CCBSA

CCBSA

Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas

Projeto vinculado ao curso de Arquivologia é aprovado em edital da FAPESQ e receberá recursos para investimentos em infraestrutura

25 de julho de 2018

O curso de Arquivologia do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) foi aprovado, com o projeto “Cooperação acadêmica, tecnologia e inovação científica: as relações internacionais no Projeto SESA”, em edital da Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado da Paraíba (FAPESQ) destinado a melhorias na Infraestrutura de projetos desenvolvidos na UEPB.

O objetivo do projeto aprovado é estabelecer o intercâmbio de experiências, via plataformas digitais e ambientes virtuais de aprendizagem (AVA), no campo da investigação na área de Ciência da Informação e da Arquivologia, bem como o registro e acesso a informações e conhecimento científico na internet e redes sociais.

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Eliete Correia dos Santos, o investimento será destinado à montagem da sala “SESA Multimídias”, que ficará a disposição do curso de Arquivologia e do Campus V, e será um avanço para a instituição contribuindo para o desenvolvimento de videoconferências, seminários, produção de conteúdo em imagens, áudio e vídeo com qualidade.

O edital 005/2018/SEIRHMACT/FAPESQ/PB foi lançado com o intuito de apoiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, mediante a seleção de propostas para apoio financeiro a projetos que visassem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Estado da Paraíba e do Brasil em áreas estratégicas para o Governo do Estado da Paraíba.

De acordo com a proposta aprovada, o projeto será contemplado com financiamento de 25 mil reais que serão investidos em equipamentos como câmeras fotográficas, microfones, kits de iluminação e sonorização, lousa interativa. O período de execução das atividades está programado para ocorrer de agosto de 2018 a julho de 2020.

Sobre o projeto SESA

Nascido em 2007 como projeto-piloto de ensino de gêneros acadêmicos aplicado a um componente curricular do Curso de Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) o projeto SESA buscava discutir a escrita acadêmica a partir do acompanhamento da produção de artigos científicos por parte dos discentes. Ainda em 2007 surgiram as primeiras discussões para a cooperação acadêmica do curso de Arquivologia da UEPB com a Universidade do Porto (UP). O projeto SESA articulou parcerias interdisciplinares e entre instituições nacionais e internacionais realizando o lançamento de livros de professores das duas instituições e a participação de professores na comissão científica do projeto. Com o tempo as parcerias foram aumentando e atualmente o projeto conta com parceiros de quatro instituições lusofônicas e 8 nacionais. Na UEPB participam professores de três departamentos e Campi (I, V e IV).

Além de evento, cursos de oratória, excursões pedagógicas, mostras de linguagens, palestras, mesas-redondas e publicações de artigos, o SESA tem promovido lançamento de livros que são resultado das produções coletivas dos discentes e docentes vinculados ao projeto.

Recentemente, em abril de 2018, foram lançados os cinco primeiros livros da Coleção “Diálogos Arquivísticos”, publicado pela Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EDUEPB). A coleção reúne os livros que são fruto dos trabalhos desenvolvidos pelo Grupo de Pesquisa Arquivologia e Sociedade (GPAS) e do “Seminário de Saberes Arquivísticos” (SESA): “Seminário de Saberes Arquivísticos – SESA Intercâmbio: cooperação acadêmica e mediações interdisciplinares”, “Arquivologia, história, tipologias e práticas profissionais”, “Seminário de Saberes Arquivísticos Intercâmbio (SESA): interfaces do aprendizado na universidade”, “Dez anos do Seminário de Saberes Arquivísticos (SESA): memória e contribuição para a Arquivologia” e “Pesquisa em Arquivologia, Fronteiras e Perspectivas Epistemológicas”. As obras contam com produções de professores da UEPB, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade do Porto, Universidade de Coimbra e Instituto Politécnico do Porto.

Texto: Juliana Marques