CH

CH

Centro de Humanidades

UEPB realiza Colação de Grau da primeira turma de Guarabira da Universidade Aberta à Maturidade

12 de Maio de 2017

Após dois anos de um processo de ensino-aprendizagem pautado pela valorização e qualidade de vida do idoso, foi concluída a formação da primeira turma da maior idade implantada no Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira.

Se a expectativa e a ansiedade marcaram a aula inaugural da turma pioneira do curso de Educação para o Envelhecimento Humano da Universidade Aberta à Maturidade (UAMA), ocorrida em 2015, nessa quinta-feira (11), durante a cerimônia de Colação de Grau, realizada no teatro municipal Geraldo Alverga, os sentimentos refletidos nos olhares de cada um dos formandos eram de realização, gratidão, orgulho e saudade.

A solenidade foi presidida pelo pró-reitor adjunto de graduação, professor Altamir Souto Dias, que, na ocasião, parabenizou a todos envolvidos no projeto em nome do reitor Rangel Júnior. O evento também foi prestigiado pelo coordenador geral da UAMA, professor Manoel Freire de Oliveira Neto; pela madrinha da turma concluinte, a primeira-dama de Guarabira, Léa Toscano, que representou o prefeito Zenóbio Toscano, padrinho dos formandos; além dos professores Ana Raquel França, Thaíse Alves Bezerra, Gláucia Sueli e Zenaide de Aquino Trajano.

Os formandos, com idade a partir de 60 anos, celebraram com seus familiares e amigos cada etapa da cerimônia, desde o momento em que chegaram ao teatro, onde foram recepcionados com música ao vivo, interpretada pelo cantor Fábio Lobo. “Sempre é tempo para aprender e nunca é tarde para sonhar”. Essa foi a mensagem principal da Oradora Oficial, Vera Lúcia de Andrade. Emocionada, ela fez um agradecimento especial aos docentes que contribuíram para o enriquecimento do curso.

“Não foram apenas novos conhecimentos adquiridos, mas a ampliação de nossas experiências de vida. Assim, devemos manter viva a vontade de aprender, pois foi esse desejo que nos fez chegar até aqui. Diante de uma sociedade carente de informações sobre a terceira idade, é um privilégio conseguir se inserir e atuar no meio em que se vive”, destacou Vera Lúcia.

O juramento foi lido pelo estudante João Costa de Souza, único homem da turma. Por outro lado, coube à concluinte Maria Rosalva Rodrigues Alcântara receber, simbolicamente, das mãos do professor Manoel Freire, o certificado de Conclusão do Curso em nome dos demais formandos.  As aulas foram ministradas por docentes do Câmpus I e III, além de professores cedidos pela Prefeitura de Guarabira, totalizando uma carga horária de 200 horas. Dos 45 alunos inscritos, 30 conseguiram concluir o curso, que é composto por disciplinas obrigatórias e optativas, distribuídas nos seguintes eixos temáticos: “Saúde e Qualidade de vida”, “Educação e Sociedade”, “Cultura e Cidadania”, “Arte e Lazer”.

O secretário da Assistência Social do município de Guarabira, Elias Asfora Neto, foi escolhido como paraninfo geral da turma. Entretanto, ele foi representado na cerimônia por sua esposa, Valkíria Asfora, que agradeceu o convite e ressaltou, em seu discurso, a garra e a determinação dos formandos para concluírem o curso. Para ela, “a oportunidade veio para dar mais vida a essas pessoas”. Por sua vez, a primeira-dama Léa Toscano relatou, primeiramente, a alegria que estava sentindo pela homenagem, e, em seguida, enfatizou a importância do constante anseio de aprender e encarar desafios: “Cada dia representa um recomeço, e sempre é tempo para o aprendizado”.

O professor Manoel Freire de Oliveira, idealizador do projeto voltado à maturidade, ressaltou a significância da UAMA na vida dos idosos, a relevância da relação entre professores e estudantes, bem como desejou que todos sejam multiplicadores do aprendizado conquistado. “A bagagem de vivência trazida por esses alunos foi, sem dúvida, transmitida ao corpo de professores. Portanto, gostaria de destacar o grande enriquecimento possibilitado com a troca de experiências, além do companheirismo e da ajuda mútua durante o curso. Cada turma concluinte deixa uma saudade, mas também uma alegria alimentada pelas transformações que UAMA propicia na vida dos idosos que fizeram parte de nosso projeto ”, relatou o coordenador.

Para o pró-reitor adjunto Altamir Souto Dias, a expectativa que norteia o estudante da UAMA está centrada na busca por uma melhor qualidade de vida e de uma vivência mais proveitosa com seus familiares. Ao encerrar a solenidade, o pró-reitor ainda falou sobre as conquistas individuais que cada um adquiriu ao decorrer desses dois anos, mediante um ciclo de aprendizado e crescimento pessoal. Para o docente, é um orgulho para a UEPB manter um programa como a UAMA, que, de acordo com ele, preza pela valorização sociocultural da pessoa idosa.

“O significado desse momento se torna evidente quando refletimos sobre a complexidade do envelhecimento humano no Brasil. A modernização tardia no nosso país não nos poupou dos males de ser e estar no mundo. Vocês são motivos de orgulho, pois são exemplos de persistência para vencer desafios e enfrentar as problemáticas sociais que envolvem o mundo do idoso. Inaugura-se hoje uma trajetória que jamais deverá ser encerrada aqui”, frisou o docente.

A UAMA foi implantada em 2009 no Campus I da UEPB, tendo iniciado sua expansão pela instituição a partir de 2014, com a instalação da Universidade Aberta à Maturidade no Campus de Lagoa Seca. Em 2015, o projeto chegou ao Campus III graças à parceria firmada entre a UEPB e a Prefeitura de Guarabira, que se comprometeu com a estrutura física para a realização das aulas e atividades práticas, bem como com a colaboração de professores do quadro municipal. Até o momento, já foram mais 450 pessoas idosas beneficiadas pela UAMA, cuja finalidade é contribuir com a melhoria da qualidade de vida da terceira idade, por meio de ações de cunho educativo e cultural.

 

 

Simone Bezerrill/Ascom-CH

Fotos: Jarbelle Bezerra e Thiago Pontes