CH

CH

Centro de Humanidades

SEMINÁRIO: CH debate efetivação dos direitos da criança e do adolescente no espaço escolar

25 de setembro de 2018

Tiveram início, nessa segunda-feira (24), no Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, as atividades acadêmicas referentes à primeira edição do seminário “A criança, o adolescente e a escola: uma questão de direitos”. O evento, que se estende até hoje (25), reúne professores universitários, docentes da Educação Básica, estudantes, representantes de organizações não governamentais e conselheiros municipais e tutelares.

Com o objetivo de congregar pessoas e instituições interessadas na temática em foco, o seminário apresenta como pauta principal um debate amplo sobre os desafios e as perspectivas para a efetivação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), bem como da rede de proteção aos menores de idade.  Trata-se de uma iniciativa do projeto de extensão “A escola e os direitos infantojuvenis”, coordenado pela professora do Departamento de Educação do Centro de Humanidades (CH), Germana Alves de Menezes.

Além da professora Germana Menezes, fizeram parte da solenidade de abertura do seminário: a diretora do Centro de Humanidades (CH), professora Ivonildes da Silva Fonseca; a gerente da Segunda Regional de Educação do Estado da Paraíba, Silvana Nunes; a presidente do Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente, Joseana Francisca da Silva; e o representante da sociedade civil, Ricardo Moreno.

A mesa redonda intitulada “A trajetória da criança e do adolescente”, mediada pela professora Ana Raquel de Oliveira França, do CH, abriu a série de debates dos dois dias de realização do evento. A abordagem sobre o tema ficou a cargo da professora do Curso de Serviço Social da UEPB, Terçalia Suassuna Vaz Lira, e do professor Dimas Gomes das Silva, que, na ocasião, representou a Casa Pequeno Davi, uma organização não governamental sem fins lucrativos que funciona desde 1985, em João Pessoa, desenvolvendo ações de educação integral, articulação comunitária e intervenção nos espaços de políticas públicas da Paraíba.

O professor Dimas Gomes traçou um panorama histórico, partindo da Grécia Antiga, acerca de como as diferentes sociedades tratam suas crianças. Para o docente, “apesar da relevância dos avanços no Brasil e no mundo, ainda há muito desrespeito em relação à criança enquanto sujeito de direitos”. Por sua vez, ao se debruçar sobre aspectos institucionais no que diz respeito ao amparo social da criança ao longo do tempo, a professora Terçalia Suassuna relatou que seu contato e envolvimento com a temática da infância e juventude, mais especificamente com a questão do trabalho infantil, se deu por meio de um projeto de pesquisa de iniciação científica, ainda na graduação. “É muito gratificante estar aqui para tratar de um tema que faz parte da minha trajetória acadêmica”.

Confira a programação do evento para esta terça-feira (25), clicando aqui.

 

 

 

Simone Bezerrill/Ascom-CH

Fotos: Adriano Santos