CCEA

CCEA

Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas

Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae

10 de outubro de 2017

Alunos do Curso de Ciências da Computação do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se destacaram pela ideia inovadora apresentada no 1º Hackathon do Sertão e conquistaram o primeiro lugar na competição, que foi realizada de 5 a 8 de outubro, durante a Feira do Empreendedor, na Sede do Sebrae, em Patos. O evento mobilizou potenciais empreendedores do ecossistema de tecnologia e inovação na geração de ideias e soluções criativas para problemas enfrentados pela sociedade.

O projeto vencedor foi idealizado por Ramon Salém Sartori Mesquita, Rameson Jacó Gomes da Fonseca, Giuan Adauto de Sousa Araújo e Romildo da Silva Freitas. Os alunos desenvolveram uma ideia prototipada de website com aspecto prático e viável no sentido do uso e acessibilidade da gestão pública. A ideia foi desenvolvida com o intuito de ajudar a gestão municipal na tomada de decisões estratégicas relacionadas ao uso de recursos públicos destinados a saúde do município, objetivando a diminuição de ocorrência de doenças por região setorial, beneficiando toda a população no controle de epidemias.

Por ser um evento público, a maratona dá visibilidade e transparência a essas atividades, além de disponibilizar para a comunidade os novos produtos gerados. A equipe recebeu como premiação uma viagem para visitar um centro de inovação reconhecido nacionalmente a ser definido pela comissão organizadora do evento.

 

Texto: Tatiany Escarião
Foto: Rameson Jacó

 

O post Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade

Array ( [post_title] => 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Com o tema “A Ciência e a Formação do Professor Contemporâneo: tensões e construções em disputa”, o evento reuniu a comunidade acadêmica e fomentou a discussão e análise reflexiva acerca das temáticas que permeiam a educação e os desafios e enfrentamentos à formação e à prática pedagógica na conjuntura atual do país.

A abertura solene do evento foi coordenada pela professora Kilmara Rodrigues e foram convidados a compor a mesa o reitor Rangel Junior; o diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB, professor Adriano Homero Vital Pereira; e os professores Marcelo Gomes Germano e Cidoval Morais de Sousa.

Adriano Homero cumprimentou a todos e parabenizou a organização do evento em propor, com o Seminário, um espaço para abordagem e discussão de questões presentes nas tensões vividas pelos docentes, frente às mudanças sociais e novas propostas pedagógicas, no atual contexto do país, em que os problemas político-econômicos refletem diretamente na evolução científica e tecnológica, e nos fatores que dizem respeito à formação social.

O debate sobre os reflexos da atual conjuntura do cenário político por que passa o país e suas consequências para a ciência, educação e desenvolvimento social foram endossadas pelo reitor da Universidade Estadual da Paraíba, professor Rangel Junior, que ressaltou a importância do debate sobre as nuances que envolvem o sistema educacional brasileiro no atual contexto e suas interrelações com a construção do processo de formação da sociedade.

Rangel parabenizou a organização do SEMPEL pela iniciativa e destacou o evento como uma relevante ação do Campus VII, no intuito de reafirmar e dar cumprimento ao compromisso social da universidade, possibilitando uma interação transformadora entre instituição e sociedade.

Cidoval Morais saudou a comunidade acadêmica e cumprimentou os organizadores do evento. O professor falou sobre o tempo de pandora e fez uma breve discussão da complexa conjuntura política e econômica na qual o país se encontra envolvido, além da análise da educação superior nesse contexto e como essas implicações representam a abertura de uma nova “Caixa de Pandora”.

O convidado para abrir o ciclo de palestras do SEMPEL, professor Marcelo Gomes Germano, agradeceu o convite para estar no evento e saudou o público presente partilhando suas reflexões sobre a ciência, o ensino e a formação do professor contemporâneo, tema que intitula a 2ª edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas. Ele discorreu sobre a necessidade de discutir uma formação docente para o ensino de ciências que envolva as questões atuais, e que o educador intua o seu papel como agente transformador e, por conseguinte, estimule os educandos, promovendo interações entre os sujeitos da aprendizagem e os conhecimentos científicos, propiciando diálogos que permitam, entre outras coisas, a apropriação desses conhecimentos pelos alunos e, gradativamente, por toda a sociedade.

O professor Rangel Junior, o filósofo Maurício Sandro e o professor Cidoval Morais debateram o tema “Educação e Democracia em tempos de Pós Verdade”. Cidoval contextualizou a relação entre educação e democracia debatendo a problemática na época da pós verdade. O professor definiu o uso do termo “Pós-verdade” esclarecendo-o como circunstância em que o fato concreto tem menos influência em moldar a opinião pública do que um conjunto de crenças pessoais e discorreu acerca do intuito do debate voltado à atenção para o risco de disseminação das circunstâncias experienciadas.

Maurício Sandro falou sobre a indissociabilidade de educação e democracia e contextualizou a evolução humana desde a Grécia antiga abordando os modelos educacionais que refletem a participação histórica e o momento político, reunindo aspectos e princípios relativos ao homem e à sociedade. Maurício falou sobre a Paidéia, ideal educativo grego que visa a formação integral do ser humano como cidadão, as correntes filosóficas medieval Escolástica e a Patrística, abordando posteriormente o iluminismo e a ascensão da razão, além da corrente do positivismo que influencia a educação até a atualidade.

Rangel abordou a variedade de interesses e as crescentes intervenções correlatas à celeridade e à complexidade das mudanças culturais na sociedade contemporânea. O professor falou sobre a constituição de uma nova educação, baseada na emancipação do ser humano onde todos sejam sujeitos na construção do processo educativo e do conhecimento.

Ao final do ciclo de palestras, o espaço foi aberto para apresentações culturais. Os alunos do Câmpus VII, demonstraram suas habilidades musicais e encantaram a todos. Os participantes do evento foram ainda agraciados com a apresentação musical do Reitor Rangel Júnior, que acompanhado dos professores Cidoval Morais e Marcelo Gomes também fizeram uso do púlpito do Auditório Celso Furtado e abrilhantaram a 2ª edição do SEMPEL.

A tarde, o espaço foi destinado a troca de experiências, práticas de exercícios e desenvolvimento de habilidades com a realização de minicursos e oficinas. Já a noite, foi realizada a mesa redonda intitulada “O ensino de ciência na perspectiva contemporânea”, ministrada pelos professores Ledevande Martins, Kalinka Walderea Almeida Meira, Soraia Carvalho e mediada por Arlandson Matheus.

Os professores abordaram o papel do ensino de ciências no contexto das necessárias modificações na educação e as tendências e desafios da atualidade contribuindo, com uma série de reflexões, para a construção de um ensino de ciências mais rico e adequado às questões da contemporaneidade, promovendo uma prática pedagógica que compreenda o paradigma norteador do processo educacional, que prime por ações compatíveis com o propósito de melhorar o ensino e torná-lo mais prático ao desenvolvimento social.

Simultaneamente as palestras, ações beneficentes foram realizadas, durante todo o dia, dentro da programação do evento. Uma feira com obras literárias, vendidas a baixo custo, foi montada ao lado do auditório e toda a arrecadação revertida em alimentação para animais abandonados do município. Durante o evento, também foram arrecadados brinquedos a serem doados a crianças carentes da cidade.

No primeiro dia do SEMPEL, os visitantes puderam ainda adquirir um dos mais de 40 títulos publicados pela Editora Universitária (EDUEPB), que estiveram à disposição do público com preços acessíveis em um stand montado no hall do CCEA. As atividades do segundo dia do evento foram coordenadas pela professora Carolina Coeli e teve início com a exposição de pôsteres e apresentações de trabalhos com eixos nas temáticas Políticas Educacionais e Perspectivas na Formação Docente, Gestão Escolar e Práticas Pedagógicas Inclusivas e Interdisciplinares, Saberes Experiências e Práticas no Ensino de Ciências.

Após as apresentações dos trabalhos, o auditório do CCEA tornou-se palco de um recital, onde os alunos declamaram poemas e manifestaram, durante toda a apresentação, a singela delicadeza da poesia contida nos versos dos mais renomados autores. O recital cedeu espaço para a sátira a chegada dos Portugueses ao Brasil, com a encenação teatral intitulada “A Invenção do Brasil”, peça de roteiro adaptado de uma produção de Porta dos Fundos, com direção de Nádia Farias e elenco composto por alunos do Câmpus VII.

O tema “Direito Educacional a Judicialização das Relações Escolares” fez-se muito pertinente no debate da contemporaneidade, tendo em vista o período de reconfiguração social pelo qual passam os sujeitos aluno e professor. Ministrada pelos professores Delzymar Dias e André Gomes Alves, e mediada pela professora Nádia Farias, a palestra destacou a educação como direito social na Constituição Federal.

André contextualizou historicamente o direito à educação e arguiu sobre a Constituição Federal de 1988 como documento jurídico marco na consolidação dos direitos sociais e deveres do Estado perante a sociedade, regulamentando mecanismos para a sua garantia. Delzymar Dias, debateu os atuais desafios do sistema educacional brasileiro atendo-se a questões da atualidade a partir do revisionismo do contexto histórico, PEC dos gastos públicos, gênero e sexualidade e a escola sem partido.

A mesa redonda “(In)Dissociabilidade entre ciência e docência”, ministrada pelos professores Afonso Celso Scocuglia e Ramsés Nunes, encerrou o ciclo de palestra do evento com o debate acerca da dinâmica da produção do conhecimento sob a ótica da indissociabilidade das atividades de produção, transmissão e socialização do conhecimento a partir de uma perspectiva crítica. Adriano Homero mediou o debate e fez relevantes considerações acerca da temática.

O diretor do Câmpus VII falou sobre a satisfação em sediar a 2º edição do evento e compartilhar com autoridades intelectuais experiências no tocante a ciência e a prática docente. Adriano agradeceu e parabenizou a todos os envolvidos pelo empenho na realização do seminário, que resultou em um espaço de reflexões sobre a formação de professores e as políticas públicas a ela vinculadas, situadas no contexto sócio-histórico e destacando as suas nuances no cenário atual da formação docente.

O discurso de encerramento foi proferido pela professora Lidiane Campelo, que falou em nome de toda a comissão organizadora do 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do Câmpus VII. A professora discorreu sobre a proposta e intencionalidade do evento, e agradeceu o processo colaborativo de toda a equipe comprometida com a formação docente.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos. Com o Leia Mais...

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_date] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified] => 2017-12-11 18:37:18 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37699 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4365a7bca9cd9422ba40521afa693c48 [1] => 0df286938c4cf208904075a9bf43edf0 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade

Array ( [post_title] => 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Com o tema “A Ciência e a Formação do Professor Contemporâneo: tensões e construções em disputa”, o evento reuniu a comunidade acadêmica e fomentou a discussão e análise reflexiva acerca das temáticas que permeiam a educação e os desafios e enfrentamentos à formação e à prática pedagógica na conjuntura atual do país.

A abertura solene do evento foi coordenada pela professora Kilmara Rodrigues e foram convidados a compor a mesa o reitor Rangel Junior; o diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB, professor Adriano Homero Vital Pereira; e os professores Marcelo Gomes Germano e Cidoval Morais de Sousa.

Adriano Homero cumprimentou a todos e parabenizou a organização do evento em propor, com o Seminário, um espaço para abordagem e discussão de questões presentes nas tensões vividas pelos docentes, frente às mudanças sociais e novas propostas pedagógicas, no atual contexto do país, em que os problemas político-econômicos refletem diretamente na evolução científica e tecnológica, e nos fatores que dizem respeito à formação social.

O debate sobre os reflexos da atual conjuntura do cenário político por que passa o país e suas consequências para a ciência, educação e desenvolvimento social foram endossadas pelo reitor da Universidade Estadual da Paraíba, professor Rangel Junior, que ressaltou a importância do debate sobre as nuances que envolvem o sistema educacional brasileiro no atual contexto e suas interrelações com a construção do processo de formação da sociedade.

Rangel parabenizou a organização do SEMPEL pela iniciativa e destacou o evento como uma relevante ação do Campus VII, no intuito de reafirmar e dar cumprimento ao compromisso social da universidade, possibilitando uma interação transformadora entre instituição e sociedade.

Cidoval Morais saudou a comunidade acadêmica e cumprimentou os organizadores do evento. O professor falou sobre o tempo de pandora e fez uma breve discussão da complexa conjuntura política e econômica na qual o país se encontra envolvido, além da análise da educação superior nesse contexto e como essas implicações representam a abertura de uma nova “Caixa de Pandora”.

O convidado para abrir o ciclo de palestras do SEMPEL, professor Marcelo Gomes Germano, agradeceu o convite para estar no evento e saudou o público presente partilhando suas reflexões sobre a ciência, o ensino e a formação do professor contemporâneo, tema que intitula a 2ª edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas. Ele discorreu sobre a necessidade de discutir uma formação docente para o ensino de ciências que envolva as questões atuais, e que o educador intua o seu papel como agente transformador e, por conseguinte, estimule os educandos, promovendo interações entre os sujeitos da aprendizagem e os conhecimentos científicos, propiciando diálogos que permitam, entre outras coisas, a apropriação desses conhecimentos pelos alunos e, gradativamente, por toda a sociedade.

O professor Rangel Junior, o filósofo Maurício Sandro e o professor Cidoval Morais debateram o tema “Educação e Democracia em tempos de Pós Verdade”. Cidoval contextualizou a relação entre educação e democracia debatendo a problemática na época da pós verdade. O professor definiu o uso do termo “Pós-verdade” esclarecendo-o como circunstância em que o fato concreto tem menos influência em moldar a opinião pública do que um conjunto de crenças pessoais e discorreu acerca do intuito do debate voltado à atenção para o risco de disseminação das circunstâncias experienciadas.

Maurício Sandro falou sobre a indissociabilidade de educação e democracia e contextualizou a evolução humana desde a Grécia antiga abordando os modelos educacionais que refletem a participação histórica e o momento político, reunindo aspectos e princípios relativos ao homem e à sociedade. Maurício falou sobre a Paidéia, ideal educativo grego que visa a formação integral do ser humano como cidadão, as correntes filosóficas medieval Escolástica e a Patrística, abordando posteriormente o iluminismo e a ascensão da razão, além da corrente do positivismo que influencia a educação até a atualidade.

Rangel abordou a variedade de interesses e as crescentes intervenções correlatas à celeridade e à complexidade das mudanças culturais na sociedade contemporânea. O professor falou sobre a constituição de uma nova educação, baseada na emancipação do ser humano onde todos sejam sujeitos na construção do processo educativo e do conhecimento.

Ao final do ciclo de palestras, o espaço foi aberto para apresentações culturais. Os alunos do Câmpus VII, demonstraram suas habilidades musicais e encantaram a todos. Os participantes do evento foram ainda agraciados com a apresentação musical do Reitor Rangel Júnior, que acompanhado dos professores Cidoval Morais e Marcelo Gomes também fizeram uso do púlpito do Auditório Celso Furtado e abrilhantaram a 2ª edição do SEMPEL.

A tarde, o espaço foi destinado a troca de experiências, práticas de exercícios e desenvolvimento de habilidades com a realização de minicursos e oficinas. Já a noite, foi realizada a mesa redonda intitulada “O ensino de ciência na perspectiva contemporânea”, ministrada pelos professores Ledevande Martins, Kalinka Walderea Almeida Meira, Soraia Carvalho e mediada por Arlandson Matheus.

Os professores abordaram o papel do ensino de ciências no contexto das necessárias modificações na educação e as tendências e desafios da atualidade contribuindo, com uma série de reflexões, para a construção de um ensino de ciências mais rico e adequado às questões da contemporaneidade, promovendo uma prática pedagógica que compreenda o paradigma norteador do processo educacional, que prime por ações compatíveis com o propósito de melhorar o ensino e torná-lo mais prático ao desenvolvimento social.

Simultaneamente as palestras, ações beneficentes foram realizadas, durante todo o dia, dentro da programação do evento. Uma feira com obras literárias, vendidas a baixo custo, foi montada ao lado do auditório e toda a arrecadação revertida em alimentação para animais abandonados do município. Durante o evento, também foram arrecadados brinquedos a serem doados a crianças carentes da cidade.

No primeiro dia do SEMPEL, os visitantes puderam ainda adquirir um dos mais de 40 títulos publicados pela Editora Universitária (EDUEPB), que estiveram à disposição do público com preços acessíveis em um stand montado no hall do CCEA. As atividades do segundo dia do evento foram coordenadas pela professora Carolina Coeli e teve início com a exposição de pôsteres e apresentações de trabalhos com eixos nas temáticas Políticas Educacionais e Perspectivas na Formação Docente, Gestão Escolar e Práticas Pedagógicas Inclusivas e Interdisciplinares, Saberes Experiências e Práticas no Ensino de Ciências.

Após as apresentações dos trabalhos, o auditório do CCEA tornou-se palco de um recital, onde os alunos declamaram poemas e manifestaram, durante toda a apresentação, a singela delicadeza da poesia contida nos versos dos mais renomados autores. O recital cedeu espaço para a sátira a chegada dos Portugueses ao Brasil, com a encenação teatral intitulada “A Invenção do Brasil”, peça de roteiro adaptado de uma produção de Porta dos Fundos, com direção de Nádia Farias e elenco composto por alunos do Câmpus VII.

O tema “Direito Educacional a Judicialização das Relações Escolares” fez-se muito pertinente no debate da contemporaneidade, tendo em vista o período de reconfiguração social pelo qual passam os sujeitos aluno e professor. Ministrada pelos professores Delzymar Dias e André Gomes Alves, e mediada pela professora Nádia Farias, a palestra destacou a educação como direito social na Constituição Federal.

André contextualizou historicamente o direito à educação e arguiu sobre a Constituição Federal de 1988 como documento jurídico marco na consolidação dos direitos sociais e deveres do Estado perante a sociedade, regulamentando mecanismos para a sua garantia. Delzymar Dias, debateu os atuais desafios do sistema educacional brasileiro atendo-se a questões da atualidade a partir do revisionismo do contexto histórico, PEC dos gastos públicos, gênero e sexualidade e a escola sem partido.

A mesa redonda “(In)Dissociabilidade entre ciência e docência”, ministrada pelos professores Afonso Celso Scocuglia e Ramsés Nunes, encerrou o ciclo de palestra do evento com o debate acerca da dinâmica da produção do conhecimento sob a ótica da indissociabilidade das atividades de produção, transmissão e socialização do conhecimento a partir de uma perspectiva crítica. Adriano Homero mediou o debate e fez relevantes considerações acerca da temática.

O diretor do Câmpus VII falou sobre a satisfação em sediar a 2º edição do evento e compartilhar com autoridades intelectuais experiências no tocante a ciência e a prática docente. Adriano agradeceu e parabenizou a todos os envolvidos pelo empenho na realização do seminário, que resultou em um espaço de reflexões sobre a formação de professores e as políticas públicas a ela vinculadas, situadas no contexto sócio-histórico e destacando as suas nuances no cenário atual da formação docente.

O discurso de encerramento foi proferido pela professora Lidiane Campelo, que falou em nome de toda a comissão organizadora do 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do Câmpus VII. A professora discorreu sobre a proposta e intencionalidade do evento, e agradeceu o processo colaborativo de toda a equipe comprometida com a formação docente.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Editora da Instituição (EDUEPB), realizou a segunda edição do Seminário Pedagógico das Licenciaturas (SEMPEL). O evento aconteceu nos dias 6 e 7 de dezembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos. Com o Leia Mais...

O post 2º Seminário Pedagógico das Licenciaturas do CCEA discute ciência e formação do professor na atualidade apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_date] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified_gmt] => 2017-12-11 18:37:18 [post_modified] => 2017-12-11 18:37:18 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37699 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4365a7bca9cd9422ba40521afa693c48 [1] => 0df286938c4cf208904075a9bf43edf0 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 2o-seminario-pedagogico-das-licenciaturas-do-ccea-discute-ciencia-e-formacao-do-professor-na-atualidade )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva

Array ( [post_title] => Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva [post_content] => Clique para exibir o slide.

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com as contribuições e experiências dos professores da Instituição e de profissionais que compõem a equipe multidisciplinar na rede regular de ensino municipal e estadual.

O evento reuniu professores e estudantes e fomentou a troca de saberes e experiências acerca da educação inclusiva dentro da escola regular, bem como as práticas educativas desenvolvidas no processo de escolarização de alunos com necessidades educacionais especiais, abrindo espaço para a discussão sobre as concepções e práticas voltadas à garantia do direito ao acesso à educação de qualidade e a transformação da escola em um espaço para todos.

Kilmara Rodrigues e Matheus Neves coordenaram a abertura do evento e convidaram a compor a mesa para o debate os professores Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática da UEPB, Jorge Miguel Lima Oliveira, professor do curso de Matemática da Universidade, responsável pela organização do evento, e os membros integrantes da equipe multidisciplinar das escolas públicas municipais e estaduais: Maria do Socorro Ramalho da Silva, Fátima Raquel Sena de Lucena, Andreia Candeia de Sousa, Amanda Freitas, Maria Rosineide Alves de Araújo e Soraia Carvalho.

A palavra foi conferida ao professor Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática, que cumprimentou a todos e parabenizou a iniciativa do professor Jorge Miguel, que à frente da disciplina Introdução a Educação Especial abriu um importante espaço para o debate sobre os processos inclusivos nos diferentes espaços educativos e para a discussão acerca do fomento a políticas públicas voltadas à garantia do acesso e qualidade no processo educacional.

Jorge Miguel agradeceu aos presentes e destacou a relevância do debate sobre Educação Inclusiva e as práticas e alternativas pedagógicas que permitem a inclusão escolar plena das pessoas com necessidades educacionais especiais, não somente impostas pela condição física, mas compreendendo aspectos múltiplos que também determinam possibilidades e impedimentos no desenvolvimento do aluno e em sua interação com o meio físico e social.

Rede de apoio

Maria Rosineide Alves de Araújo, psicopedagoga, apresentou uma abordagem histórica sobre a educação inclusiva e as diversas estratégias para ultrapassar os desafios impostos à educação especial dentro da escola regular. A professora falou sobre a experiência vivenciada na prática docente em educação inclusiva e ressaltou a importância de oferecer um plano de ação em educação especial que oportunize os indivíduos de igual modo e ofereça estratégias diferenciadas para cada um, de modo que todos possam desenvolver os seus potenciais.

Segundo a psicopedagoga, é necessário fortalecer o âmbito do sistema educacional e instigar iniciativas, suscitar alternativas e apoiar negociações, criando uma rede de apoio entre os alunos, docentes, gestores escolares, as famílias e os profissionais de saúde que conduzam às pessoas com necessidades educativas especiais ao melhor atendimento educacional, garantindo-lhes, assim, a sua integração escolar e social.

A professora especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE), Maria do Socorro Ramalho da silva, suscitou questões em torno do atendimento educacional especializado, das práticas educacionais inclusivas em sala de aula e da formação docente na perspectiva da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas classes comuns, assim como reflexões acerca da mudança de paradigma na educação especial.

Socorro relatou a sua experiência com o AEE e destacou a importância do serviço para os avanços na aprendizagem do aluno com necessidades educacionais especiais. A professora comentou como as intervenções pedagógicas realizadas nas salas de recursos multifuncionais contribuem no desenvolvimento e aprendizagem destes alunos, facilitando o processo de inclusão numa sala regular de ensino e na convivência social.

Professora e intérprete de libras, Fátima Raquel Sena de Lucena discorreu sobre a escola inclusiva e a proposta da educação bilíngue para alunos surdos e os modos como a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e Língua Portuguesa são sugeridas nas atividades desenvolvidas por alunos surdos matriculados em escolas de ensino regular.

Raquel destacou especificamente a necessidade de se implantar a educação bilíngue, na qual se faz presente a LIBRAS e a Língua Portuguesa, garantindo ao indivíduo o desenvolvimento de sua linguagem e a construção de conceitos primordiais para a compreensão do mundo, assegurando-lhes, desde cedo, à utilização de recursos de que necessita para superar as barreiras no processo educacional, na perspectiva da inclusão, e usufruto dos seus direitos como aluno e cidadão.

A pedagoga Maria Cláudia da Costa Ferreira, especialista em educação infantil, supervisão e orientação educacional, voluntária da ONG de equoterapia na cidade de Patos, apresentou a equoterapia e falou sobre as contribuições do método terapêutico e os seus benefícios na reabilitação e na inclusão educativa e social destas pessoas.

Claúdia explicou como a sessão equoterápica acontece e como pode ser utilizada dentro de uma abordagem complementar e interdisciplinar, constituindo-se como uma ferramenta diferencial no processo de ensino aprendizagem, que propicia ao praticante o desenvolvimento dos seus aspectos físico, psicológico e social de forma descontraída, favorecendo a sua reintegração à sociedade, com maior independência e confiança.

Ludicidade enquanto prática pedagógica

Andreia Candeia de Sousa, Psicopedagoga, trouxe à tona a importância da ludicidade enquanto prática pedagógica na educação e no processo de inclusão de alunos com necessidades especiais no ambiente escolar, e sua relevância no processo de aprendizagem e desenvolvimento intelectual e motor.

A nutricionista Amanda Freitas, fez considerações sobre a alimentação escolar e o atendimento as pessoas com necessidades alimentares especiais, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional, e do direito humano à alimentação adequada, abordados os aspectos das intervenções nutricionais que demandam cuidados específicos, no que se refere à dieta alimentar, dentro de um sistema educacional inclusivo.

A professora Soraia Carvalho, compartilhou com os presentes a sua experiência docente com alunos com necessidades educacionais especiais necessidades decorrentes de limitações visuais e os desafios enfrentados no atendimento educacional especializado. Soraia relatou a carência de recursos didáticos específicos ou apropriados que possam dar suporte ao aluno e ao professor, para uma inclusão educacional efetiva.

A professora explicitou algumas das estratégias e atividades pedagógicas desenvolvidas para auxiliar na inclusão escolar destes alunos e o processo de criação de recursos didáticos utilizados como auxílio e suporte ao processo de escolarização condizente com as suas necessidades individuas, em busca do desenvolvimento das suas habilidades e potencialidades dentro de uma perspectiva inclusiva.

O organizador do evento encerrou o ciclo de palestra agradecendo a contribuição de todos. Professor Jorge aproveitou a ocasião para ressaltar a importância das vivências compartilhadas e os desafios da educação inclusiva. Jorge fez uma compilação acerca dos fundamentos políticos voltados à educação inclusiva e as práticas pedagógicas promotoras de uma educação de qualidade para todos os alunos, a partir dos referenciais para a constituição de sistemas educacionais inclusivos, implicando uma mudança estrutural e cultural do âmbito escolar para que todos os indivíduos tenham suas especificidades atendidas.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com Leia Mais...

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_date] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified] => 2017-11-30 15:04:17 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37273 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2620e5b82d2dfc093539de3f0b6ee163 [1] => eb49d01077b00b11ce436336addbdda4 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva

Array ( [post_title] => Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva [post_content] => Clique para exibir o slide.

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com as contribuições e experiências dos professores da Instituição e de profissionais que compõem a equipe multidisciplinar na rede regular de ensino municipal e estadual.

O evento reuniu professores e estudantes e fomentou a troca de saberes e experiências acerca da educação inclusiva dentro da escola regular, bem como as práticas educativas desenvolvidas no processo de escolarização de alunos com necessidades educacionais especiais, abrindo espaço para a discussão sobre as concepções e práticas voltadas à garantia do direito ao acesso à educação de qualidade e a transformação da escola em um espaço para todos.

Kilmara Rodrigues e Matheus Neves coordenaram a abertura do evento e convidaram a compor a mesa para o debate os professores Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática da UEPB, Jorge Miguel Lima Oliveira, professor do curso de Matemática da Universidade, responsável pela organização do evento, e os membros integrantes da equipe multidisciplinar das escolas públicas municipais e estaduais: Maria do Socorro Ramalho da Silva, Fátima Raquel Sena de Lucena, Andreia Candeia de Sousa, Amanda Freitas, Maria Rosineide Alves de Araújo e Soraia Carvalho.

A palavra foi conferida ao professor Ginaldo Farias, coordenador do curso de Licenciatura em Matemática, que cumprimentou a todos e parabenizou a iniciativa do professor Jorge Miguel, que à frente da disciplina Introdução a Educação Especial abriu um importante espaço para o debate sobre os processos inclusivos nos diferentes espaços educativos e para a discussão acerca do fomento a políticas públicas voltadas à garantia do acesso e qualidade no processo educacional.

Jorge Miguel agradeceu aos presentes e destacou a relevância do debate sobre Educação Inclusiva e as práticas e alternativas pedagógicas que permitem a inclusão escolar plena das pessoas com necessidades educacionais especiais, não somente impostas pela condição física, mas compreendendo aspectos múltiplos que também determinam possibilidades e impedimentos no desenvolvimento do aluno e em sua interação com o meio físico e social.

Rede de apoio

Maria Rosineide Alves de Araújo, psicopedagoga, apresentou uma abordagem histórica sobre a educação inclusiva e as diversas estratégias para ultrapassar os desafios impostos à educação especial dentro da escola regular. A professora falou sobre a experiência vivenciada na prática docente em educação inclusiva e ressaltou a importância de oferecer um plano de ação em educação especial que oportunize os indivíduos de igual modo e ofereça estratégias diferenciadas para cada um, de modo que todos possam desenvolver os seus potenciais.

Segundo a psicopedagoga, é necessário fortalecer o âmbito do sistema educacional e instigar iniciativas, suscitar alternativas e apoiar negociações, criando uma rede de apoio entre os alunos, docentes, gestores escolares, as famílias e os profissionais de saúde que conduzam às pessoas com necessidades educativas especiais ao melhor atendimento educacional, garantindo-lhes, assim, a sua integração escolar e social.

A professora especialista em Atendimento Educacional Especializado (AEE), Maria do Socorro Ramalho da silva, suscitou questões em torno do atendimento educacional especializado, das práticas educacionais inclusivas em sala de aula e da formação docente na perspectiva da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais nas classes comuns, assim como reflexões acerca da mudança de paradigma na educação especial.

Socorro relatou a sua experiência com o AEE e destacou a importância do serviço para os avanços na aprendizagem do aluno com necessidades educacionais especiais. A professora comentou como as intervenções pedagógicas realizadas nas salas de recursos multifuncionais contribuem no desenvolvimento e aprendizagem destes alunos, facilitando o processo de inclusão numa sala regular de ensino e na convivência social.

Professora e intérprete de libras, Fátima Raquel Sena de Lucena discorreu sobre a escola inclusiva e a proposta da educação bilíngue para alunos surdos e os modos como a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e Língua Portuguesa são sugeridas nas atividades desenvolvidas por alunos surdos matriculados em escolas de ensino regular.

Raquel destacou especificamente a necessidade de se implantar a educação bilíngue, na qual se faz presente a LIBRAS e a Língua Portuguesa, garantindo ao indivíduo o desenvolvimento de sua linguagem e a construção de conceitos primordiais para a compreensão do mundo, assegurando-lhes, desde cedo, à utilização de recursos de que necessita para superar as barreiras no processo educacional, na perspectiva da inclusão, e usufruto dos seus direitos como aluno e cidadão.

A pedagoga Maria Cláudia da Costa Ferreira, especialista em educação infantil, supervisão e orientação educacional, voluntária da ONG de equoterapia na cidade de Patos, apresentou a equoterapia e falou sobre as contribuições do método terapêutico e os seus benefícios na reabilitação e na inclusão educativa e social destas pessoas.

Claúdia explicou como a sessão equoterápica acontece e como pode ser utilizada dentro de uma abordagem complementar e interdisciplinar, constituindo-se como uma ferramenta diferencial no processo de ensino aprendizagem, que propicia ao praticante o desenvolvimento dos seus aspectos físico, psicológico e social de forma descontraída, favorecendo a sua reintegração à sociedade, com maior independência e confiança.

Ludicidade enquanto prática pedagógica

Andreia Candeia de Sousa, Psicopedagoga, trouxe à tona a importância da ludicidade enquanto prática pedagógica na educação e no processo de inclusão de alunos com necessidades especiais no ambiente escolar, e sua relevância no processo de aprendizagem e desenvolvimento intelectual e motor.

A nutricionista Amanda Freitas, fez considerações sobre a alimentação escolar e o atendimento as pessoas com necessidades alimentares especiais, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional, e do direito humano à alimentação adequada, abordados os aspectos das intervenções nutricionais que demandam cuidados específicos, no que se refere à dieta alimentar, dentro de um sistema educacional inclusivo.

A professora Soraia Carvalho, compartilhou com os presentes a sua experiência docente com alunos com necessidades educacionais especiais necessidades decorrentes de limitações visuais e os desafios enfrentados no atendimento educacional especializado. Soraia relatou a carência de recursos didáticos específicos ou apropriados que possam dar suporte ao aluno e ao professor, para uma inclusão educacional efetiva.

A professora explicitou algumas das estratégias e atividades pedagógicas desenvolvidas para auxiliar na inclusão escolar destes alunos e o processo de criação de recursos didáticos utilizados como auxílio e suporte ao processo de escolarização condizente com as suas necessidades individuas, em busca do desenvolvimento das suas habilidades e potencialidades dentro de uma perspectiva inclusiva.

O organizador do evento encerrou o ciclo de palestra agradecendo a contribuição de todos. Professor Jorge aproveitou a ocasião para ressaltar a importância das vivências compartilhadas e os desafios da educação inclusiva. Jorge fez uma compilação acerca dos fundamentos políticos voltados à educação inclusiva e as práticas pedagógicas promotoras de uma educação de qualidade para todos os alunos, a partir dos referenciais para a constituição de sistemas educacionais inclusivos, implicando uma mudança estrutural e cultural do âmbito escolar para que todos os indivíduos tenham suas especificidades atendidas.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O curso de Licenciatura em Matemática, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou a mesa redonda “Direito à Educação Inclusiva: por uma escola e um mundo para todos”. O debate aconteceu terça-feira (28), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII da UEPB, em Patos, e contou com Leia Mais...

O post Mesa redonda realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas discute Educação Inclusiva apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_date] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified_gmt] => 2017-11-30 15:04:17 [post_modified] => 2017-11-30 15:04:17 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37273 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2620e5b82d2dfc093539de3f0b6ee163 [1] => eb49d01077b00b11ce436336addbdda4 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => mesa-redonda-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-discute-educacao-inclusiva )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba

Array ( [post_title] => 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba [post_content] => Clique para exibir o slide.

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), Câmpus VII, em Patos, e marcou a conclusão acadêmica da terceira turma do curso de Licenciatura em Pedagogia do PARFOR – Polo Patos.

Com o tema “Formação de professores e educação do campo: diálogos teórico-práticos”, o encontro reuniu professores e estudantes que debateram questões pertinentes à constituição de políticas educacionais efetivas voltadas para as comunidades campesinas e como essas políticas são postas em prática no cenário da atual conjuntura sociopolítica nacional. Os participantes foram recepcionados com café da manhã e desfrutaram de um momento cultural com o canto de Milena Fernandes.

A abertura solene foi coordenada pela professora Nadia Farias e contou com a presença do diretor adjunto do Câmpus VII, Odilon Avelino da Cunha; da coordenadora local do PARFOR, Eunice Ferreira Carvalho; dos professores palestrantes Edivan da Silva Nunes Júnior e Janine Dias; da representante do corpo docente do PARFOR, professora Lidiane Rodrigues; e do representante do corpo discente, Romildo Santos.

Ao dar início ao 3º ENFOP, o diretor adjunto saudou a todos e parabenizou a organização do evento pela iniciativa, destacando a importância das contribuições das atividades acadêmicas realizadas para o desenvolvimento do Câmpus VII. Odilon ressaltou o papel preponderante da educação no atual contexto do país e a relevância do debate acerca da temática proposta para o evento.

O professor aproveitou a ocasião para felicitar os alunos concluintes pelo encerramento de um importante ciclo e o início de uma nova jornada em suas vidas. Odilon finalizou parabenizando a coordenação do PARFOR, na pessoa da professora Eunice, pelo trabalho desenvolvido a frente do programa no Câmpus.

Eunice Ferreira, coordenadora do PARFOR, parabenizou os concluintes em nome da coordenadora geral do PARFOR/ UEPB, professora Rochane Villarim de Almeida, e da coordenadora do curso de Pedagogia, professora Adalgisa Rasia. Ela fez um discurso emocionado sobre a trajetória acadêmica da turma concluinte e relembrou as dificuldades e desafios enfrentados por todos durante os anos de curso, ressaltando a coragem dos que encararam o desafio em busca da realização de um sonho.

A professora ansiou que, diante do contexto educacional do país, os alunos pudessem aplicar todo o conhecimento teórico e prático adquirido no curso e assim fazerem a diferença na sociedade. Eunice desejou ainda que eles conseguissem, cada vez mais, despertar a reflexão e a capacidade crítica de seus alunos no sentido de incentivar a percepção de que a educação é o único caminho para a transformação. A professora parabenizou os concluintes e finalizou com uma mensagem de otimismo e perseverança para o início de uma nova caminhada.

O ciclo de palestra começou com a arguição de Edivan da Silva, professor do Centro de Ciências Humanas e Agrárias, Câmpus IV da UEPB, situado em Catolé do Rocha, que fez uma ampla exposição sobre as práticas conservacionistas e o desenvolvimento rural sustentável. O professor falou sobre as relações socioespaciais dos lugares e do processo de construção do território, considerando fatores econômicos, sociais, políticos e culturais que fazem parte da caracterização dessa paisagem e da construção da sociedade.

A professora Janine promoveu um resgate acerca de questões sociais inerentes à cultura e à luta do povo campesino e expôs a relevância histórica de movimentos sociopolíticos em favor da valorização dos sujeitos do meio rural, incluindo indígenas e remanescentes quilombolas, e o reconhecimento da sua importância para a história do país.

Janine falou ainda sobre a atenção política voltada ao contexto rural e suas escolas, e ponderou as práticas e dinâmicas curriculares submetidas ao modelo escolar implantado nestes espaços, ressaltando a importância da implementação de politicas educacionais e práticas pedagógicas pensadas no contexto social e identitário dos povos do campo, que atendam as suas necessidades e respeitem os saberes acumulados historicamente pelos seus indivíduos para que eles se vejam, dentro deste processo, como sujeitos sociais transformadores de suas próprias histórias.

A tarde, em sessão pública nas dependências do Câmpus VII, aconteceram as defesas dos trabalhos de conclusão de curso. Cerca de trinta e três alunos da Licenciatura em Pedagogia do PARFOR, tiveram a oportunidade de demonstrar o grau de habilitação e o aprimoramento da capacidade de interpretação e crítica adquirida durante todo curso. A banca examinadora dos trabalhos acadêmicos foi constituída pelos professores Eunice Ferreira Carvalho, Lidiane Rodrigues, Nadia Farias, Kilmara Rodrigues, Jorge Miguel Lima e Mary Delane Gomes, também responsáveis pela organização do evento.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro Leia Mais...

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_date] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified] => 2017-11-28 14:36:10 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37122 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 605c6e5e5c5631b96d4b883eda0d7eef [1] => 42192bf0ea1391dad580e200a05fb35a ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba

Array ( [post_title] => 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba [post_content] => Clique para exibir o slide.

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), Câmpus VII, em Patos, e marcou a conclusão acadêmica da terceira turma do curso de Licenciatura em Pedagogia do PARFOR – Polo Patos.

Com o tema “Formação de professores e educação do campo: diálogos teórico-práticos”, o encontro reuniu professores e estudantes que debateram questões pertinentes à constituição de políticas educacionais efetivas voltadas para as comunidades campesinas e como essas políticas são postas em prática no cenário da atual conjuntura sociopolítica nacional. Os participantes foram recepcionados com café da manhã e desfrutaram de um momento cultural com o canto de Milena Fernandes.

A abertura solene foi coordenada pela professora Nadia Farias e contou com a presença do diretor adjunto do Câmpus VII, Odilon Avelino da Cunha; da coordenadora local do PARFOR, Eunice Ferreira Carvalho; dos professores palestrantes Edivan da Silva Nunes Júnior e Janine Dias; da representante do corpo docente do PARFOR, professora Lidiane Rodrigues; e do representante do corpo discente, Romildo Santos.

Ao dar início ao 3º ENFOP, o diretor adjunto saudou a todos e parabenizou a organização do evento pela iniciativa, destacando a importância das contribuições das atividades acadêmicas realizadas para o desenvolvimento do Câmpus VII. Odilon ressaltou o papel preponderante da educação no atual contexto do país e a relevância do debate acerca da temática proposta para o evento.

O professor aproveitou a ocasião para felicitar os alunos concluintes pelo encerramento de um importante ciclo e o início de uma nova jornada em suas vidas. Odilon finalizou parabenizando a coordenação do PARFOR, na pessoa da professora Eunice, pelo trabalho desenvolvido a frente do programa no Câmpus.

Eunice Ferreira, coordenadora do PARFOR, parabenizou os concluintes em nome da coordenadora geral do PARFOR/ UEPB, professora Rochane Villarim de Almeida, e da coordenadora do curso de Pedagogia, professora Adalgisa Rasia. Ela fez um discurso emocionado sobre a trajetória acadêmica da turma concluinte e relembrou as dificuldades e desafios enfrentados por todos durante os anos de curso, ressaltando a coragem dos que encararam o desafio em busca da realização de um sonho.

A professora ansiou que, diante do contexto educacional do país, os alunos pudessem aplicar todo o conhecimento teórico e prático adquirido no curso e assim fazerem a diferença na sociedade. Eunice desejou ainda que eles conseguissem, cada vez mais, despertar a reflexão e a capacidade crítica de seus alunos no sentido de incentivar a percepção de que a educação é o único caminho para a transformação. A professora parabenizou os concluintes e finalizou com uma mensagem de otimismo e perseverança para o início de uma nova caminhada.

O ciclo de palestra começou com a arguição de Edivan da Silva, professor do Centro de Ciências Humanas e Agrárias, Câmpus IV da UEPB, situado em Catolé do Rocha, que fez uma ampla exposição sobre as práticas conservacionistas e o desenvolvimento rural sustentável. O professor falou sobre as relações socioespaciais dos lugares e do processo de construção do território, considerando fatores econômicos, sociais, políticos e culturais que fazem parte da caracterização dessa paisagem e da construção da sociedade.

A professora Janine promoveu um resgate acerca de questões sociais inerentes à cultura e à luta do povo campesino e expôs a relevância histórica de movimentos sociopolíticos em favor da valorização dos sujeitos do meio rural, incluindo indígenas e remanescentes quilombolas, e o reconhecimento da sua importância para a história do país.

Janine falou ainda sobre a atenção política voltada ao contexto rural e suas escolas, e ponderou as práticas e dinâmicas curriculares submetidas ao modelo escolar implantado nestes espaços, ressaltando a importância da implementação de politicas educacionais e práticas pedagógicas pensadas no contexto social e identitário dos povos do campo, que atendam as suas necessidades e respeitem os saberes acumulados historicamente pelos seus indivíduos para que eles se vejam, dentro deste processo, como sujeitos sociais transformadores de suas próprias histórias.

A tarde, em sessão pública nas dependências do Câmpus VII, aconteceram as defesas dos trabalhos de conclusão de curso. Cerca de trinta e três alunos da Licenciatura em Pedagogia do PARFOR, tiveram a oportunidade de demonstrar o grau de habilitação e o aprimoramento da capacidade de interpretação e crítica adquirida durante todo curso. A banca examinadora dos trabalhos acadêmicos foi constituída pelos professores Eunice Ferreira Carvalho, Lidiane Rodrigues, Nadia Farias, Kilmara Rodrigues, Jorge Miguel Lima e Mary Delane Gomes, também responsáveis pela organização do evento.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR), do qual a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) faz parte, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizou no último sábado (25) o 3º Encontro de Formação de Professores (ENFOP). O evento aconteceu no Auditório Celso Furtado, no Centro Leia Mais...

O post 3º Encontro de Formação de Professores é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_date] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified_gmt] => 2017-11-28 14:36:10 [post_modified] => 2017-11-28 14:36:10 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37122 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 605c6e5e5c5631b96d4b883eda0d7eef [1] => 42192bf0ea1391dad580e200a05fb35a ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 3o-encontro-de-formacao-de-professores-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual-da-paraiba )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB

Array ( [post_title] => Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB [post_content] => Clique para exibir o slide.

O curso de Bacharelado em Ciência da Computação, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou na noite desta quarta-feira (22), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII, em Patos, a palestra “Como iniciar no mundo da ciência de dados”, ministrada pelo professor Adriano Araújo Santos.

Professores e estudantes da área de tecnologia da informação discutiram os tópicos fundamentais na ciência de dados e o crescimento do mercado para as atividades desta nova área da ciência. Adriano falou sobre a importância do Data Science e abordou a gestão estratégica de dados, além das oportunidades e desafios envolvidos neste tema.

O palestrante discorreu sobre como a ciência de dados tem sido utilizada no âmbito das organizações de diversas áreas do conhecimento e elucidou como a análise de dados está sendo utilizada para construir conhecimento científico em diferentes ambientes acadêmicos e profissionais.

Ele arguiu ainda sobre a vigilância eletrônica e a vulnerabilidade das informações pessoais, a partir da utilização de avançadas tecnologias da informação, e como as organizações do setor atuam na proteção da privacidade e segurança dos dados pessoais dos seus consumidores.

Em sua palestra, o professor instigou os alunos a ampliarem seus conhecimentos e o utilizarem no avanço tecnológico e no beneficio da sociedade. Jefferson Felipe, professor da Instituição responsável pela organização da apresentação, finalizou a atividade agradecendo a participação de todos os envolvidos na realização do evento.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O curso de Bacharelado em Ciência da Computação, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou na noite desta quarta-feira (22), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII, em Patos, a palestra “Como iniciar no mundo da ciência de dados”, ministrada pelo professor Adriano Araújo Santos. Professores e Leia Mais...

O post Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-23 18:49:18 [post_date] => 2017-11-23 18:49:18 [post_modified_gmt] => 2017-11-23 18:49:18 [post_modified] => 2017-11-23 18:49:18 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37020 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 854cfd7d9d2c28fc65d9b35b002ae003 [1] => d63a6379cc44945c5e78d041e598a06b ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB

Array ( [post_title] => Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB [post_content] => Clique para exibir o slide.

O curso de Bacharelado em Ciência da Computação, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou na noite desta quarta-feira (22), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII, em Patos, a palestra “Como iniciar no mundo da ciência de dados”, ministrada pelo professor Adriano Araújo Santos.

Professores e estudantes da área de tecnologia da informação discutiram os tópicos fundamentais na ciência de dados e o crescimento do mercado para as atividades desta nova área da ciência. Adriano falou sobre a importância do Data Science e abordou a gestão estratégica de dados, além das oportunidades e desafios envolvidos neste tema.

O palestrante discorreu sobre como a ciência de dados tem sido utilizada no âmbito das organizações de diversas áreas do conhecimento e elucidou como a análise de dados está sendo utilizada para construir conhecimento científico em diferentes ambientes acadêmicos e profissionais.

Ele arguiu ainda sobre a vigilância eletrônica e a vulnerabilidade das informações pessoais, a partir da utilização de avançadas tecnologias da informação, e como as organizações do setor atuam na proteção da privacidade e segurança dos dados pessoais dos seus consumidores.

Em sua palestra, o professor instigou os alunos a ampliarem seus conhecimentos e o utilizarem no avanço tecnológico e no beneficio da sociedade. Jefferson Felipe, professor da Instituição responsável pela organização da apresentação, finalizou a atividade agradecendo a participação de todos os envolvidos na realização do evento.

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O curso de Bacharelado em Ciência da Computação, do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizou na noite desta quarta-feira (22), no Auditório Celso Furtado, Câmpus VII, em Patos, a palestra “Como iniciar no mundo da ciência de dados”, ministrada pelo professor Adriano Araújo Santos. Professores e Leia Mais...

O post Palestra sobre Ciência de Dados é realizada no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-23 18:49:18 [post_date] => 2017-11-23 18:49:18 [post_modified_gmt] => 2017-11-23 18:49:18 [post_modified] => 2017-11-23 18:49:18 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=37020 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 854cfd7d9d2c28fc65d9b35b002ae003 [1] => d63a6379cc44945c5e78d041e598a06b ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => palestra-sobre-ciencia-de-dados-e-realizada-no-centro-de-ciencias-exatas-e-sociais-aplicadas-da-uepb )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual

Array ( [post_title] => 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), realizou entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos, o 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade (SEMID).

Abordando a temática “Memória, Cultura e Resistência: perspectivas afroparaibanas”, o evento constituiu-se como espaço de discussão e análise reflexiva acerca das questões sociais, culturais, políticas, econômicas e educacionais, disseminando a importância da população afrodescendente no processo de formação identitária do Brasil, fortalecendo o combate ao preconceito étnico-racial e a luta por direitos igualitários.

A solene de abertura oficial do SEMID contou com a tríade representante das Instituições de Ensino Superior realizadoras do evento: Adriano Homero Vital Pereira, diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB; Hélio Rodrigues de Brito, diretor-geral do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Câmpus Patos; e Wilson Wouflan Silva, vice-diretor do Centro de Saúde e Tecnologia Rural (CSTR) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Câmpus de Patos.

Os representantes das IES abriram a sessão solene com um resgate sobre o processo histórico-social de formação identitária do povo brasileiro, ressaltando as contribuições dadas por diferentes grupos étnicos, e discorreram sobre a importância do Seminário como espaço de reflexões críticas e ações políticas de luta e resistência negra no enfrentamento à defesa dos direitos da população afro-brasileira e o combate às manifestações de discriminação, preconceito e intolerância étnico-racial.

As atividades do evento tiveram início com a exposição dialogada “Olhares D’África”, do artista plástico Lucas Kandede, natural da República Unida da Tanzânia – África Oriental. Com uma explosão de cores que descreveu a alegria do povo africano, Lucas retratou os aspectos gerais da história e da cultura africana dissociando visões preconceituosas e reducionistas sobre o continente em telas vibrantes que coloriram a primeira noite do evento.

Após a exposição, a ressonância coletiva de “Experiências e Vivências em Comunidades Quilombolas” retiniu no Auditório Celso Furtado. Mediada pela professora Nádia Farias, a roda de conversa com a psicóloga Irismar Batista de Lima, a jornalista Dilane Silva e as alunas Aline Marques e Ana Karolyne Amorim, remeteu à ancestralidade, as tradições e práticas culturais destes povos e impeliram a (re)construção de olhares sobre a história e a vida cotidiana dos remanescentes quilombolas.

Pautadas na ideia de resgate à identidade cultural quilombola, as convidadas discorreram acerca do panorama histórico e social e das ações desenvolvidas nas comunidades remanescentes de quilombos Serra Feia e Caiana dos Crioulos, localizadas respectivamente nas cidades de Cacimbas, no sertão da Paraíba e na zona rural no município de Alagoa Grande, no agreste paraibano, e arguiram sobre o modo como essas comunidades organizam suas referências e perspectivas identitárias nas interações de sociabilidade étnico-culturais e como o Estado, por meio de ações e políticas públicas, interfere nessa relação.

Atabaque, berimbau e agogô deram o tom às atividades de abertura do 2º dia do Seminário Interinstitucional de Diversidade. Com muito gingado e uma combinação de luta, dança, cultura popular e música, os integrantes do grupo Raça Nova abriram a Roda de Capoeira no auditório do Câmpus VII da UEPB e movimentaram o evento com uma autêntica expressão da cultura afro-brasileira.

A afirmação de uma identidade negra, embasada no resgate da história real do povo africano e seus descendentes, foi o tema norteador das rodas de conversa no segundo dia do evento. O protagonismo negro em suas mais significativas formas de expressão ocupou o lugar de destaque nas falas de Lúcia de Fátima, Patrícia Aragão e Waldeci Ferreira, na roda de conversa “Representações, Vozes e Lugares: protagonismo negro na construção da Paraíba”, mediada pela professora Janine Dias.

A conversação entre os professores abordou questões pertinentes às lutas vivenciadas pela população afro-brasileira na busca pela emancipação e mobilização política, e suas conquistas sociais como produtos do enfrentamento e resistência a opressão e violação de direitos experienciadas por este grupo étnico-racial. A conferência foi encerrada com a apresentação do grupo de dança afro Explode Sabugi, coordenado por Hilda Norberta.

Numa perspectiva vinculada a ancestralidade africana, um memorial de resistência do povo afrodescendente nos foi apresentado pelas Iyalorixás Adriana Ty Ogunté e Mãe Renilda de Oxóssis. Mediada pela professora Patrícia Aragão, a roda de conversa “Quilombos e terreiros: territórios seculares de resistência negra”, elucidou os aspectos sociais entrelaçados à prática religiosa de raízes africanas encerrando as atividades da manhã do segundo dia do evento.

Oficinas, minicursos e exposição fotográfica foram realizadas no Câmpus VII durante toda a tarde. A exposição “Troncos Velhos Galhos Novos, do fotógrafo italiano radicado na Paraíba, Alberto Banal, foi aberta ao público e recebeu a visitação de alunos de escolas municipais da cidade.

A exposição abordou duas perspectivas do povo quilombola, a partir da raiz da tradição cultural e o advento da modernidade, mostrada a face de anciãos e jovens que carregam a dualidade da preservação dos valores da ancestralidade e a dissolução da raiz cultural matriz mediante a inovação sob influência cultural externa.

A noite, ao som dos tambores e cantigas que falam das ações e atributos dos orixás, visitantes, filhos de santo e divindades ancestrais uniram-se em uma manifestação religiosa de ascendência africana candomblecista. Os filhos e filhas do Ilé Maroketú Asè Omò Orúm, liderado pelo Babalorixá Luiz de Oyá, apresentaram um ritual sagrado de culto aos seus orixás e concederam para o SEMID o axé de sua casa.

A essência do ritual transbordou a expressão estética da cultura deste grupo e tomou em comunhão os presentes. Pai Luiz de Oyá e Mãe Renilda de Oxóssi fizeram um discurso emocionado sobre a importância deste momento, e a valorização e resgate a cultura afro-brasileira favorecendo a desconstrução dos conceitos negativos sobre as religiões de matrizes africanas.

A resistência cultural e religiosa na preservação da herança africana continuou em debate na roda de conversa “Nas encruzilhadas identitárias: religião, cultura e resistência negra na paraíba”, integrada por Adriana Ty Ogunté e pelos professores Wallace Ferreira e João Paulo Silva e mediada pela professora Nadia Faria. Os convidados encerraram as atividades do dia debatendo sobre as formas correlatas de preconceito, discriminação e intolerância étnico-racial e às manifestações afro-religiosas e o combate a essa prática marcada por movimentos sociais de base identitária.

O último dia do evento abriu espaço para sétima arte com a primeira mostra itinerante de cinema afrocentrado realizado na Paraíba. Sob curadoria de Carine Fiúza e Thiago costa a Mostra Pilão de Cinema trouxe ao ecrã filmes que abordam a arte, luta e ancestralidade do povo negro. Durante a mostra foram exibidos filmes de curta-metragem em sessões voltadas ao público infanto-juvenil e adulto.

Os curadores e o professor João Paulo da Silva participaram da roda de conversa “Corporeidade, Expressão e negritude: presença negra nas artes paraibanas”, mediada pelo Diretor do Câmpus VII, Adriano Homero Vital Pereira. Os convidados discutiram o processo histórico do Cinema Negro no Brasil e os discursos que permeiam o tema abordando a representação negra, a identidade étnico-racial e as manifestações das diversas negritudes no cenário audiovisual e no âmbito político e social brasileiro.

A primeira edição do SEMID terminou com o depoimento da professora Nádia Farias, responsável pela organização do evento, que arguiu sobre as contribuições do Seminário e agradeceu a todos os envolvidos pela dedicação e empenho na realização do evento.

 

Texto: Tatiany Escarião
Fotos: Sara Andrade (Coletivo Espinho Branco)

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), realizou entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos, o 1º Seminário Leia Mais...

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-06 15:14:54 [post_date] => 2017-11-06 15:14:54 [post_modified_gmt] => 2017-11-06 15:14:54 [post_modified] => 2017-11-06 15:14:54 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36665 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 8ec893f21c32bd135d161d9977863912 [1] => 2b93dba92de14e4f92cd8f398c35cae5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual

Array ( [post_title] => 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), realizou entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos, o 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade (SEMID).

Abordando a temática “Memória, Cultura e Resistência: perspectivas afroparaibanas”, o evento constituiu-se como espaço de discussão e análise reflexiva acerca das questões sociais, culturais, políticas, econômicas e educacionais, disseminando a importância da população afrodescendente no processo de formação identitária do Brasil, fortalecendo o combate ao preconceito étnico-racial e a luta por direitos igualitários.

A solene de abertura oficial do SEMID contou com a tríade representante das Instituições de Ensino Superior realizadoras do evento: Adriano Homero Vital Pereira, diretor do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas da UEPB; Hélio Rodrigues de Brito, diretor-geral do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Câmpus Patos; e Wilson Wouflan Silva, vice-diretor do Centro de Saúde e Tecnologia Rural (CSTR) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Câmpus de Patos.

Os representantes das IES abriram a sessão solene com um resgate sobre o processo histórico-social de formação identitária do povo brasileiro, ressaltando as contribuições dadas por diferentes grupos étnicos, e discorreram sobre a importância do Seminário como espaço de reflexões críticas e ações políticas de luta e resistência negra no enfrentamento à defesa dos direitos da população afro-brasileira e o combate às manifestações de discriminação, preconceito e intolerância étnico-racial.

As atividades do evento tiveram início com a exposição dialogada “Olhares D’África”, do artista plástico Lucas Kandede, natural da República Unida da Tanzânia – África Oriental. Com uma explosão de cores que descreveu a alegria do povo africano, Lucas retratou os aspectos gerais da história e da cultura africana dissociando visões preconceituosas e reducionistas sobre o continente em telas vibrantes que coloriram a primeira noite do evento.

Após a exposição, a ressonância coletiva de “Experiências e Vivências em Comunidades Quilombolas” retiniu no Auditório Celso Furtado. Mediada pela professora Nádia Farias, a roda de conversa com a psicóloga Irismar Batista de Lima, a jornalista Dilane Silva e as alunas Aline Marques e Ana Karolyne Amorim, remeteu à ancestralidade, as tradições e práticas culturais destes povos e impeliram a (re)construção de olhares sobre a história e a vida cotidiana dos remanescentes quilombolas.

Pautadas na ideia de resgate à identidade cultural quilombola, as convidadas discorreram acerca do panorama histórico e social e das ações desenvolvidas nas comunidades remanescentes de quilombos Serra Feia e Caiana dos Crioulos, localizadas respectivamente nas cidades de Cacimbas, no sertão da Paraíba e na zona rural no município de Alagoa Grande, no agreste paraibano, e arguiram sobre o modo como essas comunidades organizam suas referências e perspectivas identitárias nas interações de sociabilidade étnico-culturais e como o Estado, por meio de ações e políticas públicas, interfere nessa relação.

Atabaque, berimbau e agogô deram o tom às atividades de abertura do 2º dia do Seminário Interinstitucional de Diversidade. Com muito gingado e uma combinação de luta, dança, cultura popular e música, os integrantes do grupo Raça Nova abriram a Roda de Capoeira no auditório do Câmpus VII da UEPB e movimentaram o evento com uma autêntica expressão da cultura afro-brasileira.

A afirmação de uma identidade negra, embasada no resgate da história real do povo africano e seus descendentes, foi o tema norteador das rodas de conversa no segundo dia do evento. O protagonismo negro em suas mais significativas formas de expressão ocupou o lugar de destaque nas falas de Lúcia de Fátima, Patrícia Aragão e Waldeci Ferreira, na roda de conversa “Representações, Vozes e Lugares: protagonismo negro na construção da Paraíba”, mediada pela professora Janine Dias.

A conversação entre os professores abordou questões pertinentes às lutas vivenciadas pela população afro-brasileira na busca pela emancipação e mobilização política, e suas conquistas sociais como produtos do enfrentamento e resistência a opressão e violação de direitos experienciadas por este grupo étnico-racial. A conferência foi encerrada com a apresentação do grupo de dança afro Explode Sabugi, coordenado por Hilda Norberta.

Numa perspectiva vinculada a ancestralidade africana, um memorial de resistência do povo afrodescendente nos foi apresentado pelas Iyalorixás Adriana Ty Ogunté e Mãe Renilda de Oxóssis. Mediada pela professora Patrícia Aragão, a roda de conversa “Quilombos e terreiros: territórios seculares de resistência negra”, elucidou os aspectos sociais entrelaçados à prática religiosa de raízes africanas encerrando as atividades da manhã do segundo dia do evento.

Oficinas, minicursos e exposição fotográfica foram realizadas no Câmpus VII durante toda a tarde. A exposição “Troncos Velhos Galhos Novos, do fotógrafo italiano radicado na Paraíba, Alberto Banal, foi aberta ao público e recebeu a visitação de alunos de escolas municipais da cidade.

A exposição abordou duas perspectivas do povo quilombola, a partir da raiz da tradição cultural e o advento da modernidade, mostrada a face de anciãos e jovens que carregam a dualidade da preservação dos valores da ancestralidade e a dissolução da raiz cultural matriz mediante a inovação sob influência cultural externa.

A noite, ao som dos tambores e cantigas que falam das ações e atributos dos orixás, visitantes, filhos de santo e divindades ancestrais uniram-se em uma manifestação religiosa de ascendência africana candomblecista. Os filhos e filhas do Ilé Maroketú Asè Omò Orúm, liderado pelo Babalorixá Luiz de Oyá, apresentaram um ritual sagrado de culto aos seus orixás e concederam para o SEMID o axé de sua casa.

A essência do ritual transbordou a expressão estética da cultura deste grupo e tomou em comunhão os presentes. Pai Luiz de Oyá e Mãe Renilda de Oxóssi fizeram um discurso emocionado sobre a importância deste momento, e a valorização e resgate a cultura afro-brasileira favorecendo a desconstrução dos conceitos negativos sobre as religiões de matrizes africanas.

A resistência cultural e religiosa na preservação da herança africana continuou em debate na roda de conversa “Nas encruzilhadas identitárias: religião, cultura e resistência negra na paraíba”, integrada por Adriana Ty Ogunté e pelos professores Wallace Ferreira e João Paulo Silva e mediada pela professora Nadia Faria. Os convidados encerraram as atividades do dia debatendo sobre as formas correlatas de preconceito, discriminação e intolerância étnico-racial e às manifestações afro-religiosas e o combate a essa prática marcada por movimentos sociais de base identitária.

O último dia do evento abriu espaço para sétima arte com a primeira mostra itinerante de cinema afrocentrado realizado na Paraíba. Sob curadoria de Carine Fiúza e Thiago costa a Mostra Pilão de Cinema trouxe ao ecrã filmes que abordam a arte, luta e ancestralidade do povo negro. Durante a mostra foram exibidos filmes de curta-metragem em sessões voltadas ao público infanto-juvenil e adulto.

Os curadores e o professor João Paulo da Silva participaram da roda de conversa “Corporeidade, Expressão e negritude: presença negra nas artes paraibanas”, mediada pelo Diretor do Câmpus VII, Adriano Homero Vital Pereira. Os convidados discutiram o processo histórico do Cinema Negro no Brasil e os discursos que permeiam o tema abordando a representação negra, a identidade étnico-racial e as manifestações das diversas negritudes no cenário audiovisual e no âmbito político e social brasileiro.

A primeira edição do SEMID terminou com o depoimento da professora Nádia Farias, responsável pela organização do evento, que arguiu sobre as contribuições do Seminário e agradeceu a todos os envolvidos pela dedicação e empenho na realização do evento.

 

Texto: Tatiany Escarião
Fotos: Sara Andrade (Coletivo Espinho Branco)

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), realizou entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos, o 1º Seminário Leia Mais...

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade é realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-06 15:14:54 [post_date] => 2017-11-06 15:14:54 [post_modified_gmt] => 2017-11-06 15:14:54 [post_modified] => 2017-11-06 15:14:54 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36665 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 8ec893f21c32bd135d161d9977863912 [1] => 2b93dba92de14e4f92cd8f398c35cae5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-e-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB

Array ( [post_title] => Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB [post_content] => Clique para exibir o slide.

Com o objetivo de capacitar profissionais de ensino para o desenvolvimento de ações educativas, além de contribuir com a construção de uma cultura de cidadania e segurança no trânsito, teve início no último sábado (21), no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito.

Promovido pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Secretaria de Educação do Estado e Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o curso é destinado à preparação de professores e coordenadores pedagógicos da Rede Estadual de Ensino para atuar com os estudantes na orientação e implementação de práticas pedagógicas eficazes, que permitam o trabalho didático sobre as medidas adotadas para transformar o espaço público de deslocamento em um espaço de melhor convívio social.

A aula inaugural foi aberta pelo professor Valdeci Mestre da Silva Junior, colaborador e representante da Universidade Estadual da Paraíba, que discorreu sobre a iniciativa adotada, reconhecendo o investimento do Estado em políticas educacionais diretamente ligadas ao desenvolvimento da pessoa e as características da nossa sociedade, contemplando conteúdos e aspectos que contribuem na construção da cidadania, visto que o trânsito não é tão somente um problema técnico, mas sobretudo uma questão social.

Milene Karine Alves Pereira, colaboradora representante da 6ª Gerência Regional de Ensino, orientou os multiplicadores a repensarem o trânsito e o seu verdadeiro significado na construção da cidadania e falou sobre a relação dialógica da Educação para o Trânsito voltada para uma prática educativa, que prepara os indivíduos para serem cidadãos ativos capazes de interferir de forma efetiva nas práticas sociais.

A professora Lidiane Campelo ministrou a primeira aula do curso e prestou relevantes considerações acerca dos fundamentos e princípios da educação e do processo de ensino-aprendizagem, adotando análises reflexivas e discussões para a construção de uma proposta de intervenção pedagógica que considere os novos desafios dos profissionais da Educação e as relações entre os aspectos dos diferentes campos do conhecimento.

As atividades presenciais do Curso de Formação em Educação para o Trânsito acontecem aos sábados, das 7h30 às 13h30, no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba, em Patos, e terão duração de três meses. Com carga horária de 80 horas/aula, o curso conta ainda com atividades semipresenciais voltadas a ampliação e ao aperfeiçoamento dos conhecimentos pedagógicos especializados.

 

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Com o objetivo de capacitar profissionais de ensino para o desenvolvimento de ações educativas, além de contribuir com a construção de uma cultura de cidadania e segurança no trânsito, teve início no último sábado (21), no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Curso de Formação Continuada Leia Mais...

O post Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-27 15:09:01 [post_date] => 2017-10-27 15:09:01 [post_modified_gmt] => 2017-10-27 15:09:01 [post_modified] => 2017-10-27 15:09:01 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36505 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => ac2bc27106fe785f43983e931bfc5615 [1] => b581fad1b482f043971c76c1685aa6b4 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 25 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB

Array ( [post_title] => Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB [post_content] => Clique para exibir o slide.

Com o objetivo de capacitar profissionais de ensino para o desenvolvimento de ações educativas, além de contribuir com a construção de uma cultura de cidadania e segurança no trânsito, teve início no último sábado (21), no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito.

Promovido pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Secretaria de Educação do Estado e Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o curso é destinado à preparação de professores e coordenadores pedagógicos da Rede Estadual de Ensino para atuar com os estudantes na orientação e implementação de práticas pedagógicas eficazes, que permitam o trabalho didático sobre as medidas adotadas para transformar o espaço público de deslocamento em um espaço de melhor convívio social.

A aula inaugural foi aberta pelo professor Valdeci Mestre da Silva Junior, colaborador e representante da Universidade Estadual da Paraíba, que discorreu sobre a iniciativa adotada, reconhecendo o investimento do Estado em políticas educacionais diretamente ligadas ao desenvolvimento da pessoa e as características da nossa sociedade, contemplando conteúdos e aspectos que contribuem na construção da cidadania, visto que o trânsito não é tão somente um problema técnico, mas sobretudo uma questão social.

Milene Karine Alves Pereira, colaboradora representante da 6ª Gerência Regional de Ensino, orientou os multiplicadores a repensarem o trânsito e o seu verdadeiro significado na construção da cidadania e falou sobre a relação dialógica da Educação para o Trânsito voltada para uma prática educativa, que prepara os indivíduos para serem cidadãos ativos capazes de interferir de forma efetiva nas práticas sociais.

A professora Lidiane Campelo ministrou a primeira aula do curso e prestou relevantes considerações acerca dos fundamentos e princípios da educação e do processo de ensino-aprendizagem, adotando análises reflexivas e discussões para a construção de uma proposta de intervenção pedagógica que considere os novos desafios dos profissionais da Educação e as relações entre os aspectos dos diferentes campos do conhecimento.

As atividades presenciais do Curso de Formação em Educação para o Trânsito acontecem aos sábados, das 7h30 às 13h30, no Câmpus VII da Universidade Estadual da Paraíba, em Patos, e terão duração de três meses. Com carga horária de 80 horas/aula, o curso conta ainda com atividades semipresenciais voltadas a ampliação e ao aperfeiçoamento dos conhecimentos pedagógicos especializados.

 

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Com o objetivo de capacitar profissionais de ensino para o desenvolvimento de ações educativas, além de contribuir com a construção de uma cultura de cidadania e segurança no trânsito, teve início no último sábado (21), no Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), o Curso de Formação Continuada Leia Mais...

O post Curso de Formação Continuada em Educação para o Trânsito é realizado no Câmpus VII da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-27 15:09:01 [post_date] => 2017-10-27 15:09:01 [post_modified_gmt] => 2017-10-27 15:09:01 [post_modified] => 2017-10-27 15:09:01 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36505 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => ac2bc27106fe785f43983e931bfc5615 [1] => b581fad1b482f043971c76c1685aa6b4 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 [2] => 25 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => curso-de-formacao-continuada-em-educacao-para-o-transito-e-realizado-no-campus-vii-da-uepb )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor

Array ( [post_title] => Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor [post_content] => Clique para exibir o slide.

No contexto atual, em que a sociedade pede aperfeiçoamentos institucionais que impliquem em uma política de melhoramentos atenuantes à corrupção, alunos da disciplina de Empreendedorismo, ministrada pelo professor Francisco Kleveny Soares da Silva, no curso de Administração do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) instalaram uma pequena barraca com um serviço de autoatendimento, no hall do Câmpus VII, em Patos, onde o cliente escolhe o produto que deseja consumir, deixa o dinheiro em caixa e leva as suas compras. Tudo isso sem a presença de um atendente.

Os produtos são dispostos de forma que as pessoas consultam os preços em tabelas expostas junto às mercadorias e pagam voluntariamente o valor referente ao produto que foi consumido, sem nenhuma monitoração para verificar se o depósito está sendo realizado em conformidade com o estabelecido. A arrecadação dos valores é feita contando apenas com a honestidade dos clientes. Ficou surpreso? Ainda tem mais! O valor pago pelas compras é depositado em uma caixinha que fica aberta junto aos produtos expostos para que a clientela possa apanhar o seu troco.

Motivados por um modelo de vendas em que esse tipo de comércio já funciona, os alunos Joyce Almeida Germano, João Evangelista da Silva, Gilmar Guedes e José Wellington, desenvolveram o projeto ao qual deram o título de Honnos, palavra que tem origem no latim e significa honestidade. Com o slogan “A nossa confiança está em você”, o projeto visa, além da arrecadação de receita, estimular a conscientização das pessoas e disseminar o valor da confiança e honestidade, ressalvando o compromisso ético e social e como as ações individuais podem influenciar na transformação da sociedade. O resultado obtido vem surpreendendo a todos.

Joyce Almeida, aluna do curso de Administração, explica que a turma tinha que desenvolver uma empresa ou um produto inovador e vender essa ideia. Os alunos pensaram que, além de cumprir a meta e atingir o lucro estabelecido dentro do prazo estipulado, poderiam realizar um trabalho de conscientização social.

“As pessoas têm um discurso de práticas politicamente corretas em que se obedece os padrões éticos e morais da sociedade, mas esse comportamento de fato se pratica ou é apenas mais um discurso? Então, com este projeto, quisemos analisar a confluência entre o discurso e a prática e mostrar que a mudança começa a partir de nós e que pequenas injustiças e favorecimentos pessoais, presentes em nossos atos cotidianos, prejudicam os interesses comuns e as relações sociais”, declarou a aluna.

A estudante disse acreditar que o âmbito universitário é um espaço propício para discussões e práticas de mobilização e transformação social. Ela revela que o resultado obtido até o momento atesta que a conduta ética e moral das pessoas corrobora para que haja uma mudança significativa a partir de pequenas ações cotidianas. Joyce afirma que o projeto, que tem apenas um mês, arrecadou o esperado para o tempo de funcionamento e que até o momento não houve extravios. “O resultado do projeto tem nos surpreendido. Confiamos nas pessoas e elas não nos decepcionaram”, destacou.

O professor Francisco Kleveny diz que, partindo da ideia que norteia a disciplina de empreendedorismo, foi solicitado aos alunos que colocassem em prática suas características empreendedoras e desenvolvessem uma empresa na qual, dentro de um curto espaço de tempo e com uma proposta de um negócio inovador, pudesse fazer a comercialização de produtos e serviços, bem como analisar as oportunidades e desafios do empreendedorismo brasileiro, de acordo com a conjuntura atual do país, permitindo a eles uma reflexão crítica e inovadora acerca da atividade empreendedora na criação de novos negócios. E o resultado da prática desenvolvida chamou a atenção dos acadêmicos.

“Os alunos apresentaram uma proposta que despertou a curiosidade da comunidade acadêmica. Com uma ação que coloca em prática características empreendedoras, eles desenvolveram, a partir do exercício e disseminação de preceitos morais como confiança e honestidade, um serviço de autoatendimento que visa a integração e o desenvolvimento social por meio de práticas voluntárias individuais que podem beneficiar ou prejudicar toda uma comunidade. E o resultado obtido por eles até aqui tem sido positivo. Isso nos mostra que a crença nos valores humanos e o comprometimento do cidadão com o bem comum podem orientar as nossas ações e gerar uma transformação social a partir de simples ações cotidianas”, conclui o professor.

 

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

No contexto atual, em que a sociedade pede aperfeiçoamentos institucionais que impliquem em uma política de melhoramentos atenuantes à corrupção, alunos da disciplina de Empreendedorismo, ministrada pelo professor Francisco Kleveny Soares da Silva, no curso de Administração do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) instalaram uma pequena Leia Mais...

O post Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-24 14:49:44 [post_date] => 2017-10-24 14:49:44 [post_modified_gmt] => 2017-10-24 14:49:44 [post_modified] => 2017-10-24 14:49:44 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36372 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 81db5ce84478f6ec5922b50ab34d931e [1] => 43a525762fcb77ccf40cfdef6062a25e ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor

Array ( [post_title] => Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor [post_content] => Clique para exibir o slide.

No contexto atual, em que a sociedade pede aperfeiçoamentos institucionais que impliquem em uma política de melhoramentos atenuantes à corrupção, alunos da disciplina de Empreendedorismo, ministrada pelo professor Francisco Kleveny Soares da Silva, no curso de Administração do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) instalaram uma pequena barraca com um serviço de autoatendimento, no hall do Câmpus VII, em Patos, onde o cliente escolhe o produto que deseja consumir, deixa o dinheiro em caixa e leva as suas compras. Tudo isso sem a presença de um atendente.

Os produtos são dispostos de forma que as pessoas consultam os preços em tabelas expostas junto às mercadorias e pagam voluntariamente o valor referente ao produto que foi consumido, sem nenhuma monitoração para verificar se o depósito está sendo realizado em conformidade com o estabelecido. A arrecadação dos valores é feita contando apenas com a honestidade dos clientes. Ficou surpreso? Ainda tem mais! O valor pago pelas compras é depositado em uma caixinha que fica aberta junto aos produtos expostos para que a clientela possa apanhar o seu troco.

Motivados por um modelo de vendas em que esse tipo de comércio já funciona, os alunos Joyce Almeida Germano, João Evangelista da Silva, Gilmar Guedes e José Wellington, desenvolveram o projeto ao qual deram o título de Honnos, palavra que tem origem no latim e significa honestidade. Com o slogan “A nossa confiança está em você”, o projeto visa, além da arrecadação de receita, estimular a conscientização das pessoas e disseminar o valor da confiança e honestidade, ressalvando o compromisso ético e social e como as ações individuais podem influenciar na transformação da sociedade. O resultado obtido vem surpreendendo a todos.

Joyce Almeida, aluna do curso de Administração, explica que a turma tinha que desenvolver uma empresa ou um produto inovador e vender essa ideia. Os alunos pensaram que, além de cumprir a meta e atingir o lucro estabelecido dentro do prazo estipulado, poderiam realizar um trabalho de conscientização social.

“As pessoas têm um discurso de práticas politicamente corretas em que se obedece os padrões éticos e morais da sociedade, mas esse comportamento de fato se pratica ou é apenas mais um discurso? Então, com este projeto, quisemos analisar a confluência entre o discurso e a prática e mostrar que a mudança começa a partir de nós e que pequenas injustiças e favorecimentos pessoais, presentes em nossos atos cotidianos, prejudicam os interesses comuns e as relações sociais”, declarou a aluna.

A estudante disse acreditar que o âmbito universitário é um espaço propício para discussões e práticas de mobilização e transformação social. Ela revela que o resultado obtido até o momento atesta que a conduta ética e moral das pessoas corrobora para que haja uma mudança significativa a partir de pequenas ações cotidianas. Joyce afirma que o projeto, que tem apenas um mês, arrecadou o esperado para o tempo de funcionamento e que até o momento não houve extravios. “O resultado do projeto tem nos surpreendido. Confiamos nas pessoas e elas não nos decepcionaram”, destacou.

O professor Francisco Kleveny diz que, partindo da ideia que norteia a disciplina de empreendedorismo, foi solicitado aos alunos que colocassem em prática suas características empreendedoras e desenvolvessem uma empresa na qual, dentro de um curto espaço de tempo e com uma proposta de um negócio inovador, pudesse fazer a comercialização de produtos e serviços, bem como analisar as oportunidades e desafios do empreendedorismo brasileiro, de acordo com a conjuntura atual do país, permitindo a eles uma reflexão crítica e inovadora acerca da atividade empreendedora na criação de novos negócios. E o resultado da prática desenvolvida chamou a atenção dos acadêmicos.

“Os alunos apresentaram uma proposta que despertou a curiosidade da comunidade acadêmica. Com uma ação que coloca em prática características empreendedoras, eles desenvolveram, a partir do exercício e disseminação de preceitos morais como confiança e honestidade, um serviço de autoatendimento que visa a integração e o desenvolvimento social por meio de práticas voluntárias individuais que podem beneficiar ou prejudicar toda uma comunidade. E o resultado obtido por eles até aqui tem sido positivo. Isso nos mostra que a crença nos valores humanos e o comprometimento do cidadão com o bem comum podem orientar as nossas ações e gerar uma transformação social a partir de simples ações cotidianas”, conclui o professor.

 

Texto e fotos: Tatiany Escarião

O post Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

No contexto atual, em que a sociedade pede aperfeiçoamentos institucionais que impliquem em uma política de melhoramentos atenuantes à corrupção, alunos da disciplina de Empreendedorismo, ministrada pelo professor Francisco Kleveny Soares da Silva, no curso de Administração do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) instalaram uma pequena Leia Mais...

O post Projeto de Administração do CCEA desenvolve empreendedorismo e avalia conscientização social do consumidor apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-24 14:49:44 [post_date] => 2017-10-24 14:49:44 [post_modified_gmt] => 2017-10-24 14:49:44 [post_modified] => 2017-10-24 14:49:44 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36372 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 81db5ce84478f6ec5922b50ab34d931e [1] => 43a525762fcb77ccf40cfdef6062a25e ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => projeto-de-administracao-do-ccea-desenvolve-empreendedorismo-e-avalia-conscientizacao-social-do-consumidor )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual

Array ( [post_title] => 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual [post_content] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), promove o 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade. O evento acontece entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Com o tema “Memória, Cultura e Resistência: perspectivas afro-paraibanas”, o evento se constitui como espaço de discussão e análise reflexiva acerca das questões sociais, culturais, políticas, econômicas e educacionais, disseminando a importância da população afrodescendente no processo de formação identitária do Brasil, fortalecendo o combate ao preconceito racial e a luta por direitos igualitários.

A iniciativa é voltada à comunidade acadêmica, organizações governamentais, militância do movimento negro, ativistas de movimentos sociais de diversidade étnico-raciais, representantes de associações e terreiros, agentes culturais e todas as pessoas que tenham interesse pela cultura afro-brasileira. O evento contará com vasta programação entre palestras, rodas de conversas, minicursos, oficinas, mostra de cinema e exposições de arte que contemplam e fomentam a temática.

As inscrições para participar do evento já estão abertas e as vagas são limitadas. Os interessados devem se cadastrar exclusivamente pelo site https://semidsertao.eventbrite.com.br. Vale ressaltar que as inscrições para participação de minicursos e oficinas serão realizadas somente na manhã do dia 31 de outubro, mediante cadastramento presencial no local do evento e a doação de 1kg de alimento não perecível, que será doado a comunidades carentes do município de Patos.

Na página do evento na internet (https://semidsertao.wixsite.com/2017) está disponível toda programação e outras informações sobre a iniciativa. Outros detalhes sobre o SEMID também podem ser conferidos na rede social https://www.facebook.com/semidsertao/.

 

Texto: Tatiany Escarião

 

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), promove o 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade. O evento acontece entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Leia Mais...

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-23 18:53:08 [post_date] => 2017-10-23 18:53:08 [post_modified_gmt] => 2017-10-23 18:53:08 [post_modified] => 2017-10-23 18:53:08 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36332 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 5d7e574ada699ffa4dd1bab2bacaeabb [1] => cab92806812c988cafb337cc85e4c15f ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual

Array ( [post_title] => 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual [post_content] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), promove o 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade. O evento acontece entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Furtado, no Câmpus VII, em Patos.

Com o tema “Memória, Cultura e Resistência: perspectivas afro-paraibanas”, o evento se constitui como espaço de discussão e análise reflexiva acerca das questões sociais, culturais, políticas, econômicas e educacionais, disseminando a importância da população afrodescendente no processo de formação identitária do Brasil, fortalecendo o combate ao preconceito racial e a luta por direitos igualitários.

A iniciativa é voltada à comunidade acadêmica, organizações governamentais, militância do movimento negro, ativistas de movimentos sociais de diversidade étnico-raciais, representantes de associações e terreiros, agentes culturais e todas as pessoas que tenham interesse pela cultura afro-brasileira. O evento contará com vasta programação entre palestras, rodas de conversas, minicursos, oficinas, mostra de cinema e exposições de arte que contemplam e fomentam a temática.

As inscrições para participar do evento já estão abertas e as vagas são limitadas. Os interessados devem se cadastrar exclusivamente pelo site https://semidsertao.eventbrite.com.br. Vale ressaltar que as inscrições para participação de minicursos e oficinas serão realizadas somente na manhã do dia 31 de outubro, mediante cadastramento presencial no local do evento e a doação de 1kg de alimento não perecível, que será doado a comunidades carentes do município de Patos.

Na página do evento na internet (https://semidsertao.wixsite.com/2017) está disponível toda programação e outras informações sobre a iniciativa. Outros detalhes sobre o SEMID também podem ser conferidos na rede social https://www.facebook.com/semidsertao/.

 

Texto: Tatiany Escarião

 

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Instituto Federal da Paraíba (IFPB), promove o 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade. O evento acontece entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro, no Auditório Celso Leia Mais...

O post 1º Seminário Interinstitucional de Diversidade será realizado no Câmpus VII da Universidade Estadual apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-23 18:53:08 [post_date] => 2017-10-23 18:53:08 [post_modified_gmt] => 2017-10-23 18:53:08 [post_modified] => 2017-10-23 18:53:08 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36332 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 5d7e574ada699ffa4dd1bab2bacaeabb [1] => cab92806812c988cafb337cc85e4c15f ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 1o-seminario-interinstitucional-de-diversidade-sera-realizado-no-campus-vii-da-universidade-estadual )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae

Array ( [post_title] => Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae [post_content] => Clique para exibir o slide.

Alunos do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) venceram a Maratona Universitário Empreendedor 2017, promovida pelo Sebrae. A maratona aconteceude 5 a 8 de outubro, durante a realização da Feira do Empreendedor, na sede da entidade, no município de Patos, e reuniu universitários regularmente matriculados nos cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior do Sertão Paraibano, sem fazer distinção entre públicas e privadas.

A competição objetivou desenvolver o potencial dos empreendedores universitários, capacitando-os na criação de suas startups voltadas à resolução de problemáticas sociais, ampliação do networking, bem como a troca e construção de conhecimento, utilizando como meio estratégico de realização do trabalho ferramentas de planejamento estratégico que permitem desenvolver e esboçar modelos de negócio de uma organização na busca de novas alternativas para enfrentar e resolver os desafios presentes na sociedade.

A Maratona foi dividida em duas fases, a primeira baseada no design thinking, avaliando originalidade e inovação da ideia, aplicabilidade, estruturação do design, resultados esperados e o trabalho em equipe. Já a segunda, baseada na modelagem de negócios Canvas. Foram selecionadas duas ideias por área temática, formando dez equipes com cinco participantes. A comissão avaliadora, formada por membros do Sebrae, analisaram as ideias de negócios considerando a problemática, proposta de valor, segmento de clientes, fontes de receitas – monetização e viabilidade da ideia.

As equipes foram definidas pelo Sebrae e distribuídas de forma aleatória, dentro dos temas pré-estabelecidos pela organização do evento, com o objetivo de identificar problemas dentro dessas temáticas e buscar soluções inovadoras para esses problemas. Foram 12 horas de atividades de extensão voltada à capacitação empreendedora e os projetos que alcançaram as três primeiras colocações foram idealizados por equipes formadas por alunos do Câmpus VII da UEPB.

Composta por Alanderson Farias, Mariza Tomaz, Michelle Maximiano e Tammara Lucena, a equipe que conquistou a primeira colocação na Maratona desenvolveu o projeto de uma pulseira monitoradora para pacientes com doenças crônicas e degenerativas, visando a prestação de assistência médica de forma rápida e eficaz e a otimização no atendimento a esses pacientes, com a diminuição do tempo de espera no atendimento e aumento das chances de sobrevida através da imediaticidade na prestação de socorro às vítimas.

A pulseira estaria ligada a um aplicativo móvel acionado a partir da frequência cardíaca incompatível com o tipo de diagnóstico que acomete o paciente, enviando essas informações ao médico, que terá cadastrado previamente um histórico sobre ele, antecipando o diagnóstico, a prestação de socorro e o processo burocrático até a remoção desse paciente ao hospital. A pulseira teria ainda inteligência artificial para auxiliar, de forma humanizada, no acompanhamento psicológico do paciente até a chegada do socorro, emitindo mensagens como “O socorro já foi acionado e uma equipe médica está a caminho, tente manter a calma”.

A aluna do 5º período do curso de Administração do CCEA, Tammara Lucena, falou sobre a ideia desenvolvida pela equipe. “Precisávamos desenvolver um projeto dentro da área temática que nos foi dada e com ele solucionarmos um problema social. Ficamos com o tema Saúde e pensando nos problemas que acometem frequentemente os idosos, e na condição que vive grande parte dessa população, surgiu a ideia de desenvolver um projeto que os monitorasse. Feito isso, nós tínhamos que desenvolver um protótipo, algo que estivesse com o paciente 24 horas. Então, primando pelo bem estar desse paciente, pensamos em uma pulseira similar a utilizada por praticantes de esportes, que poderia ser usada como um acessório que não chamasse atenção e causasse constrangimento pelo o seu uso e que enviasse informações da alteração do estado de saúde desse paciente ao seu médico”.

Michelle Maximiano, aluna do nono período do curso de Computação do Câmpus VII e integrante da equipe que conquistou o primeiro lugar na maratona, falou sobre o incentivo que o evento proporcionou aos universitários e a experiência adquirida em relação a idealização e criação de um modelo de negócio. “Durante os quatro dias de maratona, cada etapa concluída nos motivou a pensarcada vez mais ‘fora da caixa’ para contribuir com uma ideia útil para a sociedade. Estou muito feliz e grata pela oportunidade de ampliar meu conhecimento através desse grande incentivo que o evento nos proporcionou”, declarou a aluna.

Buscando o resgate e a valorização da cultura popular, o projeto vencedor do segundo lugar foi desenvolvido por Amanda Ferreira Freire, Vitória Lucena, Talita Barbosa e Luiz Cláudio Silva Pimentel. A equipe idealizou a produção e comercialização de produtos regionais, através da organização de feiras culturais promovidas pelos alunos da rede pública de ensino, para que estes conseguissem, através do recolhimento de receita, investir no aprimoramento dos espaços físicos das escolas e na qualificação dos alunos e professores,por meio do investimento em cursos de capacitação. Eles desenvolveram ainda um aplicativo digital para divulgação da feira que disponibiliza, além das ações realizadas pela comunidade escolar, conteúdos educativos de interesse social.

Amanda Ferreira, estudante do 4º período do curso de Administração, falou sobre a satisfação em participar do evento e estar entre as três primeiras colocações e comentou sobre o desejo de levar o projeto adiante, proporcionado um resgate da identidade cultural no âmbito escolar. “Foi muito divertido, aprendi bastante coisa e fiquei muito feliz e orgulhosa por conseguir o segundo lugar, uma experiência enriquecedora. Nossa equipe pretende colocar o projeto em prática contribuindo com a valorização da educação e o fortalecimento da nossa raiz cultural na comunidade escolar”.

“Tentar solucionar um problema é algo complicado, mas é ao mesmo tempo emocionante, porque testamos a nossa capacidade de lidar com as adversidades e perceber que tudo é possível quando focamos nos nossos objetivos. A maratona foi uma experiência que muitos precisavam para tomar coragem e correr em busca do que se deseja, e conquistar o segundo lugar foi uma linda recompensa por todo o trabalho que tivemos”, declarou Talita Barbosa, aluna do curso de administração e integrante da equipe que conquistou a segunda colocação na maratona.

Os ocupantes do terceiro lugar no pódio foram Ítalo Vasconcelos, Jakeline Bandeira, Klemerson Gomes e Laura Arícia, que desenvolveram durante a Maratona uma empresa de segurança especializada em proteção de bens e dados virtuais, através da implementação de um sistema que possibilite a recuperação dos dados contidos em aparelhos eletrônicos que foram perdidos, proporcionando aos usuários desse sistema maior segurança na proteção dos seus dados.

Ítalo Vasconcelos discorreu acerca da proposta do projeto desenvolvida por eles. “A nossa proposta é implantar um sistema que possibilite o usuário sentir-se mais seguro contra a perda ou roubo de aparelhos eletrônicos e, consequentemente, dos dados ali contidos. Na maioria das vezes a perda de dados e documentos virtuais se tornam muito mais danosa do que a própria perda do bem, pensando nisso criamos um sistema que proporciona a recuperação desses dados perdidos.”

O alunofez um resumo da maratona e discorreu sobre a sua participação no evento.“Foram doze horas muito dinâmicas, de extremo estresse físico e mental, poisgeralmente é precisovários dias pra se criar um projeto e nós tivemos apenas 12 horas pra criar, desenvolver e apresentar o nosso, abordando uma temática que não era nosso forte, no entanto, superando todas as dificuldades que enfrentamos dentro da Maratona, o terceiro lugar veio com um sabor de primeiro. Saio da competição muito grato por esses quatro dias de convivência incrível com pessoas que acreditam que o principal ativo pra mudar nossa realidade é crermos em nós mesmos, nos nossos sonhos e trabalhar duro nisso”.

As equipes vencedoresdas três primeiras colocações da Maratona foram premiadas. A cada membro da equipe que conquistou o primeiro lugar, foi dada uma viagem de missão técnica para visitar um evento sobre empreendedorismo reconhecido nacionalmente, a ser definida pela comissão organizadora, uma mochila, um pen drive de 32 gigabytes, e um certificado de participação na maratona. Para os membros da equipe que ficou em segundo lugar foi dada uma mochila, um pen drive de 16 gigabytes e um certificado de participação na maratona. A equipe que ficou com a terceira colocação recebeu uma mochila para cada membro da equipe e certificado de participação na maratona.

 

Texto: Tatiany Escarião
Fotos: Divulgação

 

O post Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Alunos do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) venceram a Maratona Universitário Empreendedor 2017, promovida pelo Sebrae. A maratona aconteceude 5 a 8 de outubro, durante a realização da Feira do Empreendedor, na sede da entidade, no município de Patos, e reuniu universitários regularmente matriculados nos cursos Leia Mais...

O post Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-11 14:12:23 [post_date] => 2017-10-11 14:12:23 [post_modified_gmt] => 2017-10-11 14:12:23 [post_modified] => 2017-10-11 14:12:23 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36136 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/estudantes-do-campus-vii-vencem-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/estudantes-do-campus-vii-vencem-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/estudantes-do-campus-vii-vencem-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4b25d426714af9b0bb27ff7fc92aae5c [1] => 966312f3a5a0974304fbf9d505a2c1e2 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => estudantes-do-campus-vii-vencem-a-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae

Array ( [post_title] => Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae [post_content] => Clique para exibir o slide.

Alunos do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) venceram a Maratona Universitário Empreendedor 2017, promovida pelo Sebrae. A maratona aconteceude 5 a 8 de outubro, durante a realização da Feira do Empreendedor, na sede da entidade, no município de Patos, e reuniu universitários regularmente matriculados nos cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior do Sertão Paraibano, sem fazer distinção entre públicas e privadas.

A competição objetivou desenvolver o potencial dos empreendedores universitários, capacitando-os na criação de suas startups voltadas à resolução de problemáticas sociais, ampliação do networking, bem como a troca e construção de conhecimento, utilizando como meio estratégico de realização do trabalho ferramentas de planejamento estratégico que permitem desenvolver e esboçar modelos de negócio de uma organização na busca de novas alternativas para enfrentar e resolver os desafios presentes na sociedade.

A Maratona foi dividida em duas fases, a primeira baseada no design thinking, avaliando originalidade e inovação da ideia, aplicabilidade, estruturação do design, resultados esperados e o trabalho em equipe. Já a segunda, baseada na modelagem de negócios Canvas. Foram selecionadas duas ideias por área temática, formando dez equipes com cinco participantes. A comissão avaliadora, formada por membros do Sebrae, analisaram as ideias de negócios considerando a problemática, proposta de valor, segmento de clientes, fontes de receitas – monetização e viabilidade da ideia.

As equipes foram definidas pelo Sebrae e distribuídas de forma aleatória, dentro dos temas pré-estabelecidos pela organização do evento, com o objetivo de identificar problemas dentro dessas temáticas e buscar soluções inovadoras para esses problemas. Foram 12 horas de atividades de extensão voltada à capacitação empreendedora e os projetos que alcançaram as três primeiras colocações foram idealizados por equipes formadas por alunos do Câmpus VII da UEPB.

Composta por Alanderson Farias, Mariza Tomaz, Michelle Maximiano e Tammara Lucena, a equipe que conquistou a primeira colocação na Maratona desenvolveu o projeto de uma pulseira monitoradora para pacientes com doenças crônicas e degenerativas, visando a prestação de assistência médica de forma rápida e eficaz e a otimização no atendimento a esses pacientes, com a diminuição do tempo de espera no atendimento e aumento das chances de sobrevida através da imediaticidade na prestação de socorro às vítimas.

A pulseira estaria ligada a um aplicativo móvel acionado a partir da frequência cardíaca incompatível com o tipo de diagnóstico que acomete o paciente, enviando essas informações ao médico, que terá cadastrado previamente um histórico sobre ele, antecipando o diagnóstico, a prestação de socorro e o processo burocrático até a remoção desse paciente ao hospital. A pulseira teria ainda inteligência artificial para auxiliar, de forma humanizada, no acompanhamento psicológico do paciente até a chegada do socorro, emitindo mensagens como “O socorro já foi acionado e uma equipe médica está a caminho, tente manter a calma”.

A aluna do 5º período do curso de Administração do CCEA, Tammara Lucena, falou sobre a ideia desenvolvida pela equipe. “Precisávamos desenvolver um projeto dentro da área temática que nos foi dada e com ele solucionarmos um problema social. Ficamos com o tema Saúde e pensando nos problemas que acometem frequentemente os idosos, e na condição que vive grande parte dessa população, surgiu a ideia de desenvolver um projeto que os monitorasse. Feito isso, nós tínhamos que desenvolver um protótipo, algo que estivesse com o paciente 24 horas. Então, primando pelo bem estar desse paciente, pensamos em uma pulseira similar a utilizada por praticantes de esportes, que poderia ser usada como um acessório que não chamasse atenção e causasse constrangimento pelo o seu uso e que enviasse informações da alteração do estado de saúde desse paciente ao seu médico”.

Michelle Maximiano, aluna do nono período do curso de Computação do Câmpus VII e integrante da equipe que conquistou o primeiro lugar na maratona, falou sobre o incentivo que o evento proporcionou aos universitários e a experiência adquirida em relação a idealização e criação de um modelo de negócio. “Durante os quatro dias de maratona, cada etapa concluída nos motivou a pensarcada vez mais ‘fora da caixa’ para contribuir com uma ideia útil para a sociedade. Estou muito feliz e grata pela oportunidade de ampliar meu conhecimento através desse grande incentivo que o evento nos proporcionou”, declarou a aluna.

Buscando o resgate e a valorização da cultura popular, o projeto vencedor do segundo lugar foi desenvolvido por Amanda Ferreira Freire, Vitória Lucena, Talita Barbosa e Luiz Cláudio Silva Pimentel. A equipe idealizou a produção e comercialização de produtos regionais, através da organização de feiras culturais promovidas pelos alunos da rede pública de ensino, para que estes conseguissem, através do recolhimento de receita, investir no aprimoramento dos espaços físicos das escolas e na qualificação dos alunos e professores,por meio do investimento em cursos de capacitação. Eles desenvolveram ainda um aplicativo digital para divulgação da feira que disponibiliza, além das ações realizadas pela comunidade escolar, conteúdos educativos de interesse social.

Amanda Ferreira, estudante do 4º período do curso de Administração, falou sobre a satisfação em participar do evento e estar entre as três primeiras colocações e comentou sobre o desejo de levar o projeto adiante, proporcionado um resgate da identidade cultural no âmbito escolar. “Foi muito divertido, aprendi bastante coisa e fiquei muito feliz e orgulhosa por conseguir o segundo lugar, uma experiência enriquecedora. Nossa equipe pretende colocar o projeto em prática contribuindo com a valorização da educação e o fortalecimento da nossa raiz cultural na comunidade escolar”.

“Tentar solucionar um problema é algo complicado, mas é ao mesmo tempo emocionante, porque testamos a nossa capacidade de lidar com as adversidades e perceber que tudo é possível quando focamos nos nossos objetivos. A maratona foi uma experiência que muitos precisavam para tomar coragem e correr em busca do que se deseja, e conquistar o segundo lugar foi uma linda recompensa por todo o trabalho que tivemos”, declarou Talita Barbosa, aluna do curso de administração e integrante da equipe que conquistou a segunda colocação na maratona.

Os ocupantes do terceiro lugar no pódio foram Ítalo Vasconcelos, Jakeline Bandeira, Klemerson Gomes e Laura Arícia, que desenvolveram durante a Maratona uma empresa de segurança especializada em proteção de bens e dados virtuais, através da implementação de um sistema que possibilite a recuperação dos dados contidos em aparelhos eletrônicos que foram perdidos, proporcionando aos usuários desse sistema maior segurança na proteção dos seus dados.

Ítalo Vasconcelos discorreu acerca da proposta do projeto desenvolvida por eles. “A nossa proposta é implantar um sistema que possibilite o usuário sentir-se mais seguro contra a perda ou roubo de aparelhos eletrônicos e, consequentemente, dos dados ali contidos. Na maioria das vezes a perda de dados e documentos virtuais se tornam muito mais danosa do que a própria perda do bem, pensando nisso criamos um sistema que proporciona a recuperação desses dados perdidos.”

O alunofez um resumo da maratona e discorreu sobre a sua participação no evento.“Foram doze horas muito dinâmicas, de extremo estresse físico e mental, poisgeralmente é precisovários dias pra se criar um projeto e nós tivemos apenas 12 horas pra criar, desenvolver e apresentar o nosso, abordando uma temática que não era nosso forte, no entanto, superando todas as dificuldades que enfrentamos dentro da Maratona, o terceiro lugar veio com um sabor de primeiro. Saio da competição muito grato por esses quatro dias de convivência incrível com pessoas que acreditam que o principal ativo pra mudar nossa realidade é crermos em nós mesmos, nos nossos sonhos e trabalhar duro nisso”.

As equipes vencedoresdas três primeiras colocações da Maratona foram premiadas. A cada membro da equipe que conquistou o primeiro lugar, foi dada uma viagem de missão técnica para visitar um evento sobre empreendedorismo reconhecido nacionalmente, a ser definida pela comissão organizadora, uma mochila, um pen drive de 32 gigabytes, e um certificado de participação na maratona. Para os membros da equipe que ficou em segundo lugar foi dada uma mochila, um pen drive de 16 gigabytes e um certificado de participação na maratona. A equipe que ficou com a terceira colocação recebeu uma mochila para cada membro da equipe e certificado de participação na maratona.

 

Texto: Tatiany Escarião
Fotos: Divulgação

 

O post Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Alunos do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) venceram a Maratona Universitário Empreendedor 2017, promovida pelo Sebrae. A maratona aconteceude 5 a 8 de outubro, durante a realização da Feira do Empreendedor, na sede da entidade, no município de Patos, e reuniu universitários regularmente matriculados nos cursos Leia Mais...

O post Estudantes do Câmpus VII vencem a Maratona Universitário Empreendedor 2017 do Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-11 14:12:23 [post_date] => 2017-10-11 14:12:23 [post_modified_gmt] => 2017-10-11 14:12:23 [post_modified] => 2017-10-11 14:12:23 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36136 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/estudantes-do-campus-vii-vencem-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/estudantes-do-campus-vii-vencem-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/estudantes-do-campus-vii-vencem-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 4b25d426714af9b0bb27ff7fc92aae5c [1] => 966312f3a5a0974304fbf9d505a2c1e2 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => estudantes-do-campus-vii-vencem-a-maratona-universitario-empreendedor-2017-do-sebrae )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae

Array ( [post_title] => Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae [post_content] =>

Alunos do Curso de Ciências da Computação do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se destacaram pela ideia inovadora apresentada no 1º Hackathon do Sertão e conquistaram o primeiro lugar na competição, que foi realizada de 5 a 8 de outubro, durante a Feira do Empreendedor, na Sede do Sebrae, em Patos. O evento mobilizou potenciais empreendedores do ecossistema de tecnologia e inovação na geração de ideias e soluções criativas para problemas enfrentados pela sociedade.

O projeto vencedor foi idealizado por Ramon Salém Sartori Mesquita, Rameson Jacó Gomes da Fonseca, Giuan Adauto de Sousa Araújo e Romildo da Silva Freitas. Os alunos desenvolveram uma ideia prototipada de website com aspecto prático e viável no sentido do uso e acessibilidade da gestão pública. A ideia foi desenvolvida com o intuito de ajudar a gestão municipal na tomada de decisões estratégicas relacionadas ao uso de recursos públicos destinados a saúde do município, objetivando a diminuição de ocorrência de doenças por região setorial, beneficiando toda a população no controle de epidemias.

Por ser um evento público, a maratona dá visibilidade e transparência a essas atividades, além de disponibilizar para a comunidade os novos produtos gerados. A equipe recebeu como premiação uma viagem para visitar um centro de inovação reconhecido nacionalmente a ser definido pela comissão organizadora do evento.

 

Texto: Tatiany Escarião
Foto: Rameson Jacó

 

O post Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Alunos do Curso de Ciências da Computação do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se destacaram pela ideia inovadora apresentada no 1º Hackathon do Sertão e conquistaram o primeiro lugar na competição, que foi realizada de 5 a 8 de outubro, durante a Feira do Empreendedor, na Leia Mais...

O post Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-10 15:41:59 [post_date] => 2017-10-10 15:41:59 [post_modified_gmt] => 2017-10-10 15:41:59 [post_modified] => 2017-10-10 15:41:59 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36113 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 550541a0a926e5a6095fd70c6dc82e4c [1] => 9a1488d32818aabac3baafc8dbc40588 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae

Array ( [post_title] => Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae [post_content] =>

Alunos do Curso de Ciências da Computação do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se destacaram pela ideia inovadora apresentada no 1º Hackathon do Sertão e conquistaram o primeiro lugar na competição, que foi realizada de 5 a 8 de outubro, durante a Feira do Empreendedor, na Sede do Sebrae, em Patos. O evento mobilizou potenciais empreendedores do ecossistema de tecnologia e inovação na geração de ideias e soluções criativas para problemas enfrentados pela sociedade.

O projeto vencedor foi idealizado por Ramon Salém Sartori Mesquita, Rameson Jacó Gomes da Fonseca, Giuan Adauto de Sousa Araújo e Romildo da Silva Freitas. Os alunos desenvolveram uma ideia prototipada de website com aspecto prático e viável no sentido do uso e acessibilidade da gestão pública. A ideia foi desenvolvida com o intuito de ajudar a gestão municipal na tomada de decisões estratégicas relacionadas ao uso de recursos públicos destinados a saúde do município, objetivando a diminuição de ocorrência de doenças por região setorial, beneficiando toda a população no controle de epidemias.

Por ser um evento público, a maratona dá visibilidade e transparência a essas atividades, além de disponibilizar para a comunidade os novos produtos gerados. A equipe recebeu como premiação uma viagem para visitar um centro de inovação reconhecido nacionalmente a ser definido pela comissão organizadora do evento.

 

Texto: Tatiany Escarião
Foto: Rameson Jacó

 

O post Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Alunos do Curso de Ciências da Computação do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se destacaram pela ideia inovadora apresentada no 1º Hackathon do Sertão e conquistaram o primeiro lugar na competição, que foi realizada de 5 a 8 de outubro, durante a Feira do Empreendedor, na Leia Mais...

O post Alunos do Curso de Computação do CCEA vencem o 1º Hackathon do Sertão promovido pelo Sebrae apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-10 15:41:59 [post_date] => 2017-10-10 15:41:59 [post_modified_gmt] => 2017-10-10 15:41:59 [post_modified] => 2017-10-10 15:41:59 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36113 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCEA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccea/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 550541a0a926e5a6095fd70c6dc82e4c [1] => 9a1488d32818aabac3baafc8dbc40588 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 8 [1] => 3 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => alunos-do-curso-de-computacao-do-ccea-vencem-o-1o-hackathon-do-sertao-promovido-pelo-sebrae )