CCAA

CCAA

Centro de Ciências Agrárias e Ambientais

Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia

6 de setembro de 2019

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promove, entre os dias 1º e 3 de outubro, o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia que, este ano, tem como tema “Agroecologia: ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”. As atividades acontecerão no Câmpus II da Instituição, na cidade de Lagoa Seca. Na oportunidade também será realizada a reunião preparatória para o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA). O período de inscrição para os interessados em submeter trabalhos acadêmicos será entre os dias 10 e 19 de julho.

Podem ser submetidos trabalhos na forma de resumo expandido ou de relato de experiência popular sobre Agroecologia, através do link https: www.gvaa.com.br/revista/index.php/CVADS/announcement/view/72. Todos os artigos serão publicados nos Cadernos Verdes de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. Os dez melhores trabalhos serão indicados para publicação em edição especial da revista. A decisão da comissão sobre a definição das formas de apresentação será divulgada no dia 10 de setembro.

A realização do 2º Congresso Paraibano de Agroecologia tem como objetivo promover a Agroecologia em sua relevância regional, ao mesmo tempo em que expressa o fortalecimento das inúmeras experiências agroecológicas das famílias agricultoras, movimentos sociais, instituições de ensino, pesquisa e extensão, além de fortalecer a importância dos territórios, buscando preservar a biodiversidade e a riqueza étnica e cultural. O evento é uma realização do Câmpus II da UEPB), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e com o Sebrae.

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação

Array ( [post_title] => Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação [post_content] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na Feira Agroecológica realizada nesta quarta-feira (16), na Praça da Bandeira, no Centro de Campina Grande, como parte das comemorações pelo Dia Mundial da Alimentação.

A feira foi promovida pelo GT de Comercialização da Articulação do Semiárido Paraibano – ASA Paraíba, pelo Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Paraíba – Consea e pelo Fórum Paraibano de Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional, contando com incentivo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Núcleo de Extensão Rural em Agroecologia (NERA-UEPB) e do Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica: Agrobiodiversidade do Semiárido (CVT), que funcionam no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA), no Câmpus de Lagoa Seca.

O evento teve, além da comercialização dos produtos agroecológicos, um conjunto de atrações culturais com música, dança e teatro de bonecos, bem como a participação do Grupo de Tradições Populares Acauã da Serra. Uma tenda pedagógica distribuiu materiais educativos e informativos com receitas de alimentos beneficiados e produtos naturais usados pelos agricultores para o controle de pragas e doenças. Houve ainda uma exposição artística com trabalhos de crianças de escolas públicas e privadas de Campina Grande da zona rural e urbana, que usaram sementes e folhas, após terem debatido a importância da alimentação saudável e a diversidade dos alimentos em sala de aula.

Professora Shirleyde Alves, do Câmpus II da UEPB, destacou que o NERA e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica realizam um conjunto de ações, desenvolvidas em parceria com os agricultores. São projetos de assistência técnica no campo, bem como projetos de pesquisas e extensão, além das campanhas contra o uso de agrotóxicos e transgênicos. “Feira como essa são de extrema relevância, pois mostra para a população que existe condições de produzir sem substâncias químicas. Os agricultores trazem produtos que geram qualidade de vida e saúde para as pessoas”, disse.

O post Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na Feira Agroecológica realizada nesta quarta-feira (16), na Praça da Bandeira, no Centro de Campina Grande, como parte das comemorações pelo Dia Leia Mais...

O post Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-10-16 18:46:56 [post_date] => 2019-10-16 15:46:56 [post_modified_gmt] => 2019-10-16 18:46:56 [post_modified] => 2019-10-16 15:46:56 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=52025 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => d245170f6a75c734429000da7746939f [1] => 71d0afb21cb62124c26a61c74e64acc5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação

Array ( [post_title] => Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação [post_content] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na Feira Agroecológica realizada nesta quarta-feira (16), na Praça da Bandeira, no Centro de Campina Grande, como parte das comemorações pelo Dia Mundial da Alimentação.

A feira foi promovida pelo GT de Comercialização da Articulação do Semiárido Paraibano – ASA Paraíba, pelo Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Paraíba – Consea e pelo Fórum Paraibano de Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional, contando com incentivo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Núcleo de Extensão Rural em Agroecologia (NERA-UEPB) e do Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica: Agrobiodiversidade do Semiárido (CVT), que funcionam no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA), no Câmpus de Lagoa Seca.

O evento teve, além da comercialização dos produtos agroecológicos, um conjunto de atrações culturais com música, dança e teatro de bonecos, bem como a participação do Grupo de Tradições Populares Acauã da Serra. Uma tenda pedagógica distribuiu materiais educativos e informativos com receitas de alimentos beneficiados e produtos naturais usados pelos agricultores para o controle de pragas e doenças. Houve ainda uma exposição artística com trabalhos de crianças de escolas públicas e privadas de Campina Grande da zona rural e urbana, que usaram sementes e folhas, após terem debatido a importância da alimentação saudável e a diversidade dos alimentos em sala de aula.

Professora Shirleyde Alves, do Câmpus II da UEPB, destacou que o NERA e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica realizam um conjunto de ações, desenvolvidas em parceria com os agricultores. São projetos de assistência técnica no campo, bem como projetos de pesquisas e extensão, além das campanhas contra o uso de agrotóxicos e transgênicos. “Feira como essa são de extrema relevância, pois mostra para a população que existe condições de produzir sem substâncias químicas. Os agricultores trazem produtos que geram qualidade de vida e saúde para as pessoas”, disse.

O post Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na Feira Agroecológica realizada nesta quarta-feira (16), na Praça da Bandeira, no Centro de Campina Grande, como parte das comemorações pelo Dia Leia Mais...

O post Universidade Estadual da Paraíba participa de Feira Agroecológica pelo Dia Mundial da Alimentação apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-10-16 18:46:56 [post_date] => 2019-10-16 15:46:56 [post_modified_gmt] => 2019-10-16 18:46:56 [post_modified] => 2019-10-16 15:46:56 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=52025 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => d245170f6a75c734429000da7746939f [1] => 71d0afb21cb62124c26a61c74e64acc5 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-da-paraiba-participa-de-feira-agroecologica-pelo-dia-mundial-da-alimentacao )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca

Array ( [post_title] => 3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca [post_content] =>

Aconteceu na tarde da última quinta-feira (3), em Lagoa Seca, mais uma iniciativa referente ao Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos, realizado pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitoria de Cultura (Procult). O evento compôs a programação que encerrou o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, ocorrido no Centro de Ciências Ambientais e Agrárias (CCAA), Câmpus II da Instituição, contando com o envolvimento maciço da comunidade acadêmica.

As exibições culturais ficaram a cargo de Caio César, Luizinho Calixto, João Calixto, Erivan Ferreira, Lino Sapo, Alfrânio Gomes de Brito, Vanuza Vieira e Jota Lima. Entre os inscritos, pode-se destacar a participação de Ivan Martins, oriundo de Sapé, e de Dona da Guia e Seu Antônio, provenientes do Sítio Campinote.

Presentes à oportunidade estavam o pró-reitor de Cultura da UEPB, José Cristóvão de Andrade; o coordenador do Congresso Paraibano de Agroecologia e diretor do CCAA, José Félix Neto; e a coordenadora do Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (Nera), Shyrleide Santos; entre outros.

Andrade apontou a relevância da Agroecologia, tendo em vista a preservação do meio ambiente, a consideração à terra e atenção ao pequeno produtor rural. “Essa atividade é totalmente afim ao Encontro, posto que fala, em especial, de respeito. A Agroecologia aprende com as engrenagens da natureza, reflete e age pela coletividade, não almeja a agricultura ostensiva, cega, violenta. O nosso Encontro valoriza quem está na estrada defendendo a Cultura Popular, evidencia o trabalho do artista que, na maioria das vezes, é pouco lembrado”, acrescentou. Concordando com o pró-reitor, José Félix Neto externou alegria ao dizer que o Congresso teve sua programação realçada pelos sanfoneiros.

Integrante do evento desde a primeira edição, o casal Antônio Farias da Costa, sanfoneiro, e Maria da Guia Jacinto da Costa, pandeirista, enfatizou o contentamento por estar mais uma vez na Universidade. Juntos há 58 anos, eles, que têm como principal lazer se reunir com os vizinhos, para os quais se apresentam em casa, aos domingos, veem no Encontro outro ensejo para a diversão.

Seu Antônio explanou que não teve tempo para se dedicar a aprender o instrumento. Segundo ele, primeiro, muito cedo precisou buscar algo mais importante e urgente: sobreviver. Mais tarde, a preocupação era o sustento da família. “Para mim, os tempos melhoraram. Hoje temos mais facilidade para comprar as coisas, tenho o meu carrinho para andar com a minha esposa. Um móvel que a gente quer comprar, a gente compra. E para quem é idoso ainda existe a meia passagem para viajar. Eu só pude comprar a sanfona bem depois, naquela época o dinheiro só dava para comer”, disse.

Texto: Oziella Inocêncio
Fotos: Deibson Costa

O post 3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Aconteceu na tarde da última quinta-feira (3), em Lagoa Seca, mais uma iniciativa referente ao Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos, realizado pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitoria de Cultura (Procult). O evento compôs a programação que encerrou o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, ocorrido no Centro de Leia Mais...

O post 3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-10-04 18:39:09 [post_date] => 2019-10-04 15:39:09 [post_modified_gmt] => 2019-10-04 18:39:09 [post_modified] => 2019-10-04 15:39:09 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=51814 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-em-lagoa-seca/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-em-lagoa-seca/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-em-lagoa-seca/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => b8b6c046d5b7294dc2b8d19220fda490 [1] => 3bcd3052a6dc8cfbf538319c5f2c2176 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-no-campus-de-lagoa-seca )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca

Array ( [post_title] => 3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca [post_content] =>

Aconteceu na tarde da última quinta-feira (3), em Lagoa Seca, mais uma iniciativa referente ao Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos, realizado pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitoria de Cultura (Procult). O evento compôs a programação que encerrou o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, ocorrido no Centro de Ciências Ambientais e Agrárias (CCAA), Câmpus II da Instituição, contando com o envolvimento maciço da comunidade acadêmica.

As exibições culturais ficaram a cargo de Caio César, Luizinho Calixto, João Calixto, Erivan Ferreira, Lino Sapo, Alfrânio Gomes de Brito, Vanuza Vieira e Jota Lima. Entre os inscritos, pode-se destacar a participação de Ivan Martins, oriundo de Sapé, e de Dona da Guia e Seu Antônio, provenientes do Sítio Campinote.

Presentes à oportunidade estavam o pró-reitor de Cultura da UEPB, José Cristóvão de Andrade; o coordenador do Congresso Paraibano de Agroecologia e diretor do CCAA, José Félix Neto; e a coordenadora do Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (Nera), Shyrleide Santos; entre outros.

Andrade apontou a relevância da Agroecologia, tendo em vista a preservação do meio ambiente, a consideração à terra e atenção ao pequeno produtor rural. “Essa atividade é totalmente afim ao Encontro, posto que fala, em especial, de respeito. A Agroecologia aprende com as engrenagens da natureza, reflete e age pela coletividade, não almeja a agricultura ostensiva, cega, violenta. O nosso Encontro valoriza quem está na estrada defendendo a Cultura Popular, evidencia o trabalho do artista que, na maioria das vezes, é pouco lembrado”, acrescentou. Concordando com o pró-reitor, José Félix Neto externou alegria ao dizer que o Congresso teve sua programação realçada pelos sanfoneiros.

Integrante do evento desde a primeira edição, o casal Antônio Farias da Costa, sanfoneiro, e Maria da Guia Jacinto da Costa, pandeirista, enfatizou o contentamento por estar mais uma vez na Universidade. Juntos há 58 anos, eles, que têm como principal lazer se reunir com os vizinhos, para os quais se apresentam em casa, aos domingos, veem no Encontro outro ensejo para a diversão.

Seu Antônio explanou que não teve tempo para se dedicar a aprender o instrumento. Segundo ele, primeiro, muito cedo precisou buscar algo mais importante e urgente: sobreviver. Mais tarde, a preocupação era o sustento da família. “Para mim, os tempos melhoraram. Hoje temos mais facilidade para comprar as coisas, tenho o meu carrinho para andar com a minha esposa. Um móvel que a gente quer comprar, a gente compra. E para quem é idoso ainda existe a meia passagem para viajar. Eu só pude comprar a sanfona bem depois, naquela época o dinheiro só dava para comer”, disse.

Texto: Oziella Inocêncio
Fotos: Deibson Costa

O post 3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Aconteceu na tarde da última quinta-feira (3), em Lagoa Seca, mais uma iniciativa referente ao Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos, realizado pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), através da Pró-Reitoria de Cultura (Procult). O evento compôs a programação que encerrou o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, ocorrido no Centro de Leia Mais...

O post 3° Encontro de Sanfoneiros e Tocadores de Fole de Oito Baixos é realizado no Câmpus de Lagoa Seca apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-10-04 18:39:09 [post_date] => 2019-10-04 15:39:09 [post_modified_gmt] => 2019-10-04 18:39:09 [post_modified] => 2019-10-04 15:39:09 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=51814 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-em-lagoa-seca/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-em-lagoa-seca/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-em-lagoa-seca/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => b8b6c046d5b7294dc2b8d19220fda490 [1] => 3bcd3052a6dc8cfbf538319c5f2c2176 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 3-encontro-de-sanfoneiros-e-tocadores-de-fole-de-oito-baixos-e-realizado-no-campus-de-lagoa-seca )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis

Array ( [post_title] => 2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis [post_content] =>

A prática da ciência orgânica, voltada ao cultivo de alimentos sem usos de agrotóxicos, agroquímicos e fertilizantes, tem o poder de proporcionar o desenvolvimento de uma cultura agroecológica socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável. A partir desses propósitos, foi aberto, na manhã desta terça-feira (1º), o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, realizado no Centro de Ciências Ambientais e Agrárias (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca. Até a próxima quinta-feira (3), estudantes, professores e pesquisadores estão reunidos para debater questões relacionadas ao tema “Ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”.

E as primeiras discussões focaram justamente na valorização da prática agroecológica como ciência, desde a sua importância nos movimentos populares até o desenvolvimento de pesquisas científicas. Segundo o professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Alexandre de Araújo, a Agroecologia consiste em uma ciência que sistematiza conhecimentos, mas, ao mesmo tempo, também é uma ciência popular, construída a partir da participação dos movimentos populares que aplicam ações no cotidiano das pessoas, que são usuários e também experimentadores dessa ciência. Essa aproximação entre saber comum e científico, de acordo com ele, faz com que a sociedade possa perceber o quanto a Agroecologia é importante atualmente.

“A sociedade viveu momentos em que acreditava-se que era possível utilizar de maneira irracional a natureza. Os modelos de desenvolvimento ao longo da história perceberam o caráter finito dos recursos naturais. Nosso planeta tem um limite de exploração e é nesse arcabouço que é criada a Agroecologia enquanto nova fórmula de racionamento entre as pessoas e os recursos naturais. É preciso atender as necessidades das populações do presente, sem comprometer a necessidade das populações futuras, o que nos leva ao conceito de desenvolvimento sustentável, da qual a Agroecologia segue a linha e preza pelo interesse do bem-estar das populações”, disse Alexandre.

O desenvolvimento de pesquisas centradas nessa perspectiva foi salientada pela técnica da Coordenação de Programas e Projetos da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), Patrícia Costa, que destacou o crescimento dos investimentos na Paraíba em estudos na área da Agroecologia. Segundo ela, a união, principalmente entre as secretarias de Educação e de Ciência e Tecnologia do Estado, novos editais de fomento estão apresentando novas oportunidades tanto para pesquisadores como também para agricultores encontrarem nesse tipo de cultura, além do sustento familiar, a engrenagem do desenvolvimento econômico do Estado.

“Nós avançamos muito no que diz respeito aos investimentos com a união das secretarias, que passaram a oferecer um maior número de editais, dando a oportunidade de avançarmos tanto na pesquisa como também na prática agrícola. A Agroecologia, ou seja, o desenvolvimento sustentável dos recursos naturais é uma grande oportunidade que vemos hoje para a sustentação de toda a economia brasileira. E a Paraíba não deixa de investir nisso para o enriquecimento do nosso sistema agricultor”, destacou Patrícia.

A participação de mais de 400 pessoas nesta edição estadual do congresso foi destaca pela pró-reitora de Gestão de Pessoas da UEPB, professora Célia Regina Diniz, que na oportunidade representou o reitor Rangel Junior na abertura o evento. De acordo com a professora, levantar a bandeira do desenvolvimento sustentável é reafirmar a luta pela saúde das populações e pelo exercício de uma prática que está preocupada em não prejudicar o meio ambiente. “É importante levantarmos a bandeira de uma prática agroecológica que garanta sustentabilidade sem usosde aditivos químicos que possam prejudicar a saúde da população consumidora. Durante todos esses dias de evento, teremos importantes atividades de ensino, pesquisa e extensão que valorizam toda essa temática sustentável, que se configura como uma das mais urgentes atualmente”, disse Célia Regina.

O 2º Congresso Paraibano de Agroecologia tem como objetivo promover a Agroecologia em sua relevância regional, ao mesmo tempo em que expressa o fortalecimento das inúmeras experiências agroecológicas das famílias agricultoras, movimentos sociais, instituições de ensino, pesquisa e extensão, além de fortalecer a importância dos territórios, buscando preservar a biodiversidade e a riqueza étnica e cultural. De acordo com o coordenador do evento e diretor do CCAA, professor José Félix Neto, esse congresso é uma reunião preparatória para o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA), que servirá para ampliar todas as questões que estão sendo discutidas sob o aspecto estadual.

“No próximo mês, teremos o Congresso Brasileiro de Agroecologia, em Sergipe, e levaremos para lá várias questões que serão discutidas neste evento. A UEPB é sempre protagonista em discussões como essas. Para isso, vamos focar na construção do conhecimento agroecológico, modelo de transição da agricultura convencional para a agricultura orgânica, na qualidade do que está sendo produzido e nas formas de produção, levando em consideração o saber do homem do campo, além de criar um elo com outras instituições”, acrescentou o professor.

O professor Alde Cleber, diretor da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), destacou que o Congresso é extremamente importante para discutir questões agroecológicas, pois não se pode pensar em futuro sem pensar em sustentabilidade e a Agroecologia é o caminho para aliar desenvolvimento e proteção ao meio ambiente e às pessoas.

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti

O post 2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A prática da ciência orgânica, voltada ao cultivo de alimentos sem usos de agrotóxicos, agroquímicos e fertilizantes, tem o poder de proporcionar o desenvolvimento de uma cultura agroecológica socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável. A partir desses propósitos, foi aberto, na manhã desta terça-feira (1º), o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, realizado no Centro Leia Mais...

O post 2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-10-01 19:30:07 [post_date] => 2019-10-01 16:30:07 [post_modified_gmt] => 2019-10-01 19:30:07 [post_modified] => 2019-10-01 16:30:07 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=51785 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => f00df4b2aca562a4b611bdd7080f38d4 [1] => 2fab46a5f71d500634efc60989685b65 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis

Array ( [post_title] => 2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis [post_content] =>

A prática da ciência orgânica, voltada ao cultivo de alimentos sem usos de agrotóxicos, agroquímicos e fertilizantes, tem o poder de proporcionar o desenvolvimento de uma cultura agroecológica socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável. A partir desses propósitos, foi aberto, na manhã desta terça-feira (1º), o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, realizado no Centro de Ciências Ambientais e Agrárias (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Lagoa Seca. Até a próxima quinta-feira (3), estudantes, professores e pesquisadores estão reunidos para debater questões relacionadas ao tema “Ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”.

E as primeiras discussões focaram justamente na valorização da prática agroecológica como ciência, desde a sua importância nos movimentos populares até o desenvolvimento de pesquisas científicas. Segundo o professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Alexandre de Araújo, a Agroecologia consiste em uma ciência que sistematiza conhecimentos, mas, ao mesmo tempo, também é uma ciência popular, construída a partir da participação dos movimentos populares que aplicam ações no cotidiano das pessoas, que são usuários e também experimentadores dessa ciência. Essa aproximação entre saber comum e científico, de acordo com ele, faz com que a sociedade possa perceber o quanto a Agroecologia é importante atualmente.

“A sociedade viveu momentos em que acreditava-se que era possível utilizar de maneira irracional a natureza. Os modelos de desenvolvimento ao longo da história perceberam o caráter finito dos recursos naturais. Nosso planeta tem um limite de exploração e é nesse arcabouço que é criada a Agroecologia enquanto nova fórmula de racionamento entre as pessoas e os recursos naturais. É preciso atender as necessidades das populações do presente, sem comprometer a necessidade das populações futuras, o que nos leva ao conceito de desenvolvimento sustentável, da qual a Agroecologia segue a linha e preza pelo interesse do bem-estar das populações”, disse Alexandre.

O desenvolvimento de pesquisas centradas nessa perspectiva foi salientada pela técnica da Coordenação de Programas e Projetos da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), Patrícia Costa, que destacou o crescimento dos investimentos na Paraíba em estudos na área da Agroecologia. Segundo ela, a união, principalmente entre as secretarias de Educação e de Ciência e Tecnologia do Estado, novos editais de fomento estão apresentando novas oportunidades tanto para pesquisadores como também para agricultores encontrarem nesse tipo de cultura, além do sustento familiar, a engrenagem do desenvolvimento econômico do Estado.

“Nós avançamos muito no que diz respeito aos investimentos com a união das secretarias, que passaram a oferecer um maior número de editais, dando a oportunidade de avançarmos tanto na pesquisa como também na prática agrícola. A Agroecologia, ou seja, o desenvolvimento sustentável dos recursos naturais é uma grande oportunidade que vemos hoje para a sustentação de toda a economia brasileira. E a Paraíba não deixa de investir nisso para o enriquecimento do nosso sistema agricultor”, destacou Patrícia.

A participação de mais de 400 pessoas nesta edição estadual do congresso foi destaca pela pró-reitora de Gestão de Pessoas da UEPB, professora Célia Regina Diniz, que na oportunidade representou o reitor Rangel Junior na abertura o evento. De acordo com a professora, levantar a bandeira do desenvolvimento sustentável é reafirmar a luta pela saúde das populações e pelo exercício de uma prática que está preocupada em não prejudicar o meio ambiente. “É importante levantarmos a bandeira de uma prática agroecológica que garanta sustentabilidade sem usosde aditivos químicos que possam prejudicar a saúde da população consumidora. Durante todos esses dias de evento, teremos importantes atividades de ensino, pesquisa e extensão que valorizam toda essa temática sustentável, que se configura como uma das mais urgentes atualmente”, disse Célia Regina.

O 2º Congresso Paraibano de Agroecologia tem como objetivo promover a Agroecologia em sua relevância regional, ao mesmo tempo em que expressa o fortalecimento das inúmeras experiências agroecológicas das famílias agricultoras, movimentos sociais, instituições de ensino, pesquisa e extensão, além de fortalecer a importância dos territórios, buscando preservar a biodiversidade e a riqueza étnica e cultural. De acordo com o coordenador do evento e diretor do CCAA, professor José Félix Neto, esse congresso é uma reunião preparatória para o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA), que servirá para ampliar todas as questões que estão sendo discutidas sob o aspecto estadual.

“No próximo mês, teremos o Congresso Brasileiro de Agroecologia, em Sergipe, e levaremos para lá várias questões que serão discutidas neste evento. A UEPB é sempre protagonista em discussões como essas. Para isso, vamos focar na construção do conhecimento agroecológico, modelo de transição da agricultura convencional para a agricultura orgânica, na qualidade do que está sendo produzido e nas formas de produção, levando em consideração o saber do homem do campo, além de criar um elo com outras instituições”, acrescentou o professor.

O professor Alde Cleber, diretor da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), destacou que o Congresso é extremamente importante para discutir questões agroecológicas, pois não se pode pensar em futuro sem pensar em sustentabilidade e a Agroecologia é o caminho para aliar desenvolvimento e proteção ao meio ambiente e às pessoas.

Texto e fotos: Givaldo Cavalcanti

O post 2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A prática da ciência orgânica, voltada ao cultivo de alimentos sem usos de agrotóxicos, agroquímicos e fertilizantes, tem o poder de proporcionar o desenvolvimento de uma cultura agroecológica socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável. A partir desses propósitos, foi aberto, na manhã desta terça-feira (1º), o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia, realizado no Centro Leia Mais...

O post 2º Congresso Paraibano de Agroecologia concentra discussões sobre sistemas energeticamente sustentáveis apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-10-01 19:30:07 [post_date] => 2019-10-01 16:30:07 [post_modified_gmt] => 2019-10-01 19:30:07 [post_modified] => 2019-10-01 16:30:07 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=51785 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => f00df4b2aca562a4b611bdd7080f38d4 [1] => 2fab46a5f71d500634efc60989685b65 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => 2o-congresso-paraibano-de-agroecologia-concentra-discussoes-sobre-sistemas-energeticamente-sustentaveis )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população

Array ( [post_title] => Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população [post_content] =>

Implantada com a finalidade de incentivar a agricultura familiar e a produção agrícola sem a utilização de insumos químicos, a Feira Agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) completou um ano de funcionamento. O espaço tem sido utilizado por agricultores como Antônio Rodrigues de Araújo, de 69 anos, morador do sítio Oiti, zona rural de Lagoa Seca, no Agreste da Paraíba. Com a experiência de quem conhece a terra, ele passou praticamente toda sua vida vivendo da agricultura familiar. Do produto extraído do solo, ele tirou sua renda e criou seus 10 filhos. Durante muito tempo, o agricultor utilizou agrotóxico na plantação, mas há anos ele aboliu o veneno e passou a cultivar produtos agroecológicos.

Há um ano, Antônio começou a vender seus produtos na Feira Agroecológica da UEPB. A Feira, que nasceu como projeto de extensão da Instituição, foi como “chuva em solo fértil” na vida do agricultor, que ganhou um novo espaço para comercializar seus produtos. Nos dias da atividade, às quintas-feiras, ele acorda às 4h e, antes do sol nascer, já está com sua barraca montada na Central de Integração Acadêmica, no Câmpus de Bodocongó. A barraca do seu Antônio faz sucesso pela diversidade dos produtos hortifrutigranjeiros e qualidade das verduras cultivadas de forma saudável. Ele comercializa, no total, 48 tipos de mercadorias entre tomate, coentro, cenoura, batata e outros itens.

“Essa Feira foi uma das melhores coisas da minha vida. Quero dizer que há anos parei com o veneno e só uso produtos agroecológicos. Minha vida melhorou 99%”, disse o agricultor que participa de três feiras agroecológicas. Parar marcar o primeiro aniversário da Feira, um café solidário foi oferecido pelos agricultores que participam do projeto aos estudantes, técnicos e professores da Instituição e ao público que prestigia a iniciativa. Realizada no hall da Central de Integração Acadêmica, a atividade reuniu agricultores de Campina Grande, Lagoa Seca, Boqueirão, Lagoa de Roça e Alagoa Nova.

A edição especial contou ainda com a presença do cordelista Josenildo Maria Lima, que expôs vários cordéis de sua autoria, e com o estande da Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EDUEPB), que colocou à venda mais de 300 livros de 30 títulos, vendidos a partir de R$ 5,00. O Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA), coordenado pelas professoras do Câmpus II, Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa, também esteve presente com um estande montado no evento.

Coordenador do projeto, o professor Simão Lindoso, do Departamento de Biologia, disse que a preocupação da UEPB é trabalhar com os agricultores a produção agroecológica. A equipe envolvida no projeto faz o acompanhamento da produção e comercialização com os agricultores, sempre incentivando a agroecologia. A iniciativa alcança agricultores do Brejo, Agreste e Cariri paraibano, que estão inseridos dentro de uma rede.

Professor Simão ressaltou que a Feira elimina do caminho dos agricultores a figura do “atravessador”, o que contribui para tornar os preços acessíveis, diferente dos produtos orgânicos que têm valores mais altos. “A Feira é uma oportunidade para a agricultura familiar mostrar seus produtos. A agroecologia tem preocupação ambiental e com a natureza, numa diversidade de alimentos, o que garante segurança alimentar para as famílias”, disse. O espaço, segundo ele, nasceu com o propósito de incentivar a produção orgânica e contribuir economicamente com os agricultores que já se organizam em cooperativas e associações.

A Feira vai além da comercialização e também é uma oportunidade para troca de saberes e conhecimentos dos estudantes da Instituição, contribuindo na formação, pesquisa e extensão. Atualmente, 10 estudantes dos cursos de Biologia do Câmpus I e de Agroecologia do Câmpus II estão envolvidos na ação. Também atuam na Feira Agroecológica estudantes do programa de extensão “Agroecologia e o Diálogo de Saberes na Universidade: Ações do Núcleo de Extensão Rural Agroecológica em Territórios Paraibanos”, vinculado ao NERA e ao projeto “Centro Vocacional Tecnológico – Agroecologia e Produção Orgânica: Agrobiodiversidade do Semiárido”.

Ao fazer um balanço do primeiro ano de funcionamento da Feira Agroecológica, professor Simão afirmou que o resultado é positivo, visto que tem dado visibilidade à Agroecologia como prática de produção de alimentos saudáveis, o que garante saúde aos consumidores. Para a agricultora Célia Araújo, a Feira na UEPB foi um sonho. Ela, que mora em Boqueirão e preside uma associação de produtores no Cariri, revelou que os agricultores sempre viam na Instituição um espaço para disseminar os produtos agroecológicos. “Quando a Feira surgiu a partir do projeto de extensão do professor Simão, nós abraçamos a ideia e tem sido gratificante”, frisou.

Realizada sempre às quintas-feiras, a Feira iniciou seus trabalhos na Praça de Alimentação do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no Câmpus de Bodocongó. A partir do semestre 2019.2 foi transferida para a Central de Integração Acadêmica.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Givaldo Cavalcanti

O post Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Implantada com a finalidade de incentivar a agricultura familiar e a produção agrícola sem a utilização de insumos químicos, a Feira Agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) completou um ano de funcionamento. O espaço tem sido utilizado por agricultores como Antônio Rodrigues de Araújo, de 69 anos, morador do sítio Oiti, zona rural de Leia Mais...

O post Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-09-12 16:24:46 [post_date] => 2019-09-12 13:24:46 [post_modified_gmt] => 2019-09-12 16:24:46 [post_modified] => 2019-09-12 13:24:46 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=51255 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 8a258350c768818a399293309b4b0f74 [1] => ffd232636632e9f66e282641031a263a ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 4 [3] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população

Array ( [post_title] => Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população [post_content] =>

Implantada com a finalidade de incentivar a agricultura familiar e a produção agrícola sem a utilização de insumos químicos, a Feira Agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) completou um ano de funcionamento. O espaço tem sido utilizado por agricultores como Antônio Rodrigues de Araújo, de 69 anos, morador do sítio Oiti, zona rural de Lagoa Seca, no Agreste da Paraíba. Com a experiência de quem conhece a terra, ele passou praticamente toda sua vida vivendo da agricultura familiar. Do produto extraído do solo, ele tirou sua renda e criou seus 10 filhos. Durante muito tempo, o agricultor utilizou agrotóxico na plantação, mas há anos ele aboliu o veneno e passou a cultivar produtos agroecológicos.

Há um ano, Antônio começou a vender seus produtos na Feira Agroecológica da UEPB. A Feira, que nasceu como projeto de extensão da Instituição, foi como “chuva em solo fértil” na vida do agricultor, que ganhou um novo espaço para comercializar seus produtos. Nos dias da atividade, às quintas-feiras, ele acorda às 4h e, antes do sol nascer, já está com sua barraca montada na Central de Integração Acadêmica, no Câmpus de Bodocongó. A barraca do seu Antônio faz sucesso pela diversidade dos produtos hortifrutigranjeiros e qualidade das verduras cultivadas de forma saudável. Ele comercializa, no total, 48 tipos de mercadorias entre tomate, coentro, cenoura, batata e outros itens.

“Essa Feira foi uma das melhores coisas da minha vida. Quero dizer que há anos parei com o veneno e só uso produtos agroecológicos. Minha vida melhorou 99%”, disse o agricultor que participa de três feiras agroecológicas. Parar marcar o primeiro aniversário da Feira, um café solidário foi oferecido pelos agricultores que participam do projeto aos estudantes, técnicos e professores da Instituição e ao público que prestigia a iniciativa. Realizada no hall da Central de Integração Acadêmica, a atividade reuniu agricultores de Campina Grande, Lagoa Seca, Boqueirão, Lagoa de Roça e Alagoa Nova.

A edição especial contou ainda com a presença do cordelista Josenildo Maria Lima, que expôs vários cordéis de sua autoria, e com o estande da Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EDUEPB), que colocou à venda mais de 300 livros de 30 títulos, vendidos a partir de R$ 5,00. O Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA), coordenado pelas professoras do Câmpus II, Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa, também esteve presente com um estande montado no evento.

Coordenador do projeto, o professor Simão Lindoso, do Departamento de Biologia, disse que a preocupação da UEPB é trabalhar com os agricultores a produção agroecológica. A equipe envolvida no projeto faz o acompanhamento da produção e comercialização com os agricultores, sempre incentivando a agroecologia. A iniciativa alcança agricultores do Brejo, Agreste e Cariri paraibano, que estão inseridos dentro de uma rede.

Professor Simão ressaltou que a Feira elimina do caminho dos agricultores a figura do “atravessador”, o que contribui para tornar os preços acessíveis, diferente dos produtos orgânicos que têm valores mais altos. “A Feira é uma oportunidade para a agricultura familiar mostrar seus produtos. A agroecologia tem preocupação ambiental e com a natureza, numa diversidade de alimentos, o que garante segurança alimentar para as famílias”, disse. O espaço, segundo ele, nasceu com o propósito de incentivar a produção orgânica e contribuir economicamente com os agricultores que já se organizam em cooperativas e associações.

A Feira vai além da comercialização e também é uma oportunidade para troca de saberes e conhecimentos dos estudantes da Instituição, contribuindo na formação, pesquisa e extensão. Atualmente, 10 estudantes dos cursos de Biologia do Câmpus I e de Agroecologia do Câmpus II estão envolvidos na ação. Também atuam na Feira Agroecológica estudantes do programa de extensão “Agroecologia e o Diálogo de Saberes na Universidade: Ações do Núcleo de Extensão Rural Agroecológica em Territórios Paraibanos”, vinculado ao NERA e ao projeto “Centro Vocacional Tecnológico – Agroecologia e Produção Orgânica: Agrobiodiversidade do Semiárido”.

Ao fazer um balanço do primeiro ano de funcionamento da Feira Agroecológica, professor Simão afirmou que o resultado é positivo, visto que tem dado visibilidade à Agroecologia como prática de produção de alimentos saudáveis, o que garante saúde aos consumidores. Para a agricultora Célia Araújo, a Feira na UEPB foi um sonho. Ela, que mora em Boqueirão e preside uma associação de produtores no Cariri, revelou que os agricultores sempre viam na Instituição um espaço para disseminar os produtos agroecológicos. “Quando a Feira surgiu a partir do projeto de extensão do professor Simão, nós abraçamos a ideia e tem sido gratificante”, frisou.

Realizada sempre às quintas-feiras, a Feira iniciou seus trabalhos na Praça de Alimentação do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), no Câmpus de Bodocongó. A partir do semestre 2019.2 foi transferida para a Central de Integração Acadêmica.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Givaldo Cavalcanti

O post Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Implantada com a finalidade de incentivar a agricultura familiar e a produção agrícola sem a utilização de insumos químicos, a Feira Agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) completou um ano de funcionamento. O espaço tem sido utilizado por agricultores como Antônio Rodrigues de Araújo, de 69 anos, morador do sítio Oiti, zona rural de Leia Mais...

O post Feira Agroecológica da UEPB completa um ano de funcionamento levando alimentos saudáveis à população apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-09-12 16:24:46 [post_date] => 2019-09-12 13:24:46 [post_modified_gmt] => 2019-09-12 16:24:46 [post_modified] => 2019-09-12 13:24:46 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=51255 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 8a258350c768818a399293309b4b0f74 [1] => ffd232636632e9f66e282641031a263a ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 4 [3] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => feira-agroecologica-da-uepb-completa-um-ano-de-funcionamento-levando-alimentos-saudaveis-a-populacao )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB

Array ( [post_title] => Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB [post_content] =>

Em uma noite para ficar na posteridade e eternizada no tempo, nas mentes e nos corações de centenas de formandos que realizaram o sonho de conquistar um diploma de curso superior, 750 formandos de 30 cursos de Graduação dos câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) colaram grau acadêmico neste sábado (27) e encerraram o ciclo de formaturas da Instituição do semestre letivo 2019/1.

A Assembleia Solene de Colação de Grau dos câmpus I e II aconteceu na casa de shows Spazzio, em Campina Grande, e contou com a participação dos concluintes dos cursos do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Centro de Educação (CEDUC) e do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA).

Presidida pelo reitor da UEPB, professor Rangel Junior, a cerimônia reuniu docentes e pró-reitores da Instituição, além de diretores de centros, coordenadores de cursos, familiares e amigos dos formandos. Nesse semestre, a UEPB formou mais de 1.200 novos profissionais nos oito câmpus da Instituição.

Em meio a ansiedade, júbilo e regozijo, os graduandos assistiram emocionados a entrada da congregação de professores de todos os Centros de Ensino que integram os câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca. Entre os formandos, destaque para Marta Maria dos Santos Araújo, a mais experiente da turma. Aos 59 anos e já formada em Serviço Social, ela concluiu o curso de Ciências Biológicas, seguindo os passos da filha, Elaine Cristina dos Santos Araújo, que hoje faz Doutorado na área.

A atmosfera festiva tomou conta do local, com a entrada do Paraninfo Geral das turmas concluintes, o professor José Tavares de Sousa, conduzido pela comissão de honra formada por alunos dos cursos de Ciências Biológicas, Engenharia Sanitária e Ambiental, Filosofia, Direito, Ciências Contábeis e Agroecologia.

Os futuros profissionais, orgulhosamente vestidos com a beca, prestaram o juramento, comprometendo-se diante de professores e familiares a honrar os princípios da UEPB, lutar para aperfeiçoar a ciência e a técnica, além de transformar os conhecimentos adquiridos e utilizá-los para melhorar a sociedade sob a égide da justiça e da igualdade. Eles foram representados pelo graduando Lindomar Pereira da Silva, do curso de Agroecologia.

A Oradora Oficial das turmas foi a graduanda Amanda Vanuza de Arruda Barbosa, do curso de Direito, que fez um discurso emocionado e cheio de sentimentos e poesia. Ela destacou que o momento representava uma conquista pessoal para todos e agradeceu a Deus, aos familiares e professores, responsáveis pela transmissão dos conhecimentos e formação dos novos profissionais.

Amanda observou que, apesar de parecerem todos iguais, vestidos de beca, os formandos eram diferentes, com suas histórias, particularidades e dificuldades. Cada um carregava, segundo ela, marcas e sonhos. Em um reconhecimento à UEPB, Amanda destacou a missão da Instituição, que a despeito de todas as dificuldades, continua exercendo seu papel de formar cidadãos preparados para a vida. “Obrigado UEPB, que apesar de tantas dificuldades, nos dá asas para voar alto e sonharmos com dias melhores. Temos uma nova jornada pela frente”, frisou.

O Paraninfo Geral, professor José Tavares de Sousa, também fez um discurso emocionante e conclamou os formandos a usarem os conhecimentos adquiridos ao longo do curso para diminuírem as desigualdades sociais. Ele agradeceu a homenagem e disse que era uma honra o momento. O paraninfo focou parte do seu discurso nas desigualdades sociais que ainda existem no Brasil, principalmente no Nordeste, enfatizou que ainda faltam políticas públicas eficazes para combater essas desigualdades e que a educação é o caminho para mudar essa realidade, acabando de vez com esse flagelo social.

José Tavares ainda falou dos gargalos no Ensino Fundamental e Médio, mas ressaltou que, nos últimos anos, o Ensino Superior registrou avanços com as portas das universidades sendo abertas para alunos vindos da escola pública. Para ele, a expansão do ensino superior foi resultado de políticas públicas que reduziram as desigualdades regionais. O docente também destacou que a UEPB foi pioneira nas políticas de inclusão, tendo permitido o acesso ao curso superior a milhares de paraibanos.

A solenidade prosseguiu com o discurso do pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão, que enfatizou que os sonhos dos concluintes é o mesmo da UEPB, que está profundamente enraizada e comprometida com o Estado da Paraíba. Eli disse, ainda, que o dia era importante para os graduandos e para a Universidade, que atualmente tem 75% dos seus alunos advindos da escola pública. A cerimônia, segundo ele, se reveste de grande importância, pois marca o ponto de chegada e, ao mesmo tempo, o ponto de partida para o futuro e novos desafios.

O professor enfatizou que a UEPB está presente em toda a Paraíba, sempre comprometida com o desenvolvimento científico e cultural dos paraibanos, tendo duplicado o número de vagas nos últimos anos. Ao olhar para o futuro, Eli Brandão manifestou preocupação e disse que as universidades públicas estão em meio a uma forte crise que compromete o ensino em nome do capital financeiro.

Ele lembrou ainda que a Educação é um investimento social, e não gasto indevido, e justificou mostrando que 90% da produção de ciência e tecnologia no país é obra das universidades públicas. Segundo ele, sem universidade pública não há pesquisa comprometida com a ética e com o bem-estar humano. “Sintam-se vitoriosos por concluírem um curso de graduação numa instituição pública. São poucos os que conseguem ingressar em uma universidade e alcançar essa vitória”, parabenizou.

Presidente da solenidade, o reitor Rangel Junior transmitiu sua mensagem aos graduandos e parabenizou a todos pela conquista. O reitor disse que o momento era de orgulho para a UEPB, principalmente pela sensação de dever cumprido, visto que a situação econômica e política do país tem se mostrado muito difícil.

“Somos resistentes. O que nós estamos fazendo aqui nada mais é do que um movimento de resistência. Ao colocar para a sociedade mais de 1.200 profissionais formados, estamos dizendo que a universidade continua cumprindo com o seu papel e dando conta das responsabilidades com a sociedade”, afirmou o reitor, destacando ainda que a UEPB segue fazendo pesquisa e promovendo a cultura, mas, principalmente, formando pessoas qualificadas, competentes e comprometidas com a mudança do mundo.

Ao final da solenidade foi feita a conferência de grau acadêmico aos concluintes. A formanda Anna Vitória Gerra Nunes, do curso de Educação Física, recebeu o grau conferido pela professora Alessandra Teixeira, representando os colegas do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. A concluinte Diana Maria de Lima Pereira, do curso de Matemática, recebeu o grau em nome dos formandos do Centro de Ciência e Tecnologia, conferido pela professora Maria Isabelle Dias.

Os concluintes do Centro de Educação foram representados pelo formando Alexandre Naildo da Silva, do curso de Geografia, que recebeu o grau conferido pelo professor Francisco de Assis Batista. Os concluintes do Centro de Ciências Jurídicas foram representados pelo formando Anderson Valdir da Silva Santos, que recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Laplace Guedes.

Em nome dos formandos do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, a concluinte Hakyanna Karla de Oliveira, do curso de Serviço Social, recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Geraldo Medeiros. Já os formandos do curso de Agroecologia, do Câmpus de Lagoa Seca, foram representados pela concluinte Maria Betânia Francisca Santa Cruz, que recebeu o grau do professor e diretor do Centro de Ciências Ambientais e Agrárias, José Félix de Brito Neto.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

O post Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Em uma noite para ficar na posteridade e eternizada no tempo, nas mentes e nos corações de centenas de formandos que realizaram o sonho de conquistar um diploma de curso superior, 750 formandos de 30 cursos de Graduação dos câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) colaram grau acadêmico Leia Mais...

O post Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-07-29 12:51:48 [post_date] => 2019-07-29 09:51:48 [post_modified_gmt] => 2019-07-29 12:51:48 [post_modified] => 2019-07-29 09:51:48 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=50082 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2eb827e97a49d662666bf37d6fd9347d [1] => 8fcd3c18fe13330871fc8299535c3b76 ) ) [post_type] => post [post_author] => 39 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 27 [3] => 28 [4] => 29 [5] => 31 [6] => 4 [7] => 17 [8] => 34 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB

Array ( [post_title] => Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB [post_content] =>

Em uma noite para ficar na posteridade e eternizada no tempo, nas mentes e nos corações de centenas de formandos que realizaram o sonho de conquistar um diploma de curso superior, 750 formandos de 30 cursos de Graduação dos câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) colaram grau acadêmico neste sábado (27) e encerraram o ciclo de formaturas da Instituição do semestre letivo 2019/1.

A Assembleia Solene de Colação de Grau dos câmpus I e II aconteceu na casa de shows Spazzio, em Campina Grande, e contou com a participação dos concluintes dos cursos do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Centro de Educação (CEDUC) e do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA).

Presidida pelo reitor da UEPB, professor Rangel Junior, a cerimônia reuniu docentes e pró-reitores da Instituição, além de diretores de centros, coordenadores de cursos, familiares e amigos dos formandos. Nesse semestre, a UEPB formou mais de 1.200 novos profissionais nos oito câmpus da Instituição.

Em meio a ansiedade, júbilo e regozijo, os graduandos assistiram emocionados a entrada da congregação de professores de todos os Centros de Ensino que integram os câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca. Entre os formandos, destaque para Marta Maria dos Santos Araújo, a mais experiente da turma. Aos 59 anos e já formada em Serviço Social, ela concluiu o curso de Ciências Biológicas, seguindo os passos da filha, Elaine Cristina dos Santos Araújo, que hoje faz Doutorado na área.

A atmosfera festiva tomou conta do local, com a entrada do Paraninfo Geral das turmas concluintes, o professor José Tavares de Sousa, conduzido pela comissão de honra formada por alunos dos cursos de Ciências Biológicas, Engenharia Sanitária e Ambiental, Filosofia, Direito, Ciências Contábeis e Agroecologia.

Os futuros profissionais, orgulhosamente vestidos com a beca, prestaram o juramento, comprometendo-se diante de professores e familiares a honrar os princípios da UEPB, lutar para aperfeiçoar a ciência e a técnica, além de transformar os conhecimentos adquiridos e utilizá-los para melhorar a sociedade sob a égide da justiça e da igualdade. Eles foram representados pelo graduando Lindomar Pereira da Silva, do curso de Agroecologia.

A Oradora Oficial das turmas foi a graduanda Amanda Vanuza de Arruda Barbosa, do curso de Direito, que fez um discurso emocionado e cheio de sentimentos e poesia. Ela destacou que o momento representava uma conquista pessoal para todos e agradeceu a Deus, aos familiares e professores, responsáveis pela transmissão dos conhecimentos e formação dos novos profissionais.

Amanda observou que, apesar de parecerem todos iguais, vestidos de beca, os formandos eram diferentes, com suas histórias, particularidades e dificuldades. Cada um carregava, segundo ela, marcas e sonhos. Em um reconhecimento à UEPB, Amanda destacou a missão da Instituição, que a despeito de todas as dificuldades, continua exercendo seu papel de formar cidadãos preparados para a vida. “Obrigado UEPB, que apesar de tantas dificuldades, nos dá asas para voar alto e sonharmos com dias melhores. Temos uma nova jornada pela frente”, frisou.

O Paraninfo Geral, professor José Tavares de Sousa, também fez um discurso emocionante e conclamou os formandos a usarem os conhecimentos adquiridos ao longo do curso para diminuírem as desigualdades sociais. Ele agradeceu a homenagem e disse que era uma honra o momento. O paraninfo focou parte do seu discurso nas desigualdades sociais que ainda existem no Brasil, principalmente no Nordeste, enfatizou que ainda faltam políticas públicas eficazes para combater essas desigualdades e que a educação é o caminho para mudar essa realidade, acabando de vez com esse flagelo social.

José Tavares ainda falou dos gargalos no Ensino Fundamental e Médio, mas ressaltou que, nos últimos anos, o Ensino Superior registrou avanços com as portas das universidades sendo abertas para alunos vindos da escola pública. Para ele, a expansão do ensino superior foi resultado de políticas públicas que reduziram as desigualdades regionais. O docente também destacou que a UEPB foi pioneira nas políticas de inclusão, tendo permitido o acesso ao curso superior a milhares de paraibanos.

A solenidade prosseguiu com o discurso do pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão, que enfatizou que os sonhos dos concluintes é o mesmo da UEPB, que está profundamente enraizada e comprometida com o Estado da Paraíba. Eli disse, ainda, que o dia era importante para os graduandos e para a Universidade, que atualmente tem 75% dos seus alunos advindos da escola pública. A cerimônia, segundo ele, se reveste de grande importância, pois marca o ponto de chegada e, ao mesmo tempo, o ponto de partida para o futuro e novos desafios.

O professor enfatizou que a UEPB está presente em toda a Paraíba, sempre comprometida com o desenvolvimento científico e cultural dos paraibanos, tendo duplicado o número de vagas nos últimos anos. Ao olhar para o futuro, Eli Brandão manifestou preocupação e disse que as universidades públicas estão em meio a uma forte crise que compromete o ensino em nome do capital financeiro.

Ele lembrou ainda que a Educação é um investimento social, e não gasto indevido, e justificou mostrando que 90% da produção de ciência e tecnologia no país é obra das universidades públicas. Segundo ele, sem universidade pública não há pesquisa comprometida com a ética e com o bem-estar humano. “Sintam-se vitoriosos por concluírem um curso de graduação numa instituição pública. São poucos os que conseguem ingressar em uma universidade e alcançar essa vitória”, parabenizou.

Presidente da solenidade, o reitor Rangel Junior transmitiu sua mensagem aos graduandos e parabenizou a todos pela conquista. O reitor disse que o momento era de orgulho para a UEPB, principalmente pela sensação de dever cumprido, visto que a situação econômica e política do país tem se mostrado muito difícil.

“Somos resistentes. O que nós estamos fazendo aqui nada mais é do que um movimento de resistência. Ao colocar para a sociedade mais de 1.200 profissionais formados, estamos dizendo que a universidade continua cumprindo com o seu papel e dando conta das responsabilidades com a sociedade”, afirmou o reitor, destacando ainda que a UEPB segue fazendo pesquisa e promovendo a cultura, mas, principalmente, formando pessoas qualificadas, competentes e comprometidas com a mudança do mundo.

Ao final da solenidade foi feita a conferência de grau acadêmico aos concluintes. A formanda Anna Vitória Gerra Nunes, do curso de Educação Física, recebeu o grau conferido pela professora Alessandra Teixeira, representando os colegas do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. A concluinte Diana Maria de Lima Pereira, do curso de Matemática, recebeu o grau em nome dos formandos do Centro de Ciência e Tecnologia, conferido pela professora Maria Isabelle Dias.

Os concluintes do Centro de Educação foram representados pelo formando Alexandre Naildo da Silva, do curso de Geografia, que recebeu o grau conferido pelo professor Francisco de Assis Batista. Os concluintes do Centro de Ciências Jurídicas foram representados pelo formando Anderson Valdir da Silva Santos, que recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Laplace Guedes.

Em nome dos formandos do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, a concluinte Hakyanna Karla de Oliveira, do curso de Serviço Social, recebeu o grau acadêmico conferido pelo professor Geraldo Medeiros. Já os formandos do curso de Agroecologia, do Câmpus de Lagoa Seca, foram representados pela concluinte Maria Betânia Francisca Santa Cruz, que recebeu o grau do professor e diretor do Centro de Ciências Ambientais e Agrárias, José Félix de Brito Neto.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

O post Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Em uma noite para ficar na posteridade e eternizada no tempo, nas mentes e nos corações de centenas de formandos que realizaram o sonho de conquistar um diploma de curso superior, 750 formandos de 30 cursos de Graduação dos câmpus de Campina Grande e Lagoa Seca da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) colaram grau acadêmico Leia Mais...

O post Concluintes dos câmpus I e II colam grau e fecham ciclo de formaturas do período 2019.1 da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-07-29 12:51:48 [post_date] => 2019-07-29 09:51:48 [post_modified_gmt] => 2019-07-29 12:51:48 [post_modified] => 2019-07-29 09:51:48 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=50082 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 2eb827e97a49d662666bf37d6fd9347d [1] => 8fcd3c18fe13330871fc8299535c3b76 ) ) [post_type] => post [post_author] => 39 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 23 [2] => 27 [3] => 28 [4] => 29 [5] => 31 [6] => 4 [7] => 17 [8] => 34 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => concluintes-dos-campus-i-e-ii-colam-grau-e-fecham-ciclo-de-formaturas-do-periodo-2019-1-da-uepb )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo

Array ( [post_title] => Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo [post_content] =>

Os trabalhos de impacto social desenvolvidos pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) têm se destacado cada vez mais e chamado a atenção por sua relevância e aplicabilidade capazes de transformar realidades. Uma dessas iniciativas é o projeto “Dessalinizador solar”, coordenado pelo professor Francisco José Loureiro Marinho do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), integrado ao Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA) e que tem como parceiro a Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (COONAP).

No último mês de maio, o trabalho foi noticiado nacionalmente, em reportagem da TV Cultura, com coprodução da TV Itararé. A importância do tema veiculado levou a reportagem a ser selecionada para concorrer ao 3º Prêmio ABMES de Jornalismo, iniciativa da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior que premia reportagens nas categorias TV Nacional, TV Regional, Rádio Nacional, Rádio Regional, Impresso Nacional, Impresso Regional, Internet Nacional e Internet Regional. A reportagem “Tecnologia Social desenvolvida por universidade transforma a vida de agricultores na Paraíba” concorre na categoria “TV Regional”.

Trabalharam na elaboração da matéria os profissionais Bruno Faustino, Wilton Gomes, Rayanne Araújo e José Edgley Gaudino. A tecnologia social noticiada envolve o processo de dessalinização/desinfecção da água no interior do dessalinizador solar quando as altas temperaturas provocam a evaporação da água, a qual entra em contato com a superfície (de vidro) resfriada e condensa, voltando ao estado líquido, sem os sais ou contaminantes antes existentes na água.

O dessalinizador, além fornecer água potável para agricultores de comunidades dispersas do semiárido, proporciona significativa economia de energia elétrica se for correlacionado à produção de água dessalinizada através de energia solar e através do processo de osmose reversa, além da redução de gases que provocam efeito estufa advindos dos caminhões que transportam água para as comunidades rurais. O modelo consiste em uma caixa construída com placas pré-moldadas de concreto, com cobertura de vidro, que possibilita a passagem da radiação solar. Com isso, aumenta-se a temperatura dentro do dessalinizador, fazendo com que ocorra a evaporação da água armazenada em uma lona encerada (“lona de caminhão”).

Conforme destacado na reportagem da TV Cultura e da TV Itararé, o dessalinizador solar é uma tecnologia social de que tem proporcionado inúmeros benefícios socioeconômicos e ambientais, tem baixo custo de implantação e manutenção, possibilita segurança hídrica através do fornecimento de água potável, promove a transformação social frente a gestão dos recursos hídricos locais, utiliza a energia solar (limpa e renovável) para a promoção de água potável, além de possibilitar a convivência com o semiárido.

Trata-se de um equipamento de fácil construção, o que favorece sua disseminação social. Por ser de baixo custo, possibilita seu uso individual ou coletivo e não causa impactos ambientais. A ideia desenvolvida por alunos e professores da Universidade Estadual da Paraíba, segundo veiculado na matéria jornalística, está mudando a vida de agricultores do semiárido paraibano. Em 2017, o projeto da UEPB foi vencedor do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, na categoria Água e/ou Meio Ambiente, tendo concorrido com mais de 700 propostas.

O Prêmio ABMES

O Prêmio ABMES de Jornalismo visa incentivar que a imprensa produza reportagens e matérias que abordem a educação superior no Brasil, por acreditar que o crescimento e o desenvolvimento da cobertura jornalística especializada contribuem para a busca de melhoria permanente do setor educacional, além do progresso do país, gerando benefícios sociais, políticos, econômicos e culturais para todas suas regiões.

A iniciativa das mantenedoras pretende, ainda, que as reportagens participantes sirvam de estímulo para a discussão aprofundada dos programas sociais ligados ao setor, como Fies, ProUni e Pronatec. Ao debater estes programas, a ABMES reforça a importância do papel social estimulado por suas associadas. Os finalistas desta terceira edição foram selecionados por uma comissão julgadora composta por três membros imortais da Academia Brasileira de Letras (ABL): o educador, jornalista e escritor Arnaldo Niskier; o advogado, jornalista, professor, ensaísta e poeta Marcos Vilaça; e o jornalista Merval Pereira. Os 24 trabalhos finalistas concorrem a prêmios em oito categorias. Ao todo, serão distribuídos R$ 100 mil aos vencedores.

O anúncio dos vencedores será feito em cerimônia no dia 6 de agosto, a ser realizada em Brasília (DF), que também celebrará os 37 anos da ABMES. A reportagem completa pode ser conferida no link https://www.youtube.com/watch?v=SrX_v3if6qU&feature=youtu.be.

Texto: Tatiana Brandão
Imagens: Codecom UEPB / Reprodução TV Cultura

O post Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Os trabalhos de impacto social desenvolvidos pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) têm se destacado cada vez mais e chamado a atenção por sua relevância e aplicabilidade capazes de transformar realidades. Uma dessas iniciativas é o projeto “Dessalinizador solar”, coordenado pelo professor Francisco José Loureiro Marinho do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), integrado Leia Mais...

O post Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-07-17 12:39:13 [post_date] => 2019-07-17 09:39:13 [post_modified_gmt] => 2019-07-17 12:39:13 [post_modified] => 2019-07-17 09:39:13 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49732 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 20f7c8a727b477d2259872edae83849d [1] => 9c09613e8adf824eb20c379f70ce8d4a ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo

Array ( [post_title] => Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo [post_content] =>

Os trabalhos de impacto social desenvolvidos pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) têm se destacado cada vez mais e chamado a atenção por sua relevância e aplicabilidade capazes de transformar realidades. Uma dessas iniciativas é o projeto “Dessalinizador solar”, coordenado pelo professor Francisco José Loureiro Marinho do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), integrado ao Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA) e que tem como parceiro a Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (COONAP).

No último mês de maio, o trabalho foi noticiado nacionalmente, em reportagem da TV Cultura, com coprodução da TV Itararé. A importância do tema veiculado levou a reportagem a ser selecionada para concorrer ao 3º Prêmio ABMES de Jornalismo, iniciativa da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior que premia reportagens nas categorias TV Nacional, TV Regional, Rádio Nacional, Rádio Regional, Impresso Nacional, Impresso Regional, Internet Nacional e Internet Regional. A reportagem “Tecnologia Social desenvolvida por universidade transforma a vida de agricultores na Paraíba” concorre na categoria “TV Regional”.

Trabalharam na elaboração da matéria os profissionais Bruno Faustino, Wilton Gomes, Rayanne Araújo e José Edgley Gaudino. A tecnologia social noticiada envolve o processo de dessalinização/desinfecção da água no interior do dessalinizador solar quando as altas temperaturas provocam a evaporação da água, a qual entra em contato com a superfície (de vidro) resfriada e condensa, voltando ao estado líquido, sem os sais ou contaminantes antes existentes na água.

O dessalinizador, além fornecer água potável para agricultores de comunidades dispersas do semiárido, proporciona significativa economia de energia elétrica se for correlacionado à produção de água dessalinizada através de energia solar e através do processo de osmose reversa, além da redução de gases que provocam efeito estufa advindos dos caminhões que transportam água para as comunidades rurais. O modelo consiste em uma caixa construída com placas pré-moldadas de concreto, com cobertura de vidro, que possibilita a passagem da radiação solar. Com isso, aumenta-se a temperatura dentro do dessalinizador, fazendo com que ocorra a evaporação da água armazenada em uma lona encerada (“lona de caminhão”).

Conforme destacado na reportagem da TV Cultura e da TV Itararé, o dessalinizador solar é uma tecnologia social de que tem proporcionado inúmeros benefícios socioeconômicos e ambientais, tem baixo custo de implantação e manutenção, possibilita segurança hídrica através do fornecimento de água potável, promove a transformação social frente a gestão dos recursos hídricos locais, utiliza a energia solar (limpa e renovável) para a promoção de água potável, além de possibilitar a convivência com o semiárido.

Trata-se de um equipamento de fácil construção, o que favorece sua disseminação social. Por ser de baixo custo, possibilita seu uso individual ou coletivo e não causa impactos ambientais. A ideia desenvolvida por alunos e professores da Universidade Estadual da Paraíba, segundo veiculado na matéria jornalística, está mudando a vida de agricultores do semiárido paraibano. Em 2017, o projeto da UEPB foi vencedor do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, na categoria Água e/ou Meio Ambiente, tendo concorrido com mais de 700 propostas.

O Prêmio ABMES

O Prêmio ABMES de Jornalismo visa incentivar que a imprensa produza reportagens e matérias que abordem a educação superior no Brasil, por acreditar que o crescimento e o desenvolvimento da cobertura jornalística especializada contribuem para a busca de melhoria permanente do setor educacional, além do progresso do país, gerando benefícios sociais, políticos, econômicos e culturais para todas suas regiões.

A iniciativa das mantenedoras pretende, ainda, que as reportagens participantes sirvam de estímulo para a discussão aprofundada dos programas sociais ligados ao setor, como Fies, ProUni e Pronatec. Ao debater estes programas, a ABMES reforça a importância do papel social estimulado por suas associadas. Os finalistas desta terceira edição foram selecionados por uma comissão julgadora composta por três membros imortais da Academia Brasileira de Letras (ABL): o educador, jornalista e escritor Arnaldo Niskier; o advogado, jornalista, professor, ensaísta e poeta Marcos Vilaça; e o jornalista Merval Pereira. Os 24 trabalhos finalistas concorrem a prêmios em oito categorias. Ao todo, serão distribuídos R$ 100 mil aos vencedores.

O anúncio dos vencedores será feito em cerimônia no dia 6 de agosto, a ser realizada em Brasília (DF), que também celebrará os 37 anos da ABMES. A reportagem completa pode ser conferida no link https://www.youtube.com/watch?v=SrX_v3if6qU&feature=youtu.be.

Texto: Tatiana Brandão
Imagens: Codecom UEPB / Reprodução TV Cultura

O post Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Os trabalhos de impacto social desenvolvidos pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) têm se destacado cada vez mais e chamado a atenção por sua relevância e aplicabilidade capazes de transformar realidades. Uma dessas iniciativas é o projeto “Dessalinizador solar”, coordenado pelo professor Francisco José Loureiro Marinho do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), integrado Leia Mais...

O post Reportagem sobre tecnologia social desenvolvida pela UEPB é finalista de prêmio nacional de jornalismo apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-07-17 12:39:13 [post_date] => 2019-07-17 09:39:13 [post_modified_gmt] => 2019-07-17 12:39:13 [post_modified] => 2019-07-17 09:39:13 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49732 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 20f7c8a727b477d2259872edae83849d [1] => 9c09613e8adf824eb20c379f70ce8d4a ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => reportagem-sobre-tecnologia-social-desenvolvida-pela-uepb-e-finalista-de-premio-nacional-de-jornalismo )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB

Array ( [post_title] => Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB [post_content] =>

Após dois anos se dedicando ao aprendizado dos conhecimentos agrários e ambientais, os alunos da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) formalizaram a conclusão dos seus estudos com a participação na solenidade de entrega de certificados de formatura dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária. O ato solene foi realizado na tarde desta terça-feira (9), no Auditório do Departamento de Psicologia, Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande, e marcou o encerramento das atividades acadêmicas do semestre 2019.1 do Câmpus de Lagoa Seca.

O projeto pedagógico da Escola caracteriza-se pela capacitação de mão de obra qualificada em Nível Médio/Técnico, contribuindo para o desenvolvimento da Agropecuária paraibana, com um sistema de ensino em que a dinâmica do trabalho caminha lado a lado com a tecnologia, a fim de que a aprendizagem seja revertida em ação produtiva voltada ao desenvolvimento da sociedade, aliada ao uso consciente do meio ambiente.

Como se tratam de dois cursos técnicos, foram escolhidos dois alunos como juramentistas de cada área profissional. O estudante Werley Daniel Silva foi o responsável por conferir o juramento do Curso de Agropecuária, enquanto Robério Marques de Lima conferiu as palavras de compromisso profissional em nome dos concluintes do Curso de Agroindústria. Posteriormente, foi o momento de ouvir as palavras dos oradores das respectivas turmas. Luiz Gustavo Mendes de Sousa foi o representante da turma do Curso de Agropecuária e a formanda Camila Tranquilino Vidal representou a turma de Agroindústria.

Consonantes em apontar o encerramento de um ciclo importante na vida dos jovens e adultos concluintes, ambos agradeceram aos professores, funcionários da Escola Agrícola Assis Chateaubriand, aos pais e familiares, além de destacarem a grande contribuição que receberam por esta formação profissional. “Ao longo de todos esses anos convivemos com muitas pessoas. Professores e colegas vieram e se foram e deles levamos apenas as boas lembranças”, disse Luiz Gustavo. Para Camila, “todos foram protagonistas de uma batalha vivida por dois anos, mas que todos já são vencedores por terem conseguido chegar ao final e receberem o título de técnicos”.

A patrona das turmas dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária foi a professora Deyse Souza de Castro que, em seu discurso, agradeceu a escolha de seu nome e desejou a todos a definição de novas metas para trilhares novas batalhas. “Não desprezem o conhecimento adquirido como profissionais técnicos. Como educadora, eu confio em vocês e acredito que não só eu, mas todos que fazem a Escola Assis Chateaubriand estão felizes e orgulhosos em ter vocês como técnicos em Agroindústria e Agropecuária”, destacou a professora.

Já o professor Alde Cléber Lima Silva, diretor da Escola Agrícola, fez um discurso focando no otimismo como forma de manter os formandos inflamados nos objetivos das suas profissões. A pró-reitora adjunta de Ensino Médio, Técnico e Educação a Distância da UEPB, professora Rochane Vilarim, destacou o momento de festa que todos estão vivenciando, contudo, lembrou a contribuição fundamental dos pais e familiares dos alunos. Ela frisou que, a partir deste momento, eles passam a representar a Universidade Estadual da Paraíba em suas respectivas atividades profissionais e relembrou o compromisso ético que todos devem seguir ao longo de suas carreiras.

Os alunos do Curso Técnico em Agropecuária foram representados pelo estudante Werley Daniel Silva no momento de recebimento da entrega dos certificados de conclusão de curso. Já os formandos em Agroindústria foram representados por Gabriela Cruz Freire. Também participaram da solenidade o diretor do CCAA, professor José Félix de Brito Neto; o professor Cláudio Silva Soares, chefe do Departamento de Agropecuária e Agroindústria; o professor Edem Ribeiro da Costa, coordenador do Curso de Agropecuária; e a professora Maria do Socorro Bezerra Duarte, coordenadora do Curso de Agroindústria.

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Paizinha Lemos

O post Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Após dois anos se dedicando ao aprendizado dos conhecimentos agrários e ambientais, os alunos da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) formalizaram a conclusão dos seus estudos com a participação na solenidade de entrega de certificados de formatura dos cursos técnicos em Leia Mais...

O post Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-07-10 15:06:58 [post_date] => 2019-07-10 12:06:58 [post_modified_gmt] => 2019-07-10 15:06:58 [post_modified] => 2019-07-10 12:06:58 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49616 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/entrega-de-certificados-marca-formatura-de-alunos-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/entrega-de-certificados-marca-formatura-de-alunos-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/entrega-de-certificados-marca-formatura-de-alunos-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => b07e1228fb7bc1c94ab2ef68ee0d5ec1 [1] => fb0db4e279b7572e606a1b3ced9a8c2b ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 11 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => entrega-de-certificados-marca-conclusao-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB

Array ( [post_title] => Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB [post_content] =>

Após dois anos se dedicando ao aprendizado dos conhecimentos agrários e ambientais, os alunos da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) formalizaram a conclusão dos seus estudos com a participação na solenidade de entrega de certificados de formatura dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária. O ato solene foi realizado na tarde desta terça-feira (9), no Auditório do Departamento de Psicologia, Câmpus de Bodocongó, em Campina Grande, e marcou o encerramento das atividades acadêmicas do semestre 2019.1 do Câmpus de Lagoa Seca.

O projeto pedagógico da Escola caracteriza-se pela capacitação de mão de obra qualificada em Nível Médio/Técnico, contribuindo para o desenvolvimento da Agropecuária paraibana, com um sistema de ensino em que a dinâmica do trabalho caminha lado a lado com a tecnologia, a fim de que a aprendizagem seja revertida em ação produtiva voltada ao desenvolvimento da sociedade, aliada ao uso consciente do meio ambiente.

Como se tratam de dois cursos técnicos, foram escolhidos dois alunos como juramentistas de cada área profissional. O estudante Werley Daniel Silva foi o responsável por conferir o juramento do Curso de Agropecuária, enquanto Robério Marques de Lima conferiu as palavras de compromisso profissional em nome dos concluintes do Curso de Agroindústria. Posteriormente, foi o momento de ouvir as palavras dos oradores das respectivas turmas. Luiz Gustavo Mendes de Sousa foi o representante da turma do Curso de Agropecuária e a formanda Camila Tranquilino Vidal representou a turma de Agroindústria.

Consonantes em apontar o encerramento de um ciclo importante na vida dos jovens e adultos concluintes, ambos agradeceram aos professores, funcionários da Escola Agrícola Assis Chateaubriand, aos pais e familiares, além de destacarem a grande contribuição que receberam por esta formação profissional. “Ao longo de todos esses anos convivemos com muitas pessoas. Professores e colegas vieram e se foram e deles levamos apenas as boas lembranças”, disse Luiz Gustavo. Para Camila, “todos foram protagonistas de uma batalha vivida por dois anos, mas que todos já são vencedores por terem conseguido chegar ao final e receberem o título de técnicos”.

A patrona das turmas dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária foi a professora Deyse Souza de Castro que, em seu discurso, agradeceu a escolha de seu nome e desejou a todos a definição de novas metas para trilhares novas batalhas. “Não desprezem o conhecimento adquirido como profissionais técnicos. Como educadora, eu confio em vocês e acredito que não só eu, mas todos que fazem a Escola Assis Chateaubriand estão felizes e orgulhosos em ter vocês como técnicos em Agroindústria e Agropecuária”, destacou a professora.

Já o professor Alde Cléber Lima Silva, diretor da Escola Agrícola, fez um discurso focando no otimismo como forma de manter os formandos inflamados nos objetivos das suas profissões. A pró-reitora adjunta de Ensino Médio, Técnico e Educação a Distância da UEPB, professora Rochane Vilarim, destacou o momento de festa que todos estão vivenciando, contudo, lembrou a contribuição fundamental dos pais e familiares dos alunos. Ela frisou que, a partir deste momento, eles passam a representar a Universidade Estadual da Paraíba em suas respectivas atividades profissionais e relembrou o compromisso ético que todos devem seguir ao longo de suas carreiras.

Os alunos do Curso Técnico em Agropecuária foram representados pelo estudante Werley Daniel Silva no momento de recebimento da entrega dos certificados de conclusão de curso. Já os formandos em Agroindústria foram representados por Gabriela Cruz Freire. Também participaram da solenidade o diretor do CCAA, professor José Félix de Brito Neto; o professor Cláudio Silva Soares, chefe do Departamento de Agropecuária e Agroindústria; o professor Edem Ribeiro da Costa, coordenador do Curso de Agropecuária; e a professora Maria do Socorro Bezerra Duarte, coordenadora do Curso de Agroindústria.

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Paizinha Lemos

O post Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Após dois anos se dedicando ao aprendizado dos conhecimentos agrários e ambientais, os alunos da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC) do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) formalizaram a conclusão dos seus estudos com a participação na solenidade de entrega de certificados de formatura dos cursos técnicos em Leia Mais...

O post Entrega de certificados marca conclusão dos cursos técnicos em Agroindústria e Agropecuária da UEPB apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-07-10 15:06:58 [post_date] => 2019-07-10 12:06:58 [post_modified_gmt] => 2019-07-10 15:06:58 [post_modified] => 2019-07-10 12:06:58 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49616 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/entrega-de-certificados-marca-formatura-de-alunos-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/entrega-de-certificados-marca-formatura-de-alunos-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/entrega-de-certificados-marca-formatura-de-alunos-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => b07e1228fb7bc1c94ab2ef68ee0d5ec1 [1] => fb0db4e279b7572e606a1b3ced9a8c2b ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 11 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => entrega-de-certificados-marca-conclusao-dos-cursos-tecnicos-em-agroindustria-e-agropecuaria-da-uepb )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana

Array ( [post_title] => UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana [post_content] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Câmpus de Lagoa Seca, ganhou um importante equipamento que vai contribuir para melhorar a qualidade na cachaça produzida na Paraíba e impulsionar a agroindústria na região. Trata-se do Laboratório de Microbiologia para Fermentação, construído dentro do Complexo Agroindustrial do Câmpus II, que vai realizar pesquisas com leveduras para fermentação alcoólica, através da biotecnologia, visando isolar cepas específicas usadas na fabricação do produto nos engenhos de alambique do Estado.

A Paraíba é referência na produção de cachaças, mas ainda não dispõe de pesquisas referentes a fermentação do produto, o que será possível acontecer na Unidade de Processamento de Fermentação e Destilados da UEPB, possibilitando, no futuro, a criação de um selo que atestará a qualidade do produto. O laboratório é pioneiro no Estado e nasceu com a missão de se tornar referência nesse tipo de pesquisa no Nordeste.

A solenidade de inauguração, realizada na manhã desta quarta-feira (12), contou com a presença do reitor Rangel Junior; do diretor do Centro, professor José Félix; do coordenador do Laboratório, professor Diogo Gonçalves; do diretor da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), professor Alde Cleber; do presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) Roberto Germano; pró-reitores; além de professores, técnicos e estudantes do CCAA.

O reitor Rangel Junior disse que o laboratório consiste em uma das maiores conquistas do Câmpus II nos últimos anos e terá impactos positivos com resultados quase imediatos no processo de fortalecimento de toda uma cadeia produtiva, contribuindo, assim, para gerar empregos, abrir divisas, além de impulsionar a cultura nordestina e projetar a Paraíba em nível nacional. Ele enfatizou que o trabalho do laboratório terá repercussão direta e retorno garantido, com a realização de análises que futuramente possibilitarão a criação de um selo da cachaça paraibana, de forma diferenciada. “O que isso vai gerar de resultados outros é algo que não tem como calcular”, frisou.

Conforme explicou o diretor do Câmpus, professor José Félix, o laboratório, dará suporte às pesquisas realizadas com fermentação alcoólica para melhorar a qualidade da cachaça produzida na região. A ideia é fortalecer o setor de cachaça da Paraíba e impulsionar a economia na região. Professor Félix ressaltou que a UEPB sai na frente quando pensa em criar uma estrutura para avançar na qualidade da cachaça de alambique paraibana. Os produtores de cachaças do Estado, segundo ele, ainda trabalham de forma artesanal e isolados, necessitando de tecnologias e pesquisas no que diz respeito a fermentação do produto.

“Com esse laboratório, vamos poder realizar pesquisas importantes de algumas leveduras específicas que, porventura, possam ocorrer na região, sobretudo no Brejo, isolar e trabalhar com melhorias de leveduras através da biotecnologia”, disse. O laboratório vai operar em sintonia com o engenho de alambique do CCAA, que já produz licor, vinho e a cachaça Serra da Borborema. Professor Félix ressaltou que a ideia não é comercializar a cachaça, mas criar uma identidade com o produto.

O coordenador do laboratório, professor Diogo Gonçalves Neder, ressaltou que a unidade do CCAA terá grande contribuição para o setor da cachaça na Paraíba, porque será o primeiro da região a realizar pesquisas com seleção de leveduras com fermentadoras. “Nosso foco é contribuir com esse setor produtivo tão importante para que, no futuro, tenhamos um selo de qualidade da cachaça paraibana e uma identificação geográfica que pode contribuir muito para a receita do Estado”, disse, acrescentando que o equipamento também servirá como importante experimento para os estudantes do Bacharelado em Agroecologia, do Curso Técnico em Agropecuária e do Mestrado em Ciências Agrárias.

O diretor Fapesq, Roberto Germano, destacou a importância do Laboratório de Microbiologia para Fermentação como um equipamento que vai ajudar a impulsionar o setor de cachaça na Paraíba. “Isso mostra claramente que a Instituição está voltada para as necessidades da sociedade e voltada para o setor produtivo”, destacou o presidente, que representou secretário-executivo de Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado.

Representante dos produtores de cachaça, o empresário Aquiles Leal Freire disse que, apesar de a Paraíba produzir cachaça de qualidade, o Estado ainda é carente de tecnologias e pesquisas para aprimorar o setor. Com investimento na ordem de R$ 30 mil oriundos de recursos da UEPB usados na reforma do prédio e aquisição de equipamentos, o Laboratório de Microbiologia funcionará graças ao convênio com a Fapesq.

A unidade dispõe de todo o equipamento necessário para o isolamento das leveduras, como microscópio, lupas, estufas bacteriológicas, estufa de secagem, câmara de fluxo, câmara de crescimento, autoclave vertical usado para esterilizar o material, medidores de PH. Em breve, o laboratório receberá outros equipamentos modernos, graças ao convênio da Instituição com a Fapesq, em um investimento de R$ 187 mil na unidade. Após a inauguração, o laboratório entrou em funcionamento e já está a disposição dos produtores de cachaça da região.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

O post UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Câmpus de Lagoa Seca, ganhou um importante equipamento que vai contribuir para melhorar a qualidade na cachaça produzida na Paraíba e impulsionar a agroindústria na região. Trata-se do Laboratório de Microbiologia para Fermentação, construído dentro do Complexo Agroindustrial do Câmpus II, Leia Mais...

O post UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-06-12 19:55:57 [post_date] => 2019-06-12 16:55:57 [post_modified_gmt] => 2019-06-12 19:55:57 [post_modified] => 2019-06-12 16:55:57 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49165 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 10490b16fef46812e9d6f165c6f2bf85 [1] => e495b67fbd6bf52a413240b31c3961f2 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana

Array ( [post_title] => UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana [post_content] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Câmpus de Lagoa Seca, ganhou um importante equipamento que vai contribuir para melhorar a qualidade na cachaça produzida na Paraíba e impulsionar a agroindústria na região. Trata-se do Laboratório de Microbiologia para Fermentação, construído dentro do Complexo Agroindustrial do Câmpus II, que vai realizar pesquisas com leveduras para fermentação alcoólica, através da biotecnologia, visando isolar cepas específicas usadas na fabricação do produto nos engenhos de alambique do Estado.

A Paraíba é referência na produção de cachaças, mas ainda não dispõe de pesquisas referentes a fermentação do produto, o que será possível acontecer na Unidade de Processamento de Fermentação e Destilados da UEPB, possibilitando, no futuro, a criação de um selo que atestará a qualidade do produto. O laboratório é pioneiro no Estado e nasceu com a missão de se tornar referência nesse tipo de pesquisa no Nordeste.

A solenidade de inauguração, realizada na manhã desta quarta-feira (12), contou com a presença do reitor Rangel Junior; do diretor do Centro, professor José Félix; do coordenador do Laboratório, professor Diogo Gonçalves; do diretor da Escola Agrícola Assis Chateaubriand (EAAC), professor Alde Cleber; do presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) Roberto Germano; pró-reitores; além de professores, técnicos e estudantes do CCAA.

O reitor Rangel Junior disse que o laboratório consiste em uma das maiores conquistas do Câmpus II nos últimos anos e terá impactos positivos com resultados quase imediatos no processo de fortalecimento de toda uma cadeia produtiva, contribuindo, assim, para gerar empregos, abrir divisas, além de impulsionar a cultura nordestina e projetar a Paraíba em nível nacional. Ele enfatizou que o trabalho do laboratório terá repercussão direta e retorno garantido, com a realização de análises que futuramente possibilitarão a criação de um selo da cachaça paraibana, de forma diferenciada. “O que isso vai gerar de resultados outros é algo que não tem como calcular”, frisou.

Conforme explicou o diretor do Câmpus, professor José Félix, o laboratório, dará suporte às pesquisas realizadas com fermentação alcoólica para melhorar a qualidade da cachaça produzida na região. A ideia é fortalecer o setor de cachaça da Paraíba e impulsionar a economia na região. Professor Félix ressaltou que a UEPB sai na frente quando pensa em criar uma estrutura para avançar na qualidade da cachaça de alambique paraibana. Os produtores de cachaças do Estado, segundo ele, ainda trabalham de forma artesanal e isolados, necessitando de tecnologias e pesquisas no que diz respeito a fermentação do produto.

“Com esse laboratório, vamos poder realizar pesquisas importantes de algumas leveduras específicas que, porventura, possam ocorrer na região, sobretudo no Brejo, isolar e trabalhar com melhorias de leveduras através da biotecnologia”, disse. O laboratório vai operar em sintonia com o engenho de alambique do CCAA, que já produz licor, vinho e a cachaça Serra da Borborema. Professor Félix ressaltou que a ideia não é comercializar a cachaça, mas criar uma identidade com o produto.

O coordenador do laboratório, professor Diogo Gonçalves Neder, ressaltou que a unidade do CCAA terá grande contribuição para o setor da cachaça na Paraíba, porque será o primeiro da região a realizar pesquisas com seleção de leveduras com fermentadoras. “Nosso foco é contribuir com esse setor produtivo tão importante para que, no futuro, tenhamos um selo de qualidade da cachaça paraibana e uma identificação geográfica que pode contribuir muito para a receita do Estado”, disse, acrescentando que o equipamento também servirá como importante experimento para os estudantes do Bacharelado em Agroecologia, do Curso Técnico em Agropecuária e do Mestrado em Ciências Agrárias.

O diretor Fapesq, Roberto Germano, destacou a importância do Laboratório de Microbiologia para Fermentação como um equipamento que vai ajudar a impulsionar o setor de cachaça na Paraíba. “Isso mostra claramente que a Instituição está voltada para as necessidades da sociedade e voltada para o setor produtivo”, destacou o presidente, que representou secretário-executivo de Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado.

Representante dos produtores de cachaça, o empresário Aquiles Leal Freire disse que, apesar de a Paraíba produzir cachaça de qualidade, o Estado ainda é carente de tecnologias e pesquisas para aprimorar o setor. Com investimento na ordem de R$ 30 mil oriundos de recursos da UEPB usados na reforma do prédio e aquisição de equipamentos, o Laboratório de Microbiologia funcionará graças ao convênio com a Fapesq.

A unidade dispõe de todo o equipamento necessário para o isolamento das leveduras, como microscópio, lupas, estufas bacteriológicas, estufa de secagem, câmara de fluxo, câmara de crescimento, autoclave vertical usado para esterilizar o material, medidores de PH. Em breve, o laboratório receberá outros equipamentos modernos, graças ao convênio da Instituição com a Fapesq, em um investimento de R$ 187 mil na unidade. Após a inauguração, o laboratório entrou em funcionamento e já está a disposição dos produtores de cachaça da região.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Paizinha Lemos

O post UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Câmpus de Lagoa Seca, ganhou um importante equipamento que vai contribuir para melhorar a qualidade na cachaça produzida na Paraíba e impulsionar a agroindústria na região. Trata-se do Laboratório de Microbiologia para Fermentação, construído dentro do Complexo Agroindustrial do Câmpus II, Leia Mais...

O post UEPB inaugura laboratório para pesquisas voltadas a melhorar qualidade da cachaça paraibana apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-06-12 19:55:57 [post_date] => 2019-06-12 16:55:57 [post_modified_gmt] => 2019-06-12 19:55:57 [post_modified] => 2019-06-12 16:55:57 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49165 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => 10490b16fef46812e9d6f165c6f2bf85 [1] => e495b67fbd6bf52a413240b31c3961f2 ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => uepb-inaugura-laboratorio-para-pesquisas-voltadas-a-melhorar-qualidade-da-cachaca-paraibana )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia [post_content] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promove, entre os dias 1º e 3 de outubro, o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia que, este ano, tem como tema “Agroecologia: ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”. As atividades acontecerão no Câmpus II da Instituição, na cidade de Lagoa Seca. Na oportunidade também será realizada a reunião preparatória para o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA).

A realização do 2º Congresso Paraibano de Agroecologia tem como objetivo promover a Agroecologia em sua relevância regional, ao mesmo tempo em que expressa o fortalecimento das inúmeras experiências agroecológicas das famílias agricultoras, movimentos sociais, instituições de ensino, pesquisa e extensão, além de fortalecer a importância dos territórios, buscando preservar a biodiversidade e a riqueza étnica e cultural. O evento é uma realização do Câmpus II da UEPB), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e com o Sebrae.

Confira a programação completa do evento clicando AQUI.

Texto: Givaldo Cavalcanti

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promove, entre os dias 1º e 3 de outubro, o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia que, este ano, tem como tema “Agroecologia: ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”. As atividades acontecerão no Câmpus II da Instituição, na cidade de Lagoa Leia Mais...

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-06-07 15:25:19 [post_date] => 2019-06-07 12:25:19 [post_modified_gmt] => 2019-06-07 15:25:19 [post_modified] => 2019-06-07 12:25:19 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49061 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => e57e792c64d73f7aebf4a9b38e49b785 [1] => b534abf28ccd10a78f4534d429d0892b ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia

Array ( [post_title] => Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia [post_content] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promove, entre os dias 1º e 3 de outubro, o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia que, este ano, tem como tema “Agroecologia: ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”. As atividades acontecerão no Câmpus II da Instituição, na cidade de Lagoa Seca. Na oportunidade também será realizada a reunião preparatória para o Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA).

A realização do 2º Congresso Paraibano de Agroecologia tem como objetivo promover a Agroecologia em sua relevância regional, ao mesmo tempo em que expressa o fortalecimento das inúmeras experiências agroecológicas das famílias agricultoras, movimentos sociais, instituições de ensino, pesquisa e extensão, além de fortalecer a importância dos territórios, buscando preservar a biodiversidade e a riqueza étnica e cultural. O evento é uma realização do Câmpus II da UEPB), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e com o Sebrae.

Confira a programação completa do evento clicando AQUI.

Texto: Givaldo Cavalcanti

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

O Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) promove, entre os dias 1º e 3 de outubro, o 2º Congresso Paraibano de Agroecologia que, este ano, tem como tema “Agroecologia: ciência cidadã construindo sistemas agroalimentares energeticamente sustentáveis”. As atividades acontecerão no Câmpus II da Instituição, na cidade de Lagoa Leia Mais...

O post Centro de Ciências Agrárias e Ambientais da UEPB promove 2º Congresso Paraibano de Agroecologia apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-06-07 15:25:19 [post_date] => 2019-06-07 12:25:19 [post_modified_gmt] => 2019-06-07 15:25:19 [post_modified] => 2019-06-07 12:25:19 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=49061 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => e57e792c64d73f7aebf4a9b38e49b785 [1] => b534abf28ccd10a78f4534d429d0892b ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => centro-de-ciencias-agrarias-e-ambientais-da-uepb-promove-2o-congresso-paraibano-de-agroecologia )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos

Array ( [post_title] => UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos [post_content] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na 2ª edição da Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos, realizada na manhã desta quinta-feira (29), na Praça da Bandeira, no Centro de Campina Grande.

A exemplo da adição anterior, a Feira de Produtos Agroecológicos contou com total incentivo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Núcleo de Extensão Rural em Agroecologia (NERA-UEPB) e do Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica: Agrobiodiversidade do Semiárido (CVT), que funcionam no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA), no Câmpus de Lagoa Seca. Além do NERA e do CVT, o evento contou com estande da Feirinha Agroecológica da UEPB, que acontece todas as quintas-feiras, na Praça de Alimentação do Câmpus de Bodocongó.

Professores e alunos dos cursos de Agroecologia e Agropecuária do CCAA participaram da atividade expondo produtos e fornecendo informações sobre a importância do consumo de alimentos sem a presença de agrotóxicos. A Feira foi organizada pela Comissão Estadual de Produção Orgânica (CPOrg-PB), da qual a UEPB faz parte, e pelo Grupo de Trabalho de Comercialização da Articulação do Semiárido Paraibano (ASA Paraíba), dentro da programação da Semana Nacional dos Orgânicos, celebrada entre os dias 26 de maio a 1º de junho.

Com o tema “Por um São João Livre de Transgênicos e Agrotóxicos”, a Feira reuniu cerca de 60 agricultores oriundos de 25 municípios das regiões do Médio Sertão, Agreste, Cariri Oriental e Ocidental, Seridó, Curimataú e Borborema, onde já ocorrem feiras agroecológicas periódicas. No total, foram montadas 30 barracas para comercialização e degustação de uma diversidade de hortaliças, plantas medicinais, frutas, mel, leite, ovos e produtos beneficiados da agricultura familiar de base agroecológica, como queijo, bolos, polpas, doces e biscoitos, além das tradicionais comidas de milho, a exemplo da pamonha, canjica, mungunzá e xerém.

Houve ainda apresentação cultural, com o trio de forró do Centro de Cultura e Arte da UEPB, distribuição de mudas plantas como barriguda, aroeiras e ipês, cultivadas do horto florestal do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, bem como distribuição de materiais educativos, além de demonstração de como é feito o teste de transgenia nas sementes de milho.

Integrantes da Comissão, as professoras do Câmpus II da UEPB, Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa, destacaram a importância da iniciativa que incentiva o homem do campo a continuar produzindo, gerando renda e qualidade de vida. A professora Élida disse que a feira visa promover o produto orgânico para a sociedade, mostrando que esses produtos não são caros e têm alto valor nutritivo, por serem ecologicamente corretos. Ela lembrou que uma das preocupações dos cursos do CCAA é garantir a promoção da produção familiar de base ecológica que existe ricamente na região. Ela ressaltou que os agricultores conseguem fazer uma revolução em relação a produção agrícola livre do veneno.

A professora Shirleyde Alves destacou que o NERA e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica da UEPB realizam um conjunto de ações, desenvolvidas em parceria com os agricultores. São projetos de assistência técnica no campo, bem como projetos de pesquisas e extensão, além das campanhas contra o uso de agrotóxicos e transgênicos. “Essa feira é de extrema relevância, pois mostra para a população que existe condições de produzir sem as substâncias químicas. Os agricultores trazem produtos que geram qualidade de vida e saúde para as pessoas”, destacou.

Erivam Farias é estudante do curso de Agropecuária e também agricultor. Ele disse que a Feira Agroecológica consiste em uma experiência enriquecedora e mostra o quanto a Universidade tem contribuído para o fortalecimento da agricultura familiar. “É importante mostrarmos para a sociedade que o agricultor produz e, ao mesmo tempo, agrega valor. É fundamental para a academia estar junto do produtor, fornecendo conhecimentos”, disse. O agricultor Nelson Ferreira dos Santos comercializa produtos do campo há 20 anos e destacou a importância da Feira e do apoio da UEPB. “Essas feiras têm sido muito ricas para mostrar a importância dos produtos livres de veneno”, salientou.

Em outra barraca, do Cariri e Seridó, a agricultora e artesã Celma Couto, moradora de Soledade, comemorava o sucesso da Feira. “O movimento está muito bom. O apoio que a Universidade dá aos agricultores tem sido fundamental para a nossa atividade”, disse. Na barraca do Curimataú, Maria da Paz Burity Silva, moradora de Cuité, também destacou o incentivo da UEPB e de todos os organismos que integram a comissão. “Essa feira tem sido um sucesso. É importante a população conhecer a diversidade de nossos produtos, sem agrotóxicos”, afirmou.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Tatiana Brandão

O post UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na 2ª edição da Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos, realizada na manhã Leia Mais...

O post UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-05-30 16:05:12 [post_date] => 2019-05-30 13:05:12 [post_modified_gmt] => 2019-05-30 16:05:12 [post_modified] => 2019-05-30 13:05:12 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=48822 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => a47ca81a5ec727d81b1a7fe4adfa8a88 [1] => 123ceb045e3a8a0c328588183d9b44ee ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos

Array ( [post_title] => UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos [post_content] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na 2ª edição da Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos, realizada na manhã desta quinta-feira (29), na Praça da Bandeira, no Centro de Campina Grande.

A exemplo da adição anterior, a Feira de Produtos Agroecológicos contou com total incentivo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio do Núcleo de Extensão Rural em Agroecologia (NERA-UEPB) e do Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica: Agrobiodiversidade do Semiárido (CVT), que funcionam no Centro de Ciências Agrárias Ambientais (CCAA), no Câmpus de Lagoa Seca. Além do NERA e do CVT, o evento contou com estande da Feirinha Agroecológica da UEPB, que acontece todas as quintas-feiras, na Praça de Alimentação do Câmpus de Bodocongó.

Professores e alunos dos cursos de Agroecologia e Agropecuária do CCAA participaram da atividade expondo produtos e fornecendo informações sobre a importância do consumo de alimentos sem a presença de agrotóxicos. A Feira foi organizada pela Comissão Estadual de Produção Orgânica (CPOrg-PB), da qual a UEPB faz parte, e pelo Grupo de Trabalho de Comercialização da Articulação do Semiárido Paraibano (ASA Paraíba), dentro da programação da Semana Nacional dos Orgânicos, celebrada entre os dias 26 de maio a 1º de junho.

Com o tema “Por um São João Livre de Transgênicos e Agrotóxicos”, a Feira reuniu cerca de 60 agricultores oriundos de 25 municípios das regiões do Médio Sertão, Agreste, Cariri Oriental e Ocidental, Seridó, Curimataú e Borborema, onde já ocorrem feiras agroecológicas periódicas. No total, foram montadas 30 barracas para comercialização e degustação de uma diversidade de hortaliças, plantas medicinais, frutas, mel, leite, ovos e produtos beneficiados da agricultura familiar de base agroecológica, como queijo, bolos, polpas, doces e biscoitos, além das tradicionais comidas de milho, a exemplo da pamonha, canjica, mungunzá e xerém.

Houve ainda apresentação cultural, com o trio de forró do Centro de Cultura e Arte da UEPB, distribuição de mudas plantas como barriguda, aroeiras e ipês, cultivadas do horto florestal do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, bem como distribuição de materiais educativos, além de demonstração de como é feito o teste de transgenia nas sementes de milho.

Integrantes da Comissão, as professoras do Câmpus II da UEPB, Shirleyde Alves dos Santos e Élida Correa Barbosa, destacaram a importância da iniciativa que incentiva o homem do campo a continuar produzindo, gerando renda e qualidade de vida. A professora Élida disse que a feira visa promover o produto orgânico para a sociedade, mostrando que esses produtos não são caros e têm alto valor nutritivo, por serem ecologicamente corretos. Ela lembrou que uma das preocupações dos cursos do CCAA é garantir a promoção da produção familiar de base ecológica que existe ricamente na região. Ela ressaltou que os agricultores conseguem fazer uma revolução em relação a produção agrícola livre do veneno.

A professora Shirleyde Alves destacou que o NERA e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica da UEPB realizam um conjunto de ações, desenvolvidas em parceria com os agricultores. São projetos de assistência técnica no campo, bem como projetos de pesquisas e extensão, além das campanhas contra o uso de agrotóxicos e transgênicos. “Essa feira é de extrema relevância, pois mostra para a população que existe condições de produzir sem as substâncias químicas. Os agricultores trazem produtos que geram qualidade de vida e saúde para as pessoas”, destacou.

Erivam Farias é estudante do curso de Agropecuária e também agricultor. Ele disse que a Feira Agroecológica consiste em uma experiência enriquecedora e mostra o quanto a Universidade tem contribuído para o fortalecimento da agricultura familiar. “É importante mostrarmos para a sociedade que o agricultor produz e, ao mesmo tempo, agrega valor. É fundamental para a academia estar junto do produtor, fornecendo conhecimentos”, disse. O agricultor Nelson Ferreira dos Santos comercializa produtos do campo há 20 anos e destacou a importância da Feira e do apoio da UEPB. “Essas feiras têm sido muito ricas para mostrar a importância dos produtos livres de veneno”, salientou.

Em outra barraca, do Cariri e Seridó, a agricultora e artesã Celma Couto, moradora de Soledade, comemorava o sucesso da Feira. “O movimento está muito bom. O apoio que a Universidade dá aos agricultores tem sido fundamental para a nossa atividade”, disse. Na barraca do Curimataú, Maria da Paz Burity Silva, moradora de Cuité, também destacou o incentivo da UEPB e de todos os organismos que integram a comissão. “Essa feira tem sido um sucesso. É importante a população conhecer a diversidade de nossos produtos, sem agrotóxicos”, afirmou.

Texto: Severino Lopes
Fotos: Tatiana Brandão

O post UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

Produtos saudáveis, com maior sabor, cultivados por produtores de quatro territórios da Paraíba e livre de agrotóxicos e transgênicos. A diversidade desses produtos e a riqueza que brota do solo paraibano foram conferidas na 2ª edição da Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos, realizada na manhã Leia Mais...

O post UEPB participa de Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-05-30 16:05:12 [post_date] => 2019-05-30 13:05:12 [post_modified_gmt] => 2019-05-30 16:05:12 [post_modified] => 2019-05-30 13:05:12 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=48822 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => a47ca81a5ec727d81b1a7fe4adfa8a88 [1] => 123ceb045e3a8a0c328588183d9b44ee ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => uepb-participa-de-feira-regional-de-produtos-agroecologicos-por-um-sao-joao-livre-de-transgenicos-e-agrotoxicos )

FAF deciding on filters on post to be syndicated:

Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta

Array ( [post_title] => Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta [post_content] =>

Cartaz de divulgação do evento

A feirinha agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que acontece todas as quintas-feiras, na Praça de Alimentação do Câmpus de Bodocongó, integrará, junto com o Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA) e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Agrícola (CVT) do Câmpus de Lagoa Seca, as atividades da Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos, nesta quinta-feira (30), na Praça da Bandeira, em Campina Grande.

O objetivo da iniciativa é fortalecer a cultura da agricultura familiar praticada nas propriedades rurais próximas a Campina Grande. A feira terá início às 7h e, além de produtores rurais, artesãos participarão do evento com exposição de objetos confeccionados a partir de várias matérias-primas e artistas locais farão apresentações musicais. Esta feira agroecológica faz parte de um movimento alusivo à luta contra alimentos que causam mal à saúde.

Com o tema “Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos”, os participantes acreditam que podem alertar os consumidores sobre o perigo que é a ingestão de alimentos cultivados a partir da utilização de venenos, além dos riscos da modificação genética. A feira regional de produtos agroecológicos funcionará até as 11h30 e oferecerá aos consumidores acesso a vários produtos de qualidade, sobretudo com um preço justo de comercialização.

Texto: Givaldo Cavalcanti

O post Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A feirinha agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que acontece todas as quintas-feiras, na Praça de Alimentação do Câmpus de Bodocongó, integrará, junto com o Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA) e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Agrícola (CVT) do Câmpus de Lagoa Seca, as atividades da Feira Regional de Produtos Leia Mais...

O post Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-05-29 13:43:31 [post_date] => 2019-05-29 10:43:31 [post_modified_gmt] => 2019-05-29 13:43:31 [post_modified] => 2019-05-29 10:43:31 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=48651 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => ddf31e59a2a603348d3ca56205245654 [1] => 3dc0241dfe79255cba031bef820e865e ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar )

Decide filter: Returning post, everything seems orderly :Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta

Array ( [post_title] => Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta [post_content] =>

Cartaz de divulgação do evento

A feirinha agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que acontece todas as quintas-feiras, na Praça de Alimentação do Câmpus de Bodocongó, integrará, junto com o Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA) e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Agrícola (CVT) do Câmpus de Lagoa Seca, as atividades da Feira Regional de Produtos Agroecológicos – Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos, nesta quinta-feira (30), na Praça da Bandeira, em Campina Grande.

O objetivo da iniciativa é fortalecer a cultura da agricultura familiar praticada nas propriedades rurais próximas a Campina Grande. A feira terá início às 7h e, além de produtores rurais, artesãos participarão do evento com exposição de objetos confeccionados a partir de várias matérias-primas e artistas locais farão apresentações musicais. Esta feira agroecológica faz parte de um movimento alusivo à luta contra alimentos que causam mal à saúde.

Com o tema “Por um São João livre de transgênicos e agrotóxicos”, os participantes acreditam que podem alertar os consumidores sobre o perigo que é a ingestão de alimentos cultivados a partir da utilização de venenos, além dos riscos da modificação genética. A feira regional de produtos agroecológicos funcionará até as 11h30 e oferecerá aos consumidores acesso a vários produtos de qualidade, sobretudo com um preço justo de comercialização.

Texto: Givaldo Cavalcanti

O post Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta apareceu primeiro em UEPB.

[post_excerpt] =>

A feirinha agroecológica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que acontece todas as quintas-feiras, na Praça de Alimentação do Câmpus de Bodocongó, integrará, junto com o Núcleo de Extensão Rural Agroecológica (NERA) e o Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Agrícola (CVT) do Câmpus de Lagoa Seca, as atividades da Feira Regional de Produtos Leia Mais...

O post Feira agroecológica da UEPB integra ação regional com incentivo à agricultura familiar nesta quinta apareceu primeiro em UEPB.

[post_date_gmt] => 2019-05-29 13:43:31 [post_date] => 2019-05-29 10:43:31 [post_modified_gmt] => 2019-05-29 13:43:31 [post_modified] => 2019-05-29 10:43:31 [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [guid] => http://www.uepb.edu.br/?p=48651 [meta] => Array ( [enclosure] => Array ( [0] => ) [syndication_source] => CCAA – UEPB [syndication_source_uri] => http://www.uepb.edu.br [syndication_source_id] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [rss:comments] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar/#respond [wfw:commentRSS] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar/feed/ [syndication_feed] => http://www.uepb.edu.br/category/centros/ccaa/feed/ [syndication_feed_id] => 8 [syndication_permalink] => http://www.uepb.edu.br/universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar/ [syndication_item_hash] => Array ( [0] => ddf31e59a2a603348d3ca56205245654 [1] => 3dc0241dfe79255cba031bef820e865e ) ) [post_type] => post [post_author] => 42 [tax_input] => Array ( [category] => Array ( [0] => 7 [1] => 4 [2] => 20 ) [post_tag] => Array ( ) [post_format] => Array ( ) ) [post_name] => universidade-estadual-participa-de-feira-regional-agroecologica-com-incentivo-a-agricultura-familiar )