CCBSA

CCBSA

Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas

Seminário de Saberes Arquivísticos da UEPB amplia horizontes e será sediado em Luanda na África em 2023

22 de abril de 2019

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após a realização com sucesso de sua primeira edição fora do país, o Seminário Internacional de Saberes Arquivísticos, que é vinculado ao curso de Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), e, que em sua 9ª edição, de 6 a 9 de março, foi sediado em Coimbra, Portugal, percebeu-se a vocação desta iniciativa para fomentar o debate acerca dos arquivos da lusofonia, propondo redes de profissionais, universidades e instituições em prol da memória e dos direitos dos povos e nações constituintes da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. Assim, o evento, que é bianual, deverá ocorrer em 2021 na cidade do Porto, Portugal, e em 2023, segue para a África, tendo como sede a cidade de Luanda, na Angola.

A ampliação de horizontes do projeto, que teve início como uma atividade curricular do curso de Arquivologia, é fruto de dedicação, parceria e ousadia daqueles docentes, estudantes e demais profissionais envolvidos no projeto SESA desde o início. “O evento de Luanda será a primeira edição do SESA em continente africano, representando um marco e a definitiva consolidação do SESA como um dos maiores projetos arquivísticos do mundo”, avalia a idealizadora e coordenadora geral do projeto, professora Eliete Correia dos Santos.

Realizado anualmente desde 2007, na Paraíba, Brasil, o SESA surgiu no âmbito do curso de Arquivologia com uma abrangência regional tendo como pressupostos a literacia informacional e o “letramento” dos discentes do curso de Arquivologia da UEPB. Inicialmente o projeto contava apenas com a colaboração científica de diversas universidades brasileiras, como a Universidade Estadual de Londrina, a Universidade Estadual Paulista, a Universidade de Brasília e a Universidade Federal da Bahia. A partir de 2012, transformou-se num projeto internacional, de natureza luso-brasileira, passando a incluir como parceiras a Universidade de Coimbra (UC), a Universidade do Porto (UP), a Universidade de Aveiro (UA) e o Instituto Politécnico do Porto (IPP).

Desde o lançamento do primeiro volume da coleção “Arquivologia”, no ano 2013 (1º trimestre, no Brasil, e em 31 de outubro, em Portugal, no âmbito de um Workshop de Arquivística que teve lugar no Arquivo da Universidade de Coimbra) a Universidade de Coimbra passou a integrar a comissão científica e o corpo editorial da coletânea de textos publicada pelo projeto, constituída por dois volumes, um que contempla os trabalhos de alunos e outro o dos membros da comissão científica.

A partir de 2014, o projeto ganhou contornos multidisciplinares, atuando como um elemento importante para a pesquisa e o ensino em Arquivologia e Ciência da Informação. Ao longo das oito edições realizadas e em cooperação acadêmica com instituições portuguesas e brasileiras o projeto SESA conduziu à realização de diversas conferências, palestras, minicursos e oficinas, as quais tiveram um impacto direto para os docentes e discentes do curso de Arquivologia da UEPB.

Durante a 8ª edição do SESA realizado no Campus I da UFPB, em João Pessoa, PB, entre os dias 14 a 18 de agosto de 2017, o SESA ganhou uma particular expressão, passando a ser desenvolvido conjuntamente por duas universidades da única cidade do Brasil em que são oferecidos dois cursos de Arquivologia em instituições públicas, e uma dimensão internacional, começando a contar com a representação de especialistas de todas as universidades portuguesas parceiras. No final do evento, e no âmbito das comemorações dos “10 anos do SESA”, foi atribuído pela primeira vez o “Prêmio José Maria Jardim” criado com o objetivo de incentivar as produções científicas de alunos e professores e contribuir de forma significativa para a área de Comunicação e Informação. Foi igualmente anunciado que este evento científico passaria a ter lugar a cada dois anos em Universidades Luso-Brasileiras, ficando decidido que a 9ª edição do SESA seria em Coimbra, em 2019, e a 10ª edição em 2021, na Universidade Porto, em parceria com o Instituto Politécnico do Porto.

Desde 2014 o SESA vem sendo submetido a vários editais de pesquisa e extensão a fim de conseguir recursos para a sua realização e bolsas para os alunos da UEPB. Atualmente, ele está cadastrado PROEXT-MEC-2015, proposta aprovada com recurso, e teve subprojetos contemplados no PROBEX e um no PROAPEX (sem recurso). O SESA também foi contemplado recentemente no edital da FAPESQ-PB 2018/2020 com o projeto “Cooperação acadêmica, tecnologia e inovação científica: as relações internacionais do Projeto SESA”. Além disso, para a realização dos eventos as instituições realizadoras de cada edição contam com patrocinadores que apoiam financeiramente a logística e execução de cada atividade. No caso da 9ª edição do SESA a empresa Keep Solutions, que atua com Gestão e Preservação da Informação, foi a patrocinadora.

A coordenadora geral do projeto, professora Eliete Correia dos Santos também desenvolveu pesquisa com bolsa da CAPES no doutorado-sanduíche e atualmente, bolsa de pós-doutorado em Educação Contemporânea UFPE/CAPES/PNPD, com o estudo: “Nas fronteiras do ensino de gêneros acadêmicos: a formação de pesquisadores em ciências humanas”.

SESA 2019

O 9º Seminário Internacional de Saberes Arquivísticos foi realizado nos dias 6 a 9 de março, na cidade de Coimbra, região central de Portugal, na mais antiga e tradicional universidade do país, fundada em Lisboa em 1 de março de 1290 e transferida, definitivamente, para Coimbra em 1537, por ordem do Rei D. João III.

Participaram desta edição especialistas e alguns dos mais renomados professores portugueses e brasileiros de Arquivologia e Ciência da Informação, que estabeleceram debates e construíram novas redes de conhecimento. A programação do evento contou com painéis temáticos, conferências, mesas redondas, workshops, sessões de comunicações orais, apresentação de pôsteres, venda de livros, atividades de confraternização e visitas culturais.

Sob o tema “Arquivo(s) e Identidade(s)”, o 9º SESA esteve dividido em seis eixos temáticos que nortearam a programação e a seleção dos trabalhos submetidos: “Arquivo(s) e memória(s)”; “Epistemologia e Ciência da Informação”; “Gestão de arquivos”; “Arquivos digitais”; “Comunicação e acesso à informação”e
“Empreendedorismo e inovação em arquivos”.

A conferência de abertura do evento foi proferida pelo comandante Luiz Pedro Correia Policarpo, do Gabinete Nacional de Segurança (Portugal), com o tema “O ciclo de vida da informação classificada no século 21” e a conferência de encerramento foi proferida pelo professor uruguaio Rafael Capurro, do International Center for Information Ethics (Alemanha), com o tema “Stable Knowledge?”.

Durante o evento foram realizadas duas mesas redondas de grande interesse do público presente: Uma sobre os Arquivos da Lusofonia, em que se debateu a importância e o estado atual dos arquivos nacionais dos Estados membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa – CPLP, estando presente os diretores dos arquivos nacionais de Portugal, de Angola, de São Tomé e Príncipe e do Arquivo Histórico da CPLP. A outra mesa redonda foi em comemoração aos 20 anos de publicação do clássico livro “Arquivística: teoria e prática de uma ciência da informação”, com a presença de três de seus quatro autores, os professores Armando Malheiro da Silva, Fernanda Ribeiro e Júlio Ramos, sob moderação de Maria Beatriz Marques, coordenadora-geral do IX SESA.

O 9º SESA recebeu mais de 80 submissões de comunicações de diversos países, tendo sido selecionados quase 60 trabalhos, entre pôsteres e comunicações orais de autores portugueses, brasileiros, espanhois e franceses que foram apresentados em cinco sessões de comunicações orais e uma de pôster. Ao final, o juri composto pelos moderadores de cada sessão e pela comissão organizadora atribui o Prêmio José Maria Jardim – Melhor Comunicação Oral para o trabalho “Análise de portais de transparência a partir da criação de uma checklist de requisitos de usabilidade em paralelo à Lei de Acesso à Informação do Brasil” de Maria das Graças dos Santos e Henrique Elias Cabral França e o Prêmio José Maria Jardim – melhor pôster para o trabalho “O uso de sistema informatizado para a produção de documentos arquivísticos no Ministério Público do Rio de Janeiro: reflexões sobre os desafios e práticas” de Fernanda Maria Pessanha Viana Maciel, Larissa da Silva Canto Bastos e Marcelo Filgueiras Lima. Os últimos dias de evento contaram com visitas guiadas e atividades culturais.

De acordo com a coordenadora geral do 9º SESA, professora Maria Beatriz Marques, essa edição foi criada em torno de três grande objetivos, que foram contemplados com as diversas atividades realizadas: “a internacionalização da Secção de Informação do Departamento de Filosofia, Comunicação e Informação da Faculdade e do SESA, através do reposicionamento da informação como fonte de poder, e dos arquivos como sistemas de informação que, através do seu valor probatório e informativo, atuam como agentes privilegiados na garantia de direitos  e deveres dos cidadãos; afirmar o caráter trans e interdisciplinar da Ciência da Informação e, através do seu tema específico – Arquivo(s)  e Identidade(s) – alargar  o âmbito do projeto SESA a todos os países de Língua Portuguesa, colocando Coimbra (Portugal) como ‘ponte’ para a criação de um patrimônio comum e de uma memória coletiva”.

Todo o evento foi filmado e, após edição, os vídeos serão disponibilizados nas redes sociais do SESA. Também serão disponibilizadas as atas das Comunicações Orais com ISSN no Portal de Conferências do Laboratório de Tecnologias Instelectuais – LTI (http://www.ufpb.br/evento/); os melhores trabalhos serão publicados na edição especial da revista Archeion Online (http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/archeion) que é um periódico eletrônico na área de Arquivologia e tem por objetivo estimular e publicizar artigos produzidos pelos discentes, docentes e pesquisadores em geral da área de Arquivologia e/ou áreas afins.

A memória do 9º SESA ficará registrada com textos dos palestrantes no periódico Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia- PBCIB (http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pbcib/index).

Texto: Juliana Marques
Fotos: Acervo do SESA