CH

CH

Centro de Humanidades

Curso de extensão do Campus de Guarabira aborda legalidade das religiões afro-brasileiras

26 de setembro de 2017

Com a finalidade de enfatizar a importância da diversidade cultural, bem como da influência da história e cultura africanas na formação da sociedade brasileira, sobretudo no que diz respeito ao aspecto religioso, semanalmente são realizadas nas dependências do Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, as atividades acadêmicas referentes ao curso de extensão “Tertúlias sobre Irôko e a legalidade das religiões afro-brasileiras”.

O curso faz parte do programa extensionista que tem a mesma denominação, coordenado pelos professores Ivonildes da Silva Fonseca, Marta Furtado da Costa e Waldeci Ferreira Chagas, lotados, respectivamente, nos Departamentos de Educação, Letras e História do Centro de Humanidades (CH).  Dentre os assuntos trabalhados na extensão, estão: a abordagem do significado de “Irôko”, que representa uma divindade do Candomblé nas “nações” Keti e Angola; e a discussão acerca da definição de religião enquanto sistema sociocultural, dimensão diferente da concepção de religiosidade.

Segundo a professora Ivonildes, outra questão debatida durante o curso está relacionada ao exame do percurso da legalidade ao longo da história do Brasil sobre as leis que proibiram e aquelas que reconhecem o direito das pessoas de cultuarem divindades, entidades, espíritos ou encantados. Ainda de acordo com a docente, o programa segue como parâmetro teórico-metodológico as contribuições da antropóloga Ruth Landes.

Os cursistas, compostos por estudantes do CH e professores da Educação Básica, serão contemplados com a compilação de trechos de legislação nacional e internacional que busca a garantia do exercício religioso. Vale destacar que a primeira edição do curso foi realizada em maio deste ano no “Ilê Axé Odé Tá Ofá Si Iná”, comandado pelo “Pai Mano D’Oxossi”, na cidade de João Pessoa.

 

 

Simone Bezerrill/Ascom-CH