CCAA

CCAA

Centro de Ciências Agrárias e Ambientais

Notícias

Uma experiência exitosa de plantio de batata agroecológica, desenvolvida no Território da Borborema com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de...
Produzida de forma ecológica e sem uso de agrotóxicos e venenos, a batatinha é hoje uma das culturas que impulsionam a agricultura familiar no chamado Território da Borborema,...
Clique para exibir o slide. Um projeto de extensão desenvolvido no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca,...
Um dos principais gargalos para o desenvolvimento dos municípios paraibanos, a área de Saúde tem sido objeto de estudo da maioria das pesquisas desenvolvidas na Universidade...

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica

Array ( [post_title] => Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica [post_content] =>

Uma experiência exitosa de plantio de batata agroecológica, desenvolvida no Território da Borborema com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) do Câmpus II, de Lagoa Seca, tem impulsionado a economia local e fortalecido a agricultura familiar.

Para socializar os resultados das novas pesquisas do projeto, fazer um balanço sobre os trabalhos em andamento e planejar as atividades para 2018, a UEPB, através do Núcleo de Extensão Rural Agroecológica por meio do (NERA), em parceria com a Comissão Territorial da Batata Agroecológica no trabalho de Revitalização da Batata Agroecológica e com a AS-PTA/Polo da Borborema, realiza nesta quarta-feira (22), o 2º Seminário Revitalização da Batata Agroecológica, que conta com apoio do Banco do Nordeste.

O evento acontecerá no CCAA, a partir das 8h30, e reunirá estudantes, professores, produtores de batata, integrantes da Comissão Territorial da Batata Agroecológica e representantes da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), entre outros órgãos.

Desde o ano de 2014 a UEPB, por meio do NERA, é parceira da Comissão Territorial da Batata Agroecológica no trabalho de Revitalização da Batata Agroecológica. A Comissão é formada pela AS-PTA (Agricultura Familiar e Agroecologia), Polo Sindical da Borborema, EMATER, EMEPA, Banco do Nordeste, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuário da Paraíba (SEDAP) e Universidade Estadual da Paraíba.

A Comissão Territorial vem acompanhando todo o processo de revitalização da batata agroecológica. O objetivo é construir uma abordagem participativa em todo o processo de negociação política no trabalho, fortalecendo a formação das famílias agricultoras, produção, comercialização e planejamento das próximas etapas, inclusive repensando como adquirir outras variedades de batata importantes para região da Borborema

O projeto do NERA/UEPB, coordenado pela professora Élida Correa, faz parte do programa de extensão “Agroecologia e o diálogo de saberes na universidade: ações do núcleo de extensão rural agroecológica em territórios paraibanos (NERA)”. A iniciativa intitulada “Capacitação de agricultores no cultivo da batatinha agroecológica quanto ao manejo de pragas e doenças” vem realizando o diagnóstico das pragas e doenças que ocorrem nos campos de produção de batata agroecológica do agreste paraibano e a capacitação quanto ao manejo ecológico das pragas e doenças.

Essa açãosurgiu a partir da demanda das famílias agricultoras que estavam sofrendo danos econômicos devido à incidência de doenças nos campos de produção de batata agroecológica. O 1º Seminário Revitalização da Batata Agroecológica foi realizado em 2015, no Convento Ipuarana, em Lagoa Seca, com o objetivo de fazer um balanço sobre os impactos da revitalização da batata agroecológica na região.

Texto: Severino Lopes

O post Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Uma experiência exitosa de plantio de batata agroecológica, desenvolvida no Território da Borborema com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) do Câmpus II, de Lagoa Seca, tem impulsionado a economia local e fortalecido a agricultura familiar. Para socializar os resultados das novas pesquisas do projeto, Leia Mais...

O post Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-21 14:43:47 [post_date] => 2017-11-21 11:43:47 [post_modified_gmt] => 2017-11-21 14:43:47 [post_modified] => 2017-11-21 11:43:47 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36943 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => cebbfbbee9f07914035cffb3b3a61efc [1] => 12d8e8ea8d13ac389de6a37ea51bd7ad ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica

Array ( [post_title] => Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica [post_content] =>

Uma experiência exitosa de plantio de batata agroecológica, desenvolvida no Território da Borborema com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) do Câmpus II, de Lagoa Seca, tem impulsionado a economia local e fortalecido a agricultura familiar.

Para socializar os resultados das novas pesquisas do projeto, fazer um balanço sobre os trabalhos em andamento e planejar as atividades para 2018, a UEPB, através do Núcleo de Extensão Rural Agroecológica por meio do (NERA), em parceria com a Comissão Territorial da Batata Agroecológica no trabalho de Revitalização da Batata Agroecológica e com a AS-PTA/Polo da Borborema, realiza nesta quarta-feira (22), o 2º Seminário Revitalização da Batata Agroecológica, que conta com apoio do Banco do Nordeste.

O evento acontecerá no CCAA, a partir das 8h30, e reunirá estudantes, professores, produtores de batata, integrantes da Comissão Territorial da Batata Agroecológica e representantes da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB), entre outros órgãos.

Desde o ano de 2014 a UEPB, por meio do NERA, é parceira da Comissão Territorial da Batata Agroecológica no trabalho de Revitalização da Batata Agroecológica. A Comissão é formada pela AS-PTA (Agricultura Familiar e Agroecologia), Polo Sindical da Borborema, EMATER, EMEPA, Banco do Nordeste, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuário da Paraíba (SEDAP) e Universidade Estadual da Paraíba.

A Comissão Territorial vem acompanhando todo o processo de revitalização da batata agroecológica. O objetivo é construir uma abordagem participativa em todo o processo de negociação política no trabalho, fortalecendo a formação das famílias agricultoras, produção, comercialização e planejamento das próximas etapas, inclusive repensando como adquirir outras variedades de batata importantes para região da Borborema

O projeto do NERA/UEPB, coordenado pela professora Élida Correa, faz parte do programa de extensão “Agroecologia e o diálogo de saberes na universidade: ações do núcleo de extensão rural agroecológica em territórios paraibanos (NERA)”. A iniciativa intitulada “Capacitação de agricultores no cultivo da batatinha agroecológica quanto ao manejo de pragas e doenças” vem realizando o diagnóstico das pragas e doenças que ocorrem nos campos de produção de batata agroecológica do agreste paraibano e a capacitação quanto ao manejo ecológico das pragas e doenças.

Essa açãosurgiu a partir da demanda das famílias agricultoras que estavam sofrendo danos econômicos devido à incidência de doenças nos campos de produção de batata agroecológica. O 1º Seminário Revitalização da Batata Agroecológica foi realizado em 2015, no Convento Ipuarana, em Lagoa Seca, com o objetivo de fazer um balanço sobre os impactos da revitalização da batata agroecológica na região.

Texto: Severino Lopes

O post Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Uma experiência exitosa de plantio de batata agroecológica, desenvolvida no Território da Borborema com apoio da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) do Câmpus II, de Lagoa Seca, tem impulsionado a economia local e fortalecido a agricultura familiar. Para socializar os resultados das novas pesquisas do projeto, Leia Mais...

O post Núcleo de Extensão Rural do Câmpus II da UEPB promove seminário sobre revitalização da batata agroecológica apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-11-21 14:43:47 [post_date] => 2017-11-21 11:43:47 [post_modified_gmt] => 2017-11-21 14:43:47 [post_modified] => 2017-11-21 11:43:47 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36943 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => cebbfbbee9f07914035cffb3b3a61efc [1] => 12d8e8ea8d13ac389de6a37ea51bd7ad ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => nucleo-de-extensao-rural-do-campus-ii-da-uepb-promove-seminario-sobre-revitalizacao-da-batata-agroecologica )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano

Array ( [post_title] => Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), instalada no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, promoveu no último dia 27 de outubro o peixamento do açude da Instituição e a distribuição de alevinos de tilápia com os produtores rurais da região. A ação foi realizada durante a Mostra Pedagógica Agrotec 2017, em parceria com a Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa).

De acordo com o diretor da Escola Agrícola, professor José Félix, o peixamento consiste na colocação de peixes no meio aquático e o consequente povoamento de açudes, cacimbas, poços e tanques com alevinos. Para isso, a Empasa fez a doação de mais de dois mil alevinos com o objetivo de proporcionar a criação de peixes para as aulas práticas de filetagem (processamento para produção de filés) e produção de polpa de peixe no curso técnico em Agroindústria, assim como atender a demanda do refeitório.

Na ocasião, os agricultores que prestigiaram a Agrotec e comprovaram que tinham açude ou barreiro para criação dos peixes também receberam os alevinos. Esta ação da EAAC cumpre um papel social e econômico junto aos agricultores da região de Lagoa Seca. Professor Félix lembrou que 2016 foi um ano de crise hídrica severa, no qual o açude secou e os servidores tiveram que fazer uma grande limpeza na área. Com as chuvas, desde maio deste ano vem ocorrendo um acúmulo satisfatório de água, bem como a possibilidade de desenvolvimento das atividades em piscicultura.

“As tilápias são espécies bem adaptadas à região, têm boa produtividade, são resistentes a muitas doenças e a Empasa possui grande quantidade para distribuição”, acrescentou José Félix, justificando que dentro de seis a oito meses, a UEPB pretende receber uma nova remessa de peixes, para manutenção do peixamento no açude e nova distribuição entre a população.

Polpa de peixe

Demonstrando preocupação com a utilização integral dos peixes pela Agroindústria do Câmpus II, após o filetamento das tilápias, toda a parte que seria descartada, como cabeça, carcaça e vísceras, passará por equipamentos específicos e será transformado em um alimento processado, a “polpa de peixe”, que detém propriedades funcionais e poderá ser preparada de diversas maneiras. A iniciativa permite um melhor aproveitamento do pescado, diminuindo o desperdício, e gera um novo produto a ser fornecido no refeitório da Instituição e, quem sabe futuramente, possa ser comercializado pelo mercado.

 

Texto: Giuliana Rodrigues

O post Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), instalada no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, promoveu no último dia 27 de outubro o peixamento do açude da Instituição e a distribuição de alevinos de tilápia com os produtores rurais da região. A ação foi realizada durante Leia Mais...

O post Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-31 12:41:40 [post_date] => 2017-10-31 09:41:40 [post_modified_gmt] => 2017-10-31 12:41:40 [post_modified] => 2017-10-31 09:41:40 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36581 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 32a81e3b4175a81d1f0787c64355d321 [1] => 0b4db66f774a8e44db66b83a87c78534 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano

Array ( [post_title] => Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), instalada no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, promoveu no último dia 27 de outubro o peixamento do açude da Instituição e a distribuição de alevinos de tilápia com os produtores rurais da região. A ação foi realizada durante a Mostra Pedagógica Agrotec 2017, em parceria com a Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa).

De acordo com o diretor da Escola Agrícola, professor José Félix, o peixamento consiste na colocação de peixes no meio aquático e o consequente povoamento de açudes, cacimbas, poços e tanques com alevinos. Para isso, a Empasa fez a doação de mais de dois mil alevinos com o objetivo de proporcionar a criação de peixes para as aulas práticas de filetagem (processamento para produção de filés) e produção de polpa de peixe no curso técnico em Agroindústria, assim como atender a demanda do refeitório.

Na ocasião, os agricultores que prestigiaram a Agrotec e comprovaram que tinham açude ou barreiro para criação dos peixes também receberam os alevinos. Esta ação da EAAC cumpre um papel social e econômico junto aos agricultores da região de Lagoa Seca. Professor Félix lembrou que 2016 foi um ano de crise hídrica severa, no qual o açude secou e os servidores tiveram que fazer uma grande limpeza na área. Com as chuvas, desde maio deste ano vem ocorrendo um acúmulo satisfatório de água, bem como a possibilidade de desenvolvimento das atividades em piscicultura.

“As tilápias são espécies bem adaptadas à região, têm boa produtividade, são resistentes a muitas doenças e a Empasa possui grande quantidade para distribuição”, acrescentou José Félix, justificando que dentro de seis a oito meses, a UEPB pretende receber uma nova remessa de peixes, para manutenção do peixamento no açude e nova distribuição entre a população.

Polpa de peixe

Demonstrando preocupação com a utilização integral dos peixes pela Agroindústria do Câmpus II, após o filetamento das tilápias, toda a parte que seria descartada, como cabeça, carcaça e vísceras, passará por equipamentos específicos e será transformado em um alimento processado, a “polpa de peixe”, que detém propriedades funcionais e poderá ser preparada de diversas maneiras. A iniciativa permite um melhor aproveitamento do pescado, diminuindo o desperdício, e gera um novo produto a ser fornecido no refeitório da Instituição e, quem sabe futuramente, possa ser comercializado pelo mercado.

 

Texto: Giuliana Rodrigues

O post Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), instalada no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, promoveu no último dia 27 de outubro o peixamento do açude da Instituição e a distribuição de alevinos de tilápia com os produtores rurais da região. A ação foi realizada durante Leia Mais...

O post Escola Agrícola realiza ação de peixamento e distribuição de alevinos para agricultores do Brejo paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-31 12:41:40 [post_date] => 2017-10-31 09:41:40 [post_modified_gmt] => 2017-10-31 12:41:40 [post_modified] => 2017-10-31 09:41:40 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36581 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 32a81e3b4175a81d1f0787c64355d321 [1] => 0b4db66f774a8e44db66b83a87c78534 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => escola-agricola-realiza-acao-de-peixamento-e-distribuicao-de-alevinos-para-agricultores-do-brejo-paraibano )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras

Array ( [post_title] => Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras [post_content] => Clique para exibir o slide.

Um projeto de extensão desenvolvido no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, pretende auxiliar os agricultores a aturarem no controle de uma praga que tem atacado a cultura da bananeira na região. Coordenado pelo professor Suenildo Jósemo Costa Oliveira, do Departamento de Agroecologia e Agropecuária do Câmpus II, o projeto tem como objetivo fazer práticas de controle do Moleque da Bananeira (cosmopolites sordidus) junto aos agricultores.

Intitulado “Diagnóstico e controle agroecológico do cosmopolites sordidus germar em pomares de banana em Lagoa Seca”, o projeto nasceu após um professor e estudantes do Departamento de Agroecologia identificarem que a praga estava ameaçando os pomares de bananeiras do Câmpus II e da região. Além do professor Suenildo, dois estudantes atuam no projeto.

Para desenvolver a ação de extensão foi preciso observar e estudar o índice de cosmopolites sordidus infestando os pomares. Alunos do CCAA residentes no município relataram casos da presença dessa praga em pomares da região. Segundo o professor Suenildo, essa praga pode comprometer a cultura das bananeiras e afetar a economia local. A primeira ação do projeto será uma visita técnica aos agricultores da localidade “Amaragi”, onde se concentram os maiores pomares de banana de Lagoa Seca.

Professor Suenildo fez recentemente uma visita ao Sindicato dos Produtores Rurais de Lagoa Seca, onde detalhou o projeto. O Sindicato apresentou uma lista com o nome de oito produtores que vêm sofrendo com os ataques do “moleque” em seus plantios de bananeiras. “Vamos visitar alguns produtores e mostrar como é possível controlar essa praga diminuindo a sua infestação na região”, relatou, acrescentando que a proposta da UEPB é buscar alternativas agroecológicas para suprimir a infestação do cosmopolites sordidus nos pomares da região. Os bananicultores têm os pomares como fonte de renda e necessitam de conhecimentos sobre o controle do cosmopolites sordidus de forma sustentável, ou seja, sem o uso de produtos nocivos ao meio ambiente.

O projeto de extensão tem uma relevância social, econômica e ambiental por tornar a UEPB visível aos agricultores e eles saberem que podem contar com a Instituição para solucionar os problemas fitossanitários de suas culturas agrícolas. Futuramente, os agricultores farão visitas ao Câmpus, onde buscarão informações técnicas que ajudarão no combate da praga. O horário de atendimento à comunidade será controlado e organizado. “Como temos discentes atuando, e devido à carga de trabalho ser alta, optamos por fazer encontros semestrais com os agricultores, em um dia apenas e em horário da manhã. Lembrando que os agricultores quase sempre têm sua agenda de tarefas em suas propriedades bastante cheias”, explicou o professor.

Ao destacar a importância do projeto, o bolsista Alexandre Eugênio da Silva, graduando do Bacharelado em Agroecologia no CCAA, frisa que a iniciativa é de suma importância, pois possibilita aos estudantes colocarem em prática todo conhecimento adquirido, através da literatura de como diagnosticar para posteriormente fazer o controle utilizando bases agroecológicas do artrópode cosmopolites sordidus. “Pude descobrir técnicas alternativas de controle e com isso transmitir o conhecimento adquirido para os agricultores, tornando a cultura da banana livre desta praga, prolongando a vida útil do pomar”, destacou.

Já o voluntário do projeto, Ângelo Túlio de Araújo Maia, também graduando do Bacharelado em Agroecologia, colocou que, como voluntário do projeto, entende que a iniciativa vem agregar conhecimento e possibilitar o entrosamento com os agricultores de Lagoa Seca, o que aumenta não só o conhecimento teórico, bem como o prático, uma vez que o agroecólogo necessita desta interação para poder compreender melhor os agricultores com suas reais necessidades. “Este projeto vem auxiliar o agricultor a controlar o ‘moleque da bananeira’ de forma que não haja a necessidade de obtenção de nenhum material adquirido externamente, o que facilita o controle, através do agricultor”, frisou.

Com relação aos impactos da ação de extensão na comunidade, Suenildo Jósemo avaliou que “é sempre gratificante ver que os conhecimentos técnicos passados ao público-alvo são bem aceitos e que o envolvimento por parte da comunidade e dos alunos é altamente positivo. A receptividade é um fator preponderante na avaliação de nossa equipe e sempre estamos revendo os prós e contras de nossas ações para, assim, buscarmos um aperfeiçoamento na transmissão de técnicas agronômicas”.

No Brasil a banana é o principal produto frutífero, correspondendo a 21,9 % do total nacional. O Nordeste destaca-se como a principal região produtora de banana do país, contribuindo com aproximadamente 41,2% da área cultivada. A Paraíba é o quarto produtor de banana da região Nordeste, sendo que a microrregião do Brejo (Alagoa Grande, Alagoa Nova, Areia, Bananeiras, Borborema, Matinhas, Pilões e Serraria) contribui com aproximadamente 67,4% da produção estadual.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação

O post Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Um projeto de extensão desenvolvido no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, pretende auxiliar os agricultores a aturarem no controle de uma praga que tem atacado a cultura da bananeira na região. Coordenado pelo professor Suenildo Jósemo Costa Oliveira, do Departamento de Agroecologia e Agropecuária do Leia Mais...

O post Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-30 15:08:04 [post_date] => 2017-10-30 12:08:04 [post_modified_gmt] => 2017-10-30 15:08:04 [post_modified] => 2017-10-30 12:08:04 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36550 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-de-lagoa-seca-ajuda-produtores-combater-pragas-em-bananeiras/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-de-lagoa-seca-ajuda-produtores-combater-pragas-em-bananeiras/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-de-lagoa-seca-ajuda-produtores-combater-pragas-em-bananeiras/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 708e5a0f6be8695b9a583310151e47e7 [1] => 1e5dbe643df650ea024d7ef20911ee99 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-ii-ajuda-produtores-a-combater-pragas-em-bananeiras )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras

Array ( [post_title] => Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras [post_content] => Clique para exibir o slide.

Um projeto de extensão desenvolvido no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, pretende auxiliar os agricultores a aturarem no controle de uma praga que tem atacado a cultura da bananeira na região. Coordenado pelo professor Suenildo Jósemo Costa Oliveira, do Departamento de Agroecologia e Agropecuária do Câmpus II, o projeto tem como objetivo fazer práticas de controle do Moleque da Bananeira (cosmopolites sordidus) junto aos agricultores.

Intitulado “Diagnóstico e controle agroecológico do cosmopolites sordidus germar em pomares de banana em Lagoa Seca”, o projeto nasceu após um professor e estudantes do Departamento de Agroecologia identificarem que a praga estava ameaçando os pomares de bananeiras do Câmpus II e da região. Além do professor Suenildo, dois estudantes atuam no projeto.

Para desenvolver a ação de extensão foi preciso observar e estudar o índice de cosmopolites sordidus infestando os pomares. Alunos do CCAA residentes no município relataram casos da presença dessa praga em pomares da região. Segundo o professor Suenildo, essa praga pode comprometer a cultura das bananeiras e afetar a economia local. A primeira ação do projeto será uma visita técnica aos agricultores da localidade “Amaragi”, onde se concentram os maiores pomares de banana de Lagoa Seca.

Professor Suenildo fez recentemente uma visita ao Sindicato dos Produtores Rurais de Lagoa Seca, onde detalhou o projeto. O Sindicato apresentou uma lista com o nome de oito produtores que vêm sofrendo com os ataques do “moleque” em seus plantios de bananeiras. “Vamos visitar alguns produtores e mostrar como é possível controlar essa praga diminuindo a sua infestação na região”, relatou, acrescentando que a proposta da UEPB é buscar alternativas agroecológicas para suprimir a infestação do cosmopolites sordidus nos pomares da região. Os bananicultores têm os pomares como fonte de renda e necessitam de conhecimentos sobre o controle do cosmopolites sordidus de forma sustentável, ou seja, sem o uso de produtos nocivos ao meio ambiente.

O projeto de extensão tem uma relevância social, econômica e ambiental por tornar a UEPB visível aos agricultores e eles saberem que podem contar com a Instituição para solucionar os problemas fitossanitários de suas culturas agrícolas. Futuramente, os agricultores farão visitas ao Câmpus, onde buscarão informações técnicas que ajudarão no combate da praga. O horário de atendimento à comunidade será controlado e organizado. “Como temos discentes atuando, e devido à carga de trabalho ser alta, optamos por fazer encontros semestrais com os agricultores, em um dia apenas e em horário da manhã. Lembrando que os agricultores quase sempre têm sua agenda de tarefas em suas propriedades bastante cheias”, explicou o professor.

Ao destacar a importância do projeto, o bolsista Alexandre Eugênio da Silva, graduando do Bacharelado em Agroecologia no CCAA, frisa que a iniciativa é de suma importância, pois possibilita aos estudantes colocarem em prática todo conhecimento adquirido, através da literatura de como diagnosticar para posteriormente fazer o controle utilizando bases agroecológicas do artrópode cosmopolites sordidus. “Pude descobrir técnicas alternativas de controle e com isso transmitir o conhecimento adquirido para os agricultores, tornando a cultura da banana livre desta praga, prolongando a vida útil do pomar”, destacou.

Já o voluntário do projeto, Ângelo Túlio de Araújo Maia, também graduando do Bacharelado em Agroecologia, colocou que, como voluntário do projeto, entende que a iniciativa vem agregar conhecimento e possibilitar o entrosamento com os agricultores de Lagoa Seca, o que aumenta não só o conhecimento teórico, bem como o prático, uma vez que o agroecólogo necessita desta interação para poder compreender melhor os agricultores com suas reais necessidades. “Este projeto vem auxiliar o agricultor a controlar o ‘moleque da bananeira’ de forma que não haja a necessidade de obtenção de nenhum material adquirido externamente, o que facilita o controle, através do agricultor”, frisou.

Com relação aos impactos da ação de extensão na comunidade, Suenildo Jósemo avaliou que “é sempre gratificante ver que os conhecimentos técnicos passados ao público-alvo são bem aceitos e que o envolvimento por parte da comunidade e dos alunos é altamente positivo. A receptividade é um fator preponderante na avaliação de nossa equipe e sempre estamos revendo os prós e contras de nossas ações para, assim, buscarmos um aperfeiçoamento na transmissão de técnicas agronômicas”.

No Brasil a banana é o principal produto frutífero, correspondendo a 21,9 % do total nacional. O Nordeste destaca-se como a principal região produtora de banana do país, contribuindo com aproximadamente 41,2% da área cultivada. A Paraíba é o quarto produtor de banana da região Nordeste, sendo que a microrregião do Brejo (Alagoa Grande, Alagoa Nova, Areia, Bananeiras, Borborema, Matinhas, Pilões e Serraria) contribui com aproximadamente 67,4% da produção estadual.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação

O post Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Um projeto de extensão desenvolvido no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, pretende auxiliar os agricultores a aturarem no controle de uma praga que tem atacado a cultura da bananeira na região. Coordenado pelo professor Suenildo Jósemo Costa Oliveira, do Departamento de Agroecologia e Agropecuária do Leia Mais...

O post Projeto de extensão desenvolvido no Câmpus II ajuda produtores a combater pragas em bananeiras apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-30 15:08:04 [post_date] => 2017-10-30 12:08:04 [post_modified_gmt] => 2017-10-30 15:08:04 [post_modified] => 2017-10-30 12:08:04 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36550 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-de-lagoa-seca-ajuda-produtores-combater-pragas-em-bananeiras/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-de-lagoa-seca-ajuda-produtores-combater-pragas-em-bananeiras/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-de-lagoa-seca-ajuda-produtores-combater-pragas-em-bananeiras/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 708e5a0f6be8695b9a583310151e47e7 [1] => 1e5dbe643df650ea024d7ef20911ee99 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => projeto-de-extensao-desenvolvido-no-campus-ii-ajuda-produtores-a-combater-pragas-em-bananeiras )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017

Array ( [post_title] => Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017 [post_content] => Clique para exibir o slide.

Como forma de marcar a passagem dos 55 anos de existência da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), vinculada a estrutura do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Lagoa Seca, teve início nesta quarta-feira (25) a edição 2017 da Agrotec, com a temática “Jovem Empreendedor Rural”.

Durante a abertura do evento, o professor José Félix, diretor da EAAC, ressaltou que a iniciativa tem como finalidade expor as tecnologias produzidas no Câmpus II, através dos cursos técnicos de Agropecuária e Agroindústria, além do Bacharelado em Agroecologia, mostrando como a Universidade pode ajudar a impulsionar a agricultura na região.

Além dos produtos e tecnologias desenvolvidas pelos cursos do Câmpus II, a Agrotec 2017 também reúne máquinas, inventos e equipamentos agrícolas pertencentes às empresas parceiras, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Agricultores e artesãos da região também estão expondo na Mostra.

No total, 20 stands foram montados para a exposição e comercialização dos produtos produzidos no Câmpus II, por agricultores da região e pelos parceiros. Duas palestras, a realização de 13 minicursos e algumas oficinas integram a programação do evento. O destaque do primeiro dia da Agrotec ficou por conta da palestra “O Jovem Empreendedor”, proferida pelo consultor do Sebrae, Roberto Braga de Oliveira.

Roberto traçou um perfil dos empreendedores e forneceu algumas informações que podem ajudar os jovens que pretendem investir no próprio negócio no campo. Com vasta experiência na área, ele ressaltou que as principais ferramentas são atitude, inovação, ousadia, coragem e criatividade para superar as crises. “Eles também devem procurar ser dinâmicos e apresentar o diferencial em seus negócios. A inovação é uma exigência constante”, enfatizou, acrescentando que existe muito espaço para o empreendedorismo rural.

A partir dos dados de uma pesquisa, o especialista revelou que 67% dos jovens sonham em ter o próprio negócio, mas que precisam buscar capacitação. Roberto destacou que a Universidade faz a sua parte ao fornecer os conhecimentos e as técnicas, mas os candidatos a empreendedores precisam ter noção de gerenciamento, para não fadar ao fracasso. Em sua palestra, o consultor também falou das exigências do mercado, como o domínio da tecnologia e pelo menos dois idiomas, e frisou que empreender requer preparação para gerir o futuro negócio.

No período da tarde houve a palestra “Apicultura e Empreendedorismo”, sob a responsabilidade do pesquisador do Emepa, Leon Denis Batista do Carmo, que falou sobre a importância da apicultura como fator econômico, usando uma tecnologia simples e acessível a todos. “A apicultura pode e deve ser voltada para a geração de renda”, salientou.

Após a abertura oficial da Agrotec 2017, os participantes acompanharam a Mostra. Os produtos e tecnologias desenvolvidas pelos cursos existentes no Câmpus II chamaram a atenção dos visitantes. O recém-criado curso técnico em Agroindústria levou para a Agrotec produtos fabricados nas unidades de beneficiamento como geleia, doces, conservas, linguiça bovina e hambúrguer.

Regina Rodrigues é estudante do curso e disse que a Agrotec consiste em uma grande oportunidade para dar visibilidade às atividades práticas do curso. “Estamos mostrando um pouco do que produzimos nas aulas práticas”, frisou. No stand montado pelos estudantes do Bacharelado em Agroecologia, foram expostos produtos oriundos das aulas de campo, como alface, tomate, coentro, pimentão, batata, entre outros. “Estamos repassando as tecnologias que temos na Universidade e levando ao produtor rural”, explicou o estudante Thiago Castro.

Em outro stand foi apresentada a tecnologia de “Aquaponia”, que pode ser usada pelos produtores para a captação de água e irrigação do solo para o cultivo de hortaliças e para a criação de peixe. O estudante Carlos Alberto ressaltou que a tecnologia desenvolvida pelo curso de Agroecologia é simples e pode ser usada por qualquer agricultor.

O curso técnico em Agropecuária está expondo na mostra o que existe de melhor nos setores de Cunicultura, Corturnicultura, Bovinocultura, Caprinovinocultura, além do projeto “Hidroponia”. Na parte aviária, foram expostos coelhos, codornas, galinhas e gansos. No espaço sobre caprinos foram expostas algumas cabras, enquanto na área reservada para a Bovinocultura foram expostos alguns animais. “Aqui está exposto um pouco do que a gente estuda durante o ano no curso”, observou o estudante Rafael Oliveira.

A Agrotec 2017 segue nesta quinta-feira (26), com os minicursos e treinamentos nas áreas Agrícola, Pecuária, Agroindustrial e Agroecológica.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

O post Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Como forma de marcar a passagem dos 55 anos de existência da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), vinculada a estrutura do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Lagoa Seca, teve início nesta quarta-feira (25) a edição 2017 da Agrotec, com a temática “Jovem Empreendedor Rural”. Leia Mais...

O post Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-25 20:49:25 [post_date] => 2017-10-25 17:49:25 [post_modified_gmt] => 2017-10-25 20:49:25 [post_modified] => 2017-10-25 17:49:25 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36455 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => c45cd5a2f206ee9ebc0effb2351939fa [1] => 15d4225fce7d5a441a226f5d731fae1a ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017 )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017

Array ( [post_title] => Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017 [post_content] => Clique para exibir o slide.

Como forma de marcar a passagem dos 55 anos de existência da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), vinculada a estrutura do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Lagoa Seca, teve início nesta quarta-feira (25) a edição 2017 da Agrotec, com a temática “Jovem Empreendedor Rural”.

Durante a abertura do evento, o professor José Félix, diretor da EAAC, ressaltou que a iniciativa tem como finalidade expor as tecnologias produzidas no Câmpus II, através dos cursos técnicos de Agropecuária e Agroindústria, além do Bacharelado em Agroecologia, mostrando como a Universidade pode ajudar a impulsionar a agricultura na região.

Além dos produtos e tecnologias desenvolvidas pelos cursos do Câmpus II, a Agrotec 2017 também reúne máquinas, inventos e equipamentos agrícolas pertencentes às empresas parceiras, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Agricultores e artesãos da região também estão expondo na Mostra.

No total, 20 stands foram montados para a exposição e comercialização dos produtos produzidos no Câmpus II, por agricultores da região e pelos parceiros. Duas palestras, a realização de 13 minicursos e algumas oficinas integram a programação do evento. O destaque do primeiro dia da Agrotec ficou por conta da palestra “O Jovem Empreendedor”, proferida pelo consultor do Sebrae, Roberto Braga de Oliveira.

Roberto traçou um perfil dos empreendedores e forneceu algumas informações que podem ajudar os jovens que pretendem investir no próprio negócio no campo. Com vasta experiência na área, ele ressaltou que as principais ferramentas são atitude, inovação, ousadia, coragem e criatividade para superar as crises. “Eles também devem procurar ser dinâmicos e apresentar o diferencial em seus negócios. A inovação é uma exigência constante”, enfatizou, acrescentando que existe muito espaço para o empreendedorismo rural.

A partir dos dados de uma pesquisa, o especialista revelou que 67% dos jovens sonham em ter o próprio negócio, mas que precisam buscar capacitação. Roberto destacou que a Universidade faz a sua parte ao fornecer os conhecimentos e as técnicas, mas os candidatos a empreendedores precisam ter noção de gerenciamento, para não fadar ao fracasso. Em sua palestra, o consultor também falou das exigências do mercado, como o domínio da tecnologia e pelo menos dois idiomas, e frisou que empreender requer preparação para gerir o futuro negócio.

No período da tarde houve a palestra “Apicultura e Empreendedorismo”, sob a responsabilidade do pesquisador do Emepa, Leon Denis Batista do Carmo, que falou sobre a importância da apicultura como fator econômico, usando uma tecnologia simples e acessível a todos. “A apicultura pode e deve ser voltada para a geração de renda”, salientou.

Após a abertura oficial da Agrotec 2017, os participantes acompanharam a Mostra. Os produtos e tecnologias desenvolvidas pelos cursos existentes no Câmpus II chamaram a atenção dos visitantes. O recém-criado curso técnico em Agroindústria levou para a Agrotec produtos fabricados nas unidades de beneficiamento como geleia, doces, conservas, linguiça bovina e hambúrguer.

Regina Rodrigues é estudante do curso e disse que a Agrotec consiste em uma grande oportunidade para dar visibilidade às atividades práticas do curso. “Estamos mostrando um pouco do que produzimos nas aulas práticas”, frisou. No stand montado pelos estudantes do Bacharelado em Agroecologia, foram expostos produtos oriundos das aulas de campo, como alface, tomate, coentro, pimentão, batata, entre outros. “Estamos repassando as tecnologias que temos na Universidade e levando ao produtor rural”, explicou o estudante Thiago Castro.

Em outro stand foi apresentada a tecnologia de “Aquaponia”, que pode ser usada pelos produtores para a captação de água e irrigação do solo para o cultivo de hortaliças e para a criação de peixe. O estudante Carlos Alberto ressaltou que a tecnologia desenvolvida pelo curso de Agroecologia é simples e pode ser usada por qualquer agricultor.

O curso técnico em Agropecuária está expondo na mostra o que existe de melhor nos setores de Cunicultura, Corturnicultura, Bovinocultura, Caprinovinocultura, além do projeto “Hidroponia”. Na parte aviária, foram expostos coelhos, codornas, galinhas e gansos. No espaço sobre caprinos foram expostas algumas cabras, enquanto na área reservada para a Bovinocultura foram expostos alguns animais. “Aqui está exposto um pouco do que a gente estuda durante o ano no curso”, observou o estudante Rafael Oliveira.

A Agrotec 2017 segue nesta quinta-feira (26), com os minicursos e treinamentos nas áreas Agrícola, Pecuária, Agroindustrial e Agroecológica.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

O post Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Como forma de marcar a passagem dos 55 anos de existência da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), vinculada a estrutura do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Lagoa Seca, teve início nesta quarta-feira (25) a edição 2017 da Agrotec, com a temática “Jovem Empreendedor Rural”. Leia Mais...

O post Palestra sobre empreendedorismo e exposição de tecnologias marcam abertura da Agrotec 2017 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-25 20:49:25 [post_date] => 2017-10-25 17:49:25 [post_modified_gmt] => 2017-10-25 20:49:25 [post_modified] => 2017-10-25 17:49:25 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36455 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => c45cd5a2f206ee9ebc0effb2351939fa [1] => 15d4225fce7d5a441a226f5d731fae1a ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => palestra-sobre-empreendedorismo-e-exposicao-de-tecnologias-marcam-abertura-da-agrotec-2017 )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar

Array ( [post_title] => Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar [post_content] => Clique para exibir o slide.

Fundada a partir do espírito visionário de um grupo de empresários do setor rural e posteriormente integrada à então Universidade Regional do Nordeste (URNE), transformada há 30 anos em Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) está completando 55 anos de existência.

A Escola, que funciona na estrutura do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) do Câmpus II, em Lagoa Seca, tem dado relevante contribuição para impulsionar o desenvolvimento do Brejo paraibano, estimulando a agricultura familiar, especialmente com formação de qualidade, onde 30% dos seus estudantes são filhos de agricultores oriundos de mais de 15 municípios que integram o Compartimento da Borborema.

Para celebrar o aniversário da EAAC, uma série de atividades está sendo desenvolvida no Câmpus II, tendo as comemorações iniciais ocorrido na manhã desta terça-feira (24). Homenagens a professores e funcionários antigos, além de entrega de melhorias físicas e estruturais marcaram a passagem do aniversário histórico.

Foram inaugurados o Laboratório de Solos, o Monumento EAAC, a Praça de Integração, além de feita a entrega de toda estrutura dos setores de Cunicultura, Corturnicultura, Bovinocultura e Caprinovinocultura. A Escola não era dotada desses equipamentos que, agora, passarão a ser usados pelos estudantes dos cursos técnicos em Agropecuária e Agroindústria e do Bacharelado em Agroecologia.

A solenidade comemorativa ocorreu foi presidida pelo reitor em exercício da UEPB, professor Flávio Romero Guimarães, e reuniu professores, estudantes, funcionários e pró-reitores da UEPB, agricultores da região, autoridades políticas, ex-alunos da turma pioneira, entre outras personalidades.

O diretor da Escola Agrícola, professor José Félix Neto, fez um discurso memorial, destacando a história da EACC, desde a sua origem, em 1962, até os dias atuais. Ele fez referência aos desafios e conquistas da unidade, que começou como Ginásio Agrícola, em Campina Grande, e posteriormente virou Colégio até se transformar na Escola Agrícola Assis Chateaubriand da UEPB.

José Félix frisou que são 55 anos de história, de muita luta e qualidade de ensino que só a UEPB proporciona, resultando na formação de profissionais com alta qualificação para o mercado de trabalho. O diretor fez questão de destacar o esforço da Administração Central da Universidade em criar as condições, mesmo em tempos de crise, para assegurar o bom funcionamento da Escola.

Ele destacou os inúmeros projetos que a Escola desenvolve e que geram conhecimento e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento da região, a exemplo da utilização de alguns compostos vegetais na formulação de ração, a tecnologia empregada no dessalinizador solar, entre outros.

O reitor em exercício, professor Flávio Romero Guimarães, ressaltou em seu discurso que o momento de celebração dos 55 anos da Escola Agrícola foi marcante para a história da UEPB. Flávio também fez um resgate histórico e memorial da unidade, frisando que “os 55 anos de existência dessa Escola, continua sendo sinônimo de resistência”.

Flávio enfatizou que a partir da Escola Agrícola germinou-se o CCAA e, daí em diante, surgiu a necessidade de se implantar um curso de graduação. Ele lembrou que o momento atual está sendo marcado pela discussão em torno da identidade da EAAC. “O momento que se coloca hoje para discussão democrática é qual será o cenário que precisamos construir para, ao mesmo tempo, consolidar o Centro e fortalecer as ações de graduação, para que a gente possa desenvolver ações no sentido de instituir pós-graduação nesse Centro, mas também precisamos resgatar a memória da Escola, para que ela possa ter autonomia institucional”, salientou.

O diretor do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, professor Suenildo Oliveira Costa, disse que celebrar os 55 anos da Escola Agrícola é um momento de júbilo. Ele ressaltou que o Câmpus II tem propiciado aos filhos de agricultores obterem conhecimentos, técnicas e tecnologias que ajudam a fortalecer a agricultura da região. “Estamos felizes em participar desse momento. A UEPB está de parabéns por acreditar no trabalho que é realizado aqui no Câmpus II”, ressaltou.

O prefeito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho, também parabenizou a Escola pela data festiva e enalteceu o papel que a UEPB realiza no desenvolvimento da Paraíba. “Sinto-me honrado em fazer parte desse momento. Essa história é mais antiga do que Lagoa Seca, o que mostra a importância que ela tem para o crescimento da Paraíba e da nossa cidade”, comentou, acrescentando que a população precisa conhecer e valorizar cada vez mais as ações desenvolvidas pelo Câmpus II da UEPB.

Após os discursos, a direção da Escola prestou homenagens a alguns ex-professores e funcionários do setor. Também foi formalizada a assinatura de doação e comodato de animais, por parte do diretor da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa), Nivaldo Guimarães, para a Escola Agrícola.

Agrotec

Ainda dentro das comemorações dos 55 anos da EACC será realizada a partir desta quarta-feira (25) a Agrotec 2017, que consiste em uma mostra pedagógica da Escola Assis Chateaubriand. Para realizar o evento, a UEPB conta com vários parceiros, a exemplo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e Prefeitura Municipal de Lagoa Seca.

O evento contará com exposição de máquinas e equipamentos agrícolas, além de algumas tecnologias desenvolvidas pelas empresas parceiras, bem como a realização de palestras e minicursos. No primeiro dia do evento, que tem como tema “Jovem Empreendedor Rural”, serão ministradas as palestras “O Jovem Empreender”, pelo consultor do Sebrae, Roberto Braga de Oliveira, e “Apicultura e Empreendedorismo”, que terá como palestrante o pesquisador do Emepa, Leon Denis Batista do Carmo.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

 

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Fundada a partir do espírito visionário de um grupo de empresários do setor rural e posteriormente integrada à então Universidade Regional do Nordeste (URNE), transformada há 30 anos em Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) está completando 55 anos de existência. A Escola, que funciona na estrutura do Centro de Leia Mais...

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-24 19:45:36 [post_date] => 2017-10-24 16:45:36 [post_modified_gmt] => 2017-10-24 19:45:36 [post_modified] => 2017-10-24 16:45:36 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36413 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-agricultura-familiar/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-agricultura-familiar/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-agricultura-familiar/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 75c739d58e8a7b9a0c7cab93440b5599 [1] => 8b28d79814e316b5e4808d81f5b005e5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 42 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-a-agricultura-familiar )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar

Array ( [post_title] => Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar [post_content] => Clique para exibir o slide.

Fundada a partir do espírito visionário de um grupo de empresários do setor rural e posteriormente integrada à então Universidade Regional do Nordeste (URNE), transformada há 30 anos em Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) está completando 55 anos de existência.

A Escola, que funciona na estrutura do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) do Câmpus II, em Lagoa Seca, tem dado relevante contribuição para impulsionar o desenvolvimento do Brejo paraibano, estimulando a agricultura familiar, especialmente com formação de qualidade, onde 30% dos seus estudantes são filhos de agricultores oriundos de mais de 15 municípios que integram o Compartimento da Borborema.

Para celebrar o aniversário da EAAC, uma série de atividades está sendo desenvolvida no Câmpus II, tendo as comemorações iniciais ocorrido na manhã desta terça-feira (24). Homenagens a professores e funcionários antigos, além de entrega de melhorias físicas e estruturais marcaram a passagem do aniversário histórico.

Foram inaugurados o Laboratório de Solos, o Monumento EAAC, a Praça de Integração, além de feita a entrega de toda estrutura dos setores de Cunicultura, Corturnicultura, Bovinocultura e Caprinovinocultura. A Escola não era dotada desses equipamentos que, agora, passarão a ser usados pelos estudantes dos cursos técnicos em Agropecuária e Agroindústria e do Bacharelado em Agroecologia.

A solenidade comemorativa ocorreu foi presidida pelo reitor em exercício da UEPB, professor Flávio Romero Guimarães, e reuniu professores, estudantes, funcionários e pró-reitores da UEPB, agricultores da região, autoridades políticas, ex-alunos da turma pioneira, entre outras personalidades.

O diretor da Escola Agrícola, professor José Félix Neto, fez um discurso memorial, destacando a história da EACC, desde a sua origem, em 1962, até os dias atuais. Ele fez referência aos desafios e conquistas da unidade, que começou como Ginásio Agrícola, em Campina Grande, e posteriormente virou Colégio até se transformar na Escola Agrícola Assis Chateaubriand da UEPB.

José Félix frisou que são 55 anos de história, de muita luta e qualidade de ensino que só a UEPB proporciona, resultando na formação de profissionais com alta qualificação para o mercado de trabalho. O diretor fez questão de destacar o esforço da Administração Central da Universidade em criar as condições, mesmo em tempos de crise, para assegurar o bom funcionamento da Escola.

Ele destacou os inúmeros projetos que a Escola desenvolve e que geram conhecimento e tecnologia para impulsionar o desenvolvimento da região, a exemplo da utilização de alguns compostos vegetais na formulação de ração, a tecnologia empregada no dessalinizador solar, entre outros.

O reitor em exercício, professor Flávio Romero Guimarães, ressaltou em seu discurso que o momento de celebração dos 55 anos da Escola Agrícola foi marcante para a história da UEPB. Flávio também fez um resgate histórico e memorial da unidade, frisando que “os 55 anos de existência dessa Escola, continua sendo sinônimo de resistência”.

Flávio enfatizou que a partir da Escola Agrícola germinou-se o CCAA e, daí em diante, surgiu a necessidade de se implantar um curso de graduação. Ele lembrou que o momento atual está sendo marcado pela discussão em torno da identidade da EAAC. “O momento que se coloca hoje para discussão democrática é qual será o cenário que precisamos construir para, ao mesmo tempo, consolidar o Centro e fortalecer as ações de graduação, para que a gente possa desenvolver ações no sentido de instituir pós-graduação nesse Centro, mas também precisamos resgatar a memória da Escola, para que ela possa ter autonomia institucional”, salientou.

O diretor do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, professor Suenildo Oliveira Costa, disse que celebrar os 55 anos da Escola Agrícola é um momento de júbilo. Ele ressaltou que o Câmpus II tem propiciado aos filhos de agricultores obterem conhecimentos, técnicas e tecnologias que ajudam a fortalecer a agricultura da região. “Estamos felizes em participar desse momento. A UEPB está de parabéns por acreditar no trabalho que é realizado aqui no Câmpus II”, ressaltou.

O prefeito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho, também parabenizou a Escola pela data festiva e enalteceu o papel que a UEPB realiza no desenvolvimento da Paraíba. “Sinto-me honrado em fazer parte desse momento. Essa história é mais antiga do que Lagoa Seca, o que mostra a importância que ela tem para o crescimento da Paraíba e da nossa cidade”, comentou, acrescentando que a população precisa conhecer e valorizar cada vez mais as ações desenvolvidas pelo Câmpus II da UEPB.

Após os discursos, a direção da Escola prestou homenagens a alguns ex-professores e funcionários do setor. Também foi formalizada a assinatura de doação e comodato de animais, por parte do diretor da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa), Nivaldo Guimarães, para a Escola Agrícola.

Agrotec

Ainda dentro das comemorações dos 55 anos da EACC será realizada a partir desta quarta-feira (25) a Agrotec 2017, que consiste em uma mostra pedagógica da Escola Assis Chateaubriand. Para realizar o evento, a UEPB conta com vários parceiros, a exemplo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa) e Prefeitura Municipal de Lagoa Seca.

O evento contará com exposição de máquinas e equipamentos agrícolas, além de algumas tecnologias desenvolvidas pelas empresas parceiras, bem como a realização de palestras e minicursos. No primeiro dia do evento, que tem como tema “Jovem Empreendedor Rural”, serão ministradas as palestras “O Jovem Empreender”, pelo consultor do Sebrae, Roberto Braga de Oliveira, e “Apicultura e Empreendedorismo”, que terá como palestrante o pesquisador do Emepa, Leon Denis Batista do Carmo.

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

 

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Fundada a partir do espírito visionário de um grupo de empresários do setor rural e posteriormente integrada à então Universidade Regional do Nordeste (URNE), transformada há 30 anos em Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) está completando 55 anos de existência. A Escola, que funciona na estrutura do Centro de Leia Mais...

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand celebra 55 anos de fundação incentivando a agricultura familiar apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-24 19:45:36 [post_date] => 2017-10-24 16:45:36 [post_modified_gmt] => 2017-10-24 19:45:36 [post_modified] => 2017-10-24 16:45:36 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=36413 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-agricultura-familiar/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-agricultura-familiar/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-agricultura-familiar/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 75c739d58e8a7b9a0c7cab93440b5599 [1] => 8b28d79814e316b5e4808d81f5b005e5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 42 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => escola-agricola-assis-chateaubriand-celebra-55-anos-de-fundacao-incentivando-a-agricultura-familiar )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB

Array ( [post_title] => Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) lançou nesta segunda-feira (2) o edital com oferta de 197 vagas para servidores técnicos administrativos da Instituição. O lançamento contou com a presença do reitor Rangel Junior; da pró-reitora adjunta de Gestão de Pessoas, Marina Torres; do pró-reitor de Planejamento e Orçamento, professor Luciano Albino; da presidente da Comissão Permanente de Concursos, professora Analice Sobreira; e do coordenador de Comunicação Institucional, jornalista Hipólito Lucena.

Em entrevista coletiva concedida à imprensa, no hall do Prédio Administrativo, no Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande, o reitor explicou que o concurso será realizado para suprir, essencialmente, as vagas deixadas por aposentados, falecidos e servidores efetivos que saíram da Universidade, o que não vai resultar em impacto na folha de pessoal, especialmente porque a maior demanda é nas áreas de níveis fundamentais e médio.

“Estamos entrando em uma fase extremamente crítica de redução do quadro de trabalhadores efetivos da Universidade. Temos hoje, entre terceirizados e trabalhadores temporários, mais de 500 pessoas trabalhando na Universidade que não são do quadro efetivo. Essa é uma tentativa de diminuir esse problema. Devemos entrar no ano de 2018 com os aprovados neste concurso, se não já contratados, mas já convocados para que nos primeiros meses do ano estejam se incorporando ao trabalho na UEPB”, destacou Rangel.

Ele ressaltou a escolha da Comissão Permanente de Concursos (CPCON) para a organização do concurso. “Inovamos na prova do concurso. Está é uma das razões pela qual a CPCON irá organizar o processo e nós confiamos muito na Comissão. Essa estrutura criou uma expertise para a realização de concursos, com uma estrutura e credibilidade que não é de agora e credenciou a UEPB a realizar concursos até fora do Estado. A novidade para este concurso é que nós retomamos a prova de produção textual e colocamos algo bem específico para a UEPB, uma vez que queremos que as pessoas que sejam aprovadas no concurso cheguem aqui conhecendo a Universidade, para que na sua preparação do concurso estudem o que é a UEPB, como ela foi criada, as leis, a legislação federal e estadual sobre a educação superior, enfim, todo um estudo que os capacite para que no dia que chegarem na Universidade, já conheçam a UEPB”, enfatizou.

As inscrições do concurso ocorrem de 9 a 29 de outubro, através do endereço eletrônico http://cpcon.uepb.edu.br/, no qual o candidato preencherá seus dados e fará a emissão do boleto para pagamento. A taxa de inscrição é de R$ 60,00 para nível fundamental; R$ 80,00 para nível médio e R$ 100,00 para nível superior. O pagamento do boleto bancário pode ser feito até o dia 30 de outubro.

Conforme o edital, as vagas para nível fundamental são para os cargos de auxiliar administrativo (92 vagas) e auxiliar de laboratório de análise físico-químicas (3 vagas). Para o nível médio as vagas são para os cargos de almoxarife (5 vagas), assistente técnico (86 vagas), técnico de segurança do trabalho (1 vaga) e desenhista projetista (2 vagas). Já para nível superior as vagas são para os cargos de administrador (1 vaga), advogado (1 vaga), pedagogo (2 vagas), economista (1 vaga), psicólogo (1 vaga), farmacêutico industrial (1 vaga) e secretário executivo (1 vaga).

De acordo com o cronograma do edital, no dia 3 de novembro será divulgada a relação das inscrições homologadas e não homologadas. No dia 23 de novembro serão divulgados os locais das provas, que serão aplicadas no dia 3 de dezembro. Todos os candidatos farão provas na cidade de Campina Grande. No dia 12 de dezembro será divulgado o resultado preliminar da prova escrita objetiva e no dia 21 do mesmo mês o resultado da prova de produção textual. O resultado final do concurso será publicado no dia 29 de dezembro.

Todos os detalhes do concurso, como prazos, quadro de vagas, conteúdo programático e demais informações podem ser conferidas no edital, disponível no endereço http://cpcon.uepb.edu.br/.

 

Texto: Tatiana Brandão
Fotos: Givaldo Cavalcanti

O post Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) lançou nesta segunda-feira (2) o edital com oferta de 197 vagas para servidores técnicos administrativos da Instituição. O lançamento contou com a presença do reitor Rangel Junior; da pró-reitora adjunta de Gestão de Pessoas, Marina Torres; do pró-reitor de Planejamento e Orçamento, professor Luciano Albino; da Leia Mais...

O post Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-02 16:37:02 [post_date] => 2017-10-02 13:37:02 [post_modified_gmt] => 2017-10-02 16:37:02 [post_modified] => 2017-10-02 13:37:02 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=35831 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2ce82eb552e5bd0601f57912cb0ee876 [1] => e59a18badac16ac0b467f7c20bcb0de2 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 24 [3] => 25 [4] => 12 [5] => 26 [6] => 27 [7] => 28 [8] => 29 [9] => 30 [10] => 31 [11] => 33 [12] => 4 [13] => 40 [14] => 43 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB

Array ( [post_title] => Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB [post_content] => Clique para exibir o slide.

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) lançou nesta segunda-feira (2) o edital com oferta de 197 vagas para servidores técnicos administrativos da Instituição. O lançamento contou com a presença do reitor Rangel Junior; da pró-reitora adjunta de Gestão de Pessoas, Marina Torres; do pró-reitor de Planejamento e Orçamento, professor Luciano Albino; da presidente da Comissão Permanente de Concursos, professora Analice Sobreira; e do coordenador de Comunicação Institucional, jornalista Hipólito Lucena.

Em entrevista coletiva concedida à imprensa, no hall do Prédio Administrativo, no Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande, o reitor explicou que o concurso será realizado para suprir, essencialmente, as vagas deixadas por aposentados, falecidos e servidores efetivos que saíram da Universidade, o que não vai resultar em impacto na folha de pessoal, especialmente porque a maior demanda é nas áreas de níveis fundamentais e médio.

“Estamos entrando em uma fase extremamente crítica de redução do quadro de trabalhadores efetivos da Universidade. Temos hoje, entre terceirizados e trabalhadores temporários, mais de 500 pessoas trabalhando na Universidade que não são do quadro efetivo. Essa é uma tentativa de diminuir esse problema. Devemos entrar no ano de 2018 com os aprovados neste concurso, se não já contratados, mas já convocados para que nos primeiros meses do ano estejam se incorporando ao trabalho na UEPB”, destacou Rangel.

Ele ressaltou a escolha da Comissão Permanente de Concursos (CPCON) para a organização do concurso. “Inovamos na prova do concurso. Está é uma das razões pela qual a CPCON irá organizar o processo e nós confiamos muito na Comissão. Essa estrutura criou uma expertise para a realização de concursos, com uma estrutura e credibilidade que não é de agora e credenciou a UEPB a realizar concursos até fora do Estado. A novidade para este concurso é que nós retomamos a prova de produção textual e colocamos algo bem específico para a UEPB, uma vez que queremos que as pessoas que sejam aprovadas no concurso cheguem aqui conhecendo a Universidade, para que na sua preparação do concurso estudem o que é a UEPB, como ela foi criada, as leis, a legislação federal e estadual sobre a educação superior, enfim, todo um estudo que os capacite para que no dia que chegarem na Universidade, já conheçam a UEPB”, enfatizou.

As inscrições do concurso ocorrem de 9 a 29 de outubro, através do endereço eletrônico http://cpcon.uepb.edu.br/, no qual o candidato preencherá seus dados e fará a emissão do boleto para pagamento. A taxa de inscrição é de R$ 60,00 para nível fundamental; R$ 80,00 para nível médio e R$ 100,00 para nível superior. O pagamento do boleto bancário pode ser feito até o dia 30 de outubro.

Conforme o edital, as vagas para nível fundamental são para os cargos de auxiliar administrativo (92 vagas) e auxiliar de laboratório de análise físico-químicas (3 vagas). Para o nível médio as vagas são para os cargos de almoxarife (5 vagas), assistente técnico (86 vagas), técnico de segurança do trabalho (1 vaga) e desenhista projetista (2 vagas). Já para nível superior as vagas são para os cargos de administrador (1 vaga), advogado (1 vaga), pedagogo (2 vagas), economista (1 vaga), psicólogo (1 vaga), farmacêutico industrial (1 vaga) e secretário executivo (1 vaga).

De acordo com o cronograma do edital, no dia 3 de novembro será divulgada a relação das inscrições homologadas e não homologadas. No dia 23 de novembro serão divulgados os locais das provas, que serão aplicadas no dia 3 de dezembro. Todos os candidatos farão provas na cidade de Campina Grande. No dia 12 de dezembro será divulgado o resultado preliminar da prova escrita objetiva e no dia 21 do mesmo mês o resultado da prova de produção textual. O resultado final do concurso será publicado no dia 29 de dezembro.

Todos os detalhes do concurso, como prazos, quadro de vagas, conteúdo programático e demais informações podem ser conferidas no edital, disponível no endereço http://cpcon.uepb.edu.br/.

 

Texto: Tatiana Brandão
Fotos: Givaldo Cavalcanti

O post Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Administração Central da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) lançou nesta segunda-feira (2) o edital com oferta de 197 vagas para servidores técnicos administrativos da Instituição. O lançamento contou com a presença do reitor Rangel Junior; da pró-reitora adjunta de Gestão de Pessoas, Marina Torres; do pró-reitor de Planejamento e Orçamento, professor Luciano Albino; da Leia Mais...

O post Lançado edital do concurso público com 197 vagas para servidores técnicos administrativos da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-10-02 16:37:02 [post_date] => 2017-10-02 13:37:02 [post_modified_gmt] => 2017-10-02 16:37:02 [post_modified] => 2017-10-02 13:37:02 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=35831 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2ce82eb552e5bd0601f57912cb0ee876 [1] => e59a18badac16ac0b467f7c20bcb0de2 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 24 [3] => 25 [4] => 12 [5] => 26 [6] => 27 [7] => 28 [8] => 29 [9] => 30 [10] => 31 [11] => 33 [12] => 4 [13] => 40 [14] => 43 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => lancado-edital-do-concurso-publico-com-197-vagas-para-servidores-tecnicos-administrativos-da-uepb )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão

Array ( [post_title] => Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão [post_content] => Clique para exibir o slide.

O Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), instalado na cidade de Lagoa Seca, ganhou uma ferramenta fundamental para monitorar as condições meteorológicas na lavoura, ajudar agricultores a tomarem decisões corretas acerca das melhores situações para plantio e qualificar a formação de estudantes do Ensino Superior e dos cursos técnicos oferecidos pela Instituição. Acaba de entrar em funcionamento a estação meteorológica total, equipamento que permite a coleta diária de dados referentes às diversas variáveis atmosféricas, envolvendo informações acerca do ar, da chuva, do vento e do solo.

O equipamento, que foi adquirido a partir de iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), através de recursos oriundos do Ministério da Educação (MEC) no valor de R$ 40 mil, está habilitado a oferecer informações sobre volume de chuvas, evaporação da água, radiação solar, umidade do solo, umidade do ar, temperatura do ar, temperatura e condutividade do solo e velocidade do vento. Os dados coletados pelo aparelho são transmitidos através de mensagens para uma plataforma online que armazena e organiza as informações para consultas posteriores. O professor do Câmpus II, Leoberto Formiga, afirmou que a chegada dessa estação foi importante para o desenvolvimento de uma nova fonte de saber.

“A partir do funcionamento dessa estação meteorológica, vamos começar a oferecer cursos e oficinas para qualificar nossos alunos, bem como para os agricultores da região. Estamos em processo de criação de um projeto de extensão que oferecerá conhecimento prático no que diz respeito a utilização dos dados coletados pelo equipamento e no que eles podem ajudar na orientação sobre quais os métodos mais eficazes para o desenvolvimento da agricultura na região, já que a partir dessas informações saberemos a quantidade de água presente no solo, quanto é necessário adicionar na lavoura, o quanto choveu, a média de temperatura do ar e do solo e tantas outras informações que são importantes para o trabalho agrícola”, explicou o professor.

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da UEPB oferece o curso superior de Agroecologia, além dos cursos técnicos de Agropecuária e Agroindústria. Com a utilização da estação meteorológica e a plataforma digital de armazenamento de dados, tanto os alunos como os agricultores da região ganharão um aliado no que se refere ao planejamento e execução das técnicas referentes à agricultura familiar, principal fonte de renda da zona rural da região. “Essa estação meteorológica também conta com sensores no solo que vão auxiliar a coleta de dados. Essas informações ficam armazenadas e podem ser acessadas a partir do treinamento e qualificação que vamos oferecer tanto para os alunos como também para os agricultores”, disse Leoberto.

A estação meteorológica do CCAA é o equipamento mais moderno disponível no mercado, no que diz respeito às tecnologias que auxiliam na coleta da dados acerca das condições do ar, chuva, solo e vento. O seu sistema de alimentação é autônomo, através de um painel solar com bateria e regulador de carga, que funciona até 15 dias sem energia vinda do Sol. Também possui memória não volátil, ou seja, os dados não se perdem mesmo havendo falha de energia.

Sensores das estações meteorológicas

Anemômetro: instrumento que mede a velocidade e a direção do vento.
Piranômetro: registra a radiação solar global.
Sensor de temperatura e umidade: geralmente são termistores que medem a temperatura e a umidade do ar. Esse sensor fica no abrigo meteorológico para não ser danificado.
Pluviômetro: mede a precipitação e o tipo de pluviômetro mais utilizado é o de báscula.

 

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti

O post Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), instalado na cidade de Lagoa Seca, ganhou uma ferramenta fundamental para monitorar as condições meteorológicas na lavoura, ajudar agricultores a tomarem decisões corretas acerca das melhores situações para plantio e qualificar a formação de estudantes do Ensino Superior e dos cursos técnicos oferecidos pela Instituição. Acaba Leia Mais...

O post Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-09-18 14:55:05 [post_date] => 2017-09-18 11:55:05 [post_modified_gmt] => 2017-09-18 14:55:05 [post_modified] => 2017-09-18 11:55:05 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=35361 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => e77c2d27418988fd2902b255d07b7e83 [1] => 19bb0f7f66e89a7aa1632043393ed2cf ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão

Array ( [post_title] => Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão [post_content] => Clique para exibir o slide.

O Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), instalado na cidade de Lagoa Seca, ganhou uma ferramenta fundamental para monitorar as condições meteorológicas na lavoura, ajudar agricultores a tomarem decisões corretas acerca das melhores situações para plantio e qualificar a formação de estudantes do Ensino Superior e dos cursos técnicos oferecidos pela Instituição. Acaba de entrar em funcionamento a estação meteorológica total, equipamento que permite a coleta diária de dados referentes às diversas variáveis atmosféricas, envolvendo informações acerca do ar, da chuva, do vento e do solo.

O equipamento, que foi adquirido a partir de iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX), através de recursos oriundos do Ministério da Educação (MEC) no valor de R$ 40 mil, está habilitado a oferecer informações sobre volume de chuvas, evaporação da água, radiação solar, umidade do solo, umidade do ar, temperatura do ar, temperatura e condutividade do solo e velocidade do vento. Os dados coletados pelo aparelho são transmitidos através de mensagens para uma plataforma online que armazena e organiza as informações para consultas posteriores. O professor do Câmpus II, Leoberto Formiga, afirmou que a chegada dessa estação foi importante para o desenvolvimento de uma nova fonte de saber.

“A partir do funcionamento dessa estação meteorológica, vamos começar a oferecer cursos e oficinas para qualificar nossos alunos, bem como para os agricultores da região. Estamos em processo de criação de um projeto de extensão que oferecerá conhecimento prático no que diz respeito a utilização dos dados coletados pelo equipamento e no que eles podem ajudar na orientação sobre quais os métodos mais eficazes para o desenvolvimento da agricultura na região, já que a partir dessas informações saberemos a quantidade de água presente no solo, quanto é necessário adicionar na lavoura, o quanto choveu, a média de temperatura do ar e do solo e tantas outras informações que são importantes para o trabalho agrícola”, explicou o professor.

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da UEPB oferece o curso superior de Agroecologia, além dos cursos técnicos de Agropecuária e Agroindústria. Com a utilização da estação meteorológica e a plataforma digital de armazenamento de dados, tanto os alunos como os agricultores da região ganharão um aliado no que se refere ao planejamento e execução das técnicas referentes à agricultura familiar, principal fonte de renda da zona rural da região. “Essa estação meteorológica também conta com sensores no solo que vão auxiliar a coleta de dados. Essas informações ficam armazenadas e podem ser acessadas a partir do treinamento e qualificação que vamos oferecer tanto para os alunos como também para os agricultores”, disse Leoberto.

A estação meteorológica do CCAA é o equipamento mais moderno disponível no mercado, no que diz respeito às tecnologias que auxiliam na coleta da dados acerca das condições do ar, chuva, solo e vento. O seu sistema de alimentação é autônomo, através de um painel solar com bateria e regulador de carga, que funciona até 15 dias sem energia vinda do Sol. Também possui memória não volátil, ou seja, os dados não se perdem mesmo havendo falha de energia.

Sensores das estações meteorológicas

Anemômetro: instrumento que mede a velocidade e a direção do vento.
Piranômetro: registra a radiação solar global.
Sensor de temperatura e umidade: geralmente são termistores que medem a temperatura e a umidade do ar. Esse sensor fica no abrigo meteorológico para não ser danificado.
Pluviômetro: mede a precipitação e o tipo de pluviômetro mais utilizado é o de báscula.

 

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti

O post Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), instalado na cidade de Lagoa Seca, ganhou uma ferramenta fundamental para monitorar as condições meteorológicas na lavoura, ajudar agricultores a tomarem decisões corretas acerca das melhores situações para plantio e qualificar a formação de estudantes do Ensino Superior e dos cursos técnicos oferecidos pela Instituição. Acaba Leia Mais...

O post Câmpus de Lagoa Seca ganha estação meteorológica para auxiliar atividades de pesquisa e extensão apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-09-18 14:55:05 [post_date] => 2017-09-18 11:55:05 [post_modified_gmt] => 2017-09-18 14:55:05 [post_modified] => 2017-09-18 11:55:05 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=35361 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => e77c2d27418988fd2902b255d07b7e83 [1] => 19bb0f7f66e89a7aa1632043393ed2cf ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => campus-de-lagoa-seca-ganha-estacao-meteorologica-para-auxiliar-atividades-de-pesquisa-e-extensao )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado

Array ( [post_title] => Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado [post_content] =>

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (PPGCA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou o edital de seleção para aluno especial do curso de Mestrado. As inscrições estarão abertas nos dias 16 e 17 de agosto, com resultado sendo publicado no dia 18 do mesmo mês. O curso tem área de concentração em Agrobioenergia e Agricultura Familiar, tendo como linhas de pesquisa “Energias Renováveis e Biocombustíveis”, “Agricultura Familiar e Sustentabilidade” e “Biotecnologia e Melhoramento Vegetal”. Ao todo serão oferecidas 48 vagas.

Para se inscrever o candidato deve entregar na Secretaria do programa, localizada na Central de Integração Acadêmica, Rua Baraúnas, 351, 3º andar, Sala 310, a ficha de inscrição; cópia da Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Certificado de Reservista, diploma ou certidão de conclusão de curso de graduação; uma fotografia 3×4 recente; histórico acadêmico e RDM atualizado, além de uma cópia do Currículo Lattes.

As vagas oferecidas estão distribuídas da seguinte forma: Bioinformática – 10 vagas; Agricultura Familiar e Sustentabilidade – 10 vagas; Fixação Biológica de Nitrogênio – 5 vagas; Aspectos da produção da cana-de-açúcar – 10 vagas; Genética Quantitativa – 3 vagas; Tópicos Especiais: Instrumentação em Estresse Abiótico de Plantas Cultivadas – 10 vagas; Tópicos Especiais: Recursos Genéticos de Culturas Bioenergéticas para o Semiárido Nordestino – 3 vagas. Outras informações podem ser obtidas no edital da seleção clicando AQUI.

 

Texto: Givaldo Cavalcanti

 

O post Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (PPGCA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou o edital de seleção para aluno especial do curso de Mestrado. As inscrições estarão abertas nos dias 16 e 17 de agosto, com resultado sendo publicado no dia 18 do mesmo mês. O curso tem área de concentração em Agrobioenergia Leia Mais...

O post Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-08-11 15:10:37 [post_date] => 2017-08-11 12:10:37 [post_modified_gmt] => 2017-08-11 15:10:37 [post_modified] => 2017-08-11 12:10:37 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=34495 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => a0549a1896b6c89a3fdccb6ab870b676 [1] => af088813b5f217dec72ce8f3b100ba6c ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 12 [2] => 4 [3] => 14 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado

Array ( [post_title] => Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado [post_content] =>

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (PPGCA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou o edital de seleção para aluno especial do curso de Mestrado. As inscrições estarão abertas nos dias 16 e 17 de agosto, com resultado sendo publicado no dia 18 do mesmo mês. O curso tem área de concentração em Agrobioenergia e Agricultura Familiar, tendo como linhas de pesquisa “Energias Renováveis e Biocombustíveis”, “Agricultura Familiar e Sustentabilidade” e “Biotecnologia e Melhoramento Vegetal”. Ao todo serão oferecidas 48 vagas.

Para se inscrever o candidato deve entregar na Secretaria do programa, localizada na Central de Integração Acadêmica, Rua Baraúnas, 351, 3º andar, Sala 310, a ficha de inscrição; cópia da Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor, Certificado de Reservista, diploma ou certidão de conclusão de curso de graduação; uma fotografia 3×4 recente; histórico acadêmico e RDM atualizado, além de uma cópia do Currículo Lattes.

As vagas oferecidas estão distribuídas da seguinte forma: Bioinformática – 10 vagas; Agricultura Familiar e Sustentabilidade – 10 vagas; Fixação Biológica de Nitrogênio – 5 vagas; Aspectos da produção da cana-de-açúcar – 10 vagas; Genética Quantitativa – 3 vagas; Tópicos Especiais: Instrumentação em Estresse Abiótico de Plantas Cultivadas – 10 vagas; Tópicos Especiais: Recursos Genéticos de Culturas Bioenergéticas para o Semiárido Nordestino – 3 vagas. Outras informações podem ser obtidas no edital da seleção clicando AQUI.

 

Texto: Givaldo Cavalcanti

 

O post Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias (PPGCA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou o edital de seleção para aluno especial do curso de Mestrado. As inscrições estarão abertas nos dias 16 e 17 de agosto, com resultado sendo publicado no dia 18 do mesmo mês. O curso tem área de concentração em Agrobioenergia Leia Mais...

O post Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias divulga seleção para aluno especial do Mestrado apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-08-11 15:10:37 [post_date] => 2017-08-11 12:10:37 [post_modified_gmt] => 2017-08-11 15:10:37 [post_modified] => 2017-08-11 12:10:37 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=34495 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => a0549a1896b6c89a3fdccb6ab870b676 [1] => af088813b5f217dec72ce8f3b100ba6c ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 12 [2] => 4 [3] => 14 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => programa-de-pos-graduacao-em-ciencias-agrarias-divulga-selecao-para-aluno-especial-do-mestrado )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu

Array ( [post_title] => Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu [post_content] => Clique para exibir o slide.

Um projeto de extensão desenvolvido na Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) e no curso de Agroecologia do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizada na cidade de Lagoa Seca, desenvolveu uma técnica agroecológica que pode transformar a cultura de aves da região. A partir do aproveitamento do feno de feijão-guandu, após o seu plantio, tornou-se mais barata e mais nutritiva a alimentação de frangos caipiras. A técnica tornou-se eficaz por utilizar alimentos alternativos que barateiam os custos de produção das aves, utilizando produtos oriundos da propriedade do próprio produtor.

De acordo com a professora Maria Vitória Dias Carneiro, coordenadora do projeto, o feijão é plantado de forma natural, sem o uso de agrotóxicos, tornando-o um produto bastante viável economicamente e de grande valor nutricional para os frangos. “Nós fizemos um consórcio plantando milho e feijão. A parte externa do feijão, que normalmente é jogada no campo por seu valor nutritivo, foi preparada e muito bem aceita para a alimentação das aves”, explicou a professora, que detalhou como foi feito o tratamento.

“Os tratamentos foram constituídos de cinco rações diferenciadas, com 0% do feno de feijão-guandu, 5%, 10%, 15% e 20%. Todas as rações são constituídas de farelo de milho, farelo de soja, óleo de soja, premix mineral e vitamínico, além de metionina fosfato bicálcico. Nas tabelas de consumo de ração e peso dos animais, o tratamento com 10% do feno do feijão-guandu está apresentando o melhor resultado em relação ao tratamento sem a adição do feno. Ou seja, há um ganho considerável na qualidade do alimento e ele ainda torna a cultura de aves bem mais barata, já que o alimento do frango caipira está ali no próprio plantio do feijão, sem a necessidade do agricultor comprar qualquer tipo de ração”, acrescentou a docente.

A experiência foi realizada em uma área de meio hectare dentro do Câmpus II e foi acompanhada por três estudantes. Dois deles são do curso de Agroecologia: Clara Aparecida Cardoso, 5º período e bolsista do PIBIC; e Samuel Gonçalves, 9º período e que vem desenvolvendo seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com esse projeto. O estudante Ronaldo Gomes da Silva, da Escola Agrícola, também está inserido nessas atividades.

Ainda segundo a professora Maia Vitória, as pessoas que podem ser atendidas nessa ação extensionista são produtores rurais e cooperativas avícolas que, além do cultivo de aves, podem utilizar essa técnica de alimentação em bovinos, caprinos e ovinos. Ela destacou que a região rural de Lagoa Seca compreende um grande número de criadores desses tipos de animais, que podem melhorar suas criações com essas técnicas agroecologicamente corretas.

“Próximo ao Câmpus nós temos um número considerável de criadores de aves. Vizinho a Lagoa Seca, na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, está situada uma cooperativa de criadores de galinhas caipiras. Isso mostra que essa região pode ganhar muito utilizando essas técnicas. E não somente com aves. O uso dessas plantas tem a capacidade de aumentar a produção engordando gado, na produção de leite de cabra e também na criação de ovinos”, afirmou Maria Vitória.

 

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Fabiana Xavier

O post Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Um projeto de extensão desenvolvido na Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) e no curso de Agroecologia do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizada na cidade de Lagoa Seca, desenvolveu uma técnica agroecológica que pode transformar a cultura de aves da região. A partir do aproveitamento do feno de feijão-guandu, após o seu Leia Mais...

O post Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-07-14 17:14:05 [post_date] => 2017-07-14 14:14:05 [post_modified_gmt] => 2017-07-14 17:14:05 [post_modified] => 2017-07-14 14:14:05 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33882 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2aea34e6f222e291687b87baf3c9b7c0 [1] => 246fc2309ee9e3751e25a3846a172b87 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 49 [2] => 4 [3] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu-2 )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu

Array ( [post_title] => Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu [post_content] => Clique para exibir o slide.

Um projeto de extensão desenvolvido na Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) e no curso de Agroecologia do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizada na cidade de Lagoa Seca, desenvolveu uma técnica agroecológica que pode transformar a cultura de aves da região. A partir do aproveitamento do feno de feijão-guandu, após o seu plantio, tornou-se mais barata e mais nutritiva a alimentação de frangos caipiras. A técnica tornou-se eficaz por utilizar alimentos alternativos que barateiam os custos de produção das aves, utilizando produtos oriundos da propriedade do próprio produtor.

De acordo com a professora Maria Vitória Dias Carneiro, coordenadora do projeto, o feijão é plantado de forma natural, sem o uso de agrotóxicos, tornando-o um produto bastante viável economicamente e de grande valor nutricional para os frangos. “Nós fizemos um consórcio plantando milho e feijão. A parte externa do feijão, que normalmente é jogada no campo por seu valor nutritivo, foi preparada e muito bem aceita para a alimentação das aves”, explicou a professora, que detalhou como foi feito o tratamento.

“Os tratamentos foram constituídos de cinco rações diferenciadas, com 0% do feno de feijão-guandu, 5%, 10%, 15% e 20%. Todas as rações são constituídas de farelo de milho, farelo de soja, óleo de soja, premix mineral e vitamínico, além de metionina fosfato bicálcico. Nas tabelas de consumo de ração e peso dos animais, o tratamento com 10% do feno do feijão-guandu está apresentando o melhor resultado em relação ao tratamento sem a adição do feno. Ou seja, há um ganho considerável na qualidade do alimento e ele ainda torna a cultura de aves bem mais barata, já que o alimento do frango caipira está ali no próprio plantio do feijão, sem a necessidade do agricultor comprar qualquer tipo de ração”, acrescentou a docente.

A experiência foi realizada em uma área de meio hectare dentro do Câmpus II e foi acompanhada por três estudantes. Dois deles são do curso de Agroecologia: Clara Aparecida Cardoso, 5º período e bolsista do PIBIC; e Samuel Gonçalves, 9º período e que vem desenvolvendo seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com esse projeto. O estudante Ronaldo Gomes da Silva, da Escola Agrícola, também está inserido nessas atividades.

Ainda segundo a professora Maia Vitória, as pessoas que podem ser atendidas nessa ação extensionista são produtores rurais e cooperativas avícolas que, além do cultivo de aves, podem utilizar essa técnica de alimentação em bovinos, caprinos e ovinos. Ela destacou que a região rural de Lagoa Seca compreende um grande número de criadores desses tipos de animais, que podem melhorar suas criações com essas técnicas agroecologicamente corretas.

“Próximo ao Câmpus nós temos um número considerável de criadores de aves. Vizinho a Lagoa Seca, na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, está situada uma cooperativa de criadores de galinhas caipiras. Isso mostra que essa região pode ganhar muito utilizando essas técnicas. E não somente com aves. O uso dessas plantas tem a capacidade de aumentar a produção engordando gado, na produção de leite de cabra e também na criação de ovinos”, afirmou Maria Vitória.

 

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Fabiana Xavier

O post Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Um projeto de extensão desenvolvido na Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) e no curso de Agroecologia do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizada na cidade de Lagoa Seca, desenvolveu uma técnica agroecológica que pode transformar a cultura de aves da região. A partir do aproveitamento do feno de feijão-guandu, após o seu Leia Mais...

O post Projeto de extensão da UEPB desenvolve técnica de alimentação de aves utilizando feno de feijão-guandu apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-07-14 17:14:05 [post_date] => 2017-07-14 14:14:05 [post_modified_gmt] => 2017-07-14 17:14:05 [post_modified] => 2017-07-14 14:14:05 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33882 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2aea34e6f222e291687b87baf3c9b7c0 [1] => 246fc2309ee9e3751e25a3846a172b87 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 49 [2] => 4 [3] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => projeto-de-extensao-da-uepb-desenvolve-tecnica-de-alimentacao-de-aves-utilizando-feno-de-feijao-guandu-2 )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca

Array ( [post_title] => Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca [post_content] => Clique para exibir o slide.

Com a chegada das chuvas, os produtos cultivados pelo Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, bem como pela Escola Agrícola Assis Chateaubriand, já foram plantados e começaram a germinar. Desde o início do período invernoso a terra começou a ser preparada para o plantio, conforme planejamento realizado pelo corpo técnico da Escola no começo do ano. Há cerca de 15 dias, a direção da EAAC demarcou a área destinada para as aulas de campo, e lançou as sementes na terra.

Foram plantadas as culturas de milho, feijão, cana-de-açúcar, além de dois hectares de capim piatã para pastagem de bovinos. Segundo o diretor da EAAC, professor José Félix de Brito Neto, a cana-de-açúcar será destinada ao engenho da agroindústria para fabricação de cachaça, o milho para atender ao refeitório e sua palha para fazer silagem para os animais. O feijão também será destinado para a refeição do Restaurante Universitário do Câmpus II.

A próxima etapa dos trabalhos será implantar uma área de melancia e maracujá, fortalecendo assim o setor de fruticultura da EAAC. O tempo de colheira depende de cada cultura. A cana-de-açúcar por exemplo só deverá estar pronta para ser cultivada dentro de um ano. Já o milho e o feijão serão colhidos em 60 dias.

 

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação EAAC

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Com a chegada das chuvas, os produtos cultivados pelo Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, bem como pela Escola Agrícola Assis Chateaubriand, já foram plantados e começaram a germinar. Desde o início do período invernoso a terra começou a ser preparada para Leia Mais...

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-06-06 14:50:10 [post_date] => 2017-06-06 11:50:10 [post_modified_gmt] => 2017-06-06 14:50:10 [post_modified] => 2017-06-06 11:50:10 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33496 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-da-uepb-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-da-uepb-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-da-uepb-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 32cc2bf5b38f977925013f296670de64 [1] => e4a0ee27cbc5e0d6a04714eb5bc9ae28 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => escola-agricola-assis-chateaubriand-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-campus-ii-da-uepb-em-lagoa-seca )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca

Array ( [post_title] => Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca [post_content] => Clique para exibir o slide.

Com a chegada das chuvas, os produtos cultivados pelo Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, bem como pela Escola Agrícola Assis Chateaubriand, já foram plantados e começaram a germinar. Desde o início do período invernoso a terra começou a ser preparada para o plantio, conforme planejamento realizado pelo corpo técnico da Escola no começo do ano. Há cerca de 15 dias, a direção da EAAC demarcou a área destinada para as aulas de campo, e lançou as sementes na terra.

Foram plantadas as culturas de milho, feijão, cana-de-açúcar, além de dois hectares de capim piatã para pastagem de bovinos. Segundo o diretor da EAAC, professor José Félix de Brito Neto, a cana-de-açúcar será destinada ao engenho da agroindústria para fabricação de cachaça, o milho para atender ao refeitório e sua palha para fazer silagem para os animais. O feijão também será destinado para a refeição do Restaurante Universitário do Câmpus II.

A próxima etapa dos trabalhos será implantar uma área de melancia e maracujá, fortalecendo assim o setor de fruticultura da EAAC. O tempo de colheira depende de cada cultura. A cana-de-açúcar por exemplo só deverá estar pronta para ser cultivada dentro de um ano. Já o milho e o feijão serão colhidos em 60 dias.

 

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação EAAC

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Com a chegada das chuvas, os produtos cultivados pelo Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) do Câmpus II da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca, bem como pela Escola Agrícola Assis Chateaubriand, já foram plantados e começaram a germinar. Desde o início do período invernoso a terra começou a ser preparada para Leia Mais...

O post Escola Agrícola Assis Chateaubriand inicia plantio de culturas usadas no Câmpus II da UEPB, em Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-06-06 14:50:10 [post_date] => 2017-06-06 11:50:10 [post_modified_gmt] => 2017-06-06 14:50:10 [post_modified] => 2017-06-06 11:50:10 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33496 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-da-uepb-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-da-uepb-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/escola-agricola-assis-chateaubriand-da-uepb-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 32cc2bf5b38f977925013f296670de64 [1] => e4a0ee27cbc5e0d6a04714eb5bc9ae28 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => escola-agricola-assis-chateaubriand-inicia-plantio-de-culturas-usadas-no-campus-ii-da-uepb-em-lagoa-seca )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos [post_content] => Clique para exibir o slide.

Dentro das atividades da Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos 2017, que acontece em várias cidades do Brasil até o dia 3 de junho, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) localizado no Câmpus II, em Lagoa Seca, juntamente com a Comissão Paraibana de Orgânico, realizou na manhã desta segunda-feira (29) uma ação na Praça da Bandeira, em Campina Grande, voltada para a divulgação dos produtos sem agrotóxicos.

Coordenada pelas professoras Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa, a ação consistiu na distribuição gratuita a população de mudas e hortaliças orgânicas como coentro e alface. No total, foram distribuídas 250 mudas das espécies jasmim, craibeira, ipê roxo, aroeiras e palmeira mexicana. As mudas foram produzidas e distribuídas pelo projeto “Adote uma Árvore”. As hortaliças foram adquiridas por meio do Ministério da Agricultura, que está organizando a campanha nacional e forneceu os recursos para a instituição comprar os produtos orgânicos junto a um produtor agroecológico da região.

Durante a ação foram distribuídos exemplares de um cordel produzido por estudantes do Curso de Agroecologia do CCAA, com dicas sobre alimentação saudável e ecologicamente correta, bem como divulgado o material nacional da campanha. As ações fizeram parte do conjunto de atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Extensão Rural e Pesquisa Agroecológica (NERA), instalado no Câmpus II, além dos projetos de extensão e projetos de iniciação científica.

Além dos professores e estudantes envolvidos nessas iniciativas, prestigiaram o evento o diretor do Câmpus II, professor Suenildo Jósemo Costa de Oliveira, e a coordenadora pedagógica da Pró-Reitoria de Extensão, Fabiana Xavier. Representantes da UEPB na Comissão Paraibana de Orgânicos, as professoras Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa estão aproveitando a semana para mostra a importância dos produtos orgânicos e alertar para os riscos à saúde e ao meio ambiente, provocados pelos alimentos com agrotóxicos.

Segundo a professora Shirleyde, os produtos orgânicos não têm resíduos químicos, são de qualidade e saudáveis. Na próxima quarta-feira (31), a UEPB também vai apoiar a realização de um café da manhã que acontecerá na Feira Agroecológica, na antiga Estação Velha. A Semana de Alimentos Orgânicos tem caráter nacional, visa popularizar os alimentos orgânicos, tornando-os mais conhecidos para os consumidores, principal alvo da campanha. O objetivo é fomentar a agricultura orgânica e tornar esta atividade cada vez maior, por meio de ações que buscam esclarecer o que é, como se desenvolve e quais as vantagens de se produzir e de se consumir produtos com essas características.

 

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: J. Cesar e Fabiana Xavier

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Dentro das atividades da Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos 2017, que acontece em várias cidades do Brasil até o dia 3 de junho, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) localizado no Câmpus II, em Lagoa Seca, juntamente com a Comissão Paraibana de Orgânico, realizou na manhã desta Leia Mais...

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-05-29 15:33:40 [post_date] => 2017-05-29 12:33:40 [post_modified_gmt] => 2017-05-29 15:33:40 [post_modified] => 2017-05-29 12:33:40 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33316 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => d61f031f140f2e3d15c783e39bc670ef [1] => 10e90047792d90ec327611d7cfb3ac47 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos-2 )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos [post_content] => Clique para exibir o slide.

Dentro das atividades da Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos 2017, que acontece em várias cidades do Brasil até o dia 3 de junho, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) localizado no Câmpus II, em Lagoa Seca, juntamente com a Comissão Paraibana de Orgânico, realizou na manhã desta segunda-feira (29) uma ação na Praça da Bandeira, em Campina Grande, voltada para a divulgação dos produtos sem agrotóxicos.

Coordenada pelas professoras Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa, a ação consistiu na distribuição gratuita a população de mudas e hortaliças orgânicas como coentro e alface. No total, foram distribuídas 250 mudas das espécies jasmim, craibeira, ipê roxo, aroeiras e palmeira mexicana. As mudas foram produzidas e distribuídas pelo projeto “Adote uma Árvore”. As hortaliças foram adquiridas por meio do Ministério da Agricultura, que está organizando a campanha nacional e forneceu os recursos para a instituição comprar os produtos orgânicos junto a um produtor agroecológico da região.

Durante a ação foram distribuídos exemplares de um cordel produzido por estudantes do Curso de Agroecologia do CCAA, com dicas sobre alimentação saudável e ecologicamente correta, bem como divulgado o material nacional da campanha. As ações fizeram parte do conjunto de atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Extensão Rural e Pesquisa Agroecológica (NERA), instalado no Câmpus II, além dos projetos de extensão e projetos de iniciação científica.

Além dos professores e estudantes envolvidos nessas iniciativas, prestigiaram o evento o diretor do Câmpus II, professor Suenildo Jósemo Costa de Oliveira, e a coordenadora pedagógica da Pró-Reitoria de Extensão, Fabiana Xavier. Representantes da UEPB na Comissão Paraibana de Orgânicos, as professoras Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa estão aproveitando a semana para mostra a importância dos produtos orgânicos e alertar para os riscos à saúde e ao meio ambiente, provocados pelos alimentos com agrotóxicos.

Segundo a professora Shirleyde, os produtos orgânicos não têm resíduos químicos, são de qualidade e saudáveis. Na próxima quarta-feira (31), a UEPB também vai apoiar a realização de um café da manhã que acontecerá na Feira Agroecológica, na antiga Estação Velha. A Semana de Alimentos Orgânicos tem caráter nacional, visa popularizar os alimentos orgânicos, tornando-os mais conhecidos para os consumidores, principal alvo da campanha. O objetivo é fomentar a agricultura orgânica e tornar esta atividade cada vez maior, por meio de ações que buscam esclarecer o que é, como se desenvolve e quais as vantagens de se produzir e de se consumir produtos com essas características.

 

 

Texto: Severino Lopes
Fotos: J. Cesar e Fabiana Xavier

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Dentro das atividades da Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos 2017, que acontece em várias cidades do Brasil até o dia 3 de junho, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através do Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA) localizado no Câmpus II, em Lagoa Seca, juntamente com a Comissão Paraibana de Orgânico, realizou na manhã desta Leia Mais...

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove atividade para divulgação de produtos orgânicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-05-29 15:33:40 [post_date] => 2017-05-29 12:33:40 [post_modified_gmt] => 2017-05-29 15:33:40 [post_modified] => 2017-05-29 12:33:40 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33316 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => d61f031f140f2e3d15c783e39bc670ef [1] => 10e90047792d90ec327611d7cfb3ac47 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-atividade-para-divulgacao-de-produtos-organicos-2 )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano

Array ( [post_title] => Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano [post_content] => Clique para exibir o slide.

Ar puro, clima agradável e muita sombra. Criado em 2006, mas só iniciado as atividades como projeto de Extensão em 2007, transformado em programa em 2010 e institucionalizado em 2012, o programa de arborização “Adote uma Árvore” da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está completando 10 anos e entrando em nova fase.

Idealizado pelo professor e biólogo Ivan Coelho Dantas, o programa já cultivou e distribuiu nesse período mais de 300 mil mudas, contribuindo assim para diminuir o déficit de árvores da cidade de Campina Grande e regiões circunvizinhas, bem como colaborar com o meio ambiente paraibano.

Como forma de celebrar seus 10 anos, o “Adote uma Árvore” pretende intensificar ao longo desse ano a distribuição de mudas nas escolas, associações comunitárias, empresas e entidades parcerias. Atualmente o programa mantém uma produção de aproximadamente 50 mil mudas, distribuídas nos viveiros “Horto “Lauro Xavier” e Psicultura “Arthur Freire”, instalados nas margens do Açude de Bodocongó, no Câmpus de Campina Grande, bem como no horto que funciona no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), no Câmpus de Lagoa Seca.

São cultivadas nesses três viveiros plantas como ipê amarelo, rosa, branco e roxo, ipê de jardim, aroeira, craibeira, jasmim, flamboyant mirim, palmeira mexicana, pata-de-vaca, madeira nova, entre outras espécies. Coordenador atual e integrante do programa desde a sua concepção, o professor do Departamento de Biologia, Délcio de Castro Felismino, explica que mesmo com a escassez de água por conta da seca, os viveiros permaneceram em plena atividade.

Professor Délcio conta que a pretensão inicial do professor Ivan era criar um projeto com o intuito de contribuir com o trabalho de recomposição de matas ciliares, incentivo à recuperação de áreas degradadas e arborização de ruas e logradouros das cidades. A intenção era manter viveiros permanentes para produção de mudas de forma contínua e por tempo indeterminado, contribuindo para arborização das cidades interessadas, com incremento de educação ambiental.

Só que a iniciativa cresceu, ficou mais abrangente e ganhou nova dimensão, sendo submetido e aprovado ao programa da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). A partir de 2010, devido ao seu perfil, características e objetivos, foi transformado em programa, contemplado com duas bolsas de extensão. Devido à sua expansão e metas bem específicas e abrangentes, em 2012 foi institucionalizado pelo Conselho Universitário (CONSUNI), ficando assim vinculado a Pró-Reitoria de Infraestrutura (PROINFRA).

Segundo o professor Délcio, desde a sua criação até a atual data, o programa vem recebendo apoio incondicional de todos os setores da Instituição, principalmente no que diz respeito a sua submissão junto ao programa de extensão coordenado pela PROEX. No ano passado, o “Adote uma Árvore” passou a contribuir para o reflorestamento da mata ciliar em torno do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. Em torno do reservatório foram plantadas cerca de 10 mil mudas, com o objetivo de recompor a área que sofreu com o desmatamento dos últimos anos.

O Adote uma Árvore visita escolas e empresas e ganha destaque em eventos como a Semana do Meio Ambiente e a Semana da Árvore. Nessas ocasiões, são proferidas palestras e prestados esclarecimentos sobre a importância do cuidado e do cultivo das plantas. A equipe também realiza palestras em escolas. Atualmente o programa envolve dois centros: o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) e o Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), que envolvem os departamentos de Biologia do Câmpus I e de Agroecologia do Câmpus II, além da Escola Técnica Agrícola Assis Chateaubriand, na iniciativa.

Para funcionar, o “Adote uma Árvore” envolve um grupo de professores, estudantes, funcionários e técnicos agrícolas. O professor Délcio também destaca as parcerias que a UEPB firmou com várias instituições e entidades públicas e privadas, o que tem ajudado a manter o programa com as chamadas contrapartidas. Como forma de colaborar com o programa, as entidades parceiras oferecem equipamentos e implementos agrícolas. As parcerias não envolvem valores financeiros.

Em uma dessas parcerias, o programa conseguiu adquirir um dessalinizador e um carro pipa que atendem as necessidades do viveiro do Câmpus de Lagoa Seca. “Hoje nós temos parcerias com prefeituras do interior e até de outros estados”, salienta o professor Délcio.

Três subprojetos aprovados pelo programa de extensão estão vinculados ao programa: “A Produção de Mudas”, “Quebra de dormência de espécies florestais” e “Arborização e Educação ambiental”. Estes subprojetos visam, respectivamente, produzir as mudas que irão atender a demanda do Adote uma Árvore, avaliar os efeitos de diferentes tratamentos para superação da dormência de sementes e adaptação a ambientes desfavoráveis ao plantio, além de contribuir para arborização das cidades, estimular e sensibilizar a capacitação de agentes multiplicadores ambientais, através de cursos e palestras junto aos alunos e comunidades, com elaboração de apostilas, folderes, cartilhas e manuais de arborização.

O “Adote uma Árvore” tem ajudado a produzir uma consciência ecológica e ajudado a melhorar o meio ambiente. A produção das espécies obedecem as normas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Nos viveiros mantidos pelo programa foram construídos canteiros, sementeiras e sistema de irrigação, além de estufas e minhocários.
Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação

O post Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Ar puro, clima agradável e muita sombra. Criado em 2006, mas só iniciado as atividades como projeto de Extensão em 2007, transformado em programa em 2010 e institucionalizado em 2012, o programa de arborização “Adote uma Árvore” da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está completando 10 anos e entrando em nova fase. Idealizado pelo professor Leia Mais...

O post Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-05-10 17:46:08 [post_date] => 2017-05-10 14:46:08 [post_modified_gmt] => 2017-05-10 17:46:08 [post_modified] => 2017-05-10 14:46:08 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33059 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-e-entra-em-nova-fase-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-e-entra-em-nova-fase-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-e-entra-em-nova-fase-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => c5f5587e7418ee2f10e4c29a82987c96 [1] => b2fac776d6d31e43669ea52f8c785d44 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 4 [3] => 20 [4] => 42 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente-paraibano )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano

Array ( [post_title] => Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano [post_content] => Clique para exibir o slide.

Ar puro, clima agradável e muita sombra. Criado em 2006, mas só iniciado as atividades como projeto de Extensão em 2007, transformado em programa em 2010 e institucionalizado em 2012, o programa de arborização “Adote uma Árvore” da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está completando 10 anos e entrando em nova fase.

Idealizado pelo professor e biólogo Ivan Coelho Dantas, o programa já cultivou e distribuiu nesse período mais de 300 mil mudas, contribuindo assim para diminuir o déficit de árvores da cidade de Campina Grande e regiões circunvizinhas, bem como colaborar com o meio ambiente paraibano.

Como forma de celebrar seus 10 anos, o “Adote uma Árvore” pretende intensificar ao longo desse ano a distribuição de mudas nas escolas, associações comunitárias, empresas e entidades parcerias. Atualmente o programa mantém uma produção de aproximadamente 50 mil mudas, distribuídas nos viveiros “Horto “Lauro Xavier” e Psicultura “Arthur Freire”, instalados nas margens do Açude de Bodocongó, no Câmpus de Campina Grande, bem como no horto que funciona no Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), no Câmpus de Lagoa Seca.

São cultivadas nesses três viveiros plantas como ipê amarelo, rosa, branco e roxo, ipê de jardim, aroeira, craibeira, jasmim, flamboyant mirim, palmeira mexicana, pata-de-vaca, madeira nova, entre outras espécies. Coordenador atual e integrante do programa desde a sua concepção, o professor do Departamento de Biologia, Délcio de Castro Felismino, explica que mesmo com a escassez de água por conta da seca, os viveiros permaneceram em plena atividade.

Professor Délcio conta que a pretensão inicial do professor Ivan era criar um projeto com o intuito de contribuir com o trabalho de recomposição de matas ciliares, incentivo à recuperação de áreas degradadas e arborização de ruas e logradouros das cidades. A intenção era manter viveiros permanentes para produção de mudas de forma contínua e por tempo indeterminado, contribuindo para arborização das cidades interessadas, com incremento de educação ambiental.

Só que a iniciativa cresceu, ficou mais abrangente e ganhou nova dimensão, sendo submetido e aprovado ao programa da Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). A partir de 2010, devido ao seu perfil, características e objetivos, foi transformado em programa, contemplado com duas bolsas de extensão. Devido à sua expansão e metas bem específicas e abrangentes, em 2012 foi institucionalizado pelo Conselho Universitário (CONSUNI), ficando assim vinculado a Pró-Reitoria de Infraestrutura (PROINFRA).

Segundo o professor Délcio, desde a sua criação até a atual data, o programa vem recebendo apoio incondicional de todos os setores da Instituição, principalmente no que diz respeito a sua submissão junto ao programa de extensão coordenado pela PROEX. No ano passado, o “Adote uma Árvore” passou a contribuir para o reflorestamento da mata ciliar em torno do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. Em torno do reservatório foram plantadas cerca de 10 mil mudas, com o objetivo de recompor a área que sofreu com o desmatamento dos últimos anos.

O Adote uma Árvore visita escolas e empresas e ganha destaque em eventos como a Semana do Meio Ambiente e a Semana da Árvore. Nessas ocasiões, são proferidas palestras e prestados esclarecimentos sobre a importância do cuidado e do cultivo das plantas. A equipe também realiza palestras em escolas. Atualmente o programa envolve dois centros: o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) e o Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), que envolvem os departamentos de Biologia do Câmpus I e de Agroecologia do Câmpus II, além da Escola Técnica Agrícola Assis Chateaubriand, na iniciativa.

Para funcionar, o “Adote uma Árvore” envolve um grupo de professores, estudantes, funcionários e técnicos agrícolas. O professor Délcio também destaca as parcerias que a UEPB firmou com várias instituições e entidades públicas e privadas, o que tem ajudado a manter o programa com as chamadas contrapartidas. Como forma de colaborar com o programa, as entidades parceiras oferecem equipamentos e implementos agrícolas. As parcerias não envolvem valores financeiros.

Em uma dessas parcerias, o programa conseguiu adquirir um dessalinizador e um carro pipa que atendem as necessidades do viveiro do Câmpus de Lagoa Seca. “Hoje nós temos parcerias com prefeituras do interior e até de outros estados”, salienta o professor Délcio.

Três subprojetos aprovados pelo programa de extensão estão vinculados ao programa: “A Produção de Mudas”, “Quebra de dormência de espécies florestais” e “Arborização e Educação ambiental”. Estes subprojetos visam, respectivamente, produzir as mudas que irão atender a demanda do Adote uma Árvore, avaliar os efeitos de diferentes tratamentos para superação da dormência de sementes e adaptação a ambientes desfavoráveis ao plantio, além de contribuir para arborização das cidades, estimular e sensibilizar a capacitação de agentes multiplicadores ambientais, através de cursos e palestras junto aos alunos e comunidades, com elaboração de apostilas, folderes, cartilhas e manuais de arborização.

O “Adote uma Árvore” tem ajudado a produzir uma consciência ecológica e ajudado a melhorar o meio ambiente. A produção das espécies obedecem as normas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Nos viveiros mantidos pelo programa foram construídos canteiros, sementeiras e sistema de irrigação, além de estufas e minhocários.
Texto: Severino Lopes
Fotos: Divulgação

O post Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Ar puro, clima agradável e muita sombra. Criado em 2006, mas só iniciado as atividades como projeto de Extensão em 2007, transformado em programa em 2010 e institucionalizado em 2012, o programa de arborização “Adote uma Árvore” da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está completando 10 anos e entrando em nova fase. Idealizado pelo professor Leia Mais...

O post Programa Adote uma Árvore completa 10 anos contribuindo para melhorar o meio ambiente paraibano apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-05-10 17:46:08 [post_date] => 2017-05-10 14:46:08 [post_modified_gmt] => 2017-05-10 17:46:08 [post_modified] => 2017-05-10 14:46:08 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=33059 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-e-entra-em-nova-fase-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-e-entra-em-nova-fase-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-e-entra-em-nova-fase-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => c5f5587e7418ee2f10e4c29a82987c96 [1] => b2fac776d6d31e43669ea52f8c785d44 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 4 [3] => 20 [4] => 42 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => programa-adote-uma-arvore-completa-10-anos-contribuindo-para-melhorar-o-meio-ambiente-paraibano )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2

Array ( [post_title] => PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2 [post_content] =>

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informa à comunidade acadêmica em geral sobre a suspensão temporária das Colações de Grau do período 2016.2 da Instituição, originariamente agendadas para o período 22 a 31 de maio de 2017.

Tal deliberação, veiculada através da Portaria 002/2017/PROGRAD/UEPB, foi motivada pelo fato de que o somatório dos dias paralisados pelos docentes no mês corrente já compromete a exigência mínima de 100 dias de trabalho acadêmico efetivo por período exigidos pelo MEC (Lei 9.394/1996, art. 47), bem como o cumprimento da carga horária dos componentes curriculares e a observância de período específico para a realização de reposições, exames finais, correção de provas, registro de notas e integralização curricular.

Por fim, a PROGRAD comunica a todos que, com o restabelecimento da normalidade das atividades na Instituição, novas datas para as Colações de Grau serão aprovadas e divulgadas, em conformidade com novo Calendário Acadêmico a ser publicizado quando do término do movimento grevista docente.

Outras informações: (83) 3315-3350.

O post PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informa à comunidade acadêmica em geral sobre a suspensão temporária das Colações de Grau do período 2016.2 da Instituição, originariamente agendadas para o período 22 a 31 de maio de 2017. Tal deliberação, veiculada através da , foi motivada pelo fato de que o Leia Mais...

O post PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-04-19 14:39:49 [post_date] => 2017-04-19 11:39:49 [post_modified_gmt] => 2017-04-19 14:39:49 [post_modified] => 2017-04-19 11:39:49 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=32769 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 3093c2d32d133e4a9d0d8310ec31b760 [1] => db50f17e5f6fd466be158bbaa0cacd39 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 24 [3] => 25 [4] => 12 [5] => 26 [6] => 27 [7] => 28 [8] => 29 [9] => 30 [10] => 31 [11] => 33 [12] => 4 [13] => 17 [14] => 34 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2 )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2

Array ( [post_title] => PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2 [post_content] =>

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informa à comunidade acadêmica em geral sobre a suspensão temporária das Colações de Grau do período 2016.2 da Instituição, originariamente agendadas para o período 22 a 31 de maio de 2017.

Tal deliberação, veiculada através da Portaria 002/2017/PROGRAD/UEPB, foi motivada pelo fato de que o somatório dos dias paralisados pelos docentes no mês corrente já compromete a exigência mínima de 100 dias de trabalho acadêmico efetivo por período exigidos pelo MEC (Lei 9.394/1996, art. 47), bem como o cumprimento da carga horária dos componentes curriculares e a observância de período específico para a realização de reposições, exames finais, correção de provas, registro de notas e integralização curricular.

Por fim, a PROGRAD comunica a todos que, com o restabelecimento da normalidade das atividades na Instituição, novas datas para as Colações de Grau serão aprovadas e divulgadas, em conformidade com novo Calendário Acadêmico a ser publicizado quando do término do movimento grevista docente.

Outras informações: (83) 3315-3350.

O post PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informa à comunidade acadêmica em geral sobre a suspensão temporária das Colações de Grau do período 2016.2 da Instituição, originariamente agendadas para o período 22 a 31 de maio de 2017. Tal deliberação, veiculada através da , foi motivada pelo fato de que o Leia Mais...

O post PROGRAD informa sobre suspensão temporária das solenidades de Colação de Grau do período 2016.2 apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-04-19 14:39:49 [post_date] => 2017-04-19 11:39:49 [post_modified_gmt] => 2017-04-19 14:39:49 [post_modified] => 2017-04-19 11:39:49 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=32769 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 3093c2d32d133e4a9d0d8310ec31b760 [1] => db50f17e5f6fd466be158bbaa0cacd39 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 24 [3] => 25 [4] => 12 [5] => 26 [6] => 27 [7] => 28 [8] => 29 [9] => 30 [10] => 31 [11] => 33 [12] => 4 [13] => 17 [14] => 34 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => prograd-informa-sobre-suspensao-temporaria-das-solenidades-de-colacao-de-grau-do-periodo-2016-2 )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas

Array ( [post_title] => CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas [post_content] =>

Estão abertas até o dia 19 de maio as inscrições de trabalhos para a Revista Eletrônica “Leituras Sociais Contemporâneas – LER”, periódico semestral organizado pela Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em parceria com a Editora Universitária (EDUEPB). A revista é destinada à divulgação de produções relacionadas à visão transdisciplinar de caráter científico, acadêmico e artístico, abrangendo as áreas de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Tecnologia, Saúde e Ciências Exatas.

A primeira edição da LER abordará a temática “Folkcomunicação e Cultura Popular” e dela poderão participar professores, técnicos administrativos e alunos da UEPB, de outras universidades e pessoas da comunidade em geral que tenham interesse em publicar ideias e análises sociais relacionadas com o tema. A cada edição uma nova temática será abordada.

Os conceitos, teorias e informações emitidas em cada trabalho são de inteira responsabilidade dos seus autores, que poderão escolher inscrever seus trabalhos em categorias distintas, quais sejam: Artigo Científico ou Memória Científica Original; Nota Prévia ou Publicação Provisória; Artigo de Revisão; Paper; Estudo de Caso ou Relato de Experiência; Ensaio Poético; Ensaio (de texto, fotografia, desenho, pintura ou gravura); Memória; Resenha ou Resenha Crítica.

As propostas deverão ser enviadas para o e-mail revistaler@uepb.edu.br, juntamente com os dados pessoais dos autores, link do Currículo Lattes, ofício solicitando a apreciação do original pela revista e uma autorização para a publicação, devidamente assinada pelos autores. Os modelos dos documentos podem ser conferidos no edital. Após o recebimento, os trabalhos serão submetidos à avaliação de especialistas na área pertinente à temática e aprovados pelo Conselho Editorial.

O lançamento da revista eletrônica LER está previsto para o início de junho, durante o 14º Seminário Os Festejos Juninos no Contexto da Folkcomunicação e da Cultura Popular, que será realizado entre os dias 31 de maio e 2 de junho, em Campina Grande. As normas para publicação dos artigos acadêmicos e científicos estão descritas no edital que pode ser conferido clicando AQUI. Outras informações podem ser adquiridas através dos telefones (83) 3315-3438 e 3315-3489.

 

Texto: Giuliana Rodrigues

O post CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Estão abertas até o dia 19 de maio as inscrições de trabalhos para a Revista Eletrônica “Leituras Sociais Contemporâneas – LER”, periódico semestral organizado pela Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em parceria com a Editora Universitária (EDUEPB). A revista é destinada à divulgação de produções relacionadas à visão transdisciplinar de Leia Mais...

O post CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-04-18 14:44:33 [post_date] => 2017-04-18 11:44:33 [post_modified_gmt] => 2017-04-18 14:44:33 [post_modified] => 2017-04-18 11:44:33 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=32745 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/coordenadoria-de-comunicacao-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/coordenadoria-de-comunicacao-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/coordenadoria-de-comunicacao-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 9a2a3f16825f92b64a8d04372629e0ba [1] => 6b23f76aefff1b992cff2ae6a6262398 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 24 [3] => 25 [4] => 12 [5] => 26 [6] => 27 [7] => 28 [8] => 29 [9] => 30 [10] => 31 [11] => 33 [12] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => codecom-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas

Array ( [post_title] => CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas [post_content] =>

Estão abertas até o dia 19 de maio as inscrições de trabalhos para a Revista Eletrônica “Leituras Sociais Contemporâneas – LER”, periódico semestral organizado pela Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em parceria com a Editora Universitária (EDUEPB). A revista é destinada à divulgação de produções relacionadas à visão transdisciplinar de caráter científico, acadêmico e artístico, abrangendo as áreas de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Tecnologia, Saúde e Ciências Exatas.

A primeira edição da LER abordará a temática “Folkcomunicação e Cultura Popular” e dela poderão participar professores, técnicos administrativos e alunos da UEPB, de outras universidades e pessoas da comunidade em geral que tenham interesse em publicar ideias e análises sociais relacionadas com o tema. A cada edição uma nova temática será abordada.

Os conceitos, teorias e informações emitidas em cada trabalho são de inteira responsabilidade dos seus autores, que poderão escolher inscrever seus trabalhos em categorias distintas, quais sejam: Artigo Científico ou Memória Científica Original; Nota Prévia ou Publicação Provisória; Artigo de Revisão; Paper; Estudo de Caso ou Relato de Experiência; Ensaio Poético; Ensaio (de texto, fotografia, desenho, pintura ou gravura); Memória; Resenha ou Resenha Crítica.

As propostas deverão ser enviadas para o e-mail revistaler@uepb.edu.br, juntamente com os dados pessoais dos autores, link do Currículo Lattes, ofício solicitando a apreciação do original pela revista e uma autorização para a publicação, devidamente assinada pelos autores. Os modelos dos documentos podem ser conferidos no edital. Após o recebimento, os trabalhos serão submetidos à avaliação de especialistas na área pertinente à temática e aprovados pelo Conselho Editorial.

O lançamento da revista eletrônica LER está previsto para o início de junho, durante o 14º Seminário Os Festejos Juninos no Contexto da Folkcomunicação e da Cultura Popular, que será realizado entre os dias 31 de maio e 2 de junho, em Campina Grande. As normas para publicação dos artigos acadêmicos e científicos estão descritas no edital que pode ser conferido clicando AQUI. Outras informações podem ser adquiridas através dos telefones (83) 3315-3438 e 3315-3489.

 

Texto: Giuliana Rodrigues

O post CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Estão abertas até o dia 19 de maio as inscrições de trabalhos para a Revista Eletrônica “Leituras Sociais Contemporâneas – LER”, periódico semestral organizado pela Coordenadoria de Comunicação (CODECOM) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em parceria com a Editora Universitária (EDUEPB). A revista é destinada à divulgação de produções relacionadas à visão transdisciplinar de Leia Mais...

O post CODECOM da UEPB inscreve trabalhos para publicação na Revista Leituras Sociais Contemporâneas apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2017-04-18 14:44:33 [post_date] => 2017-04-18 11:44:33 [post_modified_gmt] => 2017-04-18 14:44:33 [post_modified] => 2017-04-18 11:44:33 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=32745 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/coordenadoria-de-comunicacao-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/coordenadoria-de-comunicacao-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/coordenadoria-de-comunicacao-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 9a2a3f16825f92b64a8d04372629e0ba [1] => 6b23f76aefff1b992cff2ae6a6262398 ) ) [post_type] => post [post_author] => 25 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 24 [3] => 25 [4] => 12 [5] => 26 [6] => 27 [7] => 28 [8] => 29 [9] => 30 [10] => 31 [11] => 33 [12] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => codecom-da-uepb-inscreve-trabalhos-para-publicacao-na-revista-leituras-sociais-contemporaneas )