CCBSA

CCBSA

Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas

Catadores de materiais recicláveis de João Pessoa recebem material doado por projeto do CCBSA

20 de Março de 2017

Balanças de precisão, mesas, cadeiras, fogão e carrinhos, foram os materiais doados na sexta-feira (17) aos catadores de materiais recicláveis vinculados ao projeto de extensão “Mobilização, inclusão e formação de catadores/as de materiais recicláveis da cidade de João Pessoa: uma experiência necessária”, vinculado ao Centro de Ciências Biológicas e Sociais Aplicadas da Universidade Estadual da Paraíba. O projeto recebe financiamento do Ministério do Trabalho e Secretaria de Economia Solidária do Governo Federal.

O material doado recentemente será destinado ao Centro de Triagem e Coleta Seletiva da UEPB, que é gerido pela Associação de Catadores de João Pessoa (CATAJAMPA), que receberá mesas, cadeira e um fogão industrial; Associação de Catadores do Vale das Palmeiras (CATAVALE), que foi contemplado com uma balança, mesas e cadeiras; O Grupo de Catadores do Vale do Timbó, para o qual foram destinados balança e carrinhos de coleta e o Acordo Verde, que foi beneficiado com mesas de cadeiras. Também foram doados Equipamentos de Proteção Individual que permitirão a realização do trabalho dos catadores com mais segurança.

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Fátima Araújo, parte desse material tem o objetivo de dotar os galpões das associações com uma infraestrutura adequada para que os catadores possam fazer as refeições e utilizar o espaço de forma digna. Além disso, as balanças doadas servirão para que os catadores tenham um maior controle do material arrecadado. A docente acrescenta que o projeto atualmente está organizando as cooperativas e associações numa rede de comercialização que permitirá uma maior lucratividade.

“Estamos preparando os catadores numa rede de comercialização que reunirá todas as cooperativas e associações da Zona da Mata, João Pessoa e cidades circunvizinhas, pois juntos eles terão um volume maior de recicláveis para comercialização e poderão negociar com uma margem de lucro melhor. Além disso, estamos formalizando as entidades que ainda não passaram por esse processo para que eles também sejam contemplados com esses benefícios. E com relação ao material entregue recentemente às associações, estamos contemplando, inicialmente, os catadores que já possuem galpões e estão organizados em cooperativas, mas, já estamos com outros pedidos de material em andamento para atender  a um público maior”, explicou a professora fátima.

O projeto de extensão “Mobilização, inclusão e formação de catadores/as de materiais recicláveis da cidade de João Pessoa: uma experiência necessária”, é realizado desde 2013 no Campus V da UEPB com o objetivo de dar apoio para a formalização e organização em cooperativas, promover a alfabetização e o letramento e, assim, possibilitar melhores condições de vida para catadores de materiais recicláveis da Zona da Mata (João Pessoa, Bayeux e Santa Rita).

Dentre as atividades do projeto estão ações de alfabetização, apoio na organização dos catadores em cooperativas, orientações sobre empreendedorismo e assistência material, com finalidade de melhorar as condições de vida e trabalho dos 700 catadores cadastrados pela iniciativa. Além disso, o projeto adquiriu um caminhão que auxilia na logística da atividade de cooperativas de catadores e foi montado o Centro de Triagem e Coleta Seletiva da UEPB, localizado em Mandacaru, que conta com um galpão destinado a servir de espaço de apoio ao público atendido pelo projeto e uma sala de aula, e deverá ser inaugurado em breve. O local, que já conta com baias para a separação de resíduos e carrinhos destinados ao trabalho, e está sendo equipado com outros equipamentos como prensa, balança, Equipamentos de Proteção Individual, geladeira, fogão. No Centro de Triagem da UEPB estão sendo realizadas, ainda, aulas práticas do componente curricular “Educação Ambiental”, do curso de Ciências Biológicas. Também foram adquiridos 15 carrinhos de coleta de resíduos sólidos, adquiridos ao custo de R$ 2.479,00 (cada).