CCBSA

CCBSA

Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas

Semana Nacional de Arquivos é encerrada na Paraíba com palestra e apresentação do 8º Congresso Nacional de Arquivologia

8 de junho de 2018

Visitas técnicas, palestras, exibições de filmes, oficinas, mesas-redondas, sessões de comunicações orais de trabalhos acadêmicos e oficinas, foram algumas das atividades realizadas na Paraíba durante a 2ª Semana Nacional de Arquivos, de 4 a 9 de junho. O encerramento do evento foi realizado na noite desta quinta-feira (8), com a apresentação do 8º Congresso Nacional de Arquivologia, realizada pela presidente da Associação dos Arquivistas da Paraíba, (AAPB), Régia Sueli Félix, seguida da palestra “Governança e Administração de Arquivos Públicos”, ministrada pela representante do Arquivo Público do Estado de São Paulo: Ieda Pimenta Bernardes.

Na oportunidade, a professora Ieda Bernardes destacou a importância da gestão documental como instrumento de gestão. “A gestão da informação é uma atividade transversal na gestão pública, todos os órgãos precisam disso pra funcionar bem. E a memória é um lastro da boa governança. Nenhum gestor consegue tomar boas decisões, fazer um planejamento estratégico, ter visão de futuro, se ele não tem acesso à informação para avaliar a realidade em que ele está inserido”, avaliou.

Sobre a Semana Nacional dos Arquivos

A 2ª Semana Nacional de Arquivos é um evento promovido pelo Arquivo Nacional e a Fundação Casa de Rui Barbosa em todo o país. Na Paraíba o evento é organizado por meio de uma parceria entre os cursos de Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Fundação Casa de José Américo e Associação dos Arquivistas da Paraíba, com o apoio dos Centro Acadêmicos de Arquivologia da UEPB e UFPB.

A iniciativa busca abrir os arquivos para a sociedade e divulgar o trabalho de salvaguarda do patrimônio documental do país. Trata-se de iniciativa inspirada na Semana Nacional de Museus, visando ampliar a visibilidade dos arquivos e sua inserção na sociedade e garantir o cumprimento da Lei 12.343/2010, referente ao Plano Nacional de Cultura (PNC), que tem por finalidade o planejamento e implementação de políticas públicas de longo prazo voltadas à proteção e promoção da diversidade cultural brasileira. Uma dessas ações está prevista na meta 28, destinada a ampliar a oferta de eventos e espaços voltados a atividades culturais e aumentar os estímulos para que os cidadãos frequentem mais arquivos, museus, bibliotecas, exposições, teatros, cinemas, espetáculos de dança e circenses, além de shows de música.

A primeira edição do evento em 2017 contou com a adesão de dezenas de instituições e de milhares de cidadãos, muitos tendo acesso pela primeira vez a instituições arquivísticas. O evento teve imensa repercussão nos veículos de comunicação, ampliando a vinculação dos arquivos às políticas culturais públicas, difundindo as próprias instituições, seus acervos e atividades junto à sociedade.