CCHA

CCHA

Centro de Ciências Humanas e Agrárias

Câmpus de Catolé do Rocha forma novos profissionais nas áreas de Letras e Ciências Agrárias

13 de julho de 2018
Clique para exibir o slide.

O auditório do Centro de Ciências Humanas e Agrárias (CCHA) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), localizado em Catolé do Rocha, recebeu, na noite desta quinta-feira (12) a solenidade de Colação de Grau período 2017.2 do Câmpus IV. A cerimônia confirmou a conclusão do curso dos alunos das licenciaturas em Letras e Ciências Agrárias que, a partir de então, estão aptos a ingressar no mercado de trabalho como profissionais formados. Além dos agora graduados, familiares, amigos, servidores e professores prestigiaram o momento marcado por muita emoção.

A formanda responsável por prestar o juramento foi Ana Caroline Soares Pereira, do curso de Licenciatura em Letras. Após a realização deste ato, o aluno do curso de Letras, Izaías Serafim de Lima Neto, Orador Oficial das turmas, proferiu seu discurso sintetizando a saga dos estudantes nestes últimos anos e destacando o que devem enfrentar a partir desta nova etapa. Utilizando algumas peculiaridades da poesia, o jovem falou sobre sonhos e sonhadores, destacou as conquistas que todos obtiveram e não poupou agradecimentos aos pais, professores, servidores e todos aqueles que estiveram presentes ao longo da graduação.

“Em tempos tão obscuros, é uma ousadia tremenda ser professor. Ser docente nesse país é, de fato, um sonho. Um sonho áspero que fere a pele, mas eu creio que sara profundamente a alma. Quanta audácia essa nossa em sermos professores. E cada um, no campo ou na cidade, vamos ao mundo levar os nossos sonhos. Quanta ousadia tivemos ao findar uma graduação. Muitos pobres, pretos, à margem dos luxos, mas conquistamos com suor cada pequena coisa que constrói o nosso agora. Quanta honra poder dizer que, enfim, a porta se abre e essa mesma luz que vem dela, um dia poderemos doar aos nossos alunos”, destacou o formando Izaías Serafim.

Escolhida como Paraninfa Geral das turmas 2017.2 do CCHA, a professora Mauriene Freitas agradeceu a homenagem e destacou a responsabilidade que tem em emprestar seu nome a um momento tão importante como a cerimônia de Colação de Grau. “Foi com muita surpresa e honradez que recebi o convite para que eu fosse a paraninfa destas turmas. E me pus a refletir sobre o meu fazer docente, minha atuação política no Câmpus e a influência das minhas ações na vida dos meus alunos. Ser paraninfa, para além dos protocolos, é proferir o último conselho. O que poderia ensinar nesses últimos cinco minutos de encontro nessa Colação de Grau? Ensinar, mais nada. Mas posso relembrar que o momento histórico em que vivemos pede mais coletividade e menos individualidade. Menos eu e mais nós. Vivemos em tempo de subtração, de direitos retirados, tempos de nos reorganizar e lutar. Lutar por nosso país, por nossa Universidade, que é pública, gratuita e de qualidade”, destacou Mauriene.

Já na conferência do grau acadêmico, o formando Ramires Vieira Gomes, representou seus colegas e recebeu o grau conferido pela professora Joana Áurea Cordeiro Barbosa, coordenadora adjunta do curso de Letras. O aluno Danieres Francisco de Sousa, concluinte do curso de Ciências Agrárias, recebeu o grau acadêmico conferido pela professora Maria do Socorro de Caldas Pinto, diretora adjunta do Câmpus IV. Após este momento, excepcionalmente foi realizada uma homenagem aos servidores técnicos administrativos do Centro de Ciências Humanas e Agrárias. O formando Ramires Vieira Gomes leu um texto dedicado aos trabalhadores que, segundo o aluno, contribuíram bastante para a conquista de todos os estudantes.

Presidente desta solenidade, o vice-reitor da UEPB, professor Flávio Romero, parabenizou todos os alunos pela formatura, estendeu os parabéns aos familiares e amigos dos formandos e reforçou a satisfação da escolha da professora Mauriene Freitas como paraninfa das turmas. Professor Flávio também apontou questões importantes que a Universidade vem enfrentando nos últimos anos, como crise financeira, corte de orçamento, mas não poupou elogios ao trabalho de qualidade que vem sendo feito na formação e preparação dos alunos para o mercado.

“Quero desde já parabenizar a escolha da paraninfa das turmas por tudo que representa esse momento e também dizer que o sonho o qual o orador tanto destacou em sua fala, eu acredito que ele se alimenta de esperança. E todos nós devemos ter esperança. Aqui na UEPB se aprende valores. Mesmo com todas as dificuldades que estamos enfrentando, nada disso é capaz de ser maior que nossa esperança e vontade de vencer. E a história mostra isso. A história da UEPB é de resistência, de enfrentar as dificuldades e vencê-las. Por isso digo aos formandos: a partir de agora contribuam com a sua profissão. A ética é fundamental para isso, para que vocês sejam profissionais íntegros, e lembrem-se de acima de tudo promover o respeito à cidadania”, destacou o vice-retor.

Participaram da solenidade de Colação de Grau do Câmpus IV, compondo a mesa solene, a professora Vaniede Lima Silva, diretora do CCHA; o pró-reitor adjunto de Graduação da UEPB, professor Altamir Souto Dias; o chefe de gabinete da UEPB, professor Ricardo Soares; a professora Maria do Socorro de Caldas Pinto, diretoria adjunta do CCHA; a professora Joana Áurea Cordeiro Barbosa, coordenadora adjunta do curso de Letras; e o professor Auríbio Farias Conceição, chefe do Departamento de Letras.

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Paizinha Lemos

O post Câmpus de Catolé do Rocha forma novos profissionais nas áreas de Letras e Ciências Agrárias apareceu primeiro em UEPB.