variado, com cerca de 9.000 (nove mil) exemplares, abrangendo títulos principalmente das áreas de Administração, Computação, Física e Matemática, que dão suporte às atividades de ensino, pesquisa e extensão do cursos do campus.

Em 2013, ano em que a UEPB completou sete anos em Patos, a Biblioteca inovou com a implementação de serviços automatizados. Após passar por processo de automação do acervo, passou a disponibilizar aos usuários, acesso remoto a base de dados contendo os títulos existentes na Biblioteca. Serviços tais como empréstimos, devoluções e renovações, são executados de forma mais ágil. De modo especial, a renovação de empréstimos de livros pode ser feita sem que o usuário necessite se fazer presente, desde que ele tenha acesso ao site da Biblioteca.

Patrono

Virgílio Trindade Monteiro homem envolvido com a cultura, escritor, compositor, professor e radialista; polivalente, atuou em vários segmentos de nossa sociedade. Filho de José Trindade Monteiro e Cecília Cavalcante Monteiro, Virgílio nasceu aos 09 dias de junho de 1940, no município de Piancó, onde cursou o primário na Escola Ademar Leite e o curso ginasial na Escola Agrotécnica Vidal de Negreiros.

Em 1958, foi tentar a sorte em João Pessoa, seqüenciando os estudos no Liceu Paraibano e no Curso Técnico em Contabilidade na Academia de Comércio Epitácio Pessoa. Paralelo às atividades educacionais passou a desenvolver funções profissionais como forma de sobrevivência, tendo como ponto de primeiro emprego o Moinho Teone e iniciando também a sua vida de homem da comunicação com uma função na Rádio Arapuan e depois na Tabajara. Com relação à imprensa escrita teve passagem pelos Jornais Correio da Paraíba e A União. No ano de 1963, aportou na cidade de Patos, passando a coordenar o Departamento de Jornalismo da Rádio Espinharas e assumindo emprego no Banco do Estado da Paraíba, em 1965. Nessa instituição financeira, permaneceu apenas um ano, quando decidiu instalar o seu próprio escritório de contabilidade, enquanto que na Rádio Espinharas permanece até os dias atuais, inclusive tendo estado uma temporada no Sistema Itatiunga de Comunicação. Virgílio Trindade teve em Patos uma participação fundamental no futebol. Na condição de técnico dirigiu o Nacional Atlético Clube, entre 1966 a 1985, período em que o time viveu suas maiores façanhas, inclusive na conquista do Vice-Campeonato paraibano em 1978, oportunidade em que foi eleito o “Técnico do Ano”, entre os demais do Estado. Comandou também a Sociedade Esportiva São Sebastião, o Esporte Clube de Patos e o Treze de Campina Grande. Como homem notadamente polivalente, conseguiu grande destaque no campo musical, na condição de compositor, com a autoria de quase 50 músicas, três das quais gravadas por Pinto do Acordeon, como parceiro. Participou de todos os festivais de músicas realizados na Capital do Sertão e como cantor integrou vários grupos musicais, a exemplo do VAZ-7 e Ataulfo Alves, a partir da década de 60.

Na Política local foi vereador no período de 1977 a 1982; Vice-Prefeito de 1983 a 1988, tendo assumido a titularidade do Executivo Municipal durante 44 dias. Virgílio também presidiu o PPS no período de 1992 a 2001. Bacharelado em Ciências Econômicas pela Fundação Francisco Mascarenhas, com especialidade em Teoria Econômica, Virgílio Trindade passou a ser professor da referida instituição de ensino superior, tendo atuado nas seguintes disciplinas: Moedas e Bancos; Economia Agrícola, Economia Internacional; Historia do Pensamento Econômico; Economia do Setor Público, Desenvolvimento Sócio-Econômico e Contabilidade Social. Vivendo intensamente esta relação com a cultura deixou marcas na vida da sociedade patoense, de forma que hoje não se pode falar em Patos sem relatar Virgilio e sua contribuição.

Infraestrutura

  • Guarda-volumes com 30 nichos;
  • Oito cabines de estudo individuais;
  • Seis mesas para estudo em grupo;
  • Catálogo online de consulta de livro por meios dos campos: autor, assunto e título;
  • Setor de Processos Técnicos;
  • Acervo especializado nas áreas de Administração, Matemática, Física, Química e Biologia.

Bibliotecário

  • Esdras Renan Farias Dantas

Auxiliares de Biblioteca

  • Antônio Wlisses Alves Benício
  • Lucas Guedes de Sousa
  • Tatiane Martins Alves

Assistente Administrativo

  • Maria Liliane Alves Fernandes

Atendimento ao público

  • Segunda à sexta: 7h às 21h30

Contato

  • Telefone: 83 3421 1475 – Ramal 208/ 214
  • E-mail: biblioteca.campus7@uepb.edu.br
  • Endereço: Rua Alfredo Lustosa Cabral, S/N, Bairro Salgadinho, Patos/PB
  • CEP: 58.706-560

Serviços Oferecidos

Ficha Catalográfica online


A ficha catalográfica é um documento que contém as informações bibliográficas necessárias para identificar e localizar um livro ou outro documento no acervo de uma biblioteca.

Todos os trabalhos de conclusão de curso da Universidade Estadual da Paraíba devem conter a ficha catalográfica.

As solicitações devem ser feitas exclusivamente através do SISCOBIB.
O documento recebido deve ser impresso no verso da folha de rosto (para trabalhos impressos – consulte sua coordenação) e inserido após a folha de rosto na versão digital.

Trata-se de um documento de caráter obrigatório nos Trabalhos de Conclusão de Curso da UEPB.
O prazo máximo para atendimento da Ficha Catalográfica é 48 horas.

Comutação de material informacional


Através da comutação bibliográfica nossos usuários tem acesso a obtenção de cópias de documentos técnico-científicos disponíveis nos acervos das principais bibliotecas brasileiras e em serviços de informação internacionais. Entre os documentos acessíveis encontram-se:
periódicos técnico-científicos;
teses e dissertações;
anais de congressos nacionais e internacionais;
relatórios técnicos;
partes de documentos (capítulos de livros), desde que sejam autorizados pela Lei de Direitos Autorais.
Para ter acesso a Comutação, basta procurar uma de nossas bibliotecas e procurar o setor responsável.

Auxilio na normalização, de acordo com a ABNT, dos trabalhos dos usuários da UEPB


Como forma de garantir a qualidade da produção discente e docente, as bibliotecas do SIB, por meio de seus bibliotecários, estão aptos a oferecerem o serviço de orientação normativa dos TCC’s, monografias, dissertações e teses, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas [ABNT]. Clique aqui e tenha acesso a lista atualizada das Normas Brasileiras Registradas [NBRs] que estão disponíveis para os bibliotecários e para os usuários nas bibliotecas do SIB.

Repositório Institucional


A Universidade Estadual da Paraíba encontra-se inserida no atual movimento de Acesso Livre e criação de Repositórios Institucionais, possibilitando a divulgação e publicização dos trabalhos de conclusão de curso de nossos graduandos. Por meio do Repositório Institucional é possível acessar os mais diversos assuntos estudados em nossa Instituição.

Empréstimo/Devolução


O empréstimo é permitido aos estudantes regularmente matriculados, professores e técnicos administrativos da UEPB que possuam cadastro na Biblioteca. Apenas os livros disponíveis no acervo geral estão disponíveis para empréstimo. O prazo de empréstimo é de 20 (vinte) dias, os materiais podem ser renovados pelo mesmo prazo até 02 (duas) vezes, desde que não possua reserva.

* Ao utilizar desse serviço, os usuários são automaticamente responsáveis pela reposição de um exemplar novo em casos de extravio ou de dano sobre as obras que estiverem sob sua guarda.

** Para que o usuário possa utilizar o serviço de empréstimo, deve manter sua situação regularizada nas bibliotecas, ou seja, não estar em débito e com o cadastro atualizado.
Para cadastrar-se na Biblioteca Prof. Virgílio Trindade Monteiro, os três segmentos da comunidade universitária devem observas o seguinte:

Usuários estudantes:

  • Horário individual (RDM), devidamente assinado pelo coordenador do curso;
  • Documento de identidade – original;
  • Comprovante de residência – original;

Usuários Professores:

  • Efetivos
    • Contra-cheque;
    • Documento de identidade – original;
    • Comprovante de residência – original;
  • Substitutos
    • Contrato de trabalho;
    • Documento de identidade – original;
    • Comprovante de residência – original;

Usuários Técnicos-administrativos:

  • Contra-cheque;
  • Documento de identidade – original;
  • Comprovante de residência – original;

Os documentos acima citados serão apresentados no momento do cadastro e devolvidos imediatamente.

Catálogo On-line para consulta do acervo da Biblioteca


Instrumento que serve ao usuário na busca da informação no âmbito das bibliotecas. Dispõe de buscas por vários campos, principalmente por autor, título e assunto. O usuário deve ser orientado por um funcionário do setor para os devidos esclarecimentos de funcionamento e ordenação do mesmo.

Os bibliotecários e auxiliares estão orientados a prestar atendimento aos usuários no acesso à informação acadêmico-científica via online, bem como no uso das bibliotecas e do acervo. Clique aqui para acessar catálogo online.

Renovação


A renovação pode ser feita presencialmente no balcão de empréstimo ou diretamente pelo sistema, clicando em Acervo On-line e entrando com o número da matrícula e a senha da biblioteca. O usuário tem ainda a opção de realizar a renovação através de seu celular através da versão SIABI Mobile.

Reserva


A reserva pode ser feita presencialmente ou através do sistema clicando em Acervo On-line, entrando com o número da matrícula e  senha, após acessar o sistema o usuário deve fazer a busca do material desejado, a reserva só poderá ser efetuada se obedecer aos seguintes critérios:

  • Quando todos os exemplares da obra desejada estiverem emprestados;
  • A reserva obedecerá à ordem cronológica dos pedidos;
  • A obra ficará à disposição do usuário, no máximo, por 48 (quarenta e oito) horas após sua devolução. Se no fim deste período não for procurada será emprestada ao próximo da lista de reserva.

Guarda-volumes


Os guarda-volumes são de uso exclusivo dos usuários da biblioteca e destinam-se à guarda de mochilas, bolsas, pastas fechadas, lanches ou similares antes de ter acesso físico à sala de estudo e acervo da biblioteca, somente enquanto o usuário estiver na biblioteca.

Confira o regulamento de utilização do guarda-volume:

  • Ao entrar na Biblioteca, todos os usuários deverão guardar seus pertences como pastas, sacolas, bolsas, mochilas e similares;
  • O guarda-volumes destina-se exclusivamente para guardar pertences dos usuários durante a permanência deste na Biblioteca;
  • O usuário deverá solicitar as chaves dos guarda-volumes ao funcionário, assinar o formulário de controle de chave, guardar seus pertences no guarda volumes e, ao sair da Biblioteca, retirar todo seu material e devolver a chave;
  • A chave do escaninho é de responsabilidade do usuário, ficando em sua posse durante a permanência na biblioteca, não sendo a Biblioteca responsável por valores ou objetos lá deixados;
  • A utilização indevida do guarda-volumes tais como o uso pessoal para outra finalidade sem que seja na biblioteca, pode acarretar em pagamento de multa no valor de R$5,00 (por dia);
  • Pelo extravio ou quebra da chave / chaveiro do guarda-volumes, o usuário se responsabilizará quanto aos serviços de chaveiro ou pagamento de multa no valor de R$5,00 para que seja feito a reposição do material;
  • O usuário que sair da Biblioteca, por qualquer motivo, deverá retirar seu material do guarda-volumes e devolver as chaves na recepção.

Coleção de Referência


Coleção que visa a dar suporte aos usuários no tocante ao uso de obras de referências, nas quais se destacam: dicionários, enciclopédias, guias, anuários, repertórios bibliográficos, catálogos, bibliografias e almanaques. As obras têm um “R” acima do número de chamada para melhor identificá-las. Essas obras têm localização física especial e não podem ser emprestadas, só consultadas no recinto da biblioteca.

Coleção reserva


Coleção composta por um exemplar de cada título de grande procura no acervo das bibliotecas. A circulação desse material fica restrita e controlada, no âmbito das bibliotecas. Os livros pertencentes a essa coleção estão sinalizados com adesivos nas cores vermelho e amarelo e estão dispostas em um local distinto das outras coleções.

Visita dirigida


Disponibilizamos visitas dirigidas como uma salutar possibilidade de interação entre os que formam os três segmentos da UEPB e a biblioteca, em especial, os nossos alunos, no sentido de esclarecer o papel dessa unidade de informação na construção do conhecimento. Para solicitar esse serviço, qualquer pessoa vinculada a UEPB encaminhará uma solicitação à biblioteca, através do seguinte e-mail: biblioteca.campus7@uepb.edu.br.

Coleção de periódicos nacionais e estrangeiros (gerais e especializados)


Contamos com um acervo de periódicos nacionais e estrangeiros que compreendem principalmente as áreas de Administração, Física, Química e Matemática. Dispomos de alguns títulos com conteúdos em várias áreas do conhecimento. Os periódicos estão disponibilizados para consulta local, ou para retirada por um curto espaço de tempo para fotocópias, bastando a apresentação de documento com foto até a devolução do material.

Monografias e trabalhos acadêmicos orientados (TAOs)


O nosso acervo conta com o Setor de Coleções Especiais, que abrigam os Trabalhos de Conclusão de Curso [TCC], e relatórios de pesquisa defendidos no âmbito do Campus VII da UEPB, seja na Graduação com na Pós-Graduação, produção intelectual que vem contribuindo para o desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão da UEPB. Além de contar com materiais em suporte físico, a Biblioteca do Campus VII, disponibiliza os TCC para a comunidade acadêmica e a quem interessar por meio de Repositório Institucional (DSpace), que pode ser acessado através do link http://dspace.bc.uepb.edu.br/.

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais

Array ( [post_title] => Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais [post_content] => Clique para exibir o slide.

Apesar do pouco tempo de trabalho desenvolvido com a modalidade Futsal, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) já começou a obter bons resultados com o desempenho de seus atletas em competições oficiais no Estado. Com apenas seis meses de atividade, a equipe masculina ficou com o vice-campeonato da Olimpíada Rainha da Borborema, após disputar a final, no último sábado (29), contra a equipe da Facisa. O resultado de 2 x 0 não tirou o brilho da campanha, que contou com seis vitórias seguidas.

Visando manter esses bons resultados, a equipe agora foca seus objetivos na disputa da segunda divisão da Liga Paraibana de Futsal. Nessa competição, o time já está na semifinal e, caso vença a partida, que ainda não tem data definida, garante sua participação na 1ª divisão do campeonato.

Medalhas no tatame

Também no último sábado (29), a equipe de Judô da UEPB conquistou resultados positivos durante a primeira etapa do Campeonato Paraibano, realizado na cidade de Patos. Ao todo, cinco atletas da Universidade conquistaram medalhas, sendo duas de ouro, uma de prata e duas de bronze. Esses alunos atletas do Judô da UEPB, que conquistaram essas medalhas, estão classificados para a etapa nacional dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs 2018).

Confira os resultados:
Tawan Teodósio Medeiros – 1° Lugar – Categoria até 90 Kg
Elcides Batista Do Nascimento – 2° Lugar até 81 Kg
Lucas Abdias Olinto – 3° Lugar + de 100 Kg
Ivano Taylor – 1° Lugar – Categoria até 55 Kg
Larissa Luana – 3° Lugar – Categoria + de 78 Kg

As modalidades esportivas na UEPB contam com apoio da Pró-Reitoria Estudantil, através da Coordenadoria de Esportes e Lazer, que vem conferindo valor às modalidades esportivas nos câmpus da Instituição, graças também à política de incentivo ao esporte, adotada pela Administração Central da Universidade.

Texto: Givaldo Cavalcanti

O post Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Apesar do pouco tempo de trabalho desenvolvido com a modalidade Futsal, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) já começou a obter bons resultados com o desempenho de seus atletas em competições oficiais no Estado. Com apenas seis meses de atividade, a equipe masculina ficou com o vice-campeonato da Olimpíada Rainha da Borborema, após disputar a Leia Mais...

O post Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-10-01 17:54:28 [post_date] => 2018-10-01 17:54:28 [post_modified_gmt] => 2018-10-01 17:54:28 [post_modified] => 2018-10-01 17:54:28 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43808 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => a09acb6fc9f3ac4aa56e9e3af1c8b0a5 [1] => a20e650ba6d30e737743699b398e9970 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 47 [2] => 3 [3] => 39 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais

Array ( [post_title] => Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais [post_content] => Clique para exibir o slide.

Apesar do pouco tempo de trabalho desenvolvido com a modalidade Futsal, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) já começou a obter bons resultados com o desempenho de seus atletas em competições oficiais no Estado. Com apenas seis meses de atividade, a equipe masculina ficou com o vice-campeonato da Olimpíada Rainha da Borborema, após disputar a final, no último sábado (29), contra a equipe da Facisa. O resultado de 2 x 0 não tirou o brilho da campanha, que contou com seis vitórias seguidas.

Visando manter esses bons resultados, a equipe agora foca seus objetivos na disputa da segunda divisão da Liga Paraibana de Futsal. Nessa competição, o time já está na semifinal e, caso vença a partida, que ainda não tem data definida, garante sua participação na 1ª divisão do campeonato.

Medalhas no tatame

Também no último sábado (29), a equipe de Judô da UEPB conquistou resultados positivos durante a primeira etapa do Campeonato Paraibano, realizado na cidade de Patos. Ao todo, cinco atletas da Universidade conquistaram medalhas, sendo duas de ouro, uma de prata e duas de bronze. Esses alunos atletas do Judô da UEPB, que conquistaram essas medalhas, estão classificados para a etapa nacional dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs 2018).

Confira os resultados:
Tawan Teodósio Medeiros – 1° Lugar – Categoria até 90 Kg
Elcides Batista Do Nascimento – 2° Lugar até 81 Kg
Lucas Abdias Olinto – 3° Lugar + de 100 Kg
Ivano Taylor – 1° Lugar – Categoria até 55 Kg
Larissa Luana – 3° Lugar – Categoria + de 78 Kg

As modalidades esportivas na UEPB contam com apoio da Pró-Reitoria Estudantil, através da Coordenadoria de Esportes e Lazer, que vem conferindo valor às modalidades esportivas nos câmpus da Instituição, graças também à política de incentivo ao esporte, adotada pela Administração Central da Universidade.

Texto: Givaldo Cavalcanti

O post Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Apesar do pouco tempo de trabalho desenvolvido com a modalidade Futsal, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) já começou a obter bons resultados com o desempenho de seus atletas em competições oficiais no Estado. Com apenas seis meses de atividade, a equipe masculina ficou com o vice-campeonato da Olimpíada Rainha da Borborema, após disputar a Leia Mais...

O post Atletas de judô e equipe de futsal da UEPB conquistam medalhas em competições estaduais apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-10-01 17:54:28 [post_date] => 2018-10-01 17:54:28 [post_modified_gmt] => 2018-10-01 17:54:28 [post_modified] => 2018-10-01 17:54:28 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43808 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => a09acb6fc9f3ac4aa56e9e3af1c8b0a5 [1] => a20e650ba6d30e737743699b398e9970 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 47 [2] => 3 [3] => 39 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => atletas-de-judo-e-equipe-de-futsal-da-uepb-conquistam-medalhas-em-competicoes-estaduais )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens”

Array ( [post_title] => Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens” [post_content] =>

O Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), localizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Patos, foi selecionado através do Edital para Implementação de Escolas Experimentais de Cinema em Instituições de Ensino e ONGs da Paraíba, para participar do projeto “Cartografia de imagens: filme carta, formação e experimentação”, executado pela Produtora Pigmento Cinematográfico e o Grupo Semente Cinematográfica, por meio do Programa Rumos Itaú Cultural 2017.

De acordo com o Edital, a partir do qual o Câmpus VII foi selecionado, o objetivo do projeto é promover a implementação de quatro escolas experimentais de cinema em escolas públicas e ONGs do Estado da Paraíba, voltadas para estudantes do Ensino Básico, para trabalhar a relação entre o cinema, a educação e os direitos humanos nas escolas. As instituições contempladas serão beneficiadas com kits de produção audiovisual, cursos de formação de professores, ateliês de criação cinematográfica com os estudantes, cineclubes educativos, consultoria técnica, supervisão pedagógica e o desenvolvimento de metodologias visando contextualizar as práticas educativas na realidade da instituição contemplada e garantir a continuidade das EECs, após o término do projeto.

Com o resultado da seleção, o Câmpus VII indicará dois representantes para participar do Curso de Formação de Professores em Cinema e Educação, que será realizado entre 26 e 29 de setembro, em João Pessoa. O curso terá início com a atividade “Diálogos: Cinema, Educação e Direitos Humanos – Curso de Iniciação à Pedagogia do Cinema”. A proposta do curso é construir saberes pedagógicos sobre o uso do cinema na educação para a promoção dos Direitos Humanos, a partir da apresentação da metodologia do projeto e o diálogo sobre as experiências do grupo.

O post Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens” apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), localizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Patos, foi selecionado através do Edital para Implementação de Escolas Experimentais de Cinema em Instituições de Ensino e ONGs da Paraíba, para participar do projeto “Cartografia de imagens: filme carta, formação e experimentação”, executado pela Leia Mais...

O post Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens” apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-09-20 14:46:57 [post_date] => 2018-09-20 14:46:57 [post_modified_gmt] => 2018-09-20 14:46:57 [post_modified] => 2018-09-20 14:46:57 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43552 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 22b1d231d70f28544435b0fe8717ed8e [1] => b5a0ed28f6881c8650d0af3323e7a362 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens”

Array ( [post_title] => Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens” [post_content] =>

O Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), localizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Patos, foi selecionado através do Edital para Implementação de Escolas Experimentais de Cinema em Instituições de Ensino e ONGs da Paraíba, para participar do projeto “Cartografia de imagens: filme carta, formação e experimentação”, executado pela Produtora Pigmento Cinematográfico e o Grupo Semente Cinematográfica, por meio do Programa Rumos Itaú Cultural 2017.

De acordo com o Edital, a partir do qual o Câmpus VII foi selecionado, o objetivo do projeto é promover a implementação de quatro escolas experimentais de cinema em escolas públicas e ONGs do Estado da Paraíba, voltadas para estudantes do Ensino Básico, para trabalhar a relação entre o cinema, a educação e os direitos humanos nas escolas. As instituições contempladas serão beneficiadas com kits de produção audiovisual, cursos de formação de professores, ateliês de criação cinematográfica com os estudantes, cineclubes educativos, consultoria técnica, supervisão pedagógica e o desenvolvimento de metodologias visando contextualizar as práticas educativas na realidade da instituição contemplada e garantir a continuidade das EECs, após o término do projeto.

Com o resultado da seleção, o Câmpus VII indicará dois representantes para participar do Curso de Formação de Professores em Cinema e Educação, que será realizado entre 26 e 29 de setembro, em João Pessoa. O curso terá início com a atividade “Diálogos: Cinema, Educação e Direitos Humanos – Curso de Iniciação à Pedagogia do Cinema”. A proposta do curso é construir saberes pedagógicos sobre o uso do cinema na educação para a promoção dos Direitos Humanos, a partir da apresentação da metodologia do projeto e o diálogo sobre as experiências do grupo.

O post Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens” apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), localizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Patos, foi selecionado através do Edital para Implementação de Escolas Experimentais de Cinema em Instituições de Ensino e ONGs da Paraíba, para participar do projeto “Cartografia de imagens: filme carta, formação e experimentação”, executado pela Leia Mais...

O post Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba é selecionado para participar do projeto “Cartografia de imagens” apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-09-20 14:46:57 [post_date] => 2018-09-20 14:46:57 [post_modified_gmt] => 2018-09-20 14:46:57 [post_modified] => 2018-09-20 14:46:57 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43552 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 22b1d231d70f28544435b0fe8717ed8e [1] => b5a0ed28f6881c8650d0af3323e7a362 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba-e-selecionado-para-participar-do-projeto-cartografia-de-imagens )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos

Array ( [post_title] => Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos [post_content] =>

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em nome de toda a comunidade acadêmica, e a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) lamentam, com profundo pesar, o falecimento da professora Tatiana Rocha de Souza, do curso de Licenciatura em Matemática do Câmpus de Patos, ocorrido na noite desta quarta-feira (19), em decorrência de câncer, doença que enfrentava desde 2011.

Professora Tatiana era sinônimo de amor pela vida e pela educação. Com garra, enfrentou a doença e, mesmo nos momentos mais difíceis, não deixou de lutar e acreditar na cura. Docente dedicada, desenvolveu pesquisa utilizando dados matemáticos para tratamento de câncer. Em maio deste ano, ela defendeu a tese “Dinâmica tumoral e noética”, no seu doutoramento pelo Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O trabalho ganhou destaque nacional pela relevância do estudo que mostra a importância da medicina integrativa no tratamento contra o câncer,

A docente deixa um legado de determinação em tudo o que se propôs a fazer. A direção do Câmpus de Patos determinou a suspensão de todas as atividades no CCEA nesta quinta-feira (20), em memória às inestimáveis contribuições acadêmicas e intelectuais prestadas pela professora ao Câmpus VII e a toda Universidade.

O post Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em nome de toda a comunidade acadêmica, e a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) lamentam, com profundo pesar, o falecimento da professora Tatiana Rocha de Souza, do curso de Licenciatura em Matemática do Câmpus de Patos, ocorrido na noite desta quarta-feira Leia Mais...

O post Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-09-20 12:49:49 [post_date] => 2018-09-20 12:49:49 [post_modified_gmt] => 2018-09-20 12:49:49 [post_modified] => 2018-09-20 12:49:49 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43544 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => e2e0fa1993460da8ef14cab09aace758 [1] => 776a5d2c71ed0733fd208a1d602228e5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 24 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos

Array ( [post_title] => Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos [post_content] =>

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em nome de toda a comunidade acadêmica, e a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) lamentam, com profundo pesar, o falecimento da professora Tatiana Rocha de Souza, do curso de Licenciatura em Matemática do Câmpus de Patos, ocorrido na noite desta quarta-feira (19), em decorrência de câncer, doença que enfrentava desde 2011.

Professora Tatiana era sinônimo de amor pela vida e pela educação. Com garra, enfrentou a doença e, mesmo nos momentos mais difíceis, não deixou de lutar e acreditar na cura. Docente dedicada, desenvolveu pesquisa utilizando dados matemáticos para tratamento de câncer. Em maio deste ano, ela defendeu a tese “Dinâmica tumoral e noética”, no seu doutoramento pelo Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O trabalho ganhou destaque nacional pela relevância do estudo que mostra a importância da medicina integrativa no tratamento contra o câncer,

A docente deixa um legado de determinação em tudo o que se propôs a fazer. A direção do Câmpus de Patos determinou a suspensão de todas as atividades no CCEA nesta quinta-feira (20), em memória às inestimáveis contribuições acadêmicas e intelectuais prestadas pela professora ao Câmpus VII e a toda Universidade.

O post Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em nome de toda a comunidade acadêmica, e a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) lamentam, com profundo pesar, o falecimento da professora Tatiana Rocha de Souza, do curso de Licenciatura em Matemática do Câmpus de Patos, ocorrido na noite desta quarta-feira Leia Mais...

O post Universidade Estadual da Paraíba lamenta falecimento de professora de Matemática do Câmpus de Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-09-20 12:49:49 [post_date] => 2018-09-20 12:49:49 [post_modified_gmt] => 2018-09-20 12:49:49 [post_modified] => 2018-09-20 12:49:49 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43544 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => e2e0fa1993460da8ef14cab09aace758 [1] => 776a5d2c71ed0733fd208a1d602228e5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 24 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-da-paraiba-lamenta-falecimento-de-professora-de-matematica-do-campus-de-patos )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), da Pró-Reitoria Estudantil (PROEST) e da Coordenação de Esporte e Lazer (COEL), em parceria com a Associação de Karate Kiai (ASKAKI) e apoio da Confederação Brasileira de Karatê e Federação de Karatê da Paraíba, realizou, no último domingo (9), a 3ª Copa ASKAKI-UEPB de Karatê.

O evento aconteceu nos turnos manhã e tarde, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), na cidade de Patos, no Sertão paraibano, com o intuito de promover a integração entre instituições de ensino, clubes e associações, além de fomentar o aprimoramento das habilidades técnicas combativas. As competições foram realizadas nas categorias shiai–kata e shiai-kumite. A disputa shiai-kata foi de livre escolha para todas as categorias e faixas. Os katas foram executados em dupla, sendo as competições individuais apenas nas semifinais e finais.

Para arbitrar o embate, foram convocados árbitros do Quadro da Federação Paraibana de Karatê e aplicadas regras de arbitragem adaptadas do World Karate Federation (WKF). As associações que marcaram presença na copa foram: ASKAKI UEPB – Patos; ASKASA Sousa; Lar Fabiano de Cristo de Bayeux; ASKASC Campina Grande; Tigre do Sertão – Patos; Centro de Formação de Humana e Social de Campina Grande; ASKAKI Olivedos; ASKAKI Soledade; Projeto Pequeninos – Soledade e a Soledade Solidário.

Os vencedores da competição foram a Associação ASKASA Sousa (primeiro lugar); ASKAKI Patos, ASKAKI Soledade e ASKAKI Olivedos (segundo lugar) e ASKAC Campina Grande (terceiro lugar). A organização do evento, por meio do Sensei Odilon Avelino, destacou a importância das competições como meios de treinamento adicional, aumento do desenvolvimento humano total, melhoria da estabilidade emocional, disciplina mental e etiqueta apropriada.

A Copa ASKAKAI UEPB de Karatê faz parte do calendário de atividades ligadas ao Karatê da Federação de Karatê da Paraíba e se consolida como importante evento de artes marciais do Sertão do Estado. Com essa atividade, o projeto de extensão “Utilização do Karatê como instrumento de integração e inclusão social” contabiliza três eventos no ano de 2018: o seminário com a campeã Mundial Valéria Kumizaki, o 4º Gashuko do Sertão e a 3ª Copa ASKAKI UEPB de Karatê. O projeto foi bem representado e os integrantes participantes conquistaram várias medalhas, ajudando a Associação de Karatê Kiai ficar em segundo lugar geral.

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), da Pró-Reitoria Estudantil (PROEST) e da Coordenação de Esporte e Lazer (COEL), em parceria com a Associação de Karate Kiai (ASKAKI) e apoio da Confederação Brasileira de Karatê e Federação de Karatê da Paraíba, realizou, no último domingo (9), Leia Mais...

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-09-12 18:20:28 [post_date] => 2018-09-12 18:20:28 [post_modified_gmt] => 2018-09-12 18:20:28 [post_modified] => 2018-09-12 18:20:28 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43377 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4eacfc393e0576974d8ee1c452567b28 [1] => 5376be4989867417c1944b06d4a5d79a ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 47 [2] => 3 [3] => 39 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), da Pró-Reitoria Estudantil (PROEST) e da Coordenação de Esporte e Lazer (COEL), em parceria com a Associação de Karate Kiai (ASKAKI) e apoio da Confederação Brasileira de Karatê e Federação de Karatê da Paraíba, realizou, no último domingo (9), a 3ª Copa ASKAKI-UEPB de Karatê.

O evento aconteceu nos turnos manhã e tarde, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), na cidade de Patos, no Sertão paraibano, com o intuito de promover a integração entre instituições de ensino, clubes e associações, além de fomentar o aprimoramento das habilidades técnicas combativas. As competições foram realizadas nas categorias shiai–kata e shiai-kumite. A disputa shiai-kata foi de livre escolha para todas as categorias e faixas. Os katas foram executados em dupla, sendo as competições individuais apenas nas semifinais e finais.

Para arbitrar o embate, foram convocados árbitros do Quadro da Federação Paraibana de Karatê e aplicadas regras de arbitragem adaptadas do World Karate Federation (WKF). As associações que marcaram presença na copa foram: ASKAKI UEPB – Patos; ASKASA Sousa; Lar Fabiano de Cristo de Bayeux; ASKASC Campina Grande; Tigre do Sertão – Patos; Centro de Formação de Humana e Social de Campina Grande; ASKAKI Olivedos; ASKAKI Soledade; Projeto Pequeninos – Soledade e a Soledade Solidário.

Os vencedores da competição foram a Associação ASKASA Sousa (primeiro lugar); ASKAKI Patos, ASKAKI Soledade e ASKAKI Olivedos (segundo lugar) e ASKAC Campina Grande (terceiro lugar). A organização do evento, por meio do Sensei Odilon Avelino, destacou a importância das competições como meios de treinamento adicional, aumento do desenvolvimento humano total, melhoria da estabilidade emocional, disciplina mental e etiqueta apropriada.

A Copa ASKAKAI UEPB de Karatê faz parte do calendário de atividades ligadas ao Karatê da Federação de Karatê da Paraíba e se consolida como importante evento de artes marciais do Sertão do Estado. Com essa atividade, o projeto de extensão “Utilização do Karatê como instrumento de integração e inclusão social” contabiliza três eventos no ano de 2018: o seminário com a campeã Mundial Valéria Kumizaki, o 4º Gashuko do Sertão e a 3ª Copa ASKAKI UEPB de Karatê. O projeto foi bem representado e os integrantes participantes conquistaram várias medalhas, ajudando a Associação de Karatê Kiai ficar em segundo lugar geral.

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), da Pró-Reitoria Estudantil (PROEST) e da Coordenação de Esporte e Lazer (COEL), em parceria com a Associação de Karate Kiai (ASKAKI) e apoio da Confederação Brasileira de Karatê e Federação de Karatê da Paraíba, realizou, no último domingo (9), Leia Mais...

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual sedia 3ª Copa ASKAKI de Karatê apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-09-12 18:20:28 [post_date] => 2018-09-12 18:20:28 [post_modified_gmt] => 2018-09-12 18:20:28 [post_modified] => 2018-09-12 18:20:28 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43377 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4eacfc393e0576974d8ee1c452567b28 [1] => 5376be4989867417c1944b06d4a5d79a ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 47 [2] => 3 [3] => 39 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-universidade-estadual-sedia-3a-copa-askaki-de-karate )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos

Array ( [post_title] => Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos [post_content] => Clique para exibir o slide.

Há 52 anos levando ensino público de qualidade e desenvolvimento aos paraibanos, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) tem hoje um dia especial para três dos oito câmpus da Instituição. Nesta terça-feira (28), os câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos completam 12 anos de instalação. Inaugurados em 28 de agosto de 2006, os câmpus, desde então, passaram a formar profissionais qualificados em diversas áreas do conhecimento, no Sertão, no Cariri e na Capital paraibana.

Ao se expandir, a UEPB chegou à Capital paraibana com o Câmpus V – Ministro Alcides Carneiro, que levou para o Litoral paraibano cursos pioneiros, com o intuito de atender a uma demanda local, como os Bacharelados em Arquivologia, Relações Internacionais e Ciências Biológicas. Funcionando na Escola José Lins do Rego, no bairro do Cristo Redentor, o Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA) também conta com a Pós-graduação em Relações Internacionais e um Núcleo de Línguas que oferece, gratuitamente, cursos de idiomas do nível iniciante ao avançado.

Com um amplo e qualificado corpo docente, constituído por doutores e mestres, o CCBSA possui uma produção de relevância, destacando-se nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Somada à experiência profissional dos professores, a matriz curricular das disciplinas, a metodologia do ensino-aprendizagem e a permanente ligação com a pesquisa junto aos setores público e privado, criam um ambiente propício ao desenvolvimento e aprofundamento dos conceitos necessários para a obtenção das competências requeridas na sociedade do conhecimento.

Fruto da política de interiorização da UEPB que, com isso, visava a promoção de mudanças sociais por meio da Educação, o Câmpus VI presta uma homenagem a um dos poetas ícone da cultura popular, nascido no coração do Cariri paraibano: o poeta Pinto do Monteiro. A criação do Centro de Ciências Humanas e Exatas (CCHE) atendeu a uma demanda histórica do município de Monteiro e de outros municípios adjacentes, que necessitavam de uma instituição que pudesse oferecer à população um ensino público gratuito e de qualidade. A chegada do Câmpus aqueceu a economia da região e movimentou toda uma cadeira produtiva, transformando a face do Cariri.

No Câmpus VI funcionam as Licenciatura em Letras (Língua Portuguesa e Língua Espanhola) e Matemática, além do Bacharelado em Ciências Contábeis. Ao longo de mais de uma década de funcionamento, o CCHE vem entregando à sociedade paraibana profissionais competentes, que têm promovido mudanças significativas nas áreas paras as quais foram formados. Também funciona no Centro, o curso de Educação Física, este por meio do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR).

Nascido na chamada “Morada do Sol”, no Sertão paraibano, o Câmpus VII – Governador Antonio Mariz, em Patos, também tem garantido ensino de qualidade a estudantes sertanejos. Além do ensino e da pesquisa, os projetos de extensão têm levado qualidade de vida à população. A UEPB em Patos conta com os cursos de Administração, Ciências da Computação, Física, Matemática, além da Licenciatura em Ciências Exatas.

O Câmpus nasceu com a proposta de contribuir para o desenvolvimento sócioeconômico do município, já que a Universidade gera centenas de empregos, movimenta a economia da cidade e tem ajudado a transformar a sociedade através da Educação. O Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) conta ainda com a pós-graduação Lato Sensu, através das especializações em Prática Jurídica e Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Arquivo Codecom UEPB

O post Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Há 52 anos levando ensino público de qualidade e desenvolvimento aos paraibanos, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) tem hoje um dia especial para três dos oito câmpus da Instituição. Nesta terça-feira (28), os câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos completam 12 anos de instalação. Inaugurados em 28 de agosto de 2006, os câmpus, Leia Mais...

O post Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-08-28 14:52:38 [post_date] => 2018-08-28 14:52:38 [post_modified_gmt] => 2018-08-28 14:52:38 [post_modified] => 2018-08-28 14:52:38 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43013 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 16cbf12660184e6685f60fd38bf19e3c [1] => 51553e9593fcbfd6e997c44d0deb379e ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 28 [1] => 8 [2] => 12 [3] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos

Array ( [post_title] => Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos [post_content] => Clique para exibir o slide.

Há 52 anos levando ensino público de qualidade e desenvolvimento aos paraibanos, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) tem hoje um dia especial para três dos oito câmpus da Instituição. Nesta terça-feira (28), os câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos completam 12 anos de instalação. Inaugurados em 28 de agosto de 2006, os câmpus, desde então, passaram a formar profissionais qualificados em diversas áreas do conhecimento, no Sertão, no Cariri e na Capital paraibana.

Ao se expandir, a UEPB chegou à Capital paraibana com o Câmpus V – Ministro Alcides Carneiro, que levou para o Litoral paraibano cursos pioneiros, com o intuito de atender a uma demanda local, como os Bacharelados em Arquivologia, Relações Internacionais e Ciências Biológicas. Funcionando na Escola José Lins do Rego, no bairro do Cristo Redentor, o Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA) também conta com a Pós-graduação em Relações Internacionais e um Núcleo de Línguas que oferece, gratuitamente, cursos de idiomas do nível iniciante ao avançado.

Com um amplo e qualificado corpo docente, constituído por doutores e mestres, o CCBSA possui uma produção de relevância, destacando-se nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Somada à experiência profissional dos professores, a matriz curricular das disciplinas, a metodologia do ensino-aprendizagem e a permanente ligação com a pesquisa junto aos setores público e privado, criam um ambiente propício ao desenvolvimento e aprofundamento dos conceitos necessários para a obtenção das competências requeridas na sociedade do conhecimento.

Fruto da política de interiorização da UEPB que, com isso, visava a promoção de mudanças sociais por meio da Educação, o Câmpus VI presta uma homenagem a um dos poetas ícone da cultura popular, nascido no coração do Cariri paraibano: o poeta Pinto do Monteiro. A criação do Centro de Ciências Humanas e Exatas (CCHE) atendeu a uma demanda histórica do município de Monteiro e de outros municípios adjacentes, que necessitavam de uma instituição que pudesse oferecer à população um ensino público gratuito e de qualidade. A chegada do Câmpus aqueceu a economia da região e movimentou toda uma cadeira produtiva, transformando a face do Cariri.

No Câmpus VI funcionam as Licenciatura em Letras (Língua Portuguesa e Língua Espanhola) e Matemática, além do Bacharelado em Ciências Contábeis. Ao longo de mais de uma década de funcionamento, o CCHE vem entregando à sociedade paraibana profissionais competentes, que têm promovido mudanças significativas nas áreas paras as quais foram formados. Também funciona no Centro, o curso de Educação Física, este por meio do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR).

Nascido na chamada “Morada do Sol”, no Sertão paraibano, o Câmpus VII – Governador Antonio Mariz, em Patos, também tem garantido ensino de qualidade a estudantes sertanejos. Além do ensino e da pesquisa, os projetos de extensão têm levado qualidade de vida à população. A UEPB em Patos conta com os cursos de Administração, Ciências da Computação, Física, Matemática, além da Licenciatura em Ciências Exatas.

O Câmpus nasceu com a proposta de contribuir para o desenvolvimento sócioeconômico do município, já que a Universidade gera centenas de empregos, movimenta a economia da cidade e tem ajudado a transformar a sociedade através da Educação. O Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) conta ainda com a pós-graduação Lato Sensu, através das especializações em Prática Jurídica e Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Arquivo Codecom UEPB

O post Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Há 52 anos levando ensino público de qualidade e desenvolvimento aos paraibanos, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) tem hoje um dia especial para três dos oito câmpus da Instituição. Nesta terça-feira (28), os câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos completam 12 anos de instalação. Inaugurados em 28 de agosto de 2006, os câmpus, Leia Mais...

O post Universidade Estadual celebra 12 anos de fundação dos câmpus de João Pessoa, Monteiro e Patos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-08-28 14:52:38 [post_date] => 2018-08-28 14:52:38 [post_modified_gmt] => 2018-08-28 14:52:38 [post_modified] => 2018-08-28 14:52:38 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=43013 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 16cbf12660184e6685f60fd38bf19e3c [1] => 51553e9593fcbfd6e997c44d0deb379e ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 28 [1] => 8 [2] => 12 [3] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-celebra-12-anos-de-fundacao-dos-campus-de-joao-pessoa-monteiro-e-patos )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2 [post_content] => Clique para exibir o slide.

O recém-construído ginásio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) foi palco, na noite desta terça-feira (10), da cerimônia de Colação de Grau Acadêmico para os concluintes do período 2017.2 dos cursos de Administração, das licenciaturas em Matemática e Física, do Bacharelado em Computação, além da turma de Educação Física do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR). A solenidade foi marcada por muita emoção pela conquista dos estudantes que celebraram este momento com seus familiares e amigos.

Após a abertura da solenidade pelo reitor da UEPB, professor Rangel Junior, chegou o momento dos formandos prestarem juramento, como forma de compromisso profissional e dedicação às suas respectivas formações. Todos os alunos foram representados pelo estudante André Luiz Henrique Bernardo, do Bacharelado em Computação. Logo após, a estudante Luana Francimária Oliveira a Silva, do curso de Administração, proferiu seu discurso como Oradora Oficial das turmas concluintes.

Em suas palavras, ela destacou a importância desse momento, lembrou dos esforços que todos fizeram para chegarem até esta solenidade, valorizou o companheirismo dos professores e, também, a dedicação e amor dos pais e familiares. “Que em nossas carreiras nunca esqueçamos o que aprendemos durante os anos de curso e, acima de tudo, nunca deixemos de cuidar do bem-estar do próximo. Que a partir de hoje sejamos a diferença que a sociedade tanto necessita”, destacou a aluna.

A Paraninfa Geral das turmas 2017.2, professora Sibele Thaise Viana Guimarães, agradeceu a homenagem e disse que jamais esquecerá este momento singular. “São gestos como este que me fazem dizer com toda plenitude o orgulho que tenho de ser professora e o amor que sinto em tudo que faço. Faço votos que todos possam ser bem sucedidos. Desejo que possam exercer suas profissões com orgulho, que possam sempre usar a ética profissional e, principalmente, sejam críticos para que não deixem ninguém usurpar do que é seu”, aconselhou professora Sibele.

O reitor da UEPB, professor Rangel Junior, parabenizou todos os concluintes, saudou os pais, demais familiares e amigos presentes na cerimônia e destacou a vitória dos alunos classificando-a como uma vitória da coragem deles, dos professores e da Instituição, que tem se mantido forte ao longo desses últimos anos que têm sido de grave crise financeira. “Acreditem na competência de vocês. Não vacilem na hora de encarar uma tarefa. O mundo do trabalho não perdoa quem vacila ou quem cochila. Não parem de estudar, não confiem nas coisas que estão paradas, porque tudo muda a todo o momento. Boa sorte, mas a sorte só vem acompanhada de muito trabalho, coragem e força de vontade”, disse o reitor Rangel Junior.

Para a conferência do grau acadêmico foram chamados alunos que representaram todos os formandos em seus respectivos cursos. Catarine Xavier de Melo, representante dos formandos em Administração, recebeu o grau acadêmico conferido pela professora Carolina Coeli Rodrigues. Em seguida, a aluna Rakel Pereira de Souza, representou os alunos do curso de Bacharelado em Computaçã e recebeu o grau conferido pelo professor Rodrigo Alves Costa. Já o professor Marcelo da Silva Vieira concedeu o grau acadêmico ao aluno Abraão Guedes de Figueiredo Júnior, que representou os estudantes do curso de Licenciatura em Física.

Logo depois, foi conferido, pelo professor José Ginaldo de Souza Farias, o grau acadêmico para os alunos do curso de Licenciatura em Matemática, representados pela aluna Ana Rita Gomes de Sousa. Por fim, a coordenadora do PARFOR de Patos, professora Eunice Ferreira Carvalho, concedeu o grau acadêmico a Luiz Carlos Mamede Carvalho, que representou todos os alunos do curso de Educação Física.

A mesa solene da colação de grau acadêmico do Câmpus VII foi formada pelo reitor da UEPB, professor Rangel Junior; pelo pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão; pelo professor Odilon Avelino da Cunha, diretor adjunto do CCEA; pela professora Sibele Thaise Viana Guimarães, paraninfa geral das turmas concluintes período 2017.2; além dos coordenadores dos cursos ofertados pelo Câmpus VII, em Patos.

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Paizinha Lemos

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O recém-construído ginásio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) foi palco, na noite desta terça-feira (10), da cerimônia de Colação de Grau Acadêmico para os concluintes do período 2017.2 dos cursos de Administração, das licenciaturas em Matemática e Física, do Bacharelado em Computação, além da turma de Educação Física do Programa Nacional Leia Mais...

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-07-11 14:18:19 [post_date] => 2018-07-11 14:18:19 [post_modified_gmt] => 2018-07-11 14:18:19 [post_modified] => 2018-07-11 14:18:19 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=41906 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 55842fd6e4e8d32339f29938aeef1335 [1] => a8a5025e7201d406857b00e95a5cf0a7 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2 )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2 [post_content] => Clique para exibir o slide.

O recém-construído ginásio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) foi palco, na noite desta terça-feira (10), da cerimônia de Colação de Grau Acadêmico para os concluintes do período 2017.2 dos cursos de Administração, das licenciaturas em Matemática e Física, do Bacharelado em Computação, além da turma de Educação Física do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR). A solenidade foi marcada por muita emoção pela conquista dos estudantes que celebraram este momento com seus familiares e amigos.

Após a abertura da solenidade pelo reitor da UEPB, professor Rangel Junior, chegou o momento dos formandos prestarem juramento, como forma de compromisso profissional e dedicação às suas respectivas formações. Todos os alunos foram representados pelo estudante André Luiz Henrique Bernardo, do Bacharelado em Computação. Logo após, a estudante Luana Francimária Oliveira a Silva, do curso de Administração, proferiu seu discurso como Oradora Oficial das turmas concluintes.

Em suas palavras, ela destacou a importância desse momento, lembrou dos esforços que todos fizeram para chegarem até esta solenidade, valorizou o companheirismo dos professores e, também, a dedicação e amor dos pais e familiares. “Que em nossas carreiras nunca esqueçamos o que aprendemos durante os anos de curso e, acima de tudo, nunca deixemos de cuidar do bem-estar do próximo. Que a partir de hoje sejamos a diferença que a sociedade tanto necessita”, destacou a aluna.

A Paraninfa Geral das turmas 2017.2, professora Sibele Thaise Viana Guimarães, agradeceu a homenagem e disse que jamais esquecerá este momento singular. “São gestos como este que me fazem dizer com toda plenitude o orgulho que tenho de ser professora e o amor que sinto em tudo que faço. Faço votos que todos possam ser bem sucedidos. Desejo que possam exercer suas profissões com orgulho, que possam sempre usar a ética profissional e, principalmente, sejam críticos para que não deixem ninguém usurpar do que é seu”, aconselhou professora Sibele.

O reitor da UEPB, professor Rangel Junior, parabenizou todos os concluintes, saudou os pais, demais familiares e amigos presentes na cerimônia e destacou a vitória dos alunos classificando-a como uma vitória da coragem deles, dos professores e da Instituição, que tem se mantido forte ao longo desses últimos anos que têm sido de grave crise financeira. “Acreditem na competência de vocês. Não vacilem na hora de encarar uma tarefa. O mundo do trabalho não perdoa quem vacila ou quem cochila. Não parem de estudar, não confiem nas coisas que estão paradas, porque tudo muda a todo o momento. Boa sorte, mas a sorte só vem acompanhada de muito trabalho, coragem e força de vontade”, disse o reitor Rangel Junior.

Para a conferência do grau acadêmico foram chamados alunos que representaram todos os formandos em seus respectivos cursos. Catarine Xavier de Melo, representante dos formandos em Administração, recebeu o grau acadêmico conferido pela professora Carolina Coeli Rodrigues. Em seguida, a aluna Rakel Pereira de Souza, representou os alunos do curso de Bacharelado em Computaçã e recebeu o grau conferido pelo professor Rodrigo Alves Costa. Já o professor Marcelo da Silva Vieira concedeu o grau acadêmico ao aluno Abraão Guedes de Figueiredo Júnior, que representou os estudantes do curso de Licenciatura em Física.

Logo depois, foi conferido, pelo professor José Ginaldo de Souza Farias, o grau acadêmico para os alunos do curso de Licenciatura em Matemática, representados pela aluna Ana Rita Gomes de Sousa. Por fim, a coordenadora do PARFOR de Patos, professora Eunice Ferreira Carvalho, concedeu o grau acadêmico a Luiz Carlos Mamede Carvalho, que representou todos os alunos do curso de Educação Física.

A mesa solene da colação de grau acadêmico do Câmpus VII foi formada pelo reitor da UEPB, professor Rangel Junior; pelo pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão; pelo professor Odilon Avelino da Cunha, diretor adjunto do CCEA; pela professora Sibele Thaise Viana Guimarães, paraninfa geral das turmas concluintes período 2017.2; além dos coordenadores dos cursos ofertados pelo Câmpus VII, em Patos.

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Paizinha Lemos

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O recém-construído ginásio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) foi palco, na noite desta terça-feira (10), da cerimônia de Colação de Grau Acadêmico para os concluintes do período 2017.2 dos cursos de Administração, das licenciaturas em Matemática e Física, do Bacharelado em Computação, além da turma de Educação Física do Programa Nacional Leia Mais...

O post Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas promove Colação de Grau para os concluintes do período 2017.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-07-11 14:18:19 [post_date] => 2018-07-11 14:18:19 [post_modified_gmt] => 2018-07-11 14:18:19 [post_modified] => 2018-07-11 14:18:19 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=41906 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 55842fd6e4e8d32339f29938aeef1335 [1] => a8a5025e7201d406857b00e95a5cf0a7 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-promove-colacao-de-grau-para-os-concluintes-do-periodo-2017-2 )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017

Array ( [post_title] => Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017 [post_content] => Clique para exibir o slide.

Com cursos de Física formando professores há décadas, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) premiou na manhã desta sexta-feira (29), em solenidade realizada na Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), em Campina Grande, os melhores estudantes de Física da Paraíba, oriundos das redes privada e pública de ensino, que disputaram com sucesso a edição 2017 da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) e da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP).

A cerimônia de entrega das medalhas reuniu estudantes, familiares, professores e diretores das escolas participantes. O destaque este ano foi o estudante Leonardo Lima Silva, do 1º ano da Escola Estadual Francisco Assunção da Cunha, em João Pessoa. Ele ganhou quatro medalhas de ouro entre as competições nacionais e estaduais, o que foi considerado um desempenho formidável pelos organizadores. Outro destaque foi o aluno João Victor, que ganhou três medalhas.

A premiação contou com a presença do reitor Rangel Junior; do coordenador estadual da Olimpíada Paraibana de Física, professor Mário César Soares; e do presidente Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (FAPESQ), Cláudio Furtado. Antes da premiação, aconteceu uma palestra sobre “Cosmologia”, ministrada pelo professor Jamilton Rodrigues, da UEPB, que também coordena o Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física na Instituição.

Mais de 100 escolas paraibanas participaram da edição 2017 da competição, envolvendo cerca de 25 mil estudantes de todo o Estado na realização das provas. Os vencedores superaram diversos desafios, enfrentaram três fases de provas teóricas e vivenciaram conceitos importantíssimos para a formação educacional do Ensino Médio. As medalhas de ouro, prata e bronze foram entregues pelo reitor Rangel Junior, pelos professores Mário Cesar e Jamilton Rodrigues, e pelo presidente da FAPESQ, Cláudio Furtado.

Ao participar da premiação, o reitor Rangel Junior enfatizou que a UEPB reafirma o seu compromisso de estar presente nesses eventos, apoiando e estimulando iniciativas que fomentam a busca pelo conhecimento. Ele lembrou que a Universidade forma professores de Física há 51 anos, no Câmpus de Campina Grande, e, mais recentemente, nos câmpus de Araruna e Patos. “Para nós, é fundamental esse tipo de evento. Por isso a UEPB participa e coordena as Olimpíadas de Física e Química na Paraíba”, frisou.

Coordenador estadual da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) e da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP), o professor Mário César Soares ressaltou que a Universidade Estadual da Paraíba tem incentivado o ensino de Física no Estadp. O evento, segundo ele, cresce a cada ano e em 2017 superou as expectativas. “É um evento que há cada ano tem feito um diferencial na vida dos estudantes aqui no Estado”, salientou.

Texto e fotos: Severino Lopes

O post Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Com cursos de Física formando professores há décadas, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) premiou na manhã desta sexta-feira (29), em solenidade realizada na Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), em Campina Grande, os melhores estudantes de Física da Paraíba, oriundos das redes privada e pública de ensino, que disputaram com sucesso a edição 2017 Leia Mais...

O post Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-05-11 17:11:36 [post_date] => 2018-05-11 17:11:36 [post_modified_gmt] => 2018-05-11 17:11:36 [post_modified] => 2018-05-11 17:11:36 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=40473 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => f086ff2bad7871121ad40de57b166140 [1] => 15fe051f457f809a95d1dbaf0fa5f13c ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 20 [2] => 31 [3] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017 )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017

Array ( [post_title] => Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017 [post_content] => Clique para exibir o slide.

Com cursos de Física formando professores há décadas, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) premiou na manhã desta sexta-feira (29), em solenidade realizada na Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), em Campina Grande, os melhores estudantes de Física da Paraíba, oriundos das redes privada e pública de ensino, que disputaram com sucesso a edição 2017 da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) e da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP).

A cerimônia de entrega das medalhas reuniu estudantes, familiares, professores e diretores das escolas participantes. O destaque este ano foi o estudante Leonardo Lima Silva, do 1º ano da Escola Estadual Francisco Assunção da Cunha, em João Pessoa. Ele ganhou quatro medalhas de ouro entre as competições nacionais e estaduais, o que foi considerado um desempenho formidável pelos organizadores. Outro destaque foi o aluno João Victor, que ganhou três medalhas.

A premiação contou com a presença do reitor Rangel Junior; do coordenador estadual da Olimpíada Paraibana de Física, professor Mário César Soares; e do presidente Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (FAPESQ), Cláudio Furtado. Antes da premiação, aconteceu uma palestra sobre “Cosmologia”, ministrada pelo professor Jamilton Rodrigues, da UEPB, que também coordena o Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física na Instituição.

Mais de 100 escolas paraibanas participaram da edição 2017 da competição, envolvendo cerca de 25 mil estudantes de todo o Estado na realização das provas. Os vencedores superaram diversos desafios, enfrentaram três fases de provas teóricas e vivenciaram conceitos importantíssimos para a formação educacional do Ensino Médio. As medalhas de ouro, prata e bronze foram entregues pelo reitor Rangel Junior, pelos professores Mário Cesar e Jamilton Rodrigues, e pelo presidente da FAPESQ, Cláudio Furtado.

Ao participar da premiação, o reitor Rangel Junior enfatizou que a UEPB reafirma o seu compromisso de estar presente nesses eventos, apoiando e estimulando iniciativas que fomentam a busca pelo conhecimento. Ele lembrou que a Universidade forma professores de Física há 51 anos, no Câmpus de Campina Grande, e, mais recentemente, nos câmpus de Araruna e Patos. “Para nós, é fundamental esse tipo de evento. Por isso a UEPB participa e coordena as Olimpíadas de Física e Química na Paraíba”, frisou.

Coordenador estadual da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) e da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP), o professor Mário César Soares ressaltou que a Universidade Estadual da Paraíba tem incentivado o ensino de Física no Estadp. O evento, segundo ele, cresce a cada ano e em 2017 superou as expectativas. “É um evento que há cada ano tem feito um diferencial na vida dos estudantes aqui no Estado”, salientou.

Texto e fotos: Severino Lopes

O post Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Com cursos de Física formando professores há décadas, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) premiou na manhã desta sexta-feira (29), em solenidade realizada na Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), em Campina Grande, os melhores estudantes de Física da Paraíba, oriundos das redes privada e pública de ensino, que disputaram com sucesso a edição 2017 Leia Mais...

O post Universidade Estadual entrega medalhas a 112 alunos premiados na Olimpíada Brasileira de Física 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-05-11 17:11:36 [post_date] => 2018-05-11 17:11:36 [post_modified_gmt] => 2018-05-11 17:11:36 [post_modified] => 2018-05-11 17:11:36 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=40473 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => f086ff2bad7871121ad40de57b166140 [1] => 15fe051f457f809a95d1dbaf0fa5f13c ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 20 [2] => 31 [3] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-entrega-medalhas-a-112-alunos-premiados-na-olimpiada-brasileira-de-fisica-2017 )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas

Array ( [post_title] => Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas [post_content] =>

Preocupada com o bem-estar de professores e técnicos administrativos, bem como com a prevenção de doenças ocupacionais, como dores e incômodos que ocorrem devido às atividades cotidianas de um ambiente de trabalho, a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio da Coordenadoria de Esportes e Lazer (COEL) da Instituição, e em parceria com as Faculdades Integradas de Patos (FIP), oferecerá aos servidores do Câmpus VII, todas as segundas-feiras, a partir das 8h, a prática de atividade física com aulas de Ginástica Laboral.Todos os servidores são convidados a participarem desta atividade.

A prática contará com orientação e supervisão de um grupo de alunos do curso de Fisioterapia da FIP e do professor de Educação Física do CCEA, Diglielmo Antônio, e visa integrar toda a equipe atuante no Câmpus VII. Durante a aula serão aplicados exercícios físicos como alongamento e relaxamento muscular, que corrigem problemas e compensam o desgaste proveniente dos exercícios repetitivos exigidos pela função, além de proporcionarem um momento de interação e descontração, que surte efeitos físicos e psicológicos positivos, reduzindo o stress e promovendo bem-estar e melhoria na qualidade de vida.

 

Texto: Tatiany Escarião

O post Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Preocupada com o bem-estar de professores e técnicos administrativos, bem como com a prevenção de doenças ocupacionais, como dores e incômodos que ocorrem devido às atividades cotidianas de um ambiente de trabalho, a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio da Coordenadoria de Esportes Leia Mais...

O post Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-03-22 19:31:11 [post_date] => 2018-03-22 19:31:11 [post_modified_gmt] => 2018-03-22 19:31:11 [post_modified] => 2018-03-22 19:31:11 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=39281 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 6449da5c85660517f325c0b278e8caa9 [1] => 4876e36493ea74577d6db2e9161e91df ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 24 [3] => 35 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas

Array ( [post_title] => Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas [post_content] =>

Preocupada com o bem-estar de professores e técnicos administrativos, bem como com a prevenção de doenças ocupacionais, como dores e incômodos que ocorrem devido às atividades cotidianas de um ambiente de trabalho, a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio da Coordenadoria de Esportes e Lazer (COEL) da Instituição, e em parceria com as Faculdades Integradas de Patos (FIP), oferecerá aos servidores do Câmpus VII, todas as segundas-feiras, a partir das 8h, a prática de atividade física com aulas de Ginástica Laboral.Todos os servidores são convidados a participarem desta atividade.

A prática contará com orientação e supervisão de um grupo de alunos do curso de Fisioterapia da FIP e do professor de Educação Física do CCEA, Diglielmo Antônio, e visa integrar toda a equipe atuante no Câmpus VII. Durante a aula serão aplicados exercícios físicos como alongamento e relaxamento muscular, que corrigem problemas e compensam o desgaste proveniente dos exercícios repetitivos exigidos pela função, além de proporcionarem um momento de interação e descontração, que surte efeitos físicos e psicológicos positivos, reduzindo o stress e promovendo bem-estar e melhoria na qualidade de vida.

 

Texto: Tatiany Escarião

O post Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Preocupada com o bem-estar de professores e técnicos administrativos, bem como com a prevenção de doenças ocupacionais, como dores e incômodos que ocorrem devido às atividades cotidianas de um ambiente de trabalho, a direção do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio da Coordenadoria de Esportes Leia Mais...

O post Ginástica laboral é oferecida aos servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-03-22 19:31:11 [post_date] => 2018-03-22 19:31:11 [post_modified_gmt] => 2018-03-22 19:31:11 [post_modified] => 2018-03-22 19:31:11 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=39281 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 6449da5c85660517f325c0b278e8caa9 [1] => 4876e36493ea74577d6db2e9161e91df ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 24 [3] => 35 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => ginastica-laboral-e-oferecida-aos-servidores-do-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira

Array ( [post_title] => Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira [post_content] => Clique para exibir o slide.

Cumprindo o seu papel histórico-social de produção e difusão do conhecimento, e de possibilitar um campo de reflexão para a construção do pensamento crítico acerca da realidade socioeconômica e política brasileira, articulando saberes teóricos, por meio da valorização da pesquisa científica e do posicionamento em relação aos problemas sociais, econômicos, políticos e culturais, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), deu início nesta segunda-feira (19) ao curso “O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia Brasileira”. O evento aconteceu no auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Debruçado sob a análise crítica das políticas públicas e do sistema político brasileiro, o curso tem como objetivo discutir a ruptura democrática ocorrida no país e a sistemática violação aos direitos constitucionais, além de perquirir o reestabelecimento do Estado de direito e da democracia no Brasil, propiciando a compreensão, de forma interdisciplinar, dos principais temas e conflitos da contemporaneidade em perspectivas históricas, relacionando tal compreensão aos aspectos de nossa realidade.

A solenidade de abertura oficial do curso contou com a presença do professor Antonio Guedes Rangel Júnior, reitor da Universidade Estadual da Paraíba; professor Adriano Homero, diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas; Odilon Avelino, diretor adjunto do CCEA; Cidoval Morais de Sousa, coordenador do curso; e Luciano Albino, pró-reitor de Planejamento e professor do programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional.

O Coordenador do Curso, professor Cidoval, saudou a todos os presentes e abriu a sessão solene fazendo uma exposição do tema e do conteúdo programático do curso e arguiu sobre o momento político que estamos experimentando na atual conjuntura do país, instigando uma leitura crítica e consistente dos fatos sobre a qual várias ciências humanas e sociais tem se debruçado e a reflexão sobre qual cenário se desenha para o futuro.

Adriano Homero, diretor do Centro, se disse honrado pelo Câmpus VII poder sediar o curso que transcende qualquer perspectiva ideológica, mas que procura examinar e discutir prioritariamente o processo e a construção do futuro da democracia brasileira. “Vivemos em um momento bastante sintomático de agressão as instituições democráticas do Brasil, e o curso tem o propósito de não levantar bandeiras ideológicas, mas fazer uma reflexão séria, pautada em padrões e metodologia científica rigorosa e empreender uma análise histórica do processo democrático do Brasil. Que essa reflexão consiga produzir uma ideia suficientemente crítica para desenvolver a capacitação política dos cidadãos e que estes possam se posicionar, resultando numa práxis concreta de transformação que possa, de alguma maneira, contribuir para a recuperação da nossa democracia”, disse.

Partindo de uma perspectiva histórica, o reitor da UEPB, professor Rangel arguiu sobre a natureza do curso e reportou-se ao nascimento das universidades enquanto um espaço de construção e preservação dos saberes, revelando o sentido de pertencimento social que possui por dar caráter de universalidade ao saber e ao agir do ser social, permitindo que qualquer pessoa, de forma livre, pudesse pensar sobre a realidade.

“Este, sem dúvida nenhuma, representa o espaço que remonta ao nascimento das universidades, quando era efetivamente proibido pensar em qualquer lugar que não fossem as escolas regidas pela igreja, e as universidades nasceram na história da humanidade como uma tentativa de quebrar essas amarras, e permitir que qualquer pessoa pudesse pensar, de forma livre, sobre a realidade. A ideia central que dá sustentação a existência de uma universidade é a sua capacidade de ser nele autônomo, para de forma livre, ao ponto de independente, pesquisar a realidade, buscar encontrar respostas para cada um e para todos os problemas que por ventura a humanidade se defronte com eles e, na construção dessas respostas, ajudar na transformação consciente e organizada da sociedade e do mundo como um todo, este é o papel inesgotável da universidade, e se a universidade deixar de fazer isso, deixará de cumprir o seu essencial papel, que dá sentido a sua existência”, destacou o reitor.

“Ao tomar a iniciativa de realizar este curso, eu entendo que a Universidade está buscando cumprir com o que é uma das determinações maiores do sentido da sua existência, está é uma das razões de eu estar presente aqui para afirmar que nós continuaremos lutando, em todas as esferas, para que as universidades brasileiras possam gozar de fato de autonomia” e finalizou dizendo “estamos e estaremos sempre a postos para garantir que a liberdade prevaleça no âmbito não somente da UEPB, mas no âmbito de toda extensão territorial do país”, acrescentou Rangel.

As atividades do evento tiveram início com a palestra Cultura Política Brasileira: Golpe, um “eterno retorno”?, ministrada pelo professor Luciano Albino que, em sua apresentação, descreveu os fundamentos básicos da teoria política e fez uma leitura da cultura politica brasileira e o processo de construção da democracia no país, fazendo algumas observações sobre a formação do ideal democrático ao longo do tempo, os sentidos do conceito de democracia, assim como o contraste entre a democracia ideal e a consolidação da prática democrática, seus dilemas e dificuldades.

Em seu discurso, o professor destacou que a história brasileira é marcada por rupturas na consolidação do país em bases democráticas. “Este momento que estamos passando não é acidental, ele não é algo que aconteceu por acaso, quando analisamos a formação brasileira, do ponto de vista político, notamos que temos momentos democráticos, e que a democracia no Brasil é muito mais de experiências curtas do que de uma formação democrática de longo prazo, de tal maneira que temos mais experiência do que propriamente a consolidação do país em bases democráticas, em resumo, em se tratando de Brasil, a democracia nunca é algo garantido, se no mundo como um todo não é, aqui muito menos”, afirmou o professor.

Luciano arguiu ainda sobre o autoritarismo inerente à formação social, ainda constante no quadro histórico atual do país, e a condição da cidadania popular, numa perspectiva do domínio público, que continuamente incumbiu à hegemonia da unidade territorial em detrimento as necessidades da população. Após a exposição geral sobre o tema finalização da palestra, os participantes puderam realizar um debate acerca dos conceitos expostos e discutir questões pertinentes ao tema abordado na aula inaugural do curso e foi disponibilizado aos participantes a programação das aulas e a indicação de leituras para os próximos encontros.

As aulas do curso “O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia no Brasil” acontecerão sempre as segundas-feiras, das 14h às 17h, no auditório Celso Furtado no Câmpus VII da UEPB, em Patos, e para tanto foram articulados e mobilizados pesquisadores de história, ciência política, direito, sociologia, economia política, administração pública.

O curso conta com a colaboração dos professores Antonio Guedes Rangel Junior; Adriano Homero; Luciano Albino; Gilbergues Santos Soares; Luciano do Nascimento Silva; Hipólito de Sousa Lucena; Hermano Nepomuceno (UFCG); Valmir Pereira; Geraldo Medeiros; Ivo Theis (FURB – SC); Carlos Brandão (UFRJ); João Morais de Sousa (UFRPE); Jessé Souza (UFABC), além de dois colaboradores internacionais Pedro Andrade, de Portugal; e José Esteban Castro, da Argentina.

Sobre os conteúdos abordados no curso, o professor Cidoval Morais apontou que além dos conteúdos em conformidade com a ementa que resume o conteúdo conceitual, que perfila à proposta do professor Luís Felipe, da Universidade de Brasília (UnB), serão incluídas três importantes questões ao programa que são o balanço das repercussões internacionais em vários setores; o debate sobre o golpe e as políticas de desenvolvimento regional/ local/ territorial e urbanas; e o debate acerca das políticas públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Cumprindo o seu papel histórico-social de produção e difusão do conhecimento, e de possibilitar um campo de reflexão para a construção do pensamento crítico acerca da realidade socioeconômica e política brasileira, articulando saberes teóricos, por meio da valorização da pesquisa científica e do posicionamento em relação aos problemas sociais, econômicos, políticos e culturais, a Universidade Leia Mais...

O post Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-03-21 11:06:51 [post_date] => 2018-03-21 11:06:51 [post_modified_gmt] => 2018-03-21 11:06:51 [post_modified] => 2018-03-21 11:06:51 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=39220 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4b75c157f27bdd53d311e05badc256cf [1] => 3747bf8d7fdd4317fda9c681dc5b3c72 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 18 [3] => 25 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira

Array ( [post_title] => Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira [post_content] => Clique para exibir o slide.

Cumprindo o seu papel histórico-social de produção e difusão do conhecimento, e de possibilitar um campo de reflexão para a construção do pensamento crítico acerca da realidade socioeconômica e política brasileira, articulando saberes teóricos, por meio da valorização da pesquisa científica e do posicionamento em relação aos problemas sociais, econômicos, políticos e culturais, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), deu início nesta segunda-feira (19) ao curso “O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia Brasileira”. O evento aconteceu no auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Debruçado sob a análise crítica das políticas públicas e do sistema político brasileiro, o curso tem como objetivo discutir a ruptura democrática ocorrida no país e a sistemática violação aos direitos constitucionais, além de perquirir o reestabelecimento do Estado de direito e da democracia no Brasil, propiciando a compreensão, de forma interdisciplinar, dos principais temas e conflitos da contemporaneidade em perspectivas históricas, relacionando tal compreensão aos aspectos de nossa realidade.

A solenidade de abertura oficial do curso contou com a presença do professor Antonio Guedes Rangel Júnior, reitor da Universidade Estadual da Paraíba; professor Adriano Homero, diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas; Odilon Avelino, diretor adjunto do CCEA; Cidoval Morais de Sousa, coordenador do curso; e Luciano Albino, pró-reitor de Planejamento e professor do programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional.

O Coordenador do Curso, professor Cidoval, saudou a todos os presentes e abriu a sessão solene fazendo uma exposição do tema e do conteúdo programático do curso e arguiu sobre o momento político que estamos experimentando na atual conjuntura do país, instigando uma leitura crítica e consistente dos fatos sobre a qual várias ciências humanas e sociais tem se debruçado e a reflexão sobre qual cenário se desenha para o futuro.

Adriano Homero, diretor do Centro, se disse honrado pelo Câmpus VII poder sediar o curso que transcende qualquer perspectiva ideológica, mas que procura examinar e discutir prioritariamente o processo e a construção do futuro da democracia brasileira. “Vivemos em um momento bastante sintomático de agressão as instituições democráticas do Brasil, e o curso tem o propósito de não levantar bandeiras ideológicas, mas fazer uma reflexão séria, pautada em padrões e metodologia científica rigorosa e empreender uma análise histórica do processo democrático do Brasil. Que essa reflexão consiga produzir uma ideia suficientemente crítica para desenvolver a capacitação política dos cidadãos e que estes possam se posicionar, resultando numa práxis concreta de transformação que possa, de alguma maneira, contribuir para a recuperação da nossa democracia”, disse.

Partindo de uma perspectiva histórica, o reitor da UEPB, professor Rangel arguiu sobre a natureza do curso e reportou-se ao nascimento das universidades enquanto um espaço de construção e preservação dos saberes, revelando o sentido de pertencimento social que possui por dar caráter de universalidade ao saber e ao agir do ser social, permitindo que qualquer pessoa, de forma livre, pudesse pensar sobre a realidade.

“Este, sem dúvida nenhuma, representa o espaço que remonta ao nascimento das universidades, quando era efetivamente proibido pensar em qualquer lugar que não fossem as escolas regidas pela igreja, e as universidades nasceram na história da humanidade como uma tentativa de quebrar essas amarras, e permitir que qualquer pessoa pudesse pensar, de forma livre, sobre a realidade. A ideia central que dá sustentação a existência de uma universidade é a sua capacidade de ser nele autônomo, para de forma livre, ao ponto de independente, pesquisar a realidade, buscar encontrar respostas para cada um e para todos os problemas que por ventura a humanidade se defronte com eles e, na construção dessas respostas, ajudar na transformação consciente e organizada da sociedade e do mundo como um todo, este é o papel inesgotável da universidade, e se a universidade deixar de fazer isso, deixará de cumprir o seu essencial papel, que dá sentido a sua existência”, destacou o reitor.

“Ao tomar a iniciativa de realizar este curso, eu entendo que a Universidade está buscando cumprir com o que é uma das determinações maiores do sentido da sua existência, está é uma das razões de eu estar presente aqui para afirmar que nós continuaremos lutando, em todas as esferas, para que as universidades brasileiras possam gozar de fato de autonomia” e finalizou dizendo “estamos e estaremos sempre a postos para garantir que a liberdade prevaleça no âmbito não somente da UEPB, mas no âmbito de toda extensão territorial do país”, acrescentou Rangel.

As atividades do evento tiveram início com a palestra Cultura Política Brasileira: Golpe, um “eterno retorno”?, ministrada pelo professor Luciano Albino que, em sua apresentação, descreveu os fundamentos básicos da teoria política e fez uma leitura da cultura politica brasileira e o processo de construção da democracia no país, fazendo algumas observações sobre a formação do ideal democrático ao longo do tempo, os sentidos do conceito de democracia, assim como o contraste entre a democracia ideal e a consolidação da prática democrática, seus dilemas e dificuldades.

Em seu discurso, o professor destacou que a história brasileira é marcada por rupturas na consolidação do país em bases democráticas. “Este momento que estamos passando não é acidental, ele não é algo que aconteceu por acaso, quando analisamos a formação brasileira, do ponto de vista político, notamos que temos momentos democráticos, e que a democracia no Brasil é muito mais de experiências curtas do que de uma formação democrática de longo prazo, de tal maneira que temos mais experiência do que propriamente a consolidação do país em bases democráticas, em resumo, em se tratando de Brasil, a democracia nunca é algo garantido, se no mundo como um todo não é, aqui muito menos”, afirmou o professor.

Luciano arguiu ainda sobre o autoritarismo inerente à formação social, ainda constante no quadro histórico atual do país, e a condição da cidadania popular, numa perspectiva do domínio público, que continuamente incumbiu à hegemonia da unidade territorial em detrimento as necessidades da população. Após a exposição geral sobre o tema finalização da palestra, os participantes puderam realizar um debate acerca dos conceitos expostos e discutir questões pertinentes ao tema abordado na aula inaugural do curso e foi disponibilizado aos participantes a programação das aulas e a indicação de leituras para os próximos encontros.

As aulas do curso “O Golpe de 2016 e o Futuro da Democracia no Brasil” acontecerão sempre as segundas-feiras, das 14h às 17h, no auditório Celso Furtado no Câmpus VII da UEPB, em Patos, e para tanto foram articulados e mobilizados pesquisadores de história, ciência política, direito, sociologia, economia política, administração pública.

O curso conta com a colaboração dos professores Antonio Guedes Rangel Junior; Adriano Homero; Luciano Albino; Gilbergues Santos Soares; Luciano do Nascimento Silva; Hipólito de Sousa Lucena; Hermano Nepomuceno (UFCG); Valmir Pereira; Geraldo Medeiros; Ivo Theis (FURB – SC); Carlos Brandão (UFRJ); João Morais de Sousa (UFRPE); Jessé Souza (UFABC), além de dois colaboradores internacionais Pedro Andrade, de Portugal; e José Esteban Castro, da Argentina.

Sobre os conteúdos abordados no curso, o professor Cidoval Morais apontou que além dos conteúdos em conformidade com a ementa que resume o conteúdo conceitual, que perfila à proposta do professor Luís Felipe, da Universidade de Brasília (UnB), serão incluídas três importantes questões ao programa que são o balanço das repercussões internacionais em vários setores; o debate sobre o golpe e as políticas de desenvolvimento regional/ local/ territorial e urbanas; e o debate acerca das políticas públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Cumprindo o seu papel histórico-social de produção e difusão do conhecimento, e de possibilitar um campo de reflexão para a construção do pensamento crítico acerca da realidade socioeconômica e política brasileira, articulando saberes teóricos, por meio da valorização da pesquisa científica e do posicionamento em relação aos problemas sociais, econômicos, políticos e culturais, a Universidade Leia Mais...

O post Curso sobre o Golpe de 2016 tem início no Câmpus VII com palestra sobre a Cultura Política Brasileira apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2018-03-21 11:06:51 [post_date] => 2018-03-21 11:06:51 [post_modified_gmt] => 2018-03-21 11:06:51 [post_modified] => 2018-03-21 11:06:51 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=39220 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4b75c157f27bdd53d311e05badc256cf [1] => 3747bf8d7fdd4317fda9c681dc5b3c72 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 18 [3] => 25 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => curso-sobre-o-golpe-de-2016-tem-inicio-no-campus-vii-com-palestra-sobre-a-cultura-politica-brasileira )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses

Array ( [post_title] => Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado e 6ª Gerência Regional de Saúde, e apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Waterlat-Gobacit, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), realizou na última terça-feira (19), no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII da UEPB, em Patos, o seminário “Formação para a promoção da saúde no contexto das arboviroses dengue, zika e chikungunya”.

O evento marcou um ano do Projeto Zika, desenvolvido pela UEPB, e teve como objetivo promover o diálogo entre alunos, professores, pesquisadores, autoridades governamentais e de saúde pública, representantes dos 48 municípios que compõem a 3ª Macrorregional de Saúde e a sociedade civil, sobre a ascendência e disseminação de doenças infecciosas humanas transmitidas por mosquitos vetores, a exemplo da dengue, zika e chikungunya, com enfoque nos desafios para a saúde pública, apresentando proposições acerca dessa tríplice epidemia, a fim de direcionar métodos de enfrentamento, controle e prevenção dessas arboviroses.

A solenidade de abertura do evento foi coordenada pelo professor Cidoval Morais de Sousa, que convidou a compor a mesa de autoridades Adriano Homero Vital Pereira, diretor do CCEA; Geraldo Moreira, representante da Secretaria de Saúde do Estado; José Leudo de Farias, Gerente Regional do 6º Núcleo de Saúde e representante da Macrorregional de Saúde no evento; e André Monteiro Costa, representante da Fiocruz.

O diretor do CCEA, Adriano Homero deu as boas-vindas a todos e parabenizou a organização do evento, destacando a figura do professor Cidoval pelo comprometimento e contribuição social que vem realizando junto a Universidade. Adriano agradeceu aos parceiros e arguiu sobre a importância da reflexão sobre os determinantes das arboviroses e as interseções que interferem nos aspectos sociais ligados à tríplice epidemia.

Adriano ressaltou a importância da contribuição que o grupo de pesquisa vem dando nas estratégias de ação e elaboração de novas ferramentas no âmbito das políticas públicas, e o empenho da Universidade no que diz respeito ao processo de interlocução dessas práticas, levando à sociedade as demandas apontadas, gerando uma maior e mais aprofundada compreensão dos desafios colocados pelas epidemias, além da necessidade de mobilização social para o enfrentamento e controle dessas doenças.

Geraldo Moreira, representante da Secretaria de Saúde do Estado, falou sobre o preocupante aumento nos índices da dengue, zika e chikungunya no Estado, ressaltando a relevância do processo de mobilização social para a intensificação das ações de prevenção e controle dessas arboviroses.

O representante da Fiocruz, André Monteiro, saudou aos presentes em nome da Presidente da Fundação, Nísia Trindade, e falou sobre a importância de se refletir e discutir as ações de controle vetorial das arboviroses emergentes, principalmente daquelas causadas pelo mosquito Aedes Aegypti, e as estratégias que possa fazer frente aos novos desafios para a saúde pública nacional.

José Leudo de Farias, gerente regional do 6º Núcleo de Saúde e representante da Macrorregional de Saúde no evento, enalteceu o trabalho desenvolvido na Universidade Estadual da Paraíba e o comprometimento social da Instituição com a realização de ações educativas, de promoção, comunicação e mobilização para a disseminação de boas práticas em toda à sociedade.

Leudo agradeceu ainda a todos os municípios que atenderam ao convite para participar do evento e alertou a todos para o aumento expressivo no número de focos e de municípios infestados pelo mosquito no Estado, ressaltando a importância da integração e mobilização coletiva e a implementação de novas ações de enfrentamento e controle do vetor das arboviroses amplamente disseminadas no Estado.

O professor Cidoval falou sobre a realização do evento e a pesquisa sobre os determinantes sociais das arboviroses que vem sendo desenvolvida no Estado. O professor arguiu sobre o cenário sociocultural da epidemia, dos aspectos relacionados à gestão e efetivação de ações relacionadas à prevenção e ao controle das arboviroses e demonstrou grande preocupação frente ao elevado índice de infestação e a propagação das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti na Paraíba.

O antropólogo, José Luciano Albino Barbosa, do Projeto Zika, proferiu a conferência “Conjuntura Nacional: desafios e perspectivas”, discorrendo acerca do contexto político, econômico e social da atual conjuntura nacional, promovendo reflexões sobre a crise contemporânea e a falácia do desenvolvimento econômico, possibilitando, aos atores sociais, maior compreensão do contexto histórico do país, para que possam subsidiar ações e estratégia mais eficazes e inclusivas no âmbito das políticas públicas.

A palestra de abertura, “Controle vetorial e ambiental de arboviroses”, foi ministrada por André Monteiro, representante da Fiocruz, que fez um breve relato sobre o contexto histórico das arboviroses no país, com ênfase na integração de diferentes estratégias e a adoção de um conjunto adequado de medidas de controle vetorial, considerando as características socioambientais específicas e as tecnologias disponíveis para a redução da infestação dos mosquitos vetores e a incidência das arboviroses transmitidas por eles.

A professora Weruska Brasileiro, integrante do Projeto Zika UEPB, ministrou a palestra “Saneamento, Desenvolvimento e Saúde” e discutiu a relação entre saúde e saneamento, situando-a no contexto do processo de desenvolvimento social. Ela apresentou o modelo de política nacional de saneamento básico, seus objetivos e diretrizes, como garantia de direito fundamental da pessoa humana e fez uma análise das condições em que se encontram a infraestrutura e instalações operacionais de esgotamento sanitário, drenagem e limpeza urbana, e o manejo dos resíduos sólidos, sua interferência direta na qualidade das águas, e como isso influencia na qualidade de vida da população nacional e no desenvolvimento da sociedade.

Integrante do Projeto Educação e Saúde da UEPB, a professora Lidiane Rodrigues Silva ministrou a palestra “Educação e Saúde: interlocução possível” e fez uma ampla explanação sobre as contribuições da educação no processo de promoção a saúde. Lidiane abordou as mudanças paradigmáticas contemporâneas no contexto brasileiro, na perspectiva interdisciplinar, para melhor responder as necessidades intersetoriais da saúde e educação, onde ambos se assumem como copartícipes do processo de desenvolvimento social.

A tarde, a palestra “Conjuntura Regional: Desafios e Perspectivas”, foi ministrada por Luiz Francisco de Almeida, Chefe do Núcleo de Fatores Biológicos, da Secretaria de Saúde da Paraíba, que discorreu sobre o contexto atual do cenário nacional e os desafios voltados a elaboração participativa de uma nova política regional, relacionada à gestão ambiental, com proposições amplas e intersetoriais, no tocante a implementação de novas ações de monitoramento e controle ao mosquito Aedes Aegypti e enfrentamento da tríplice epidemia causada por ele.

A “Saúde de quem trabalha com saúde: desafios no contexto das arboviroses” foi debatida por Shirleyde Santos, do Projeto Zika UEPB, que abordou os riscos à saúde do trabalhador da área de saúde e os impactos das arboviroses à saúde, ao bem-estar e a qualidade de vida de toda a população. Shirleyde discorreu ainda sobre os danos ao ambiente e à saúde humana, decorrentes do uso de produtos químicos no controle vetorial, e os efeitos nocivos do uso desses produtos, sabidamente tóxicos, no surgimento de outras patologias.

O professor Wellington Candeia, integrante do projeto Zika, UEPB, encerrou o ciclo de palestras falando sobre as “Técnicas de Big data para mapeamento da incidência do Aedes Aegypti no semiárido brasileiro (balanço das expectativas em curso)”. O professor arguiu sobre a realização da análise dos dados com base no mapeamento dos fatores socioambientais e climáticos na incidência e proliferação do mosquito vetor da dengue, zika e chikungunya, a fim de direcionar métodos de controle e prevenção contra essas arboviroses no país.

Ao final do ciclo de palestras, os presentes participaram ainda de uma mesa redonda para discussão dos aspectos político-social, vigilância epidemiológica e combate ao vetor, saneamento ambiental e atenção básica, educação e saúde, comunicação e mobilização social no contexto das arboviroses.

Cidoval agradeceu o empenho e a presença de todos no evento e propôs a sociedade civil, profissionais de saúde e gestores políticos presentes no evento, a elaboração de novos mecanismos que possam subsidiar as ações e estratégia no âmbito das políticas públicas para melhorar os aspectos identificados como problemáticos. O evento foi encerrado com um café regional, servido aos participantes do evento, nas instalações do Câmpus VII.

 

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado e 6ª Gerência Regional de Saúde, e apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal Leia Mais...

O post Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-12-21 21:46:41 [post_date] => 2017-12-21 21:46:41 [post_modified_gmt] => 2017-12-21 21:46:41 [post_modified] => 2017-12-21 21:46:41 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=38044 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => c3071ecd4951112787f22d5e56294879 [1] => 041befa394f98c93b3316839187fff56 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses

Array ( [post_title] => Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado e 6ª Gerência Regional de Saúde, e apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Waterlat-Gobacit, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), realizou na última terça-feira (19), no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII da UEPB, em Patos, o seminário “Formação para a promoção da saúde no contexto das arboviroses dengue, zika e chikungunya”.

O evento marcou um ano do Projeto Zika, desenvolvido pela UEPB, e teve como objetivo promover o diálogo entre alunos, professores, pesquisadores, autoridades governamentais e de saúde pública, representantes dos 48 municípios que compõem a 3ª Macrorregional de Saúde e a sociedade civil, sobre a ascendência e disseminação de doenças infecciosas humanas transmitidas por mosquitos vetores, a exemplo da dengue, zika e chikungunya, com enfoque nos desafios para a saúde pública, apresentando proposições acerca dessa tríplice epidemia, a fim de direcionar métodos de enfrentamento, controle e prevenção dessas arboviroses.

A solenidade de abertura do evento foi coordenada pelo professor Cidoval Morais de Sousa, que convidou a compor a mesa de autoridades Adriano Homero Vital Pereira, diretor do CCEA; Geraldo Moreira, representante da Secretaria de Saúde do Estado; José Leudo de Farias, Gerente Regional do 6º Núcleo de Saúde e representante da Macrorregional de Saúde no evento; e André Monteiro Costa, representante da Fiocruz.

O diretor do CCEA, Adriano Homero deu as boas-vindas a todos e parabenizou a organização do evento, destacando a figura do professor Cidoval pelo comprometimento e contribuição social que vem realizando junto a Universidade. Adriano agradeceu aos parceiros e arguiu sobre a importância da reflexão sobre os determinantes das arboviroses e as interseções que interferem nos aspectos sociais ligados à tríplice epidemia.

Adriano ressaltou a importância da contribuição que o grupo de pesquisa vem dando nas estratégias de ação e elaboração de novas ferramentas no âmbito das políticas públicas, e o empenho da Universidade no que diz respeito ao processo de interlocução dessas práticas, levando à sociedade as demandas apontadas, gerando uma maior e mais aprofundada compreensão dos desafios colocados pelas epidemias, além da necessidade de mobilização social para o enfrentamento e controle dessas doenças.

Geraldo Moreira, representante da Secretaria de Saúde do Estado, falou sobre o preocupante aumento nos índices da dengue, zika e chikungunya no Estado, ressaltando a relevância do processo de mobilização social para a intensificação das ações de prevenção e controle dessas arboviroses.

O representante da Fiocruz, André Monteiro, saudou aos presentes em nome da Presidente da Fundação, Nísia Trindade, e falou sobre a importância de se refletir e discutir as ações de controle vetorial das arboviroses emergentes, principalmente daquelas causadas pelo mosquito Aedes Aegypti, e as estratégias que possa fazer frente aos novos desafios para a saúde pública nacional.

José Leudo de Farias, gerente regional do 6º Núcleo de Saúde e representante da Macrorregional de Saúde no evento, enalteceu o trabalho desenvolvido na Universidade Estadual da Paraíba e o comprometimento social da Instituição com a realização de ações educativas, de promoção, comunicação e mobilização para a disseminação de boas práticas em toda à sociedade.

Leudo agradeceu ainda a todos os municípios que atenderam ao convite para participar do evento e alertou a todos para o aumento expressivo no número de focos e de municípios infestados pelo mosquito no Estado, ressaltando a importância da integração e mobilização coletiva e a implementação de novas ações de enfrentamento e controle do vetor das arboviroses amplamente disseminadas no Estado.

O professor Cidoval falou sobre a realização do evento e a pesquisa sobre os determinantes sociais das arboviroses que vem sendo desenvolvida no Estado. O professor arguiu sobre o cenário sociocultural da epidemia, dos aspectos relacionados à gestão e efetivação de ações relacionadas à prevenção e ao controle das arboviroses e demonstrou grande preocupação frente ao elevado índice de infestação e a propagação das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti na Paraíba.

O antropólogo, José Luciano Albino Barbosa, do Projeto Zika, proferiu a conferência “Conjuntura Nacional: desafios e perspectivas”, discorrendo acerca do contexto político, econômico e social da atual conjuntura nacional, promovendo reflexões sobre a crise contemporânea e a falácia do desenvolvimento econômico, possibilitando, aos atores sociais, maior compreensão do contexto histórico do país, para que possam subsidiar ações e estratégia mais eficazes e inclusivas no âmbito das políticas públicas.

A palestra de abertura, “Controle vetorial e ambiental de arboviroses”, foi ministrada por André Monteiro, representante da Fiocruz, que fez um breve relato sobre o contexto histórico das arboviroses no país, com ênfase na integração de diferentes estratégias e a adoção de um conjunto adequado de medidas de controle vetorial, considerando as características socioambientais específicas e as tecnologias disponíveis para a redução da infestação dos mosquitos vetores e a incidência das arboviroses transmitidas por eles.

A professora Weruska Brasileiro, integrante do Projeto Zika UEPB, ministrou a palestra “Saneamento, Desenvolvimento e Saúde” e discutiu a relação entre saúde e saneamento, situando-a no contexto do processo de desenvolvimento social. Ela apresentou o modelo de política nacional de saneamento básico, seus objetivos e diretrizes, como garantia de direito fundamental da pessoa humana e fez uma análise das condições em que se encontram a infraestrutura e instalações operacionais de esgotamento sanitário, drenagem e limpeza urbana, e o manejo dos resíduos sólidos, sua interferência direta na qualidade das águas, e como isso influencia na qualidade de vida da população nacional e no desenvolvimento da sociedade.

Integrante do Projeto Educação e Saúde da UEPB, a professora Lidiane Rodrigues Silva ministrou a palestra “Educação e Saúde: interlocução possível” e fez uma ampla explanação sobre as contribuições da educação no processo de promoção a saúde. Lidiane abordou as mudanças paradigmáticas contemporâneas no contexto brasileiro, na perspectiva interdisciplinar, para melhor responder as necessidades intersetoriais da saúde e educação, onde ambos se assumem como copartícipes do processo de desenvolvimento social.

A tarde, a palestra “Conjuntura Regional: Desafios e Perspectivas”, foi ministrada por Luiz Francisco de Almeida, Chefe do Núcleo de Fatores Biológicos, da Secretaria de Saúde da Paraíba, que discorreu sobre o contexto atual do cenário nacional e os desafios voltados a elaboração participativa de uma nova política regional, relacionada à gestão ambiental, com proposições amplas e intersetoriais, no tocante a implementação de novas ações de monitoramento e controle ao mosquito Aedes Aegypti e enfrentamento da tríplice epidemia causada por ele.

A “Saúde de quem trabalha com saúde: desafios no contexto das arboviroses” foi debatida por Shirleyde Santos, do Projeto Zika UEPB, que abordou os riscos à saúde do trabalhador da área de saúde e os impactos das arboviroses à saúde, ao bem-estar e a qualidade de vida de toda a população. Shirleyde discorreu ainda sobre os danos ao ambiente e à saúde humana, decorrentes do uso de produtos químicos no controle vetorial, e os efeitos nocivos do uso desses produtos, sabidamente tóxicos, no surgimento de outras patologias.

O professor Wellington Candeia, integrante do projeto Zika, UEPB, encerrou o ciclo de palestras falando sobre as “Técnicas de Big data para mapeamento da incidência do Aedes Aegypti no semiárido brasileiro (balanço das expectativas em curso)”. O professor arguiu sobre a realização da análise dos dados com base no mapeamento dos fatores socioambientais e climáticos na incidência e proliferação do mosquito vetor da dengue, zika e chikungunya, a fim de direcionar métodos de controle e prevenção contra essas arboviroses no país.

Ao final do ciclo de palestras, os presentes participaram ainda de uma mesa redonda para discussão dos aspectos político-social, vigilância epidemiológica e combate ao vetor, saneamento ambiental e atenção básica, educação e saúde, comunicação e mobilização social no contexto das arboviroses.

Cidoval agradeceu o empenho e a presença de todos no evento e propôs a sociedade civil, profissionais de saúde e gestores políticos presentes no evento, a elaboração de novos mecanismos que possam subsidiar as ações e estratégia no âmbito das políticas públicas para melhorar os aspectos identificados como problemáticos. O evento foi encerrado com um café regional, servido aos participantes do evento, nas instalações do Câmpus VII.

 

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado e 6ª Gerência Regional de Saúde, e apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal Leia Mais...

O post Seminário no Cãmpus VII da UEPB discute formação para promoção da saúde no contexto das arboviroses apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-12-21 21:46:41 [post_date] => 2017-12-21 21:46:41 [post_modified_gmt] => 2017-12-21 21:46:41 [post_modified] => 2017-12-21 21:46:41 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=38044 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => c3071ecd4951112787f22d5e56294879 [1] => 041befa394f98c93b3316839187fff56 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => seminario-no-campus-vii-da-uepb-discute-formacao-para-promocao-da-saude-no-contexto-das-arboviroses )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade

Array ( [post_title] => 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Com o tema “A Ciência e a Formação do Professor Contemporâneo: tensões e construções em disputa”, o evento reuniu a comunidade acadêmica e fomentou a discussão e análise reflexiva acerca das temáticas que permeiam a educação e os desafios e enfrentamentos à formação e à prática pedagógica na conjuntura atual do país.

A abertura solene do evento foi coordenada pela professora Kilmara Rodrigues e foram convidados a compor a mesa o reitor Rangel Junior; o diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB, professor Adriano Homero Vital Pereira; e os professores Marcelo Gomes Germano e Cidoval Morais de Sousa.

Adriano Homero cumprimentou a todos e parabenizou a organização do evento em propor, com o Seminário, um espaço para abordagem e discussão de questões presentes nas tensões vividas pelos docentes, frente às mudanças sociais e novas propostas pedagógicas, no atual contexto do país, em que os problemas político-econômicos refletem diretamente na evolução científica e tecnológica, e nos fatores que dizem respeito à formação social.

O debate sobre os reflexos da atual conjuntura do cenário político por que passa o país e suas consequências para a ciência, educação e desenvolvimento social foram endossadas pelo reitor da Universidade Estadual da Paraíba, professor Rangel Junior, que ressaltou a importância do debate sobre as nuances que envolvem o sistema educacional brasileiro no atual contexto e suas interrelações com a construção do processo de formação da sociedade.

Rangel parabenizou a organização do SEMPEL pela iniciativa e destacou o evento como uma relevante ação do Campus VII, no intuito de reafirmar e dar cumprimento ao compromisso social da universidade, possibilitando uma interação transformadora entre instituição e sociedade.

Cidoval Morais saudou a comunidade acadêmica e cumprimentou os organizadores do evento. O professor falou sobre o tempo de pandora e fez uma breve discussão da complexa conjuntura política e econômica na qual o país se encontra envolvido, além da análise da educação superior nesse contexto e como essas implicações representam a abertura de uma nova “Caixa de Pandora”.

O convidado para abrir o ciclo de palestras do SEMPEL, professor Marcelo Gomes Germano, agradeceu o convite para estar no evento e saudou o público presente partilhando suas reflexões sobre a ciência, o ensino e a formação do professor contemporâneo, tema que intitula a 2ª edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas. Ele discorreu sobre a necessidade de discutir uma formação docente para o ensino de ciências que envolva as questões atuais, e que o educador intua o seu papel como agente transformador e, por conseguinte, estimule os educandos, promovendo interações entre os sujeitos da aprendizagem e os conhecimentos científicos, propiciando diálogos que permitam, entre outras coisas, a apropriação desses conhecimentos pelos alunos e, gradativamente, por toda a sociedade.

O professor Rangel Junior, o filósofo Maurício Sandro e o professor Cidoval Morais debateram o tema “Educação e Democracia em tempos de Pós Verdade”. Cidoval contextualizou a relação entre educação e democracia debatendo a problemática na época da pós verdade. O professor definiu o uso do termo “Pós-verdade” esclarecendo-o como circunstância em que o fato concreto tem menos influência em moldar a opinião pública do que um conjunto de crenças pessoais e discorreu acerca do intuito do debate voltado à atenção para o risco de disseminação das circunstâncias experienciadas.

Maurício Sandro falou sobre a indissociabilidade de educação e democracia e contextualizou a evolução humana desde a Grécia antiga abordando os modelos educacionais que refletem a participação histórica e o momento político, reunindo aspectos e princípios relativos ao homem e à sociedade. Maurício falou sobre a Paidéia, ideal educativo grego que visa a formação integral do ser humano como cidadão, as correntes filosóficas medieval Escolástica e a Patrística, abordando posteriormente o iluminismo e a ascensão da razão, além da corrente do positivismo que influencia a educação até a atualidade.

Rangel abordou a variedade de interesses e as crescentes intervenções correlatas à celeridade e à complexidade das mudanças culturais na sociedade contemporânea. O professor falou sobre a constituição de uma nova educação, baseada na emancipação do ser humano onde todos sejam sujeitos na construção do processo educativo e do conhecimento.

Ao final do ciclo de palestras, o espaço foi aberto para apresentações culturais. Os alunos do Câmpus VII, demonstraram suas habilidades musicais e encantaram a todos. Os participantes do evento foram ainda agraciados com a apresentação musical do Reitor Rangel Júnior, que acompanhado dos professores Cidoval Morais e Marcelo Gomes também fizeram uso do púlpito do Auditório Celso Furtado e abrilhantaram a 2ª edição do SEMPEL.

A tarde, o espaço foi destinado a troca de experiências, práticas de exercícios e desenvolvimento de habilidades com a realização de minicursos e oficinas. Já a noite, foi realizada a mesa redonda intitulada “O ensino de ciência na perspectiva contemporânea”, ministrada pelos professores Ledevande Martins, Kalinka Walderea Almeida Meira, Soraia Carvalho e mediada por Arlandson Matheus.

Os professores abordaram o papel do ensino de ciências no contexto das necessárias modificações na educação e as tendências e desafios da atualidade contribuindo, com uma série de reflexões, para a construção de um ensino de ciências mais rico e adequado às questões da contemporaneidade, promovendo uma prática pedagógica que compreenda o paradigma norteador do processo educacional, que prime por ações compatíveis com o propósito de melhorar o ensino e torná-lo mais prático ao desenvolvimento social.

Simultaneamente as palestras, ações beneficentes foram realizadas, durante todo o dia, dentro da programação do evento. Uma feira com obras literárias, vendidas a baixo custo, foi montada ao lado do auditório e toda a arrecadação revertida em alimentação para animais abandonados do município. Durante o evento, também foram arrecadados brinquedos a serem doados a crianças carentes da cidade.

No primeiro dia do SEMPEL, os visitantes puderam ainda adquirir um dos mais de 40 títulos publicados pela Editora Universitária (EDUEPB), que estiveram à disposição do público com preços acessíveis em um stand montado no hall do CCEA. As atividades do segundo dia do evento foram coordenadas pela professora Carolina Coeli e teve início com a exposição de pôsteres e apresentações de trabalhos com eixos nas temáticas Políticas Educacionais e Perspectivas na Formação Docente, Gestão Escolar e Práticas Pedagógicas Inclusivas e Interdisciplinares, Saberes Experiências e Práticas no Ensino de Ciências.

Após as apresentações dos trabalhos, o auditório do CCEA tornou-se palco de um recital, onde os alunos declamaram poemas e manifestaram, durante toda a apresentação, a singela delicadeza da poesia contida nos versos dos mais renomados autores. O recital cedeu espaço para a sátira a chegada dos Portugueses ao Brasil, com a encenação teatral intitulada “A Invenção do Brasil”, peça de roteiro adaptado de uma produção de Porta dos Fundos, com direção de Nádia Farias e elenco composto por alunos do Câmpus VII.

O tema “Direito Educacional a Judicialização das Relações Escolares” fez-se muito pertinente no debate da contemporaneidade, tendo em vista o período de reconfiguração social pelo qual passam os sujeitos aluno e professor. Ministrada pelos professores Delzymar Dias e André Gomes Alves, e mediada pela professora Nádia Farias, a palestra destacou a educação como direito social na Constituição Federal.

André contextualizou historicamente o direito à educação e arguiu sobre a Constituição Federal de 1988 como documento jurídico marco na consolidação dos direitos sociais e deveres do Estado perante a sociedade, regulamentando mecanismos para a sua garantia. Delzymar Dias, debateu os atuais desafios do sistema educacional brasileiro atendo-se a questões da atualidade a partir do revisionismo do contexto histórico, PEC dos gastos públicos, gênero e sexualidade e a escola sem partido.

A mesa redonda “(In)Dissociabilidade entre ciência e docência”, ministrada pelos professores Afonso Celso Scocuglia e Ramsés Nunes, encerrou o ciclo de palestra do evento com o debate acerca da dinâmica da produção do conhecimento sob a ótica da indissociabilidade das atividades de produção, transmissão e socialização do conhecimento a partir de uma perspectiva crítica. Adriano Homero mediou o debate e fez relevantes considerações acerca da temática.

O diretor do Câmpus VII falou sobre a satisfação em sediar a 2º edição do evento e compartilhar com autoridades intelectuais experiências no tocante a ciência e a prática docente. Adriano agradeceu e parabenizou a todos os envolvidos pelo empenho na realização do seminário, que resultou em um espaço de reflexões sobre a formação de professores e as políticas públicas a ela vinculadas, situadas no contexto sócio-histórico e destacando as suas nuances no cenário atual da formação docente.

O discurso de encerramento foi proferido pela professora Lidiane Campelo, que falou em nome de toda a comissão organizadora do 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do Câmpus VII. A professora discorreu sobre a proposta e intencionalidade do evento, e agradeceu o processo colaborativo de toda a equipe comprometida com a formação docente.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos. Com o Leia Mais...

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_date] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified] => 2017-12-11 18:37:18 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37699 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4365a7bca9cd9422ba40521afa693c48 [1] => 0ed65695dd5de96f19ce348a3b2a3fa7 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade

Array ( [post_title] => 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Com o tema “A Ciência e a Formação do Professor Contemporâneo: tensões e construções em disputa”, o evento reuniu a comunidade acadêmica e fomentou a discussão e análise reflexiva acerca das temáticas que permeiam a educação e os desafios e enfrentamentos à formação e à prática pedagógica na conjuntura atual do país.

A abertura solene do evento foi coordenada pela professora Kilmara Rodrigues e foram convidados a compor a mesa o reitor Rangel Junior; o diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB, professor Adriano Homero Vital Pereira; e os professores Marcelo Gomes Germano e Cidoval Morais de Sousa.

Adriano Homero cumprimentou a todos e parabenizou a organização do evento em propor, com o Seminário, um espaço para abordagem e discussão de questões presentes nas tensões vividas pelos docentes, frente às mudanças sociais e novas propostas pedagógicas, no atual contexto do país, em que os problemas político-econômicos refletem diretamente na evolução científica e tecnológica, e nos fatores que dizem respeito à formação social.

O debate sobre os reflexos da atual conjuntura do cenário político por que passa o país e suas consequências para a ciência, educação e desenvolvimento social foram endossadas pelo reitor da Universidade Estadual da Paraíba, professor Rangel Junior, que ressaltou a importância do debate sobre as nuances que envolvem o sistema educacional brasileiro no atual contexto e suas interrelações com a construção do processo de formação da sociedade.

Rangel parabenizou a organização do SEMPEL pela iniciativa e destacou o evento como uma relevante ação do Campus VII, no intuito de reafirmar e dar cumprimento ao compromisso social da universidade, possibilitando uma interação transformadora entre instituição e sociedade.

Cidoval Morais saudou a comunidade acadêmica e cumprimentou os organizadores do evento. O professor falou sobre o tempo de pandora e fez uma breve discussão da complexa conjuntura política e econômica na qual o país se encontra envolvido, além da análise da educação superior nesse contexto e como essas implicações representam a abertura de uma nova “Caixa de Pandora”.

O convidado para abrir o ciclo de palestras do SEMPEL, professor Marcelo Gomes Germano, agradeceu o convite para estar no evento e saudou o público presente partilhando suas reflexões sobre a ciência, o ensino e a formação do professor contemporâneo, tema que intitula a 2ª edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas. Ele discorreu sobre a necessidade de discutir uma formação docente para o ensino de ciências que envolva as questões atuais, e que o educador intua o seu papel como agente transformador e, por conseguinte, estimule os educandos, promovendo interações entre os sujeitos da aprendizagem e os conhecimentos científicos, propiciando diálogos que permitam, entre outras coisas, a apropriação desses conhecimentos pelos alunos e, gradativamente, por toda a sociedade.

O professor Rangel Junior, o filósofo Maurício Sandro e o professor Cidoval Morais debateram o tema “Educação e Democracia em tempos de Pós Verdade”. Cidoval contextualizou a relação entre educação e democracia debatendo a problemática na época da pós verdade. O professor definiu o uso do termo “Pós-verdade” esclarecendo-o como circunstância em que o fato concreto tem menos influência em moldar a opinião pública do que um conjunto de crenças pessoais e discorreu acerca do intuito do debate voltado à atenção para o risco de disseminação das circunstâncias experienciadas.

Maurício Sandro falou sobre a indissociabilidade de educação e democracia e contextualizou a evolução humana desde a Grécia antiga abordando os modelos educacionais que refletem a participação histórica e o momento político, reunindo aspectos e princípios relativos ao homem e à sociedade. Maurício falou sobre a Paidéia, ideal educativo grego que visa a formação integral do ser humano como cidadão, as correntes filosóficas medieval Escolástica e a Patrística, abordando posteriormente o iluminismo e a ascensão da razão, além da corrente do positivismo que influencia a educação até a atualidade.

Rangel abordou a variedade de interesses e as crescentes intervenções correlatas à celeridade e à complexidade das mudanças culturais na sociedade contemporânea. O professor falou sobre a constituição de uma nova educação, baseada na emancipação do ser humano onde todos sejam sujeitos na construção do processo educativo e do conhecimento.

Ao final do ciclo de palestras, o espaço foi aberto para apresentações culturais. Os alunos do Câmpus VII, demonstraram suas habilidades musicais e encantaram a todos. Os participantes do evento foram ainda agraciados com a apresentação musical do Reitor Rangel Júnior, que acompanhado dos professores Cidoval Morais e Marcelo Gomes também fizeram uso do púlpito do Auditório Celso Furtado e abrilhantaram a 2ª edição do SEMPEL.

A tarde, o espaço foi destinado a troca de experiências, práticas de exercícios e desenvolvimento de habilidades com a realização de minicursos e oficinas. Já a noite, foi realizada a mesa redonda intitulada “O ensino de ciência na perspectiva contemporânea”, ministrada pelos professores Ledevande Martins, Kalinka Walderea Almeida Meira, Soraia Carvalho e mediada por Arlandson Matheus.

Os professores abordaram o papel do ensino de ciências no contexto das necessárias modificações na educação e as tendências e desafios da atualidade contribuindo, com uma série de reflexões, para a construção de um ensino de ciências mais rico e adequado às questões da contemporaneidade, promovendo uma prática pedagógica que compreenda o paradigma norteador do processo educacional, que prime por ações compatíveis com o propósito de melhorar o ensino e torná-lo mais prático ao desenvolvimento social.

Simultaneamente as palestras, ações beneficentes foram realizadas, durante todo o dia, dentro da programação do evento. Uma feira com obras literárias, vendidas a baixo custo, foi montada ao lado do auditório e toda a arrecadação revertida em alimentação para animais abandonados do município. Durante o evento, também foram arrecadados brinquedos a serem doados a crianças carentes da cidade.

No primeiro dia do SEMPEL, os visitantes puderam ainda adquirir um dos mais de 40 títulos publicados pela Editora Universitária (EDUEPB), que estiveram à disposição do público com preços acessíveis em um stand montado no hall do CCEA. As atividades do segundo dia do evento foram coordenadas pela professora Carolina Coeli e teve início com a exposição de pôsteres e apresentações de trabalhos com eixos nas temáticas Políticas Educacionais e Perspectivas na Formação Docente, Gestão Escolar e Práticas Pedagógicas Inclusivas e Interdisciplinares, Saberes Experiências e Práticas no Ensino de Ciências.

Após as apresentações dos trabalhos, o auditório do CCEA tornou-se palco de um recital, onde os alunos declamaram poemas e manifestaram, durante toda a apresentação, a singela delicadeza da poesia contida nos versos dos mais renomados autores. O recital cedeu espaço para a sátira a chegada dos Portugueses ao Brasil, com a encenação teatral intitulada “A Invenção do Brasil”, peça de roteiro adaptado de uma produção de Porta dos Fundos, com direção de Nádia Farias e elenco composto por alunos do Câmpus VII.

O tema “Direito Educacional a Judicialização das Relações Escolares” fez-se muito pertinente no debate da contemporaneidade, tendo em vista o período de reconfiguração social pelo qual passam os sujeitos aluno e professor. Ministrada pelos professores Delzymar Dias e André Gomes Alves, e mediada pela professora Nádia Farias, a palestra destacou a educação como direito social na Constituição Federal.

André contextualizou historicamente o direito à educação e arguiu sobre a Constituição Federal de 1988 como documento jurídico marco na consolidação dos direitos sociais e deveres do Estado perante a sociedade, regulamentando mecanismos para a sua garantia. Delzymar Dias, debateu os atuais desafios do sistema educacional brasileiro atendo-se a questões da atualidade a partir do revisionismo do contexto histórico, PEC dos gastos públicos, gênero e sexualidade e a escola sem partido.

A mesa redonda “(In)Dissociabilidade entre ciência e docência”, ministrada pelos professores Afonso Celso Scocuglia e Ramsés Nunes, encerrou o ciclo de palestra do evento com o debate acerca da dinâmica da produção do conhecimento sob a ótica da indissociabilidade das atividades de produção, transmissão e socialização do conhecimento a partir de uma perspectiva crítica. Adriano Homero mediou o debate e fez relevantes considerações acerca da temática.

O diretor do Câmpus VII falou sobre a satisfação em sediar a 2º edição do evento e compartilhar com autoridades intelectuais experiências no tocante a ciência e a prática docente. Adriano agradeceu e parabenizou a todos os envolvidos pelo empenho na realização do seminário, que resultou em um espaço de reflexões sobre a formação de professores e as políticas públicas a ela vinculadas, situadas no contexto sócio-histórico e destacando as suas nuances no cenário atual da formação docente.

O discurso de encerramento foi proferido pela professora Lidiane Campelo, que falou em nome de toda a comissão organizadora do 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do Câmpus VII. A professora discorreu sobre a proposta e intencionalidade do evento, e agradeceu o processo colaborativo de toda a equipe comprometida com a formação docente.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos. Com o Leia Mais...

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_date] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified] => 2017-12-11 18:37:18 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37699 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4365a7bca9cd9422ba40521afa693c48 [1] => 0ed65695dd5de96f19ce348a3b2a3fa7 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva

Array ( [post_title] => Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva [post_content] => Clique para exibir o slide.

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com as contribuições e experiências dos professores da Instituição e de profissionais que compõem a equipe multidisciplinar na rede regular de ensino municipal e estadual.

O evento reuniu professores e estudantes e fomentou a troca de saberes e experiências acerca da educação inclusiva dentro da escola regular, bem como as práticas educativas desenvolvidas no processo de escolarização de alunos com necessidades educacionais especiais, abrindo espaço para a discussão sobre as concepções e práticas voltadas à garantia do direito ao acesso à educação de qualidade e a transformação da escola em um espaço para todos.

Kilmara Rodrigues e Matheus Neves coordenaram a abertura do evento e convidaram a compor a mesa para o debate os professores Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática da UEPB, Jorge Miguel Lima Oliveira, professor do curso de Matemática da Universidade, responsável pela organização do evento, e os membros integrantes da equipe multidisciplinar das escolas públicas municipais e estaduais: Maria do Socorro Ramalho da Silva, Fátima Raquel Sena de Lucena, Andreia Candeia de Sousa, Amanda Freitas, Maria Rosineide Alves de Araújo e Soraia Carvalho.

A palavra foi conferida ao professor Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática, que cumprimentou a todos e parabenizou a iniciativa do professor Jorge Miguel, que à frente da disciplina Introdução a Educação Especial abriu um importante espaço para o debate sobre os processos inclusivos nos diferentes espaços educativos e para a discussão acerca do fomento a políticas públicas voltadas à garantia do acesso e qualidade no processo educacional.

Jorge Miguel agradeceu aos presentes e destacou a relevância do debate sobre Educação Inclusiva e as práticas e alternativas pedagógicas que permitem a inclusão escolar plena das pessoas com necessidades educacionais especiais, não somente impostas pela condição física, mas compreendendo aspectos múltiplos que também determinam possibilidades e impedimentos no desenvolvimento do aluno e em sua interação com o meio físico e social.

Rede de apoio

Maria Rosineide Alves de Araújo, psicopedagoga, apresentou uma abordagem histórica sobre a educação inclusiva e as diversas estratégias para ultrapassar os desafios impostos à educação especial dentro da escola regular. A professora falou sobre a experiência vivenciada na prática docente em educação inclusiva e ressaltou a importância de oferecer um plano de ação em educação especial que oportunize os indivíduos de igual modo e ofereça estratégias diferenciadas para cada um, de modo que todos possam desenvolver os seus potenciais.

Segundo a psicopedagoga, é necessário fortalecer o âmbito do sistema educacional e instigar iniciativas, suscitar alternativas e apoiar negociações, criando uma rede de apoio entre os alunos, docentes, gestores escolares, as famílias e os profissionais de saúde que conduzam às pessoas com necessidades educativas especiais ao melhor atendimento educacional, garantindo-lhes, assim, a sua integração escolar e social.

A professora especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE), Maria do Socorro Ramalho da silva, suscitou questões em torno do atendimento educacional especializado, das práticas educacionais inclusivas em sala de aula e da formação docente na perspectiva da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas classes comuns, assim como reflexões acerca da mudança de paradigma na educação especial.

Socorro relatou a sua experiência com o AEE e destacou a importância do serviço para os avanços na aprendizagem do aluno com necessidades educacionais especiais. A professora comentou como as intervenções pedagógicas realizadas nas salas de recursos multifuncionais contribuem no desenvolvimento e aprendizagem destes alunos, facilitando o processo de inclusão numa sala regular de ensino e na convivência social.

Professora e intérprete de libras, Fátima Raquel Sena de Lucena discorreu sobre a escola inclusiva e a proposta da educação bilíngue para alunos surdos e os modos como a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e Língua Portuguesa são sugeridas nas atividades desenvolvidas por alunos surdos matriculados em escolas de ensino regular.

Raquel destacou especificamente a necessidade de se implantar a educação bilíngue, na qual se faz presente a LIBRAS e a Língua Portuguesa, garantindo ao indivíduo o desenvolvimento de sua linguagem e a construção de conceitos primordiais para a compreensão do mundo, assegurando-lhes, desde cedo, à utilização de recursos de que necessita para superar as barreiras no processo educacional, na perspectiva da inclusão, e usufruto dos seus direitos como aluno e cidadão.

A pedagoga Maria Cláudia da Costa Ferreira, especialista em educação infantil, supervisão e orientação educacional, voluntária da ONG de equoterapia na cidade de Patos, apresentou a equoterapia e falou sobre as contribuições do método terapêutico e os seus benefícios na reabilitação e na inclusão educativa e social destas pessoas.

Claúdia explicou como a sessão equoterápica acontece e como pode ser utilizada dentro de uma abordagem complementar e interdisciplinar, constituindo-se como uma ferramenta diferencial no processo de ensino aprendizagem, que propicia ao praticante o desenvolvimento dos seus aspectos físico, psicológico e social de forma descontraída, favorecendo a sua reintegração à sociedade, com maior independência e confiança.

Ludicidade enquanto prática pedagógica

Andreia Candeia de Sousa, Psicopedagoga, trouxe à tona a importância da ludicidade enquanto prática pedagógica na educação e no processo de inclusão de alunos com necessidades especiais no ambiente escolar, e sua relevância no processo de aprendizagem e desenvolvimento intelectual e motor.

A nutricionista Amanda Freitas, fez considerações sobre a alimentação escolar e o atendimento as pessoas com necessidades alimentares especiais, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional, e do direito humano à alimentação adequada, abordados os aspectos das intervenções nutricionais que demandam cuidados específicos, no que se refere à dieta alimentar, dentro de um sistema educacional inclusivo.

A professora Soraia Carvalho, compartilhou com os presentes a sua experiência docente com alunos com necessidades educacionais especiais necessidades decorrentes de limitações visuais e os desafios enfrentados no atendimento educacional especializado. Soraia relatou a carência de recursos didáticos específicos ou apropriados que possam dar suporte ao aluno e ao professor, para uma inclusão educacional efetiva.

A professora explicitou algumas das estratégias e atividades pedagógicas desenvolvidas para auxiliar na inclusão escolar destes alunos e o processo de criação de recursos didáticos utilizados como auxílio e suporte ao processo de escolarização condizente com as suas necessidades individuas, em busca do desenvolvimento das suas habilidades e potencialidades dentro de uma perspectiva inclusiva.

O organizador do evento encerrou o ciclo de palestra agradecendo a contribuição de todos. Professor Jorge aproveitou a ocasião para ressaltar a importância das vivências compartilhadas e os desafios da educação inclusiva. Jorge fez uma compilação acerca dos fundamentos políticos voltados à educação inclusiva e as práticas pedagógicas promotoras de uma educação de qualidade para todos os alunos, a partir dos referenciais para a constituição de sistemas educacionais inclusivos, implicando uma mudança estrutural e cultural do âmbito escolar para que todos os indivíduos tenham suas especificidades atendidas.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com Leia Mais...

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_date] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified] => 2017-11-30 15:04:17 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37273 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2620e5b82d2dfc093539de3f0b6ee163 [1] => f6d896b898bf1b11f33c983ba0ba0480 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva

Array ( [post_title] => Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva [post_content] => Clique para exibir o slide.

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com as contribuições e experiências dos professores da Instituição e de profissionais que compõem a equipe multidisciplinar na rede regular de ensino municipal e estadual.

O evento reuniu professores e estudantes e fomentou a troca de saberes e experiências acerca da educação inclusiva dentro da escola regular, bem como as práticas educativas desenvolvidas no processo de escolarização de alunos com necessidades educacionais especiais, abrindo espaço para a discussão sobre as concepções e práticas voltadas à garantia do direito ao acesso à educação de qualidade e a transformação da escola em um espaço para todos.

Kilmara Rodrigues e Matheus Neves coordenaram a abertura do evento e convidaram a compor a mesa para o debate os professores Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática da UEPB, Jorge Miguel Lima Oliveira, professor do curso de Matemática da Universidade, responsável pela organização do evento, e os membros integrantes da equipe multidisciplinar das escolas públicas municipais e estaduais: Maria do Socorro Ramalho da Silva, Fátima Raquel Sena de Lucena, Andreia Candeia de Sousa, Amanda Freitas, Maria Rosineide Alves de Araújo e Soraia Carvalho.

A palavra foi conferida ao professor Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática, que cumprimentou a todos e parabenizou a iniciativa do professor Jorge Miguel, que à frente da disciplina Introdução a Educação Especial abriu um importante espaço para o debate sobre os processos inclusivos nos diferentes espaços educativos e para a discussão acerca do fomento a políticas públicas voltadas à garantia do acesso e qualidade no processo educacional.

Jorge Miguel agradeceu aos presentes e destacou a relevância do debate sobre Educação Inclusiva e as práticas e alternativas pedagógicas que permitem a inclusão escolar plena das pessoas com necessidades educacionais especiais, não somente impostas pela condição física, mas compreendendo aspectos múltiplos que também determinam possibilidades e impedimentos no desenvolvimento do aluno e em sua interação com o meio físico e social.

Rede de apoio

Maria Rosineide Alves de Araújo, psicopedagoga, apresentou uma abordagem histórica sobre a educação inclusiva e as diversas estratégias para ultrapassar os desafios impostos à educação especial dentro da escola regular. A professora falou sobre a experiência vivenciada na prática docente em educação inclusiva e ressaltou a importância de oferecer um plano de ação em educação especial que oportunize os indivíduos de igual modo e ofereça estratégias diferenciadas para cada um, de modo que todos possam desenvolver os seus potenciais.

Segundo a psicopedagoga, é necessário fortalecer o âmbito do sistema educacional e instigar iniciativas, suscitar alternativas e apoiar negociações, criando uma rede de apoio entre os alunos, docentes, gestores escolares, as famílias e os profissionais de saúde que conduzam às pessoas com necessidades educativas especiais ao melhor atendimento educacional, garantindo-lhes, assim, a sua integração escolar e social.

A professora especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE), Maria do Socorro Ramalho da silva, suscitou questões em torno do atendimento educacional especializado, das práticas educacionais inclusivas em sala de aula e da formação docente na perspectiva da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas classes comuns, assim como reflexões acerca da mudança de paradigma na educação especial.

Socorro relatou a sua experiência com o AEE e destacou a importância do serviço para os avanços na aprendizagem do aluno com necessidades educacionais especiais. A professora comentou como as intervenções pedagógicas realizadas nas salas de recursos multifuncionais contribuem no desenvolvimento e aprendizagem destes alunos, facilitando o processo de inclusão numa sala regular de ensino e na convivência social.

Professora e intérprete de libras, Fátima Raquel Sena de Lucena discorreu sobre a escola inclusiva e a proposta da educação bilíngue para alunos surdos e os modos como a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e Língua Portuguesa são sugeridas nas atividades desenvolvidas por alunos surdos matriculados em escolas de ensino regular.

Raquel destacou especificamente a necessidade de se implantar a educação bilíngue, na qual se faz presente a LIBRAS e a Língua Portuguesa, garantindo ao indivíduo o desenvolvimento de sua linguagem e a construção de conceitos primordiais para a compreensão do mundo, assegurando-lhes, desde cedo, à utilização de recursos de que necessita para superar as barreiras no processo educacional, na perspectiva da inclusão, e usufruto dos seus direitos como aluno e cidadão.

A pedagoga Maria Cláudia da Costa Ferreira, especialista em educação infantil, supervisão e orientação educacional, voluntária da ONG de equoterapia na cidade de Patos, apresentou a equoterapia e falou sobre as contribuições do método terapêutico e os seus benefícios na reabilitação e na inclusão educativa e social destas pessoas.

Claúdia explicou como a sessão equoterápica acontece e como pode ser utilizada dentro de uma abordagem complementar e interdisciplinar, constituindo-se como uma ferramenta diferencial no processo de ensino aprendizagem, que propicia ao praticante o desenvolvimento dos seus aspectos físico, psicológico e social de forma descontraída, favorecendo a sua reintegração à sociedade, com maior independência e confiança.

Ludicidade enquanto prática pedagógica

Andreia Candeia de Sousa, Psicopedagoga, trouxe à tona a importância da ludicidade enquanto prática pedagógica na educação e no processo de inclusão de alunos com necessidades especiais no ambiente escolar, e sua relevância no processo de aprendizagem e desenvolvimento intelectual e motor.

A nutricionista Amanda Freitas, fez considerações sobre a alimentação escolar e o atendimento as pessoas com necessidades alimentares especiais, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional, e do direito humano à alimentação adequada, abordados os aspectos das intervenções nutricionais que demandam cuidados específicos, no que se refere à dieta alimentar, dentro de um sistema educacional inclusivo.

A professora Soraia Carvalho, compartilhou com os presentes a sua experiência docente com alunos com necessidades educacionais especiais necessidades decorrentes de limitações visuais e os desafios enfrentados no atendimento educacional especializado. Soraia relatou a carência de recursos didáticos específicos ou apropriados que possam dar suporte ao aluno e ao professor, para uma inclusão educacional efetiva.

A professora explicitou algumas das estratégias e atividades pedagógicas desenvolvidas para auxiliar na inclusão escolar destes alunos e o processo de criação de recursos didáticos utilizados como auxílio e suporte ao processo de escolarização condizente com as suas necessidades individuas, em busca do desenvolvimento das suas habilidades e potencialidades dentro de uma perspectiva inclusiva.

O organizador do evento encerrou o ciclo de palestra agradecendo a contribuição de todos. Professor Jorge aproveitou a ocasião para ressaltar a importância das vivências compartilhadas e os desafios da educação inclusiva. Jorge fez uma compilação acerca dos fundamentos políticos voltados à educação inclusiva e as práticas pedagógicas promotoras de uma educação de qualidade para todos os alunos, a partir dos referenciais para a constituição de sistemas educacionais inclusivos, implicando uma mudança estrutural e cultural do âmbito escolar para que todos os indivíduos tenham suas especificidades atendidas.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com Leia Mais...

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_date] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified] => 2017-11-30 15:04:17 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37273 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2620e5b82d2dfc093539de3f0b6ee163 [1] => f6d896b898bf1b11f33c983ba0ba0480 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba

Array ( [post_title] => 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba [post_content] => Clique para exibir o slide.

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), Câmpus VII, em Patos, e marcou a conclusão acadêmica da terceira turma do curso de Licenciatura em Pedagogia do PARFOR – Polo Patos.

Com o tema “Formação de professores e educação do campo: diálogos teórico-práticos”, o encontro reuniu professores e estudantes que debateram questões pertinentes à constituição de políticas educacionais efetivas voltadas para as comunidades campesinas e como essas políticas são postas em prática no cenário da atual conjuntura sociopolítica nacional. Os participantes foram recepcionados com café da manhã e desfrutaram de um momento cultural com o canto de Milena Fernandes.

A abertura solene foi coordenada pela professora Nadia Farias e contou com a presença do diretor adjunto do Câmpus VII, Odilon Avelino da Cunha; da coordenadora local do PARFOR, Eunice Ferreira Carvalho; dos professores palestrantes Edivan da Silva Nunes Júnior e Janine Dias; da representante do corpo docente do PARFOR, professora Lidiane Rodrigues; e do representante do corpo discente, Romildo Santos.

Ao dar início ao 3º ENFOP, o diretor adjunto saudou a todos e parabenizou a organização do evento pela iniciativa, destacando a importância das contribuições das atividades acadêmicas realizadas para o desenvolvimento do Câmpus VII. Odilon ressaltou o papel preponderante da educação no atual contexto do país e a relevância do debate acerca da temática proposta para o evento.

O professor aproveitou a ocasião para felicitar os alunos concluintes pelo encerramento de um importante ciclo e o início de uma nova jornada em suas vidas. Odilon finalizou parabenizando a coordenação do PARFOR, na pessoa da professora Eunice, pelo trabalho desenvolvido a frente do programa no Câmpus.

Eunice Ferreira, coordenadora do PARFOR, parabenizou os concluintes em nome da coordenadora geral do PARFOR/ UEPB, professora Rochane Villarim de Almeida, e da coordenadora do curso de Pedagogia, professora Adalgisa Rasia. Ela fez um discurso emocionado sobre a trajetória acadêmica da turma concluinte e relembrou as dificuldades e desafios enfrentados por todos durante os anos de curso, ressaltando a coragem dos que encararam o desafio em busca da realização de um sonho.

A professora ansiou que, diante do contexto educacional do país, os alunos pudessem aplicar todo o conhecimento teórico e prático adquirido no curso e assim fazerem a diferença na sociedade. Eunice desejou ainda que eles conseguissem, cada vez mais, despertar a reflexão e a capacidade crítica de seus alunos no sentido de incentivar a percepção de que a educação é o único caminho para a transformação. A professora parabenizou os concluintes e finalizou com uma mensagem de otimismo e perseverança para o início de uma nova caminhada.

O ciclo de palestra começou com a arguição de Edivan da Silva, professor do Centro de Ciências Humanas e Agrárias, Câmpus IV da UEPB, situado em Catolé do Rocha, que fez uma ampla exposição sobre as práticas conservacionistas e o desenvolvimento rural sustentável. O professor falou sobre as relações socioespaciais dos lugares e do processo de construção do território, considerando fatores econômicos, sociais, políticos e culturais que fazem parte da caracterização dessa paisagem e da construção da sociedade.

A professora Janine promoveu um resgate acerca de questões sociais inerentes à cultura e à luta do povo campesino e expôs a relevância histórica de movimentos sociopolíticos em favor da valorização dos sujeitos do meio rural, incluindo indígenas e remanescentes quilombolas, e o reconhecimento da sua importância para a história do país.

Janine falou ainda sobre a atenção política voltada ao contexto rural e suas escolas, e ponderou as práticas e dinâmicas curriculares submetidas ao modelo escolar implantado nestes espaços, ressaltando a importância da implementação de politicas educacionais e práticas pedagógicas pensadas no contexto social e identitário dos povos do campo, que atendam as suas necessidades e respeitem os saberes acumulados historicamente pelos seus indivíduos para que eles se vejam, dentro deste processo, como sujeitos sociais transformadores de suas próprias histórias.

A tarde, em sessão pública nas dependências do Câmpus VII, aconteceram as defesas dos trabalhos de conclusão de curso. Cerca de trinta e três alunos da Licenciatura em Pedagogia do PARFOR, tiveram a oportunidade de demonstrar o grau de habilitação e o aprimoramento da capacidade de interpretação e crítica adquirida durante todo curso. A banca examinadora dos trabalhos acadêmicos foi constituída pelos professores Eunice Ferreira Carvalho, Lidiane Rodrigues, Nadia Farias, Kilmara Rodrigues, Jorge Miguel Lima e Mary Delane Gomes, também responsáveis pela organização do evento.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro Leia Mais...

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_date] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified] => 2017-11-28 14:36:10 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37122 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 605c6e5e5c5631b96d4b883eda0d7eef [1] => 4e16468cfeab2a60879cec1e427ac5a6 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba

Array ( [post_title] => 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba [post_content] => Clique para exibir o slide.

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), Câmpus VII, em Patos, e marcou a conclusão acadêmica da terceira turma do curso de Licenciatura em Pedagogia do PARFOR – Polo Patos.

Com o tema “Formação de professores e educação do campo: diálogos teórico-práticos”, o encontro reuniu professores e estudantes que debateram questões pertinentes à constituição de políticas educacionais efetivas voltadas para as comunidades campesinas e como essas políticas são postas em prática no cenário da atual conjuntura sociopolítica nacional. Os participantes foram recepcionados com café da manhã e desfrutaram de um momento cultural com o canto de Milena Fernandes.

A abertura solene foi coordenada pela professora Nadia Farias e contou com a presença do diretor adjunto do Câmpus VII, Odilon Avelino da Cunha; da coordenadora local do PARFOR, Eunice Ferreira Carvalho; dos professores palestrantes Edivan da Silva Nunes Júnior e Janine Dias; da representante do corpo docente do PARFOR, professora Lidiane Rodrigues; e do representante do corpo discente, Romildo Santos.

Ao dar início ao 3º ENFOP, o diretor adjunto saudou a todos e parabenizou a organização do evento pela iniciativa, destacando a importância das contribuições das atividades acadêmicas realizadas para o desenvolvimento do Câmpus VII. Odilon ressaltou o papel preponderante da educação no atual contexto do país e a relevância do debate acerca da temática proposta para o evento.

O professor aproveitou a ocasião para felicitar os alunos concluintes pelo encerramento de um importante ciclo e o início de uma nova jornada em suas vidas. Odilon finalizou parabenizando a coordenação do PARFOR, na pessoa da professora Eunice, pelo trabalho desenvolvido a frente do programa no Câmpus.

Eunice Ferreira, coordenadora do PARFOR, parabenizou os concluintes em nome da coordenadora geral do PARFOR/ UEPB, professora Rochane Villarim de Almeida, e da coordenadora do curso de Pedagogia, professora Adalgisa Rasia. Ela fez um discurso emocionado sobre a trajetória acadêmica da turma concluinte e relembrou as dificuldades e desafios enfrentados por todos durante os anos de curso, ressaltando a coragem dos que encararam o desafio em busca da realização de um sonho.

A professora ansiou que, diante do contexto educacional do país, os alunos pudessem aplicar todo o conhecimento teórico e prático adquirido no curso e assim fazerem a diferença na sociedade. Eunice desejou ainda que eles conseguissem, cada vez mais, despertar a reflexão e a capacidade crítica de seus alunos no sentido de incentivar a percepção de que a educação é o único caminho para a transformação. A professora parabenizou os concluintes e finalizou com uma mensagem de otimismo e perseverança para o início de uma nova caminhada.

O ciclo de palestra começou com a arguição de Edivan da Silva, professor do Centro de Ciências Humanas e Agrárias, Câmpus IV da UEPB, situado em Catolé do Rocha, que fez uma ampla exposição sobre as práticas conservacionistas e o desenvolvimento rural sustentável. O professor falou sobre as relações socioespaciais dos lugares e do processo de construção do território, considerando fatores econômicos, sociais, políticos e culturais que fazem parte da caracterização dessa paisagem e da construção da sociedade.

A professora Janine promoveu um resgate acerca de questões sociais inerentes à cultura e à luta do povo campesino e expôs a relevância histórica de movimentos sociopolíticos em favor da valorização dos sujeitos do meio rural, incluindo indígenas e remanescentes quilombolas, e o reconhecimento da sua importância para a história do país.

Janine falou ainda sobre a atenção política voltada ao contexto rural e suas escolas, e ponderou as práticas e dinâmicas curriculares submetidas ao modelo escolar implantado nestes espaços, ressaltando a importância da implementação de politicas educacionais e práticas pedagógicas pensadas no contexto social e identitário dos povos do campo, que atendam as suas necessidades e respeitem os saberes acumulados historicamente pelos seus indivíduos para que eles se vejam, dentro deste processo, como sujeitos sociais transformadores de suas próprias histórias.

A tarde, em sessão pública nas dependências do Câmpus VII, aconteceram as defesas dos trabalhos de conclusão de curso. Cerca de trinta e três alunos da Licenciatura em Pedagogia do PARFOR, tiveram a oportunidade de demonstrar o grau de habilitação e o aprimoramento da capacidade de interpretação e crítica adquirida durante todo curso. A banca examinadora dos trabalhos acadêmicos foi constituída pelos professores Eunice Ferreira Carvalho, Lidiane Rodrigues, Nadia Farias, Kilmara Rodrigues, Jorge Miguel Lima e Mary Delane Gomes, também responsáveis pela organização do evento.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro Leia Mais...

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_date] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified] => 2017-11-28 14:36:10 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37122 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 605c6e5e5c5631b96d4b883eda0d7eef [1] => 4e16468cfeab2a60879cec1e427ac5a6 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba )