CCBSA

CCBSA

Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas

CCBSA forma profissionais em Ciências Biológicas, Administração Pública EaD, Arquivologia e Relações Internacionais

21 de dezembro de 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

O encerramento de um ciclo e princípio de uma nova fase na vida dos formandos. A conclusão de um curso superior é considerada um rito de passagem importante para começar a trajetória profissional de graduados, o que evoca uma série de sentimentos como esperança, alegria, incerteza, insegurança. Essas emoções marcaram os discursos e as homenagens da Colação de Grau das turmas concluintes do período letivo 2018.1 do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), realizada na terça-feira (18), no Auditório do Centro de Formação de Educadores Professora Elisa Bezerra Mineiros, em João Pessoa. Na ocasião, concluíram os cursos de graduação 60 formandos de Administração Pública (na modalidade EaD), Arquivologia, Ciências Biológicas e Relações Internacionais.

Compuseram a mesa de honra do evento o reitor da UEPB, professor Antônio Guedes Rangel Junior; o pró-reitor de Graduação, professor Eli Brandão; a diretora do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA), professora Jacqueline Echeverría Barrancos; o diretor adjunto do CCBSA, professor Ênio Wocyli Dantas; o coordenador do Bacharelado em Arquivologia, professor Henrique França; o coordenador do curso de Ciências Biológicas, professor Cleber Salimon; a coordenadora do curso de Relações Internacionais, professora Raquel Melo e o Paraninfo Geral das turmas concluintes, professor Josemar Henrique de Melo.

A oradora oficial das turmas concluintes, a formanda do curso de Ciências Biológicas, Jicaury Roberta Pereira da Silva, fez um discurso emocionado, destacando o papel preponderante da educação e da universidade e a dedicação dos docentes para a formação cidadã dos estudantes. Ela relembrou a trajetória estudantil com conquistas e adversidades. “Chegamos até aqui com misto de sentimentos: alívio, saudade, coragem e medo de enfrentar os desafios. Espero que as experiências compartilhadas até aqui sejam como alavancas para conseguirmos chegar com alegria no destino tão desejado”, avaliou Jicaury.

O paraninfo das turmas concluintes do período letivo 2018.1, professor Josemar Henrique de Melo, norteou seu discurso na superação vivenciada por cada formando. “A palavra que eu quero que fique gravada na mente e no coração de vocês é superação. Todos que aqui estão ultrapassaram obstáculos e recebem o título de bacharel como um primeiro passo em busca dos seus sonhos. Assim, não deixem que o cansaço, a desonestidade, a covardia, o oportunismo e a desconfiança tomem conta de vocês. Mantenham o espírito de luta e de união, não tenham medo de ousar, sejam felizes”, destacou o professor.

A diretora do Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas (CCBSA), professora Jacqueline Barrancos, fez uma reflexão sobre o cenário político do País em 2019, sobre o mercado de trabalho e encerrou a fala destacando o trecho de uma canção de Gabriel O Pensador como mensagem de esperança para os novos profissionais. “Hoje eu vim pra te mostrar que o bem é mais forte que o mal. Que o sim é mais forte que o não em tudo nessa vida. Vim te dizer que tem vitória no final”.

O pró-reitor de Graduação da UEPB, professor Eli Brandão, festejou a oportunidade de formar novos profissionais, o que enfatiza ser uma “prestação de contas” à sociedade paraibana que financia a formação em nível superior na Universidade Estadual da Paraíba e lembrou da situação difícil vivenciada pelas universidades em todo o País, com a desvalorização da educação superior e cortes orçamentários constantes.

“Essa Universidade, em recente expansão, democratizou o acesso ao ensino superior e garantiu uma grande inclusão de estudantes que, de outro modo, não teriam como ingressar numa universidade pública. Mas precisamos destacar que esse tempo é de incertezas para nosso País, sobretudo no que se refere às universidades públicas, à UEPB. É um contexto preocupante e não devemos nos deixar enganar que os ataques às universidades públicas, com acusações de ineficiência, incompetência de gestão e grandes cortes orçamentários e financeiros têm deliberado interesses de levar a sociedade a questionar a eficiência e relevância das instituições com discursos falaciosos que escondem o real interesse de alguns grupos políticos. Cabe à Universidade o papel de continuar conservando a consciência crítica de nossos estudantes e a cada um de nós o dever de lutar por tudo isso em defesa da universidade pública”, enfatizou o pró-reitor Eli Brandão.

O reitor Rangel Junior encerrou os discursos da cerimônia enaltecendo o esforço coletivo de docentes e técnicos administrativos para contribuir com a formação de cada estudante e parabenizou os formandos e as famílias pela conquista. “É um momento de colheita, que é parte fundamental de todo o trabalho desempenhado pela Universidade. Aqui vivenciamos o encerramento de um ciclo que simboliza o nosso objetivo maior, que é contribuir com o desenvolvimento por meio da educação. Todos estão de parabéns. É uma celebração de todos nós”, celebrou o reitor.

Após os discursos foram conferidos os graus acadêmico. Os formandos Aparecida de Fátima Stable (Administração Pública), Maurina Pinheiro da Silva (Arquivologia), Otoniel Gonçalves de Lima (Ciências Biológicas) e Larissa de Oliveira Viegas (Relações Internacionais), colaram grau representando os demais concluintes. Os concluintes Hellencarla Rodrigues Florêncio (Administração Pública), Tereza Ludimila Cardoso (Arquivologia), Maria Helena do Nascimento (Ciências Biológicas) e Maiko Jonata Gomes (Relações Internacionais) conduziram o paraninfo.

Texto: Juliana Marques
Fotos: Paizinha Lemos